1. Spirit Fanfics >
  2. O DRAGÃO DE FOGO (interativa, GOT) >
  3. :Prólogo: III

História O DRAGÃO DE FOGO (interativa, GOT) - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor



Capítulo 3 - :Prólogo: III


Fanfic / Fanfiction O DRAGÃO DE FOGO (interativa, GOT) - Capítulo 3 - :Prólogo: III

Rodrik Stark sinalizou para um dos patrulheiros mais novos que recolhesse o casaco que ficou ali secando. Era estranho tratá-lo como um novato, mesmo o jovem já tendo matado lá seus mais de 50 caminhantes brancos durante a longa noite, mas tradições existem por motivos. Caminhou alto e grandioso até o garçom mais próximo e tomou para si outra taça acobreada de vinho. Era fácil fingir que não estava bêbado; não conseguia sentir-se tão livre e alegre quanto os Baratheons na mesa ao lado. Passou a mão nos cabelos bagunçados do irmão mais novo, Bennard Stark, que largou o caderno que segurava e virou o rosto para encará-lo.

- Amanhã voltamos à Winterfell – Anunciou o mais velho – Está com saudades de casa?

- Saudades da biblioteca. E da comida da Septã Myrella.

- Ela realmente faz pães deliciosos – Rodrik sorriu e se sentou de novo, no mesmo lugar que ocupava antes – Mas acho que não ficaremos lá por muito tempo.

Ben concordou com a cabeça, Rodrik continuou:

- Vamos ficar pouco tempo no sul, eu prometo. É o tempo de vermos casamentos e prestarmos nossos deveres.

- Tudo bem, irmão – Bennard sentia que a conversa pesava muito mais pro outro do que para ele, então tomou para si a função de consolá-lo – Aposto que no sul tem pães deliciosos também.

-  Acho que se chamássemos, a Septã Myrella iria conosco.

- Por favor, não – James Lannister os interrompeu, sem nenhuma vergonha pelo ato, atraindo olhares dos nortenhos e dos outros na mesa para si – Já temos gente demais nessa campanha.

- Vamos todos marchar juntos às terras da Coroa? – Bennard arregalou os seus olhos ingênuos, surpreso. Contava só naquela mesa Luwin e James, que vieram com exércitos. Pela festa, ainda tinha o príncipe e os irmãos Baratheons. Mais seus exércitos – Somos milhares!

- Nós vamos na frente – Luwin tentou acalmá-lo – E com conforto.

- Talvez nós iremos depois, – Rodrik tentou ajudar também – tentarei ficar uns dias a mais em Winterfell com a família.

- Meio injusto, não?

Novamente, os olhos pairavam sobre o leão.

- Eu quero dizer, todos nós queremos ver nossas famílias – James bebeu o vinho, deliciando-se da pausa em sua fala onde os lordes olhavam um para o outro, os Stark sabendo que estavam sendo egoístas e Luwin sem graça de concordar com o loiro – Só porque nossas casas ficam mais distantes, nós não teremos esse privilégio?

Rodrik também pausou e bebeu, refletindo.

- É verdade. Fui insensível – O lobo ajeitou a postura na cadeira – vou deixar que nosso príncipe decida a jornada. Mas tenho certeza que todos nós conseguiremos rever nossos irmãos, irmãs e familiares, uma vez que estivemos todos reunidos nas Terras da Coroa.

- Um brinde à isso! – Luwin ergueu sua taça.

Os outros lordes ergueram as taças também. Um copo que não estava lá antes chegou e fez um barulho alto, ao se chocar com os dos lordes. Era Duncan, querendo também participar.

- Um brinde!

Rhaegar, de longe, também ergueu seu copo.

- Um brinde.

A mesa voltou a ouvir histórias de cicatrizes da batalha. Luwin bebeu sua última taça e se retirou com o rosto quente e vermelho, nitidamente alcoolizado. Bennard prestou mais atenção no seu caderno do que em qualquer outra coisa, escrevendo seus próprios contos e poemas, já que não poderia ler os de outros autores. Isso deixava à Rodrik a missão de entreter o jovem leão, o que era tolerável, uma vez que os dois estavam alcoolizados também.

Não se conversou mais sobre a viagem. Nem sobre o futuro. Falavam do passado. De crânios esmagados, de corpos dilacerados. De como as espadas eram incríveis, de como a espada de Rhaegar era incrível. Rhaegar ficava desconfortável de conversar sobre Luminífera, mas reconhecia seu esplendor. A espada de aço valiriano era grande e mantinha uma temperatura quente, sempre amarrada às suas costas, como uma amante que não o abandonava. Graças à ela, graças a seu fogo, derrotara o Rei da Noite e encerrou o capítulo no livro da Longa Noite.

Os próximos livros que fariam sobre sua história seriam poemas e contos gentis, como os que Bennard Stark rascunhava em seu caderno.

Ou era isso o que esperava.

 


Notas Finais


Obrigada todo mundo que entregou as fichas <3 caso você não seja de ler as notas inciais, eu adicionei na lista dos personagens os personagens que entraram :) fiz umas mudanças na linhagem, aceitei mais e aceitei menos, enfim! Acho que no final foi tudo pra uma fic melhor.
Tô muito ansiosa pra escrever as personagens de vocês, e pra começar a desenvolver a história de verdade. Vou tentar postar um episódio por semana.
É isso gente! Obrigada de novo! A partir do próximo capítulo a história começa pra valer!

*Quem quiser adicionar na ficha informações novas sobre como se sentem sobre os outros personagens, se são amigos ou alguma coisa do tipo: ADICIONA NO FINAL DA FICHA. Ou fala aqui nos comentários :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...