História Vamos ser como Bonnie e Clyde - Capítulo 2


Escrita por:

Visualizações 30
Palavras 3.770
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu sei, eu sei, estou dois dias atrasada, mas eu tenho uma ótima desculpa.
A faculdade está exigindo tanto de mim, estamos indo para o fim do semestre e eu já estou enlouquecendo!
Sem contar que esse fim de semana eu fiz um ano de namoro então tive que dar atenção pro boy o fds todo ><

Vou parar de enrolar já que devem estar ansiosos para ler o capítulo!
Desculpe mais uma vez por ter atrasado e espero que se divirtam lendo:

Capítulo 2 - Two


Fanfic / Fanfiction Vamos ser como Bonnie e Clyde - Capítulo 2 - Two

Jimin acordou com a voz grossa de seu parceiro, percebeu que ele dizia várias coisas aleatórias sobre roubos e mortes, nada fora do normal para si, coçou os olhos com as costas das mãos tentando enxergar menos embaçado, estava cansado e com um pouco de dor de cabeça e ficava extremamente manhoso quando isso acontecia.

 

- Amoooor. – chamou se jogando de volta para cama. – Jiminnie ta com dor de cabeça. – resmungou mais um pouco cobrindo seu rosto para que a luz não piorasse sua dor.

- Okay, vamos pensar nisso, hm. – Jungkook ouviu o chamado do mais baixo, mas teve que ignorar por estar no celular.

- Kookieeeeee. – sua voz abafada pela coberta ainda conseguia ser potente o suficiente para chegar aos ouvidos do moreno.

- Nos falamos depois. – o maior desligou o celular e começou a andar em direção a Kombi que tinha ali. – Eu falo pra você não beber tanto e olha só o que você faz. – pegou uma cartela pequena de remédios, tirou um comprimido dali e o levou até Jimin depois de pegar um copo com água.

- Mas eu queria me divertir. – tirou os olhinhos pra fora da coberta, algo que Jungkook achou extremamente fofo. – Me dá. – se sentou com certa pressa e tomou o remédio. – Agora vem dar carinho pra mim.

- Nem parece a mente inteligente por trás de todos os nossos ataques. – riu nasalado e se deitou ao lado do baixinho, o puxou para perto e acariciou seu cabelo com cuidado.

- Ser delicado não me faz menos mau, nem menos inteligente. – Jimin colocou um bico em seus lábios e olhou para o moreno.

- Eu sei meu amor, eu sei. – beijou a testa do outro e posicionou uma de suas mãos em sua bunda, não de uma maneira pervertida, só protetora.

- Era Namjoon?

- Sim. – Jungkook suspirou o olhando. – Descansa, depois conversamos sobre isso.

- Mas eu quero saber agora. – disse teimoso e começou um carinho no peito desnudo do maior, como se desenhasse o dragão que passava em poucas partes dali.

- Era sobre aquele trabalho de ontem, está lembrado? – o moreno sentiu sua pele se arrepiar no momento que sentiu os dedinhos pequenos tocar sua derme, Jimin tinha um poder enorme sobre o outro e sabia muito bem como utilizá-lo para seu favor.

- E vai ser bom? – estava se animando, sua fama era o grande prêmio, tudo o que sempre quis.

- Sim, ótimo, mas bem difícil, a chance de dar errado é enorme Jimin. – suspirou meio chateado. – Temos que roubar um cara, ele é bem rico, muito mesmo, cheio de seguranças, todo lugar que ele vai tem gente o vigiando para que ninguém o toque.

- Mas temos que roubar literalmente ele? Não tem nada em especial.

- Ai que a história começa. – um silêncio curto foi feito. – Ele guarda um negócio no cofre algo feito de uma pedra preciosa que vale uma nota, precisamos pegar isso.

- Amor... Isso é moleza, por que está tão preocupado? – Jimin acariciou o cabelo de Jungkook com cuidado, amava tanto aquele moreno, odiava o ver com aquela feição tão retorcida.

- Eu não sei, estou com um pressentimento ruim.

- É mesmo? E como poderíamos resolver isso? – o menor foi se aproximando colando os peitos e sentindo uma mão erguer sua coxa, movimentos nem um pouco puritanos.

- Você pode me ajudar a esquecer. – a voz do moreno já havia engrossado meio tom fazendo o menorzinho suspirar. – Só você consegue essa proeza.

 

Jimin não disse nada apenas colou seus lábios no do maior e subiu em seu colo sentindo umas cutucadas na parte interior de sua coxa o fazendo sorrir de canto, adorava quando mal fazia algo para Jungkook e esse já ficava louco por si, era mágico demais para aguentar sem fazer nada.

O moreno posicionou ambas as mãos na cintura do menor e apertou a área até que as pontas de seus dedos ficassem amareladas, adorava quando recebia aquele tipo de carinho, adorava mandar e ficar no comando na hora do sexo, amava ouvir os gemidos manhosos de seu parceiro implorando por mais, implorando para acabar com ele até ele ficar sem andar.

O ruivo explorava todo o peitoral do outro sem pudor algum, queria sentir tudo, cada detalhe, cada gominho, por mais que já soubesse tudo decorado ainda se surpreendia quando achava uma pintinha escondida em algum lugar.

 

- Bonnie, você vai ser bonzinho? - disse impulsionando seu quadril para cima apenas para poder sentir um pouco mais. - Ou vai ser malvado.

- Você sabe que eu sou um bom garoto Clyde, você é mais importante do que qualquer coisa pra mim. - Jimin não sabia se a dor de cabeça tinha parado por culpa do tesão que estava sentindo ou se era pelo efeito do remédio, a única coisa que tinha certeza era que essa tinha sumido e ele esperava que era para nunca mais voltar.

- Então você vai me obedecer bem né Bonnie? - Jungkook revirou os olhos ao sentir sua ereção encaixar tão bem entre as nádegas do baixinho, o tecido de seu moletom e da cueca de Jimin não eram tão grossos para impedi-lo de sentir tudo o que queria.

- Ahn… S..Sim. - os olhinhos amendoados reviraram, já sentia uma vontade gostosa de ser preenchido com amor e brutalidade. - Eu te quero tanto Clyde.

 

As posições foram trocadas , a camiseta do ruivo foi erguida sem muita enrolação e o maior já foi diretamente para os botões róseos do garoto que soltava lamúrias abaixo de si, não acreditava o quão um mexia com o outro, parecia até mágica, as ereções se roçavam em um ritmo gostoso enquanto Jungkook mordiscava e lambia com vontade o mamilo direito de Jimin que só conseguia puxar os cabelos morenos e gemer baixinho, como se fosse um segredo, só para seu amor.

Nenhum dos dois estavam aguentando toda aquela tortura, eles queriam se aliviar, mas gostavam tanto de provocar e ser provocados, chegava a ser masoquismo se empurrarem tanto ao limite, o mais novo segurou os ombros de Jimin e o puxou para que esse se sentasse, agarrou os fios de trás de sua cabeça e se aproximou ajoelhado enquanto abaixava sua calça para baixo com sua mão livre, segurou a base de seu membro e passou pelos lábios do menor enquanto o encarava com um brilho cheio de luxúria em seus olhos o outro apenas foi abrindo os lábios lentamente para o provocar, Jungkook só queria se enfiar por inteiro ali até escutar barulhos de engasgos e sujar todo aquele rostinho maravilhoso de porra.

 

- Abre a boquinha pra mim Bonnie. - puxou ainda mais o cabelo do menor enquanto o trazia para seu falo que já expulsava pré gozo. - Quero te fuder até você engasgar, vou te pintar de branco inteirinho. - Jimin sentiu seu baixo ventre enlouquecer, adorava quando Jungkook ficava tão mandão.

 

O ruivinho obedeceu abrindo a boca lentamente depois que seus lábios estavam bem umedecidos pelo líquido transparente que saia da fenda do namorado, seus olhos estavam grudados no outro, sabia como esse amava o observar com as bochechas coradas, os olhos lacrimejando e o cabelo colando na testa.

Foi um garoto bonzinho começando a passar a língua por toda a glande de Jungkook que mantinha o corpo de seu pênis fora da boca do menor, por enquanto, voltou a colocar sua extensão para dentro depois de sentir bem o carinho, observava os olhinhos começarem a lacrimejar enquanto seu falo era apertado pela garganta de Jimin.

 

- Porra Bonnie, você é tão gostoso. - o moreno soltou em um arfar grosso, deixando uma lufada de ar sair de seu corpo. - Sempre chupa tão bem.

 

Jimin não conseguiu segurar um gemido que fez sua garganta tremer trazendo uma sensação maravilhosa para o moreno que começou a se movimentar na boquinha pequena que ficava cada vez mais inchada e vermelha, as estocadas ali iam aumentando a força, a velocidade e a profundidade, o barracão já estava inteiro preenchido pelos gemidos grossos e deleitosos de Jungkook, que já começava a sentir suas pernas tremerem e seu corpo tensionar de uma maneira maluca, sabia que estava quase gozando.

 

- Eu vou gozar no seu rostinho, abre essa boca com vontade. - o moreno puxou a cabeça do menor para trás fazendo um estalo ser solto quando se desconectou dele, uma linha de saliva ainda os mantinha juntos.

- Goza pra mim Clyde. - Jimin abriu a boca olhando para Jungkook e para seu membro trocando entre os dois e esperando seu líquido vir.

- J...Jimin. - o maior começou a bombear o próprio membro com sua mão livre e sentiu seu clímax chegar em uma explosão, seu líquido branco jorrava em todo o rosto do ruivo, acertando desde sua boca até a testa, literalmente o pintando de branco. - Ahnn… Como você é gostoso meu amor.

 

Jungkook estava ofegante e sentia que podia ficar duro de novo apenas com a visão do menorzinho que pega um pouco de sua porra com a ponta de seu indicador direito e leva até a boca sugando seu dedo, soltou o aperto nos cabelos devagar deixando Jimin livre de suas mãos, mas ele não parou o que estava fazendo, os olhos colados nos do maior.

 

- É sua vez meu pequeno. – o moreno se levantou saindo da cama e retirando sua calça de moletom, subiu de volta e foi engatinhando por cima de Jimin tirando a camiseta desse e depois a cueca, com muita calma.

- Fazendo assim até parece que você é delicado. – riu fofo enquanto limpou o rosto com um lencinho umedecido que eles sempre mantinham. – Até parece que não está louco para me fazer gritar, hm? – Jimin provoca o maior.

- Ah Bonnie... – o maior suspirou e beijou o abdômen clarinho de Jimin deixando leves marquinhas avermelhadas. – Falando assim só vai me fazer te deixar sem andar por dias e sabe que não podemos ter esse luxo não é mesmo?

- Clyde, eu só quero te sentir inteiro, até o fundo, seja bonzinho com seu Bonnie. – Jimin esticou o braço e acariciou o cabelo de Jungkook com carinho.

- Abre as perninhas para mim, quero te fazer carinho.

 

O ruivo obedeceu e prestou atenção nos estalos gostosos que saiam dos lábios finos do mais novo enquanto esse chupava três de seus dedos, o menor sabia o que viria em seguida então não conseguiu disfarçar sua ansiedade com sua respiração ofegante, seu peito subia e descia loucamente e seu pênis expelia pré gozo em abundância, uma de suas pequenas mãozinhas foram até o membro antes negligenciado para poder se aliviar ao menos um pouco desse desejo gritante.

O maior levou um de seus dedos até a entradinha de Jimin e o olhou atento, o ruivo apertou bem a base de seu membro e gemeu baixo ao sentir a invasão começar, Jungkook até podia ser cuidadoso no início, mas adorava torturar o corpinho pequeno, a mãozinha passou o polegar pela fenda e gemeu manhoso apertando os olhos, Jungkook o invadiu com mais um dedo e as reboladas foram constantes.

 

- Vai logo com isso amor. – Jimin começou uma masturbação lenta no próprio falo.

- Quem disse que você podia se masturbar? Eu fui legal em ter deixado você se tocar, não acha que está muito abusadinho não? – um tapa foi dado na mão gordinha de Jimin que resmungar meio irritado.

- Então me come logo porra! – deu um tapa no peito do maior que bufou, o ruivo sabia que estava brincando com fogo, mas adorava isso.

- Eu vou calar a sua boa Bonnie, esquece que algum dia eu te preparei na vida. – Jungkook se pôs em cima do corpo do menor, se posicionou e entrou de uma só vez dentro do corpo pequeno do outro sentindo o aperto vindo do interior do outro.

- Aaaah... – o mais velho soltou um gritinho abrindo a boca e arregalando os olhos que se encheram de lágrimas mais uma vez. – M...Meu deus!

 

A fricção começou logo após, o mais novo não se preocupou em tentar ir devagar, ou esperar que o outro se acostumasse, ele sabia que Jimin iria se sentir bem depois de alguns minutos, as estocadas eram constantes e fortes, as mãos grandes estavam apertando as coxas de Jimin com força, disparando tapas na área ouvindo os estalos e a pele gritar e avermelhar.

O suor era presente em ambos os corpos formando uma camada nas peles, os sons eram totalmente eróticos e deliciosos de se ouvir, Jimin agarrava o lençol com uma mão e com a outra arranhava o corpo inteiro do moreno que soltava arfares grossos.

 

- De quatro, agora. – Jungkook saiu de dentro do menor que resmungou, mas se virou de quatro sem fazer alarde. – Você é tão gostoso pequeno. – Tapas foram desferidos na nádega direita de Jimin deixando a área vermelha e talvez roxa mais tarde.

- Você que é gostoso, me fode tão bem. – o mais velho balançou seu bumbum de um lado para o outro na ideia de provocar o mais novo, e funcionou.

 

O moreno agarrou o cabelo de Jimin mais uma vez e entrou em sua entrada de uma vez só, puxava o cabelo com força fazendo o corpo arquear, direcionou sua mão livre até o membro do menor o masturbando devagar, o estalo das peles se batendo era alto e os testículos de Jungkook já pesavam mais uma vez, então atacou o pescoço de Jimin o enchendo de marcas e mordidas fortes que faziam o mais velho gemer e revirar os olhos todo extasiado, eram tantos toques, tantos sentimentos.

 

- C...Clyde... eu vou... – o menor arqueou as costas e rebolou com vontade ajudando o maior entrar em si com mais facilidade.

- Geme pra mim, goza pra mim. – Jungkook disse e mordiscou o lóbulo de Jimin.

- Jun...Jungkook! – revirou os olhos sentindo todo o seu corpo amolecer e tremer em puro deleite. – E...Eu te amo.

- Eu. Também. Te. Amo. – o moreno largou o corpo menor que caiu na cama exausto e passou a estocar com pressa sentindo seu clímax chegar, Jimin era uma bagunça de gemidos finos e desejosos, o mais novo estava prolongando tanto seu orgasmo, era delicioso.

 

Não demorou para Jungkook se derramar mais uma vez dentro do corpo de Jimin soltando um gemido rouco e cansado, seu corpo estava inteiro dolorido os arranhões já haviam se transformado em vergões por todo seu peito e costas, aquilo ardia como o inferno, mas amava a sensação.

O mais velho revirou os olhos ainda deitado e esgotado, sua bunda estava empinada mesmo depois de Jungkook ter se retirado, e por isso recebeu um tapa forte que não demorou nada para formar um vergão e avermelhar, Jimin estava no paraíso, pelo menos era seu paraíso particular, adorava quando o mais novo o pegava de jeito, sentiu suas pernas vacilarem e caiu deitado na cama.

 

- Acho melhor ligar para Namjoon e dizer que aceitamos o trabalho. – o ruivo disse olhando o mais novo enquanto esse acendia um cigarro apoiado em seus travesseiros e dava a primeira tragada. – Se você queimar nossa roupa de cama eu corto seu pau fora.

- Não vai fazer isso, quem iria te fuder igual eu faço se cortasse meu pau fora? – riu com a voz rasgada, provavelmente com a garganta irritada. – Vou mandar uma mensagem.

- Preciso que ele envie todas as informações também. – Jimin já estava com os olhos fechados, sentia seu abdômen ainda úmido por causa de seu gozo, não estava afim de limpara aquilo no momento, só queria tirar um cochilo maravilhoso.

- Eu sei, não sou amador. – bateu o cigarro fora da cama e deu mais uma tragada, segurando a fumaça em seus pulmões o máximo que podia antes de soltar e observar essa que ia embora com o vento.

- Você fica tão gostoso fumando, puta que pariu. – o menor disse depois de abrir seus olhinhos, engatinhou até o outro e deitou em seu peito, sentiu uma mão segurar firmemente sua cintura.

- Você fica tão gostoso de qualquer jeito. – retrucou o elogio e recebeu uma gargalhada em troca. – Temos o dia inteiro hoje para planejar o roubo, saímos amanhã cedo, ele mora em uma área mais afastada, pelo menos vamos poder evitar que a polícia chegue tão rápido.

- Pelo jeito vai ser complicado, pra quem temos que entregar o roubo?

- Para o próprio Namjoon, saímos de lá e vamos direto para o ponto de entrega, para não ter erro mesmo. – tragou uma última vez o cigarro antes de apoiá-lo no cinzeiro de seu lado. – Compro máscaras?

- Está brincando comigo? E como vão saber quem somos? Se for pra me esconder eu viro Idol. – disse debochado.

- Ainda bem que estou com você, se não for para ter um pouco de aventura eu não brinco.

 

 

----- • ----- • ----- • ----- • ----- • -----

 

 

Jimin já estava a horas sentado estudando todos os arquivos que Namjoon entregou, os óculos redondo e grande ás vezes escorregava por seu nariz e Jungkook adorava o admirar naqueles momentos, sabia que tinha achado o garoto perfeito, ele era seu parceiro a mais de dois anos e nunca tiveram uma briga ou desavença, com certeza eram o par perfeito, ainda se lembrava exatamente em como chegaram aquele ponto, aquele tipo de vida, mas não se arrependia de nada.

Continuo limpando as armas e ajeitando tudo o que seria necessário para o roubo, seria complicado e longo, extremamente perigoso, já que a vítima também não era flor que se cheire, estavam com problemas para decidir horários e maneiras de entrar na casa, sem contar em complicações que poderiam acontecer para que saíssem dali.

 

- E aí meu amor, alguma novidade? – Jungkook se aproximou e parou do lado do menor que ao menos tirou os olhos dos papéis na sua frente.

- Algumas. – o olhou de canto de olho e trouxe algumas páginas para frente, todas rabiscadas em diferentes cores. – Ele sempre sai de casa no mesmo horário, a filha dele faz balé, todo santo dia. – Jimin puxou algumas fotos e mostrou para Jungkook. – Sempre saem ás 10:30 da manhã no mais tardar, claro que o carro deles é seguido por um cheio de seguranças, temos uma brecha aí, mas ainda temos seguranças em quase todas as entradas possíveis da casa, acho que o cara deve ter o segredo para a vida infinita lá, não é possível. – soltou um risinho.

- Vamos ter que matar umas pessoas, simples. – Jungkook já sorria torto sentindo um arrepio subir por seu corpo, adorava quando tinha que puxar o gatilho.

- Não é pra tanto, não queremos alarmar ninguém, não até termos a mercadoria, a polícia fica longe, mas uma hora chega. – Jimin suspirou observando o namorado. – Acho que precisa de um psicólogo, parece que prefere mais matar alguém do que até transar comigo. – estava chateado.

- De onde tirou isso? Está louco? – deixou beijos estalados pelo pescoço do menor que ainda estava com um bico nos lábios. – Acha que eu gosto de sair matando as pessoas por aí?

- Acho Jungkook! Temos que lembrar que somos humanos, você sabe muito bem o que eu acho disso.

- Mas eu não mato qualquer um, só quem merece e te machuca. – abraçou os ombros do ruivo e deixou um beijo em sua cabeça.

- É... tudo bem. – suspirou e voltou para os papéis. – Enfim, o plano é o seguinte, chegamos lá e paramos o carro na área dos fundos que dá para o jardim, tem bastante vegetação ali, fica fácil se esconder, entramos exatamente as 10:40, armados e prontos, vamos ter que pular o muro, que não é muito alto, dá pra pular tranquilamente, tem uma porta que tem apenas um segurança, desmaiamos ele com uma coronhada e ele vai ficar cerca de três horas desacordado, o que é mais do que o suficiente para fazermos o roubo, dúvidas?

- Nenhuma, pode continuar.

- Entramos, o cofre fica na sala dele que fica no segundo andar da mansão, quinta porta a direito, atrás do quadro dele, enquanto eu tento descobrir a senha e abrir aquela porcaria você vai ficar de tocaia vendo se alguém aparece. – puxou outro papel para frente. – Saímos por aqui, é tipo uma passagem que ele tem para emergências, você desce uma escada que dá direto na garagem, que tem uma porta par ao jardim que entramos.

- E se algo dar errado? – Jungkook perguntou e Jimin o olhou debochado.

- Já viu algo que eu planejo dando errado por algum acaso?

- Metido, nunca. – acariciou os cabelos avermelhados. – Nós vamos ser os melhores, os mais conhecidos.

- Se a polícia e as pessoas da mídia aparecerem, tenha certeza que vai piscar e fazer uma pose para a câmera. – Jimin se levantou sorridente. – Todos saberão quem somos!

- Sim, todos saberão! – o abraçou erguendo do chão e encheu seu rosto de beijos.

- Vamos lá, temos que separar tudo e deixar no carro. – Jimin disse depois de ser colocado no chão.

 

Passaram o resto do fim de tarde e o início da tarde organizando suas coisas para que tudo saísse mais do que perfeito no dia seguinte, ambos não conseguiam segurar o nervosismo e a ansiedade, apesar de estarem familiarizados com roubos e coisas afim, esse seria o maior que fariam, e o primeiro que foram contratados para fazer, além de que iriam receber uma boa grana por entregar aquilo para Namjoon.

Jungkook não se preocupou em perguntar o que era, a única coisa que sabia era que era pequeno o bastante para ser carregado sem dificuldades, iriam receber 5 bilhões de wons pelo trabalho, não tinha dito nada para Jimin, já que esse só ficaria mais preocupado, mas não conseguia deixar de estar curioso em saber o que valia todo esse valor, se era algo precioso só para Namjoon ou para todo o resto do mundo, valia a pena pegar para si e achar algum babaca para pagar o dobro? Era possível isso?

O moreno não estava acostumado em ser contratado e dar seus roubos para as pessoas, mas também não se sentia bem sobre Namjoon, sabia que ele era complicado e que sempre dava uns problemões para os mafiosos, era dono de uma empresa de entretenimento gigantesca e ganhava muita propina por debaixo dos panos, sem contar todo o dinheiro que os idols famintos conseguiam para si.

Apesar do Kim nunca ter feito nada que o prejudicasse, ainda estava com um pé atrás com tudo isso, e não teria medo de agir de última hora se necessário.


Notas Finais


Espero que tenham gostado desse capítulo <3

Se quiserem ler mais alguma coisa que eu fiz:
MACH:https://www.spiritfanfiction.com/historia/minha-amizade-colorida-hetero-12836129
1ºdA: https://www.spiritfanfiction.com/historia/1-de-abril-12629722


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...