1. Spirit Fanfics >
  2. Vai ver, isso quer dizer AMOR >
  3. Mandona..

História Vai ver, isso quer dizer AMOR - Capítulo 75


Escrita por:


Notas do Autor


Oi goxtosaaaas, eis que apareço novamente kkkk
Esse é um daqueles capitulozinho que não tem nada com nada, mas que dá andamento na história, sabe? Pois bem, boa leitura...

Capítulo 75 - Mandona..


SÁBADO

BARRA DA TIJUCA, RIO DE JANEIRO, BRASIL

O casal já havia desembarcado na cidade maravilhosa. Vinícius esperava pelos dois para levá-los pra casa. As meninas haviam ficado em casa para preparar o almoço de boas vindas para eles.

Meia hora depois Vinícius estacionou o automóvel na garagem da mansão.

- Mamãeeeeeee – as duas gritaram eufóricas quando Fátima entrou em casa

- Oi, meus amores. Que saudade! – disse enquanto recebia um abraço duplo. – como estão?

- Não tão bem quanto você - brincou Bia

- Palhaça - Fátima riu

- Eu to ótima mãe. Que saudade – falou Laura

Tulio entrou em casa com Vinícius, ambos carregando as malas.

- Olá, mocinhas – as duas deixaram Fátima e correram pra abraçar Túlio

- trouxeram presentes? – disparou Bia

- Ih, amor sabia que a gente tava esquecendo algo – Túlio brincou

- FÁTIMA GOMES BERNARDES, EU NÃO ACREDITO – Bia gritou e o casal não conteve o riso.

- Claro que trouxe! Mas eu to morrendo de fome. Depois a gente ver isso.

- Manhêêêê...- a garota resmungou

- Beatriz.... – Fátima falou séria.

- Tá bom! Depois do almoço.

Os dois subiram pra um banho rápido enquanto os três colocavam a mesa. Minutos depois eles desceram e se juntaram à eles na mesa do almoço, que durou mais que de costume, entre as risadas sem fim e o interrogatório dos três sobre a semana do casal em Paris.

- Você gostou? – Fátima indagou quando os dois já estavam deitados no quarto da jornalista

- Do almoço? Adorei! Tava com saudade deles – Fátima colocou o queixo sobre o peito dele para encará-lo, não pôde deixar de rir com o comentário

- Não, amor... da viagem.

- Eu amei! Foi uma semana incrível.

- É... foi.- Túlio percebeu um certo pesar na fala da mulher

- Ei, o que foi? Você não gostou?

- Eu adorei.

- Então foi o quê?

- É que passar a semana assim com você... me acostumei mal. Daqui a pouco você vai embora outra vez e eu fico aqui sozinha de novo.

- Ei, você nunca tá sozinha. Mesmo que eu esteja do outro lado do mundo, eu sempre estarei com você.

- Eu sei. – ela forçou um sorriso e ele aproveitou para dá-lhe um selinho

- Fá... eu sei o quanto a distância incomoda. Eu também sinto. Mas isso não vai ser pra sempre.

- Não? – indagou confusa

- Claro que não! Você acha mesmo que eu não pretendo morar com você?

- Pretende?

- Claro Fátima. Você não pretende?

- Não sei... é... quer dizer... eu não paro pra pensar nisso. O que eu sei é que eu amo ter você aqui pertinho de mim.

- Então, se a gente morar junto, você vai me ter pertinho pra sempre.

- É.

- É. – Túlio encerrou o diálogo com um beijo, fez cafuné nela até que ela pegasse no sono. Ele ainda ficou acordado por um tempo, pensando que talvez estivesse realmente na hora dele pensar em dá uma virada na sua vida. Talvez essa era a hora de mudar de cidade. Em seguida, acabou juntando-se a namorada no cochilo da tarde.

No fim da tarde, Fátima finalmente abriu as malas, entregou os presentes do trio e enquanto organizava tudo, recebeu uma ligação de Eduarda.

LIGAÇÃO ON

- Oi, desnaturada

- Oi, dramática

- Já em terras cariocas?

- Já, amiga.

- será que poderia nos dar a honra da sua presença?

- depende! Aonde seria?

- olha que esnobe, você já foi mais humilde, viu Bernardes?

- haahaahahah para de ser besta, apenas quero saber do que se trata

- o de sempre: minha casa, área da piscina, vinho, cerveja, jogar conversa fora

- se o seu “maninho” topar, eu vou adorar

* - topar o quê? – Túlio interviu.

- é a Duda, quer que a gente passe lá mais tarde.

- topo não, não quero ver ela – brincou*

- a gente vai amiga

* -NÃO VAMO NÃO – Túlio gritou*

- fica quieto Túlio, quem decide sou eu

- isso, fatinha. Assim que eu gosto. Até mais tarde

- até. Beijos!!

LIGAÇÃO OFF

- Eu não vou! – Túlio fingiu estar bravo

- até parece! Você vai aonde eu for

- Não vou não

- Quieto Túlio, pega essa mala e guarda lá em cima no closet

- eu já fui mais bem tratado nessa casa – Fátima gargalhou

- ah tá

- eu não preciso passar por isso, vou embora

- Hahaha, mas não vai mesmo – Fátima o puxou pela camisa e deu-lhe um beijo intenso

- Tá bom, tá bom. Eu fico! Mas só porquê você tá implorando

- Palhaço, vai logo guardar a mala – Fátima deu um tapinha na bunda dele

- mandona

- sou mesmo!

Depois dali, os dois tomaram banho, arrumaram-se e saíram um pouco mais cedo, uma vez que Fátima queria ver os pais antes de ir pra casa da Duda. Assim fizeram.

Uma hora depois chegaram na casa da amiga.

- Olhaaaaaaa, se não é o casal mais ingrato de todo o Rio de Janeiro – disse ela abrindo a porta para os dois

- Dramática, meu Deus - Fátima revirou o olhos e abraçou a amiga – saudades

- pois é.

- pra você. – disse a jornalista entregando a lembrança que havia comprado pra amiga, em Paris.

- Pronto. Já comprou o meu perdão. Agora você – disse encarando Túlio – eu não devia nem olhar na sua cara. Falsiano.

- Também amo tu. – disse o jurista agarrando a amiga e dando um beijona sua bochecha

- ama o cacete

- olha a bocaaaa – Fátima repreendeu

- mal respondia as minhas mensagens – Duda continuou

- desculpa maninha, é que eu andei bem ocupado, né Amor? – provocou ele agarrando Fátima por trás e beijando o seu pescoço

- aham – concordou com um sorriso sapeca

- SA FA DOS! Só pensam nisso

- errou, a gente não só pensa, a gente faz – falou Túlio e Fátima não conteve a risada. – sim, mas cadê meu cunhado?

- Ainda pergunta? Como sempre atrasado. Tá no banho

- podemos começar sem ele? Tem cerveja aí? Tô doidinho por um gelada

- Claro cabeção, pega lá na geladeira.

Não demorou muito para que Lucas se juntasse aos três e mais uma vez os quatro tiveram um daqueles programas clichês que tanto amam. Regado a vinho, risadas e muita história.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...