1. Spirit Fanfics >
  2. Utapri - Short Stories >
  3. Strong Enough - Parte 3

História Utapri - Short Stories - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


~ Ship: RanxHaru
~ Imagens encontradas no Pinterest

Capítulo 9 - Strong Enough - Parte 3


Fanfic / Fanfiction Utapri - Short Stories - Capítulo 9 - Strong Enough - Parte 3

"Eu não vou com você!" Com isso, ela chutou para trás, entre as pernas dele e aproveitou o golpe para derrubá-lo com uma avalanche de barris que estavam alojados no porão. O pirata começou a insultá-la de todas as maneiras possíveis, mas ela se aproveitou do fato de ter conseguido bater nele para escapar dali. Então ela retornaria para ajudar o Primeira Imediato Ichinose depois. Saindo do porão, ela se viu no labirinto de corredores e passagens secretas do navio. Ela não sabia como se orientar por lá, então achou melhor seguir o som contrário aos sons da batalha. Ela queria poder ajudar, mas sabia que ainda era fraca em comparação com aqueles homens. Ela precisava treinar. Treinar duro. Essa era a única maneira de ajudar com futuros ataques. Engolindo seu orgulho, ela se escondeu até a luta terminar.

Não demorou muito para o Fire Soul vencer a batalha contra os homens do Capitão Icy Heart, mas muitos homens ficaram feridos e o navio sofreu alguns danos sérios. A princesa saiu de seu esconderijo e acabou encontrando o Primeiro Imediato Ichinose no corredor, a cabeça enfaixada em uma gaze manchada de vermelho. "Hum... você está bem, Ichinose-san?" Ela perguntou com um olhar preocupado. O garoto assentiu e a estudou de cima a baixo. “Vejo que você está bem. É ótimo que você não se machucou. O capitão Kurosaki quer vê-la. Vá para a cabine." Com isso, ele indicou a direção e ela continuou até encontrar a cabine, onde o capitão estava descansando na cama... Com um ferimento coberto por vários trapos manchados de sangue. Um homem estava ao lado dele com uma série de panelas e utensílios médicos básicos. A expressão no rosto do capitão era de dor. "O que aconteceu com você?" Seria a pergunta que ela teria feito, mas seu grito de dor quando o médico tocou a ferida a fez calar a boca.

"O que aconteceu com ele?" Ela perguntou ao médico, mas ele não respondeu, acabou de tratar o ferimento e saiu da cabine, deixando-os sozinhos. "O que aconteceu?" Ela repetiu a pergunta, e o capitão a encarou com um sorriso fraco. “Quem te enviou aqui? Foi aquele idiota de Ichinose, não foi?" A princesa assentiu, tentando conter o riso. "Diga a ele que ele vai cuidar do jantar hoje à noite como uma punição por isso." Mas a princesa o interrompeu. “Não faça isso, ele estava apenas preocupado com você. Não que eu possa fazer qualquer coisa para ajudá-lo, mas..." Desta vez, o capitão a interrompeu. "Você pode, e ele sabe disso." A princesa olhou para ele, confusa e surpresa. Ela não entendeu como poderia ajudar, mas tudo pareceu fazer sentido quando ele explicou a ela o que havia acontecido durante a batalha contra o capitão Icy Heart. 


[...]
 

"Obviamente, o capitão não concordou com isso, certo, senhorita?" O primeiro imediato Ichinose foi o único a acompanhá-la na missão para encontrar a cura para a ferida do capitão Kurosaki. Ele remava no pequeno barco enquanto atravessavam o mar em direção à Ilha  da Sereia, onde estava escondida a única flor que impediria o coração do capitão de congelar. A flor do Amor Perfeito era guardada pelas sereias e também era a única maneira de parar uma Maldição do Gelo, que foi o que o Capitão Icy Heart lançou em seu rival durante a batalha. O capitão Kurosaki contou a história da Flor do Amor Perfeito e também algumas da história do Capitão Icy Heart, mas apenas se ela prometesse não ir atrás da "flor estúpida", como ele dizia. Obviamente ela não cumpriu a promessa. Algo dizia que ela precisava retribuir o favor que ele fez ao aceitá-la no navio. Ela encontraria a flor e salvaria a vida dele!

Eles chegaram à ilha com facilidade e não viram sereias, o que foi realmente estranho. A noite estava próxima e eles não conheciam os perigos que os aguardavam. Eles construíram uma cabana improvisada com galhos e folhas, mas no meio da noite a princesa ouviu um barulho que a acordou. Ela olhou em volta e não encontrou o primeiro imediato Ichinose em lugar nenhum.

Levantou-se rapidamente e saiu da cabana, viu a figura de uma pessoa perto da água e correu para lá o mais rápido que pode. “Ichinose-san! Senhor! Ei! Senhor Ichinose?" Ela correu até ele e só o alcançou quando a água já estava nos joelhos. Ela agarrou o braço dele e olhou para o rosto dele, assustada. Seu olhar estava vazio e ele parecia hipnotizado. "As sereias..." Ela pensou consigo mesma. Elas certamente o estavam encantando e ela não podia ouvir o canto porque era mulher. "Ichinose-san!!" Ela gritou de novo e deu um tapa forte no rosto dele. Isso não funcionou, então ela pulou nele e cobriu seus ouvidos com as mãos. Parecia um filhote de macaco pendurado na mãe. Seu coração estava batendo forte e a água fria a fazia estremecer. “Ichinose-san! Acorde! Ichinose...!" E de repente seu corpo tremeu e seus olhos piscaram várias vezes, voltando ao normal.

Ele perguntou o que tinha acontecido e por que ela estava pendurada nele assim, mas ela não conseguiu explicar. Ele não podia ouvi-la e ela não podia desobstruir seus ouvidos. Ela assentiu com a cabeça para que ele saísse da água e, quando chegaram à praia, ele cobriu os próprios ouvidos. A princesa escreveu na areia o que havia acontecido e eles concordaram em ir à noite para a caverna no coração da ilha. “Você pode liderar desta vez. Obrigado por salvar minha vida."

A princesa liderou o caminho pela floresta desta vez, e quando chegaram à caverna o dia finalmente amanheceu e as sereias pararam de cantar. Os dois entraram na caverna no sopé da montanha, no coração da ilha e tiraram duas lâmpadas de gás de suas mochilas para iluminar o caminho. A caverna estava escura e gelada, e as lendas diziam que a flor capaz de curar a maldição estava no fundo da caverna, protegida por um enorme monstro de gelo. Eles passaram por caminhos estreitos, pontes caindo aos pedaços e passagens secretas pelas quais eles tiveram que rastejar para passar, mas finalmente chegaram ao fundo, onde a flor deveria estar... mas não estava lá.

A princesa abriu a boca para dizer algo quando uma voz logo atrás deles, uma voz fria como gelo, falou com uma risada maligna. "Oh! Vocês dois estão atrás disso?" E como se a flor não tivesse valor, o homem a sacudiu de um lado ao outro. Suas vestes eram completamente brancas, com detalhes em azul claro, e seus olhos eram claros e frios, como gelo. "Capitão Icy Heart... O que você quer?" O Primeiro Imediato Ichinose entrou na frente dela para protegê-la da visão perigosa do outro pirata. O coração da princesa apertou em seu peito quando ela viu a flor preciosa em suas mãos. "Não é óbvio? A garota pela flor. Meus homens estão lá fora, você está em desvantagem. Ou você aceita o acordo, ou eu levo a garota à força." O sorriso nos lábios do outro capitão era maquiavélico e, atrás dele, vinha o seu primeiro imediato, Ren Jinguji, com o mesmo sorriso triunfante no rosto.
 


Notas Finais


~ História originalmente postada em inglês na minha conta do Instagram: _utapri.stories


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...