História Vale dos suicidas - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Anjos, Demonios, Suicidas
Visualizações 157
Palavras 738
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Romance e Novela, Terror e Horror, Universo Alternativo, Yuri (Lésbica)
Avisos: Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Não pretendo incentivar qualquer tipo de coisa relacionada a auto mutilação ou suicídio, se trata apenas de um enredo fictício.

Capítulo 1 - Capítulo I


Fanfic / Fanfiction Vale dos suicidas - Capítulo 1 - Capítulo I

 Abro meus olhos e me deparo com um lugar estranho, não sei onde estou, à única coisa que me lembro é de está saltando de um prédio.

         

Algumas horas antes                                                                                   

Desperto, me olho no espelho e tento numa tentativa falha de encontrar alguma beleza.

 Tomo banho e sinto meus pulsos arderem, depois disso me visto e arrumo minha mochila, vou pro colégio sem tomar café, ao chegar lá sento me de baixo de uma árvore e ponho os fones de ouvido começando  a ouvir música.

 Até que alguém puxa meus fones e

Era Bryce 

Meu melhor amigo desde que entrei aqui e alguém no qual tinha uma queda por ele.

ㅡ Ouvindo música logo de manhã cedo?! 

ㅡ Me deixa! ㅡ coloco novamente o fone.

Ele está no clube de basquete, é bem popular com as garotas e muito bonito, sua pele é escura, seus olhos são castanhos claro igual ao cabelo, as vezes me pergunto porque ele era meu amigo, afinal sou feia e uma completa tábua, tenho olhos negros, cabelos longos negros também e pele clara.

Bryce me encarou por um tempo, até o sinal tocar, a parti da aí o inferno começa. Vou para a sala, assim que adentro sou bombardeada por um monte de comentários ofensivos.

ㅡ Ei olhem pra mim sou uma gótica estúpida e idiota ㅡ Cloe zomba.

Marcos faz gestos que dê ideia de sexo apontando para mim, ouço críticas e mais críticas até que alguém pega meu pulso e mostra as marcas de corte, era a Cady.

ㅡ Que idiota, se quer chamar tanta atenção assim, por que não tira a roupa logo ? ㅡ ri.

Os garotos riem e ouço algumas comentários maldosos por parte das meninas. 

 Todos se divertiam me criticando, isso doeu e me feria profundamente, mas no fim eu sorri.

 Às aulas começam, em umas das aulas, notei que todos estavam rindo e de repente recebo uma mensagem.  Quando olho, era a imagem de minha bunda e havia alguns desenhos de pênis, eu me perguntava por que estavam fazendo isso, o que eu que havia feito para merecer isso? eu queria chorar, gritar dizer para pararem, mas a única coisa que eu fiz foi me calar e ouvir tudo quieta e sorrido, o intervalo toca vou almoçar, enquanto ando em direção à uma mesa, percebo que todos estão olhando para mim é rindo, a imagem já devia ter se espalhado.

 Abaixo a cabeça e vou andando, até alguém coloca o pé, acabo por cair  ficando de quatro, todos riem de mim, o que foi bem humilhante, não conseguia me mexer, então Bryce se levanta e me ajuda a levantar, ele era meu anjo nesse maldito colégio, depois disso fui paro o banheiro, me limpei e claro que não fiz só isso me tranquei em uma das cabines do banheiro e comecei a me auto mutilar, as lágrimas escorriam por meus olhos, depois voltei para a sala como se nada tivesse acontecido.

 Enfim no final do dia fui para casa Bryce me acompanhou até a mesma, perguntei se ele queria ficar um pouco, pois não queria ficar sozinha naquele apartamento enorme, mostrei o apartamento a ele e por fim o meu quarto, ficamos lá sentados conversando, quando ele me jogou na cama e começou a tira minha roupa de forma selvagem.

ㅡ Para, não! ㅡ reluto contra ele.

ㅡ Vamos Star colabore, sei que você quer ㅡ  imobilizou e terminou de tira minha roupa.

Eu pedia para ele para, mas ele continuou, sentir ele adentrar seu pênis em mim, várias e várias vezes, depois de algum tempos ele para e vai embora.

Pensei que éramos amigos, mas hoje vejo o real motivo para ele ter sido meu "amigo" no final ele só queira o meu corpo e nada mais, naquela momento eu quis morrer, mas resolvi dar a vida uma última chance, liguei para minha mãe falei a ela o que tinha acontecido e como estava, à única que ela me disse foi.

ㅡ Você vai ficar bem,  isso passa, além do mais a culpa foi sua você deixou e não me ligue mais, você está me incomodando 

Eu desligue o celular, corri até o terraço do prédio. (imagem acima)

ㅡ Não se preocupe mãe, não vou te atrapalhar nunca mais ou vou incomodar ninguém ㅡ olha para baixo. 

 

Então eu saltei, e pela primeira vez....

Senti paz.

                       

***                                                                                                

Ou pelo menos é o que eu achava…


Notas Finais


espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...