1. Spirit Fanfics >
  2. Valentine's Day >
  3. Capítulo II - Final

História Valentine's Day - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Oioi olha eu de novo rsrsrs

Cheguei com o último capítulo da fic adaptada e não quero enrolar muito aqui pra não encher linguiça

Espero que gostem e aproveitem esse final...caloroso 🐱

Capítulo 2 - Capítulo II - Final


Sehun e Jongin estavam submersos em uma intensa áurea de amor, os corpos agarrados em um abraço caloroso e repleto de saudades. Vez ou outra os lábios tocavam-se em um selar, ou até mesmo em um beijo com fervor. Agora que tudo parecia estar esclarecido entre ambos, o clima agradável e carinhoso daquele relacionamento tinha retornado e os dois encontravam-se sobre a cama no quarto do apartamento do moreno demasiadamente sentimentais.

Jong-ah.... ─ Sehun chamou-o quase em um sussurro. ─ Ainda está chateado comigo? ─ Questionou um tanto tristonho, desviando o olhar do rosto do amado para as próprias pernas. Kim tinha toda a razão do mundo para se zangar consigo, afinal seu próprio namorado tinha desconfiado de sua fidelidade.

Pôde escutar Jongin suspirar pesadamente antes de colocar as mãos no rosto do rapaz sentado em seu colo de frente pra si, encostando as testas enquanto acariciava as bochechas macias de Sehun.

─ Sabe que não estou, anjo. Entendo que estava com medo de que estivesse com outra pessoa, também ficaria no seu lugar, mas juro-lhe que estava apenas agradecendo a moça por me ajudar. Sabe que sou muito desastrado com essas coisas românticas. ─ Kim riu de si mesmo, sorrindo ao ouvir seu namorado o acompanhar na risada. Estava feliz de poder vê-lo daquele jeito novamente.

De fato Jongin era um pouco atrapalhado, nunca esquecera do dia que pediu Sehun em namoro enquanto estavam no intervalo da faculdade e quase tropeçou no gramado do pátio quando ajoelhou-se para pedir sua mão de tão nervoso que se encontrava. Era um garoto adorável, e continua sendo um homem adorável, Oh pensou.

─ Você não é desastrado, amor, e não importa o que faça para mim, sei que vai ser especial. ─ Sehun usou o polegar de sua destra para acariciar a pele morna e macia do outro. Deixando um selar em seus lábios logo após. ─ Prometo não estragar a surpresa dessa vez.

Kim riu com a fala do Oh, fazendo cócegas na cintura fina dele antes de arrodeá-la com seus braços, escutando ele dar uma risada alta. abraçou-o enquanto afundava o rosto na curvatura do pescoço do amado, aproveitando para inalar o cheiro doce e suave de gardênias* que vinha de Sehun.

─ Hm...Está tão lindo usando essa camisa, meu amor. ─ Kim murmurou, havia notado que o Sehun trajava uma de suas roupas que costumava deixar no apartamento dele quando dormiam juntos.

─ Estava com saudades, pensei que com ela me sentiria melhor... ─ Respondeu envergonhado, encolhendo-se um pouco no colo do outro.

Percebeu Jongin levantar o rosto apenas para olhar pra si enquanto passeava uma das mãos em suas costas em um carinho singelo.

─ Eu também estava com muitas saudades...Mas agora estou aqui inteirinho para você matar ela, não estou? ─ Kim murmurou antes de usar os dentes para puxar o lábio inferior do namorado, vendo-o assentir.

Desceu as mãos das costas até suas nádegas, aproveitando que as calças que o outro trajavam eram de tecido leve para apertar a carne com vontade, sentindo os cabelos do próprio corpo se arrepiarem ao ouví-lo gemer.

Jongin... ─ Sehun ofegou apertando os braços do amado, fazia algum tempo que não se tocavam daquele jeito tão pecaminoso que estava sensível às ações de Kim.

─ Eu quero tanto te amar a noite toda, anjo... ─ Jongin sussurrou próximo a orelha do moreno, enchendo das bochechas até o maxilar de Oh de beijos molhados e carinhosos. Parou de fazê-lo quando a boca chegou ao pescoço, onde sugou a pele com vontade para que deixasse sua marca ali. Sehun apenas gemia em satisfação, deixando-se ficar submerso pelo prazer.

Repetiu o ato mais algumas vezes naquela região antes de se afastar para observar o que tinha feito. Sorriu dissimulado ao ver a pele, não mais imaculada, cheia de marcas avermelhadas que escureceriam em pouco tempo. Sehun era mais belo do que qualquer escultura grega que já tinha visto.

Jongin rapidamente jogou o corpo do menor sobre o colchão, rindo anasalado ao escutar um arfar surpreso do namorado quando teve as costas prensadas nos lençóis com brutalidade. Não tardou em ficar por cima dele, sem colocar todo o peso sobre si,  separando suas pernas com os próprios joelhos e segurando os pulsos do Oh. Ambos se encaravam com os olhares sedentos e ansiosos, desejando um ao outro com fervor.

─ Consegue sentir como me deixa, hm? ─ Kim pressionou seu quadril no corpo do moreno, ofegando ao sentir as ereções se tocarem por baixo da roupa. Sehun suspirou com o contato, apertando os dedos das mãos.

Soltou os braços do namorado para que pudesse retirar suas roupas e as dele, aproveitando para sentir a textura dos lábios macios de Sehun enquanto o beijava.

Em pouco tempo ambos já se encontravam sem roupa alguma, com exceção de Oh que ainda vestia a camisa branca do amado, um pouco aberta por ele. O loiro suspirou ao admirar a nudez do homem acima de si, o corpo alto torneado de Jongin o fizera imaginar o tamanho do estrago que seria feito consigo, acabando por gemer em satisfação.

─ Essa camisa ficou tão bem em você, amor, que agora vou te comer com ela. ─ Kim sussurrou rouco próximo a orelha do namorado, ouvindo-o gemer alto e surpreso quando os dedos de sua destra passaram a brincar com um de seus mamilos. Não demorou em levar a boca até o outro, sugando e puxando entre os dentes enquanto tinha os olhos grudados no rostinho ruborizado e cheio de feições prazerosas do Oh.

Ah...Jongin... ─ Sehun gemeu entrecortado, contorcendo-se debaixo dele enquanto passeava as mãos pelos braços do namorado, raspando as unhas em sua pele.

Kim parou de judiar os botões agora inchados e avermelhados do outro para descer os beijos pela barriga até chegar no membro ereto e molhado do Oh. Sorriu cafajeste antes de segurá-lo pela base, usando a outra mão para levar dois dedos até a boca do namorado.

Chupe. ─ Jongin ordenou e prontamente Sehun acomodou os dígitos dentro da boca, enchendo-os de saliva enquanto gemia abafado pela mão do namorado subir em descer em seu pau, sentindo o corpo arder como o inferno de excitação.

Quando Kim pareceu estar satisfeito retirou os dedos da boca do loiro, rodeando-os na entrada de seu garoto. Não tivera pena de afundar os dois dígitos de uma vez em Sehun ao mesmo tempo que acomodava o membro dele em sua boca.

Oh ergueu a coluna e apertou as mãos nos lençóis até os nós dos dedos ficarem brancos, gemendo despudoradamente o nome do namorado. A sensação dolorosa de ter algo dentro de si ainda estava ali, porém com Kim erguendo e abaixando a cabeça enquanto tinha seu membro dentro da boca, a única coisa que sentia era que poderia se desfazer somente com aquilo.

Ahm...Isso é tão bom... ─ Murmurou entre arfares e gemidos manhosos, apertando os dedos dos pés ao sentir os dedos alheios se moverem em seu interior, alargando-o para si.

Não, não. ─ Kim levantou a cabeça e retirou seus dedos de dentro do moreno quando percebeu seus gemidos ficarem mais altos e seu quadril se erguer. ─ Só vai gozar quando eu estiver dentro de você, amor.

Jongin voltou a ficar por cima do Oh, buscando por suas mãos na cama enquanto beijava seu pescoço. Entrelaçou seus dedos nos dele, enterrando-se lentamente no amado.

Sehun pressionou as pálpebras e abriu a boca em um gemido mudo, apertando seus dedos nos de Jongin para descontar a dor. Deu um sorriso miúdo quando percebeu o outro distribuir selares úmidos em seu rosto na tentativa de tranquilizá-lo, amava a rudeza e o jeito afetuoso que Kim tinha na cama.

Jongin passou a mover o quadril quando notou que Sehun estava mais relaxado, entrando e saindo de seu interior devagar, aumentando aos poucos a intensidade das estocadas que dava.

Levantou o rosto para poder apreciar a visão do namorado completamente entregue a si, com os fios da testa bagunçados e úmidos pelo suor, os olhos que tentavam focar em si mas acabavam se fechando, as bochechas coradas e principalmente os lábios, avermelhados e abertos, deixando escorrer um fio de saliva pela bochecha.

A perfeita concepção da lascívia.

Jongginie...mais...Isso! Assim, amor... ─ Oh gemeu alto quando sentiu sua próstata ser acertada, revirando as íris castanhas quando foi surrado mais vezes naquele lugar.

Uh...Hunnie... ─ Kim mordeu o lábio inferior, aproximando seu rosto ao dele outra vez para que pudesse gemer rouco e ofegante em sua orelha. Ter seu interior contraindo-se e apertando seu pau era enlouquecedor.

Largando uma das mãos para segurar o membro do namorado, Kim agora o estimulava na mesma intensidade que o estocava. Sehun já notava o corpo dar os primeiros espasmos, o formigamento em seu quadril indicava que faltava pouco para atingir o orgasmo.

Em um gemido alto e arrastado, ambos se desfizeram em jatos fortes enquanto chamavam um pelo outro, com Kim preenchendo o interior do namorado e Sehun sujando sua mão. As respirações ofegantes, os corações acelerados e os sorrisos presentes nos rostos enquanto se encaravam era o suficiente para comprovar que fizeram amor com vontade.

Eu te amo. ─ Sehun sussurrou, erguendo rapidamente a cabeça para lhe roubar um selar.

Eu te amo, anjo. ─ Jongin sorriu, encostando as testas enquanto mantinham umas das mãos entrelaçadas.

E não importa o que acontecesse, no fim Sehun e Jongin sempre acabariam daquele jeito. Se amando e tendo apenas as paredes do quarto como cúmplices daquele amor imensurável.

Afinal, era Dia de São Valentino.



..................................................................
*gardênias: flor de origem chinesa, podendo significar doçura, pureza. Possui um perfume demasiadamente agradável e intenso.

Oi, pessoal. Como estão?

Meu Deus que vergonha aaaaaa :')

Então galera, esse foi o segundo e último capítulo de VD, espero que tenham gostado ♡♡♡

Tenho planos para começar uma longfic taekook, mas ainda não sei quando vou postar kkkk

Nos vemos nas próximas fics ;)

E isso é tudo, até logo♡

Obs: esse capítulo ainda não foi revisado


Notas Finais


*gardênias: flor de origem chinesa, podendo significar doçura, pureza. Possui um perfume demasiadamente agradável e intenso.

Eai, galero? Me saí bem?

Meu Deus que vergonha aaaaaa meu primeiro hot:') ~some

Então galera, esse foi o segundo e último capítulo de VD, espero que tenham gostado ♡♡♡

Nos vemos nas próximas fics ;)

E isso é tudo, até logo♡

Obs: esse capítulo ainda não foi revisado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...