1. Spirit Fanfics >
  2. Uzumaki Ahmya Shinden - Livro do Sol Nascente >
  3. Akai ito - o fio vermelho do destino (parte um)

História Uzumaki Ahmya Shinden - Livro do Sol Nascente - Capítulo 23


Escrita por:


Notas do Autor


Arco 3 - Cataclisma

Konan foi capturada por Anbus de Konoha, Nagato e Yahiko seguiam para uma emboscada e Azumi corria contra o tempo para impedir que seus amigos e o sonho compartilhado de paz fossem arruinados. Quando um homem sinistro revestido por uma estranha cobertura branca e orgânica se coloca em seu caminho.

Azumi não gostava de matar. Mas aquele não era um inimigo comum e, à revelia de seus princípios, a Uzumaki estava decidida a eliminá-lo, pelo bem de seus sonhos.

Capítulo 23 - Akai ito - o fio vermelho do destino (parte um)


Fanfic / Fanfiction Uzumaki Ahmya Shinden - Livro do Sol Nascente - Capítulo 23 - Akai ito - o fio vermelho do destino (parte um)

Azmuni parou poucos metros antes de alcançar o homem que, de braços cruzados e sobre um galho, escorava-se na árvore à sua frente.

A médica já conhecia esse chakra, embora estivesse um pouco diferente em ralação à última vez que ela o sentiu. 

Mas, principalmente... como não ela conseguiu senti-lo se aproximar?! 

Azumi estava usando todo o seu poder sensorial. Esse homem não poderia chegar tão perto sem que ela percebesse. 

Ele poderia estar com o chakra selado? Não, era outra coisa. Este era o chakra do mesmo homem que havia matado os seguidores da Akatsuki a alguns quilômetros dali.

O mesmo homem que estava com Ahmya no bosque um ano atrás e conseguiu desaparecer instantaneamente sem deixar vestígios.

‘Como ele me alcançou tão rápido?!’

Aquele homem era um Uchiha e a Uzumaki já tinha os olhos fechados. Usando a energia da natureza o poder sensorial de Azumi poderia ser ampliado em centenas de vezes, a fazendo capaz de ler os mínimos detalhes e movimentos no chakra do oponente.

Obviamente ela não conseguia vê-lo. Mas, se pudesse, se depararia com uma forma humanóide branca vestida com uma túnica escura.

O estilo sensorial de Azumi a permitia perceber que existiam duas formas de vida independentes, porém conectadas à sua frente. Como se um homem de carne e osso estivesse vestido com uma armadura orgânica. Algo que recobria todo o corpo do Uchiha, com exceção de um único olho.

“Você não vai seguir. Assim como os outros, você morrerá, aqui e agora.” a voz do homem era grave e autoritária. 

Foi então que a médica compreendeu.

Esse homem não era como os outros Uchiha. Ele não era um shinobi de Konoha interessado em tirar a filha de Azumi, como ela havia temido. Da primeira vez que a Uzimaki sentiu o chakra da pessoa à sua frente, ela concluiu que poderia ser alguém ligado a Takashi. 

Mas agora as informações pareciam claras em sua mente. Há um ano, aquele homem não tinha interesse em Ahmya, mas na Akatsuki.

Era a única conclusão possível.

Ainda de pé sobre o galho da árvore, o Uchia descruzou os braços e assumiu uma postura ameaçadora. Seu chakra evocava na mente da mulher a imagem de um túnel sombrio com um ponto de luz quase imperceptível no final. 

As partes não humanas que compunham e revestiam seu corpo do homem, remetiam uma sensação de familiaridade perturbadora. Algo que Azumi não percebeu quando aquela pessoa esteve próxima de sua filha.

O Uchiha se dirigiu a Azumi demonstrando algum desprezo em sua voz “Eu estou atrasado, não quero perder o momento da transformação do Nagato. Então serei rápido aqui”

‘Nagato?! O que isso quer dizer? Esse homem não parece um subordinado de Hanzo...’

Todos sabiam que Yahiko era o líder da Akatsuki. Se o interesse daquele homem fosse desarticular a organização, o mais lógico seria ter o líder como alvo de seu interesse.

‘Porque esse interesse em Nagato?! ... O rinnegan!’

A cada conclusão, Azumi sentia um tremor sombrio crescer em seu coração. Aquele homem não era um oponente qualquer e não agia de forma previsível.

A médica não encarava uma luta de verdade desde que havia desertado da Pedra. Mas ela não tinha escolha, nem tempo para explicações. 

À revelia de seus princípios, Azumi mataria aquela pessoa.

“Ótimo! Eu também estou com pressa. O removerei do meu caminho antes que possa perceber”. 

O som de suas palavras ainda nem tinha parado de ecoar, quando Azumi apareceu na frente do homem, pressionando-o com as pontas de seus dedos esticados e envoltos em chakra. 

Seu ataque passou direto. Na verdade todo o seu corpo passou direto pelo homem, como se ele fosse uma miragem. 

Azumi pousou no chão sobre um dos joelhos dobrados sem atingir o alvo. Mas com este movimento, ela notou algo interessante. 

Alguns décimos de segundo antes de executar seu ataque, parte do chakra do inimigo simplesmente desapareceu. Ele perdeu quase um terço do chakra durante o ataque. 

Enquanto a médica pousava no chão o chakra do homem tornou-se completo de novamente. 

O chakra desaparecido deveria estar concentrado exatamente na parte do corpo do inimigo que Azumi atacou. 

Se fosse suficientemente rápida, ela poderia efetivar dois ataques sequenciais e usar seu estilo sensorial para prever a parte do corpo do oponente que não perderia a materialidade.

O inimigo saltou da árvore e pousou no chão.

Azumi saltou em direção a ele atacando com toda velocidade. 

Sua mão esquerda atingiu o pescoço do homem em um movimento horizontal e começou a atravessá-lo como se aquela parte do inimigo fosse um holograma. 

Mas esse ataque era apenas uma distração.

‘As pernas!’

Em frações de segundos, a mão direita da mulher, como uma navalha de chakra, executou o mesmo movimento horizontal, mas no sentido inverso, abrindo dois cortes profundos nas pernas do oponente.

Mesmo contando com a energia na natureza e um poder imensurável a seu favor, ela não conseguiu mutilar os membros inferiores do inimigo como planejava.

O poder da natureza teria sido capaz de arrancar as pernas de qualquer pessoa comum. A armadura orgânica que recobria o corpodeste inimigo pareceu receber a maior parte do impacto do golpe.

Ele apenas se feriu e, com isso, caiu sentado no chão.

De pé, Azumi flexionou o cotovelo para trás e arqueou o corpo sobre o homem, investindo mais um ataque. 

Quando ela esticou o braço para perfurá-lo, sua mão passou direto novamente.

O homem saltou para longe.

Azumi fez um rolamento e se pôs de pé. Mas, antes de se voltar novamente para ele, o chakra do homem desapareceu por completo. Nesse instante, a energia da natureza dissipou-se do corpo da médica.

Ainda assim, foi o suficiente para que ela pudesse perceber como o chakra do outro desapareceu. 

O inimigo sugou o próprio chakra para um único ponto, como uma espécie de ralo. Esse processo levava alguns poucos segundos.

Azumi estava em um impasse. Como lutar contra um Uchiha capaz de enganar seu estilo sensorial? 

Se abrisse os olhos estaria em apuros, sob o risco de cair em um genjutsu sem um ninja de apoio que pudesse despertá-la. Sem sentir o chakra do inimigo com certeza seria morta.

“Não terei piedade. Odeio estar atrasado”. O chakra do inimigo retornou, a três metros de distância da médica na direção duas horas.

‘Jutsu de teletransporte?’ 

Antes de fugir do país dos Redemoinhos, Azumi soube que alguns Uzumaki estavam trabalhando juntos para o melhoramento de uma técnica assim. Sua mãe era uma dessas pessoas.

Mas a maioria dos Uzumaki abandonou o projeto ao perceber que os décimos de segundos gastos na locomoção do corpo em teletransporte cegavam completamente o estilo sensorial muito popular entre os membros do clã.

‘É isso!’ 

De alguma forma aquele homem conseguia teletransportar ora a totalidade, ora partes do corpo, tornando-se intangível.

Um membro do clã Uzumaki seria o pior tipo de oponente para este inimigo. 

Com seu estilo sensorial e as informações que já conhecia, a médica descobriu o segredo daquele jutsu. E, com a especialidade de seu clã, ela seria capaz de bloqueá-lo.

Ainda de olhos fechados, Azumi acompanhou os movimentos de seu adversário pelo fluxo de chakra. Ele prendeu dois braceletes pressionando os pulsos.

O inimigo se aproximou e movimentou os braços. 

A médica sentiu uma perturbação no ar muito próximo  de seu corpo. Os braceletes do outro estavam conectados a... 

‘Uma corrente?!’ 

Isso não seria um problema. Azumi sequer precisaria abrir os olhos. Uma ferramenta ninja não seria páreo para suas próprias correntes.

‘Arte ninja: correntes de selamento adamantinas’

Grossas correntes douradas, formadas por chakra, se materializaram a partir das costas de Azumi e tomaram forma. 

As correntes de chakra choraram-se com as de metal do oponente e as romperam, seguindo em direção ao corpo do inimigo.

Assim que as correntes de chakra da Uzumaki tocassem o inimigo, ele seria selado e se tornaria incapaz de se teletransportar, seja por completo ou em partes.

Em alta velocidade, as correntes de selamento atingiram o inimigo, antes que ele conseguisse se teletransportar. 

Mas assim que o tocaram, sem que o outro fizesse qualquer movimento, as correntes da médica pararam, caíram no chão e desapareceram. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...