História Vampire- imagine Xiumin -exo - Capítulo 29


Escrita por: e iwifiget

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Visualizações 163
Palavras 1.442
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Harem, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Orange, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Spoilers, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 29 - Ciúmes


Fanfic / Fanfiction Vampire- imagine Xiumin -exo - Capítulo 29 - Ciúmes

Xiumin On

-Eu... acho que preciso descansar. -murmurou

-Venha, eu te levo. -disse Jackson ao pegar nela estilo noiva

-Eu sou o namorado dela, acho que esse é o meu trabalho. 

-Deixe o Jackson levar ela, Minseok. -falou Lay se aproximando- Eu vou com você. 

Olhei Lay com desprezo e saí da beira de todo mundo e adentrei a floresta. 

A floresta estava completamente calma, só se ouvia o som dos animais que lá passavam ou o vento batendo nas árvores, podia-se dizer que dava para se relaxar lá, mas eu não iria ficar tranquilo, não agora que sei que o Jackson e a S/n já foram mais que amigos no passado. 

De repente, o vento começou a ficar mais agressivo, percebi então, que eu não estava mais sozinho naquela floresta. Comecei a escutar passos à minha volta, não era apenas 1, eram vários. 

-Eu agradecia que aparecessem de uma vez, sabem?

Foi aí então que 5 servos das trevas apareceram, e para o meu azar nós estávamos numa parte pouco iluminada da floresta, o que lhes dava vantagem. Os servos das trevas não são tão poderosos como outros seres sobrenaturais, mas se eles estiverem num local pouco iluminado ajuda muito, pois assim eles podem atacar as vítimas e se manter nas sombras. 

-5 contra 1? Isso não é justo...para vocês.

Ambos os 5 me atacaram através da roda que tinham formado à minha volta, o ataque deles era algo bem treinado, devo de dizer que quem os treinou sabe o que faz, mas eu não me darei por vencido. Comecei a me defender de cada um e a atacar os que estavam mais próximos a mim, servos das trevas não são muito fáceis de derrotar, até porque eles são como sombras. 

Peguei numa pequena faca que eu tinha no cinto das minhas calças e rasguei 3 dos servos, vendo logo a seguir uma pequena fumaça saindo de seus corpos cortados, logo depois olhei para os últimos 2 restantes, sorrindo cínico. 

-Vocês podem ser difíceis de matar através corpo-a-corpo, mas é só pegar numa faca que morrer de vez. -rasguei o outro- Algum recado antes de morrer? 

O último servo me olhou, e retirou sua máscara que tampava sua boca. Pude ver que ele tinha a boca cheia de pontos, ou seja, ele tinha sido impedido de falar. Ele se aproximou de mim e me estendeu um papel e logo sumiu levando os corpos dos amigos. 

"Eu estou viva e a guerra está próxima, se preparem"

Era o que dizia. Já até sei de quem foi. Pensei que a velha fosse demorar mais tempo para se recuperar do ferimento que a katana deixou em sua barriga, mas parece que ela é rápida o suficiente. 

O céu começou a ficar mais cinzento e começaram a cair pequenas gostas de chuva, o vento começou a ficar mais agressivo, mas não como à pouco. Olhei pra faca que tinha alguns pedaços do tecido dos servos e suspirei. 

Este dia não começou bem. 

[...] 

Me aproximei da mansão e entrei na mesma, logo passado na sala e vendo que S/n estava com a cabeça deitada no colo de Jackson e com o mesmo mexendo nos cabelos dela, notei que Lay sorria irónico para mim ao ver que eu estava admirando o show. Me afastei da sala e fui procurar por D.O para lhe entregar a carta. 

Passei pelo "quarto" do Tao e ouvi vozes vindo de lá, me aproximei mais da porta e percebi que o Kyungsoo estava conversando com ele. 

-Nós poderíamos aproveitar esta possessão da S/n para a guerra. 

-Eu não acho que corresse bem, Soo

-Pelo menos ela mataria o inimigo e nós ganharíamos. Caso desse ruim para o nosso lado, Jackson podia acalmá-la. 

-Não sei não, estaríamos nos aproveitando muito dela. 

-Não tem como ensinar ela a controlar isso que a está possuindo? 

-Eu não sei... Tal- 

-Você não deveria estar escutando as conversas dos outros, Xiumin. 

Olhei em direção a Baekhyun que estava encostado à parede, suponho que admirando Chanyeol que conversava com Sehun e Chen animado. 

-Bom, eles estão falando sobre a possessão da minha namorada, acho que tenho o direito. 

-Sua namorada? -riu- Parece que ela te trocou pelo outro lá. -sorriu 

-Escuta aqui seu merda... -me aproximei- Não volte a repetir algo do tipo, percebeu? -agarrei em seu rosto para socar o mesmo- NÃO SE ME-

-QUE PORRA É ESTA? -perguntou D.O 

Me separei de Baekhyun e peguei no papel que tinha recebido do servo, e joguei em Kyungsoo que me olhava irritado e logo subi para o quarto.

Adentrei o quarto que estava partilhando com a S/n e joguei todas as minhas coisas no chão, eu estava irritado com tudo isso, e principalmente, bastante ciumento em relação a ela e a Jackson.

Ouvi a porta sendo aberta mas não dei a mínima e continuei jogando no chão algumas fotos minhas que tinha em porta-retratos, deixando assim vários pedacinhos de vidros lá. 

-Para Xiumin! 

A voz feminina chamou a minha atenção, rapidamente me aproximei de S/n com a faca que usei pra matar os servos das trevas e joguei a faca na parede um pouco acima dela, eu realmente estava furioso e não queria papo com ela. 

-Vá embora, aproveite e durma com esse Jackson. -revirei os olhos ainda com a mão no cabo da faca, ela olhou para mim sem falar nada, o que me fez ficar com mais raiva- VOCÊ NÃO ME OUVIU? 

-Sim, eu ouvi. Mas só acho estúpido o meu NAMORADO, estar com ciúmes do meu ex. Xiumin, você não pode ser mais possessivo assim desse jeito, ou se não vai estar tudo acabado. 

-Pois bem, está tudo acabado então. Agora some da minha vista. -disse frio 

-Suma você. Eu vim para este quarto primeiro. 

-Com todo o prazer. Espero que aproveite bem esse seu amigo Jackson. -saio do quarto

Fui correndo as escadas e fui em direção à cozinha buscar um pacote de sangue, mas assim que cheguei lá vi Jackson conversando com Luhan e Lay. Minha vontade era de socar ele e aquela cara sua, mas tinha ali outros 2 retardados e não seria bom. 

-Olha quem está aqui, o meu cunhado. -falou Lay irónico

-Cunhado? -ri- Conte mais, estou precisando me rir. 

-Você não namora com a minha irmã? -perguntou confuso 

-Pfft, não mais. -revirei os olhos

-Como? Xiumin, vamos conversar lá fora. -respondeu Jackson. 

Sorri de lado por saber que seria o momento perfeito para dar uma lição em Jackson e concordei em ir conversar com ele. Nós saímos da mansão e fomos pra perto do rio. A chuva continuava forte e o vento também, admito, estava um tempo perfeito para ter uma pequena conversa. 

-Você sabe a garota que está perdendo? -falou se alterando- VOCÊ SABE? VOCÊ É UM IDIOTA, NÃO É? -disse se aproximando de mim 

-Por favor né Jackson? -sorri cínico- Você foi o meu principal motivo para acabar o meu namoro... Julga que não vi como você a olhava? -agarrei seu rosto- Eu sou lerdo, mas nem tanto para perceber quando ainda se gosta de alguém... 

-Eu não gosto mais dela. 

-Não me minta, só vai piorar a sua situação -soquei seu rosto 

-E você a sua. Acha que a S/n vai querer namorar com alguém que está machucando um de seus melhores amigos? -sorriu 

-E você acha que ela iria querer um merda? -soquei ainda mais seu rosto

-Mas ela não tinha namorado com você? -sorriu enquanto sangue escorria por seu nariz 

-Eu posso muito bem acabar com você agora, você está me ajudando muito... Mas eu vou ter que te usar na guerra... -disse dando um último soco- Tchau. 

Adentrei a mansão e fui para o banheiro me limpar. 

 

S/n On

Eu estava na sala conversando com Sehun, quando Jackson entra na mansão sangrando. 

Me levantei e fui correndo em sua direção, seu rosto estava cheio de hematomas e seu nariz e canto da boca estavam sangrando também. 

-O que aconteceu? -perguntei preocupada. 

Jackson ia responder mas ao invés de falas saiu um pouco de sangue, ele se limpou com o seu braço, logo deixando o mesmo cheio de sangue e se sentou no sofá. 

-O seu querido Minseok. 

Na mesma altura que Jackson diz isso, Xiumin saí do banheiro limpando as mãos com uma toalha marcada de sangue. 

Me aproximei dele e lhe dei um tapa forte em seu rosto. 

-Você é um merda mesmo, ainda bem que não somos namorados. Não volte a tocar no Jackson, entendeu? 

-Não prometo nada, teimosinha. -sorriu cínico colocando sua mão em meu rosto

-Não volte a me chamar assim. -chutei no meio de suas pernas- Babaca.


Notas Finais


Obrigada por ler ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...