História Vamos sempre nos odiar? (TomTord) - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Eddsworld
Personagens Edd, Matt, Patryk, Paul ter Voorde, Tom, Tord
Tags Eddsworld, Tom X Tord, Tord X Tom, Tordtom
Visualizações 68
Palavras 631
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Leiam as notas finais antes de me xingarem tabaum? ;uu;

Capítulo 15 - O final


Fanfic / Fanfiction Vamos sempre nos odiar? (TomTord) - Capítulo 15 - O final

Mais alguns anos depois. 

Tord's P.o.v

Alguns anos haviam se passado desde a morte de meu anjinho Henry e de minha tentativa de suicidio, hoje eu e Tom estavamos bem velhos até..mais ainda temos aparencia jovem, engraçado não?..agora Torm mora com seu esposo Medd junto de seus dois filhos Tedd e Morm, podemos dizer que nos tornamos avôs cedo..já com 22 anos Torm havia os adotado junto a Medd.

Claramente Tom quase desmaiou sabendo a novidade e eu chorava de alegria vendo que meu filhote havia crescido, hoje já morávamos sozinhos, Paul e Pat haviam se casado finalmente e sairam da Red Army para seguirem suas vidas juntos, eu ainda era o Red Leader da Army mais ao inves de ainda matarmos pessoas agora ajudávamos as pessoas que perderam suas casas por "nossa" culpa.

Tom tinha parado de beber e agora era mais atencioso comigo, muito mais, ele sempre me abraçava e me enchia de beijos quando me via a qualquer momento, não deixava eu ir sozinho aos lugares pois queria ter certeza de que eu estava bem, quem o visse agora nem diria que foi ele quem quase me matou com um arpão.

Também nem diriam que foi eu quem dominei metade do mundo e que matei milhões de pessoas inocentes, realmente, nós tinhamos mudado, nosso amor, nos mudou, estávamos felizes, não queriamos ficar longe um minuto se quer do outro, eu tinha seu coração e ele tinha o meu, claro que sempre havia um espaço para nosso anjinho, ele era como um curativo que quando Tom e eu brigávamos esse pequeno ser angelical nos juntava de novo. 

Apesar de ainda ter muita saudade dele sei que agora ele estava em lugar bom e melhor, ele deveria estar feliz se divertindo nas nuvens, e se meu pequeno anjinho eterno estava feliz, eu também estava assim como Tom que sempre ia comigo ao cemitério levar muitas flores lindas e coloridas, e também levávamos um pequeno avião de brinquedo, sempre levando um novo pois sabiámos que era o brinquedo favorito de Henry.

Eu podia ouvir suas doces risadas e podia ouvir ele me chamando, acho que Tom também ouvia pois sempre sorria quando sentia o vento em seu rosto, eu e Tom sabiámos que um dia seria a "nossa" vez de ir embora, mas isso não nos deixava triste, iriamos nos reencontrar com entes queridos e descansariamos, é claro que Torm sentiria saudades mais ele sabia que um dia chegaria a vez dele e assim por diante..

Mas enquanto esse dia não chegasse eu e Tom aproveitava os dias como se fossem os últimos, é como dizem "nunca sabemos o que ira acontecer no amanhã" por isso tentavamos aproveitar o máximo do dia, geralmente iámos a nosso lugar favorito, o lago onde Tom me pediu em casamento e..onde nosso anjinho descansou, ouviamos suas risadas lá também, nos dava uma sensação boa apesar de ter sido horrivel o acidente, mais ainda era lindo o lugar.

Agora estávamos sentados de frente ao lago que antes o chão havia só grama, agora havia muitas lindas flores, estávamos de mãos dadas sorrindo felizes e Tom vira o rosto para mim e eu o olho também.

-...é aqui que tudo mudou não foi?..-ele sorriu deixando uma lágrima cair.

-...sim..é exatamente aqui..-suspirei feliz e Tom me deu um longo beijo, nada muito selvagem, apenas, um beijo, um beijo calmo, suave, retribui e o maior voltou a olhar o lago, deitei a cabeça em seu ombro e ele deitou sua cabeça na minha, dizendo quase num sussuro ele fechou os olhos e falou.

-..te amo...-logo senti sua mão apertar a minha e eu fechei os olhos falando as últimas palavras que sairiam de minha boca antes de mim cair no sono junto a ele no qual nunca mais acordariamos novamente, pelo menos não neste mundo...

Eu também te amo Tom...








Notas Finais


Caaaalmaaa ANTES DE MI XINGAREM FALANDU "POW JÁ ACABO ANAUM TA CEDU" SIEM CABO
mais naum se preucupem essa não vai ser a única fanfic de Tomtord que irei fazer, iriei fazer outra e quem sabe muitas mais num futuro próximo ali da esquina kksks mais enfim.

Espero q 6 tenham gostado dessa fanficzinha ai que foi meio que uma das primeiras q eu já escrevi :^
Espero que n tenham se afogado caso tenham chorado :"D e mt obrigada pelo feedback positivo e pelos favoritos amu vuceis XD


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...