História Vai me ignorar mesmo? - Yoonmin - Capítulo 20


Escrita por: e Kozmoz

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Yoonmin
Visualizações 321
Palavras 1.008
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 20 - Pare de jogar comigo


Jimin

 Mais ou menos meia hora depois da mensagem de Yoongi os meninos foram embora. E eu acabei por ficar sozinho no quarto, já que o mesmo não apareceu e eu não posso sair andando.

  Não mandei outra mensagem, nem liguei. Não quero que ele pense que eu estou desesperado por atenção ou que quero ficar grudado nele vinte e quatro horas por dia. Eu quero, mas ele não, então eu vou ficar aqui quietinho na minha.

  Me estiquei para fora da cama, sai me arrastando até a cômoda, abri a primeira gaveta e peguei o fone. Em seguida fiz todo o caminho novamente para minha cama e me joguei nela. Misericórdia, não sabia que me movimentar com só uma perna é tão difícil. Coloquei os fones e procurei uma sofrencia estilo "eyes, noses, lips" e coloquei no volume máximo, em seguida não me preocupei em poupar a voz, cantei pra desestressar e por pra fora tudo que eu estou sentindo e nem sei explicar o que é.

   Sem dúvidas cantar é a minha coisa preferida, quando canto parece que finalmente sou eu de verdade, entende?


                          Yoongi

  Hmpft, você se prepare JungKook.

Acabou que eu fiquei enrolando pela rua, andando por aí, dando umas voltas, falando com o povo, essas coisas. Parei na mesma pracinha onde Jimin caiu e se olhasse bem, ainda dava pra ver os pedacinho da pele dele grudado no chão.
    Já tinha me esquecido da vida quando do nada recebi uma mensagem de Jimin, ao que parece ele quer que eu volte logo pra casa. Não sei se acho fofo ou pegajoso e nojento. Optei por achar fofo. Respondi a mensagem e voltei pra casa.

    Quando entrei no quarto ele estava deitado, cantando um sertanejo universitário desgraçado de sofredor. Confesso que ele canta bem, muito bem mesmo. Fiquei parado na porta o observando fazer sua performance, chegava a ser hipinotisante a forma como ele era bonito e como conseguia fazer cada mínimo gesto se sair perfeito e único.

- Ah, você tá aí. - ele disse tirando os fones de ouvido e ficando com um pouco de vergonha por eu escutado seu show.

- É, eu tô. Você canta muito bem, sabia?

- Não, não canto. Eu tenho voz de chuveiro.

- Claro que não! você tem tudo pra se um ótimo cantor profissional, aliás, do jeito que é burro, pelo menos tem uma profissão pra seguir caso não consiga nada da vida.

- Tava demorando. - ele revirou os olhos e recolocou os fones.

- Ei, é brincadeira. - Retire-os novamente de seus ouvidos e fiquei encarando aquele rosto brilhante com as mechas do cabelo loiro caindo e cobrindo seus olhos. - você canta muito bem, deveria tentar seguir esse ramo musical.

- Ah, eu passo. Meu pai prefere que eu venda a alma e me torne um advogado.

- Que bom que você sabe que vai ter que vender a alma pra isso, já vai procurando como que faz o ritual.

- Você tá muito engraçadinho hoje. Na verdade, já tem um tempinho.

- Isso é ruim?

- Não faço idéia, mas é um pouco assustador.

- Assustador? Como assim?

- Yoongi, você é mau. Ser legal e cheio das gracinhas deve estar fazendo parte de algum jogo seu.

- Estou deveras ofendido. Eu não faço jogos.

- Faz sim.

- Então prove!

- Eu sou um dos seus jogos. Estou esperando você cansar disso e voltar a ser o que era antes.

 Tá, eu sei que sou meio ruim e ignorante e a minha falta de educação é enorme, mas acho que nunca faria isso com Jimin. Jogar com ele. Sempre fui bem direto e disse que não queria nada, mas brincar com ele é uma coisa que eu nunca faria. Me deixa um pouco mal saber que ele se sente assim em relação a mim.

- Você não é um jogo, Jimin.

- Então o que eu sou?

- Você é o console inteiro.

   Ele soltou aquela risada aguda e gostosa de ouvir, daquelas que tem o barulhinho de porco que só intensifica a risada.

- Depois dessa, some da minha frente vai garoto.

- Nem pensar, vou ficar aqui te perturbando. Metade das pessoas que eu conheço me odeiam, preciso de alguém pra encher o saco.

- E a outra metade?

- é tudo parente.

- Meu Jesus, você precisa conhecer conhecer gente nova.

- Socialização? Ui credo, passo.

- Só você mesmo, suga.

   Ok, hora de dar o primeiro passo.

- Eu adoro quando você me chama de suga.

- Mentiroso!! você odeia.

- Odiava, não odeio mais.

- Ah posso saber o motivo dessa mudança repentina?

- De um tempo pra cá, tudo em você começou a ser maravilhoso.

- PARA DE ME ILUDIR, MIN YOONGI.

- Mas eu só elogiei!

- Não confio nos seus elogios.

- Credo, reclama quando eu sou ruim, reclama quando eu sou bom. Só sabe reclamar?

- Só. Não gostou? Procura outra pessoa pra elogiar.

- Nem vem se fazer de difícil agora.

- Me fazer de difícil? Eu tô é começando a ficar puto.

  Por impulso eu passei a mão em seu rosto e fiz aquele carinho bonitinho. Me inclinei mais pra frente e passei o meu nariz no dele.

- Para de jogar comigo, suga - ele disse com a voz manhosa e baixa.

- Quer mesmo que eu pare?

 Ele chacoalhou a cabeça e eu acho que aquilo foi um sim. Continuei passando meu nariz bem de leve em seu rosto, descendo para o pescoço e sentindo aquele perfume maravilhoso que emanava de sua pele.

- Então diz de novo.


- Para de....

- Para de...?

- Para de putaria e me beija logo.

   Fui completamente surpreendido por um beijo roubado, vindo da parte dele. É um sem vergonha mesmo. Retribui mas continuei meio em choque, eu esperava que ele fosse ficar todo mole e por fim se renderia a mim, deixando para que eu decidisse o que fazer.
  Jimin, você é o mais difícil dos meus jogos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...