História Vamos Ter um Bebê - Kim Namjoon - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Min Yoongi (Suga), Personagens Originais
Tags Namjoon
Visualizações 47
Palavras 1.303
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Os capítulos estão demorando, eu sei. Mas daqui a pouco eu vou postar normalmente, eu prometo.
Boa leitura 🌙💜

Capítulo 9 - IX - Perdoe seu irmão


Cocei meus olhos fortemente, olhei a janela procurando um rastro de luz e não tinha nenhum, estreitei os olhos para o relógio que marcava três da manhã.

Meu corpo doía por inteiro, me levantei e fui ao banheiro vomitando tudo que havia comido. Escovei os dentes e voltei para a cama, o enjoo me impedia de deitar, só sentia vontade de vomitar.

— Oque faz acordada? - Jonnie perguntou baixo.

— Estou enjoada.

— Não precisa ir trabalhar, descanse.

— E você volte a dormir, eu vou tomar água. - Dei um beijo em sua testa e saí do quarto indo até a cozinha vazia.

Acendi a luz e me sentei a bancada com a garrafa de água e um pequeno bolinho que encontrei na geladeira.

— Acordada a esta hora madame? - Olhei no alto da cozinha Hoseok me observando.

— Me sinto enjoada. Mas e você, oque faz aqui a esta hora?

— Não consigo dormir. - Ele se sentou ao meu lado.

— Insônia?

— Não. Problemas. - Ele sorriu fraco. Não é possível que este homem roubou a empresa.

— Quer conversar? - Perguntei enquanto dividia o bolinho em duas partes, entregando um lado a ele que agradeceu com um sorriso.

— Eu me sinto mal por ter feito oque fiz. Eu era muito jovem, ambicioso, me arrependo de não ter me despedido de meu pai, ter destratado minha mãe que também não me despedi.

— Você se arrepende mesmo?

— Sim. - Ele falou com os olhos marejados. — Me arrependo muito.

— É oque basta. Peça desculpas a Namjoon, converse com ele e vocês vão se resolver.

— Você é uma moça muito boa, Clara.

— Vejo que você também é bom, Hoseok. - Sorri..

Ao desenrolar das conversar me peguei na até o amanhecer, só notei isso quando a luz do dia invadiu a cozinha pela enorme janela.

— Ah, bom dia. - Hoseok riu.

— Bom dia, Hobi. - Ri.

— Bom dia para vocês também. - Namjoon falou da entrada da cozinha.

— Bom dia, Namjoon. - Respondi um tanto sem graça. Ele não estava bem, dava para ver.

— Bom dia. - Hoseok se levantou. — Eu vou me retirar agora, tenha um bom dia de trabalho Clara. - Ele passou rápido por Nam nos deixando sozinhos na cozinha.

Meu corpo gelou, o silêncio estava estranho.

— Vou me arrumar. - Falei me levantando.

— Não. Quero conversar. - Ele se sentou na minha frente. — Por que faz isso?

— Isso oque?

— Você fica perto dele, passou a noite conversando com ele.

— Você está com ciúmes? De novo?

— Não... Não é ciúmes! - Ele olhou para a mesa.

— Namjoon, você sente algo por mim? Seja sincero.

— Não é sentimento Clara. Mas você tem meu filho aí, e eu fico enciumado.

— É, não tem motivos para ter sentimentos por mim. - Eu estava decepcionada, não é mentira. — Eu preciso ir ao trabalho agora?

— Não.

— Eu vou depois do almoço então. - Me levantei. — Vou tentar dormir um pouco, tenha um bom dia.

— Clara, me desculpe.

— Eu estava me iludindo, não precisa se desculpar. - Falei e saí logo da cozinha.

Voltei para o quarto e me deitei, cobri meu corpo e fechei os olhos.

Eu não conseguia dormir, eu alimentei sentimentos por Namjoon e alimento até hoje, mas escutar aquilo não me fez bem. Por mais que eu soubesse que aquela era resposta.

Senti um calor perto e um beijo delicado em meu rosto.

— Eu me odeio por não conseguir ser honesto com você. Eu te amo. - Ele falou rente ao meu ouvido no tom mais baixo possível.

Escutei a porta se fechar e abri meus olhos com cuidado. Oque foi aquilo e por que? Que vontade de ir atrás dele.

Continuei deitada na cama até pegar no sono.

NAM POV ON

Cheguei ao escritório cansado, eu não tinha dormido muito bem, e a dor de cabeça tomava conta de mim.

Abri a porta da minha sala dando de cara com Jin esperando por mim.

— Ah, bom dia senhor sumido.

— Bom dia Seokjin.

— A Clara está lá fora? Vou dizer um oi.

— Não, ela não veio hoje.

— Suas empregadas faltam quando querem?

— Ela está numa situação diferente. - Me sentei.

— É mas não vim falar dela, como vão os negócios? Principalmente com a empresa do pai de Sora.

— Eles são nossos inimigos agora. - Jin estreitou os olhos.

— Depois de explico melhor... Adivinhe quem voltou.

— Quem? Não faço ideia.

— Jung Hoseok.

— Jung Hoseok? Aquele Hoseok? - Ele quase gritou.

— É o Hoseok. - Me recostei na cadeira.

— Eu não acredito que ele teve essa coragem.

— Nem eu...

CLARA POV ON

— Ei, acorde Clara. - Abri os olhos encontrando Hoseok.

— Oi. - Abri um sorriso fraco.

— Pronta para almoçar a típica comida italiana?

— Você também foi a Itália?

— Fui e aprendi muito sobre cozinhar lá. Se arrume e desça. - Ele sorriu e saiu do quarto me deixando sozinha.

Me sentei na cama me espreguiçando.

— Oi bebê, cansou de me deixar enjoada? - Ri passando a mão pela barriga.

Me arrumei e desci rapidamente as escadas, o cheiro pela casa estava maravilhoso. Fui a cozinha e encontrei Hoseok dançando alguma música que tocava em seu celular enquanto misturava algo na panela.

— Arrasando. - Bati palmas rindo.

— É eu sei. - Ele sorriu e continuou dançando.

Cheguei mais perto dele e olhei a panela.

— Oque é?

— Molho. - Ele me abraçou por trás me pegando de surpresa. — Aqui tem tomates, sal e vários outros temperos. Eu bati por um tempo e os coloquei na panela. - Ele pegou minha mão levando até a colher na panela. — E temos que misturar. - Ele falou enquanto movia nossas mãos.

— Entendi. - Falei rindo. Sua outra mão tocou minha barriga. — Menino ou menina?

— Ainda não sei, mas sinto que vai ser menino. - Falei misturando o molho.

— Com certeza vai ser muito amado, principalmente por mim.

— Clara? - Olhei para a porta da cozinha e vi Namjoon, com uma caixa em sua mão e uma expressão triste no rosto.

— Oi, Namjoon. - Entreguei a colher a Hoseok indo até ele e o dando um abraço. — Oque aconteceu?

— Eu vim me desculpar por hoje cedo, sei que te deixou mal, mas vejo que você está muito bem.

— Seu irmão é legal, ele me animou.

— Eu percebi.

— Namjoon, quer se juntar a nós no almoço? - Hoseok perguntou.

— Pode ser. - Namjoon entrou na cozinha.

— Eu vou me arrumar para já ir direto para o trabalho. - Subi para o quarto quase tremendo.

NAM POV ON

— Namjoon, queria falar com você.

— Pode falar.

— Eu queria me desculpar, por tudo mesmo, tudo oque eu fiz.

— Sério isso?

— Eu conversei muito com a Clara e ela me ajudou a pensar nisso. Eu realmente me arrependo, queria me desculpar.

— Hoseok. - Respirei fundo. — Eu desculpo você.

— Ah, obrigado! - Ele me abraçou forte.

— Está mesmo arrependido?

— Muito, muito mesmo. - Abracei ele também.

— Espero que possamos ser irmãos agora.

— Vamos ser.

— Com licença. - Clara sorria perto de nós.

— Eu vou nos servir. - Hoseok voltou para o fogão e Clara se sentou ao meu lado com o sorriso ainda em seu rosto.

— Que bom que se resolveram.

— Sim. Seu presente. - Entreguei a caixa a ela.

— Obrigado, oque é?

— Chocolate. Eu sei que você gosta.

— Jonnie, hoje a noite você pretende fazer alguma coisa? - Ela perguntou baixo.

— Não.

— Bom... - Ela sorriu. Oque ela pretende? 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...