História Vamos inverter as posições? - Jikook - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Jikook, Obra De Nina
Visualizações 122
Palavras 1.444
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Eu odeio Park Jimin


Eu definitivamente odeio Park Jimin. Vou nem dizer quantas vezes parei na cama daquele maldito filho da puta apenas por apostas que o propunham, porque não dá nem para contar nos dedos quantas foram e, em todas essas situações, ele me prometeu estar sendo sincero ao dizer que não tinha a ver com seus amigos. 

Ah, mas ele me paga...

- Vou me vingar... Vou me vingar... Ah, se eu vou vingar...

- Cala a boca que eu tô tentando ganhar do Namjoon - Hoseok me dá um soco no braço enquanto tentava se concentrar no jogo de damas.

- Perdeu!

- Ah! Tudo culpa do Jungkook! - Hobi me dá outro soco no braço, só que com mais força agora.

- Quem mandou ficar prestando atenção em mim? - pergunto.

- Se fode, maknae vingativo de merda.

Reviro os olhos, dando de ombros.

Taehyung se vira, sentando-se de frente nas costas da cadeira.

- Por que você não come ele dessa vez e grava um vídeo?

- Eu te amo tanto, TaeTae - Seguro seu rosto e beijo suas bochechas - Você é genial.

- Eu sei, maknae.

- Hoseok hyung devia seguir o seu exemplo de hyung.

Hobi me encara feio.

- Tenho medo de cavalo não, hyung.

>>>

- Jiminnie!

Abraço o loiro por trás no corredor.

- Acordou de bom humor hoje? Não tentou me agredir...

- Por que agredir um hyung tão lindo e perfeito como você?

- Hm... Tô desconfiado.

- Okay, vou contar a real então. Tem teste de educação física e é a única material em que eu não entendo nada. Você é um atleta magnífico, tirando as notas baixas. Achei que pudesse me ajudar um pouco...

- Claro, Kook.

- Lá em casa então?

- Só me passa o endereço e o horário.

- Muito obrigado, Jimin hyung! - Beijo sua bochecha e saio correndo, segurando a risada.

Você vai ver, Jiminnie... Hoje é o dia em que eu me vingo feio de você! Seu maldito popular nojento! Dia de revolta-nerd!

>>>

Já deixei a câmera bem escondida debaixo das revistas.

Ouço a campainha tocar e atendo a porta. Jimin havia chego.

- Hey, Kook.

- Entra aí, hyung.

Dou-lhe espaço para adentar a casa. Omma está no serviço e appa também. É só nós dois em casa.

- Vamos começar por onde?

- Sei lá, meu físico é péssimo para tudo.

>>>

- Você é tão sexy, Jungkook... Nem parece um fodido nerd quando está se exercitando...

- Ah, vá se fuder, Park.

O maldito está deitado em cima de mim enquanto eu tento fazer as flexões. 

- Você é forte. Não faça assim.

- Forte o suficiente para te espancar?

- Eu tô tentando te ajudar. O teste físico é depois de amanhã.

- Foda-se. Sai de cima de mim.

- Me obrigue.

Derrubou-o das minhas costas e subo em cima do mesmo, segurando com força seus pulsos de tanta raiva.

- Eu não te suporto, hyung.

- Eu também não se suporto... Merda! Me solta!

Ele tenta se soltar, mas não consegue.

Abaixo meu olhar e percebo que Jimin está duro.

- Me ver assim te deixa excitado?

Eu estava ofegante e acabado por conta dos exercícios.

- Ó-Óbvio que não! Se ponha no seu lugar, quatro-olhos.

Nem faz sentido ele me xingar agora, pois eu estou sem os óculos, já que o mesmo os quebrou na semana passada.

Roço meu membro no seu, mesmo que por cima da calça, e ele deixa um gemido escapar. Jimin está tão submisso a mim. 

- N-Não faça isso...

- Por que? Vai perder o controle? Hoje não, hyung. Eu estou no comando.

Me aproximo do seu rosto e ele vira a cara. Sorrio e levo minha boca até seu pescoço.

- F-Filho da puta...

Sua pela exposta é tão macia de marcar. Jimin choraminga, por mais que seu corpo me peça para continuar o tocando. 

E sinceramente? Eu quero tanto continuar... Estou começando a gostar disso, de estar no comando de Jimin. Seus gemidos escapam de sua boca sem que ele próprio perceba.

Levo minhas mãos até sua camiseta e a retiro.

- Não me toque mais... - Ignoro sua fala.

Mesmo após eu soltar suas mãos, ele mesmo não tenta me impedir de nada. 

- Jungkook...

Começo com leves beijos sobre seu corpo, logo deixando algumas marcas mais escuras e que se destacariam no dia seguinte. Ele ofegava e tentava me encarar com ódio - tentava em vão, pois dava para perceber o quanto ele estava sentindo prazer com cada provocação minha.

Levo uma mão até seu membro latejante por cima do tecido da calça e apenas este toque faz com que Jimin solto outro gemido para mim.

- Você quer que eu continue?

Jimin continua com o rosto virado para mim, porém, vejo ele assentir. Seu cabelo está colado sobre sua testa suada e nós mal começamos. 

Puxo sua calça e seguro em seu membro, provocando-o com a boxer por cima ainda. Jimin parece tão inconformado por não ser ele brincando comigo. Tortuoso talvez para alguém como ele que tinha todos caindo de quatro por si, mas não o contrário como agora. Park remexia seu quadril em busca de contato. Ele queria tanto pedir algo para mim, só que seu orgulho nunca permitiria que ele abrisse a boca para tal.

- Vá para o inferno, Jungkook - Meu nome quase sai como um gemido arrastado de seus lábios.

Sorrio com a situação. Desço sua boxer lentamente e, ao sentir minhas mãos, Jimin ergue as costas e suas pernas se movem, inquietas.

Com os movimentos de vai e vem, ele pede por mais inconscientemente. Me agacho e abocanho-o.

- Ah, Jungkook...

Sinto meu pau latejar com seu gemido. Sua respiração falha e ele não demora em gozar na minha boca. Seu corpo relaxa e eu vejo Jimin com seu peito subindo e descendo rapidamente. 

Puxo Park com tanta força que ele cai sobre mim, me deixando deitado sobre o chão.

- O que você quer agora, Jungkook? - pergunta com dificuldade, pois não se recuperou ainda.

Não respondo, apenas agarro em sua cintura, ajeitando-o em meu colo. 

- O que é isso embaixo de mim?

Jimin cora ao perceber meu membro ereto por baixo da calça. Mesmo timidamente, sinto ele esfregando sua bunda em mim. Deixo alguns gemidos escaparem. Eu precisava tanto foder com ele e, agora, o tenho nu por cima de mim - me sinto um cara de sorte. Agarro sua bunda enquanto ele rebola sobre meu pau coberto. 

- Podemos ir logo com isso?

Sorrio com sua indagação e Jimin me ajuda a retirar minhas roupas.

- Você tem lubrificante?

- Na gaveta.

Pois é, omma tinha lubrificante em todos os lugares da casa. Ela deve aproveitar muito enquanto eu não estou em casa. 

Jimin pega o tubo e espalha o líquido em sua mão, logo passando pelo meu membro. Ele estava muito necessitado de mim. Joga o resto do tubo no chão e sobe em meu colo, ajeitando-se. Seguro em sua cintura após penetrá-lo. Aguardo um pouco e ajudo com os movimentos. Park é tão apertado. Não creio, mas ele deve ser BV - Bunda Virgem. Tenho quase certeza, pois ele rebolava devagar, apesar de gostoso sobre meu pau. Talvez cuidadoso para não doer tanto.

Não demora para que eu estoque com força, acertando em seu ponto G. Jimin geme com vontade, pedindo para que eu continuasse.

- Jungkook... 

Nossas respirações ofegantes dominavam o espaço junto. Eu já até havia esquecido o motivo de estar o fodendo, era simplesmente tão prazeroso.

>>>

- Eu estou acabado...

- Nós dois estamos.

Ambos choramingamos deitados na banheira. Passamos o resto da tarde fazendo sexo pela casa toda. O que eu tinha de força, usei para ligar a água da banheira. Sim, transamos lá também e agora precisamos de um bom banho. Jimin está de costas para mim, deitado sobre meu peito.

- Não vou conseguir me lavar. 

- Só vamos ficar aqui então... Deixando a água enrugar o nosso corpo.

- Melhor ideia que eu já ouvi. Só relaxar um pouco.

- Isso mesmo, seu popular asqueroso.

- Isso aí, nerdzinho de merda.

E no dia seguinte, eu vazei a porra do vídeo e precisei passar a manhã toda na cabine do banheiro. 

Então, passou uma semana e nós continuamos naquela vibe. Jimin invadia minha casa, me xingando, e terminava conosco tentando tomar banho. Só sei que a rivalidade vai continuar, pois nós dois ficamos vazando vídeos um do outro por vingança. O colégio todo já tem até um pouco de nojo de nós dois. 

Pois é, eu odeio Park Jimin.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...