História V o Travesseiro - Taekook - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Jikook, Namjin, Nammin, Sope, Taekook, V O Travesseiro, Vkook, Yoonseok
Visualizações 486
Palavras 1.597
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shonen-Ai, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - O travesseiro pervertido


Fanfic / Fanfiction V o Travesseiro - Taekook - Capítulo 4 - O travesseiro pervertido

Eu estava sentado na cama, observando, enquanto o kook procurava algo em sua cômoda. Olho pra baixo e seguro em minhas mãos o meu pipi, aperto aquela coisa e acabo soltando um som estranho e manhoso, Jungkook olha pra e arregala os olhos de um jeito engraçado.

— V não toca nisso.

— Por que?

— Por que eu 'tô mandando, sou seu dono — Ele se agacha pra abrir a última gaveta e sinto um calor estranho ao ver seu traseiro um pouco empinado pra trás — Agora vamos vestir as roupas

— Não quero roupas, quero ficar sem isso, minha pele tá quente — Falo me abandonando com a mão — Não preciso de roupas.

— Vai ter que vestir, não quero que ninguém te veja pelado, principalmente o Hoseok — Ele sobe em cima da cama e me faz vestir aquelas coisas apertadas. Suas bochechas estavam com um tom forte de vermelho, quando levei a minha mão a uma delas o jungkook se assustou e afastou-se de mim.

— Que foi?

— Não estou acostumado com toques...

— Por que?

— Ashi, você é tão curioso, pare de fazer perguntas.— Ele diz irritado enfiando uma camiseta em mim.

— Por que?

— 'Tá me irritando.

— Por que?— Ele solta um grunhido puxando os cabelos. Me inclino pra frente, me apoiando nos braços, deixando meu rosto bem próximo do dele e quando ele abre os olhos solta um grito.

— O que você está falando?

— Nada, só queria ver seu rosto de perto — Volto a me sentar na cama —  Quando você enfiava o pipi no meu enchimento, suas bochechas as vezes ficam vermelhas. Isso é um sinal de que está querendo por o pipi em mim?

— O QUÊ?

Me viro de costas pra ele e me apoio nós braços e nas pernas, ficando de quatro.

— Acho que assim você pode me usar pra enfiar o pipi, mas agora não tenho um enchimento nem nada.— Encaro a parede pensativo.— Tem algum buraco onde você pode enfiar seu pipi?

— POR FAVOR PARE.— Jungkook grita.— Está me deixando envergonhado.— Olho pra trás e o vejo com o rosto enterrado nas mãos.

— 'To fazendo algo errado? São as roupas que estão incomodando, não é?— Jungkook não respondeu, ele continuava com o rosto escondido.

Pra mim roupas são como fronhas. Servem  para embelezar o que está fora , esconder e proteger o que está dentro delas. Mas ao contrário de quando eu usava uma fronha, as roupas eram incômodas, desnecessárias e dificultavam ainda mais o movimento do meu corpo, sem falar que pinica a pele macia que tinha.

— Pronto kook, consertei o problema.— Falo cutucando a perna dele, pra que prestasse atenção em mim.

— Por que tirou a roupa?

— Ela 'tava incomodando.— Falo fazendo um bico. Eu realmente não queria usar aquelas coisas. O kook soltou um suspiro fechando os olhos.

— V por favor, veste as roupas.

— Mas...

— Nem mais nem menos.— Ele parecia muito irritado enquanto colocava aquelas coisas mais um vez em mim. Minha barriga soltou um ronco alto e eu gritei colocando as mãos sobre elas.

— Que isso kook?

— Acho que está com fome — Ele diz abotuando o botão do meu short — Espero que goste de amburguer, é só o que sei fazer.

— Você disse que iria me ajudar a andar — O lembro. Ele afirma com a cabeça e então se levanta segurando minhas duas mãos.

— Coloca as pernas no chão.

— Não. Tenho medo de cair de novo.— Olho pro chão, não queria me machucar, doía.

— Confie em mim, vou te segurar — Soltei um suspiro ficando em pé com um pouco de dificuldade. Jungkook soltou rapidamente minhas mãos e segurou meus quadris pra que não acabasse no chão, coloquei meus braços ao redor de seu pescoço, pra me apoiar melhor — Eu vou dar um passo pra trás e você faz o mesmo só que pra frente, ok?

— Ok.

Ele deu o primeiro passo e fiz o mesmo, nossos corpos estavam colados e o calor que sentia estava aumentando. Sorrio quando ele soltou minha cintura por alguns segundos e consegui dá um passo sozinho, mas então perdi o equilíbrio e ele me segurou pra que não fosse ao chão. Estávamos tão concentrados, que nem notamos a parede atrás, Jungkook bateu as costas contra ela, e acabei batendo a testa contra a dele.

— Aí.— Ele choraminga passando a mão sobre o vermelhidão na testa. Minha barriga protesta novamente, fazendo aquele som assustador ressurgir.— Você tem um mostro na barriga.

— Sério?

— Uhum, precisamos alimenta-lo ou ele aí te devorar.

[°°°]

O quarto que o jungkook chamava de sala, era enorme e tinha uma telinha como a do Notebook, só que chamava TV, era maior e nela passava animes, acho que era assim o nome.

— Rize por que está chorando?— A amiga da personagem principal pergunta passando a mão sobre os cabelos rosa dela

— O Yukii estava abraçando outra garota.

— Não precisa se preocupar com isso, ele ama você!

— Ele nem sabia da minha existência, eu era apenas um objeto antes da bruxa me transformar!!!— Levo a mão a boca, nossas histórias eram parecidas — Acho que ele não me ama de verdade, ele não para de falar da Miza-Chan.

— E o kook não para de falar do Jimin-shiii — Fala soltando um suspiro.

— Quer saber o que fazer pra conquistar seu homem?

— Siiim — Falo em uníssono junto da Rize, me levanto do sofá e me aproximo da TV, pra poder ouvir melhor.

— O primeiro passo para fazer uma pessoa se apaixonar por você é mostrar seu sorriso mais bonito. Deixe-o sentir-se feliz por vê-la — Tento imitar a Rize, distanciando os lábios e mostrando os dentes — O segundo passo para pegar o coração de um homem, você deve primeiro pegar o estômago. — As observo jogando coisas dentro de uma panela e mexendo com uma colher, imito com uma panela invisível —  E terceiro e mais importante passo, você deve o beijar, o beijo é a prova de amor verdadeiro.

— V o que você está fazendo?— Viro pra trás vendo o kook com as mãos nos quadris, ele parecia irritado— Por quê está sem roupas?

Começo a por o plano de o conquistar em ação, abri um sorriso e ele caiu na risada.

— Está sentindo dor de barriga ou algo do tipo?— Faço um bico, eu só queria fazer como no anime.— Coloca a roupa, anda!

— Vem me pegar e me vestir se for capaz — Ele me olha surpreso quando subi na pequena mesinha de centro e segurei meu pipi.— Olha kook, eu tô segurando ele, vem aqui me impedir.

— V VOLTA AQUI SEU TRAVESSEIRO PERVERTIDO !!!— Jungkook grita correndo atrás de mim por toda casa — Não devia ter te ensinado a andar !!!

— Para você de correr!!

— Peguei!— Seus braços me agarram bem na hora que tropeço no tapete e caio no sofá. Seu corpo estava sobre o meu,  nossos rostos estavam bem próximos e endereço novo o meu corpo voltou a esquentar. Ouvimos um barulho de algo apitando.

— Acho melhor irmos comer — Jungkook diz se levantando. — Antes de vir, veste pelo menos a cueca.

Faço o que ele pediu e entro no lugar em que ele estava, ali deveria ser a cozinha. O jungkook estava tirando de dentro de um microondas um prato com os tais amburgueres.

— Pode sentar — Puxo uma cadeira e me sento bem ao lado dele. Ele pegou dois copos e deixou um bem a minha frente, o imito quando pega o amburguer entre as mãos e deu uma mordida generosa, fiz o mesmo e acabei me lambuzando todo. O kook soltou um risinho limpando meus lábios com uma papel — Você é um desastrado sabia?

— Desculpa.

— Tudo bem — Pego o copo e dou um gole, o gás da bebida vez meus olhos arderem e encherem de lágrimas, mas era tão bom que deixei isso de lado e me pus a beber mais. — Acho que depois de comermos, você vai precisar de um banho.

[°°°]

— V, saí da banheira, você vai acabar resfriado — Jungkook diz segurando uma toalha. O ignoro brincando com um patinho de borracha na espuma — Para de ser teimoso.

— Foge patinho, o senhor crocodilo vai o comer todinho.— Murmuro fazendo o crocodilo de borracha nadar na direção do patinho que flutua sobre a água.— Agora você não me escapa patinho amarelinho.— Faço minha voz ficar grossa pra ser a do Crocodilo.— Não faça isso senhor crocodilo!!!— O patinho tenta fugir mas o crocodilo o come.

— V, levanta daí, eu tô com sono, quero dormir!!!

— Deixa eu ficar mais cinco minutos.— Falo jogando mais sabonete líquido na água. Jungkook soltou um suspiro e saiu do banheiro, deixando a toalha sobre a pia.

Quando meus dedos já estava ficando estranhos, com a pele meio murcha e ingiada, saí da banheira e tirei a água do corpo com a toalha a jogando no chão ao sair do banheiro.

Subo na cama e engatinhei sobre a mesma, caindo ao lado do Jungkook. Estava com tanta dor, que sentia minhas pernas latejando, afinal nunca havia usado isso antes. Tudo nesse mundo é novo pra mim e diferente, os sons, os aromas, até mesmo a cama. Minha vontade era de nunca mais sair dela, e o melhor era que ela se tornava ainda mais confortável quando se fechava os olhos.

— Ei, acorda! — Jungkook diz cutucando minha bochecha com o dedo indicador.

— Hum... — Respondo sem querer abri-los.

— Você não vai dormir comigo!

— Por que?

— Essa é minha cama!

— Também é minha.— Sussurro o abraçando, fazendo de seu peito, meu travesseiro.

— Pelo menos devia ter se vestido antes de vir se deitar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...