História Vampire love - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Oh Se-hun (Sehun), Park Chan-yeol (Chanyeol)
Tags Chanhun, Exo, Oh Sehun, Park Chanyeol
Visualizações 12
Palavras 479
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Lemon, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais uma história pra ficar acumulada, mas eu pretendo terminar essa justamente por ser sobrenatural, um dos meus temas favoritos.

Vou falar algumas coisas básicas aqui.

1) Chanyeol vai ser o vampiro.

2) não, vampiro não precisa necessariamente de sangue humano ou ter fraqueza à cruz, alho e água benta, não passa de um mito, então fiz do jeito que eu achei melhor.

3) Procurei entender mais sobre seres sobrenaturais. Procurei sobre a história de lobisomens, bruxos e vampiros, esses que são os principais seres.

4) a história vai se passar em San Diego, Califórnia, Estados Unidos.

5) é um drama colegial, a maioria das cenas vão ter suspense, brigas, mortes e violência.

6) vai ter romance sim! Todo clichê precisa.

7) Não sei a quantidade de palavras, e nem quando vou att, então não cobrem, já que ultimamente ando bem ocupada.

Nos vamos nas notas finais.

Capítulo 1 - 15 de agosto


Fanfic / Fanfiction Vampire love - Capítulo 1 - 15 de agosto

15 de agosto de 2019

San Diego, Califórnia, EUA

01h30min


Oh Sehun


Andar sozinho à essa hora da noite não é bom, mas não é como se Sehun ligasse para isso. 


Tarde da noite Sehun sempre saía para pensar no rumo que sua vida tomou, muita coisa havia mudado desde de sua infância quando teve que se mudar da Califórnia por conta dos assassinatos frequentes em Seul. 


Seu pai foi uma vítima desses assassinatos, coisa que o deixou extremamente mal ao saber do ocorrido, nem sequer conseguiu ficar para o enterro.


Sua mãe foi a que mais sofreu, a perda do marido, o cara que amou por anos, esse que havia lhe dado uma família. 


Voltando ao assunto inicial, Sehun saía da casa de seu amigo mais próximo, Kim Jongin. Esse que sempre lhe ajudava quando começava com paranoias durante a noite. A única parte ruim para Sehun era voltar pra casa, não por está sozinho, mas sim por sempre se sentir observado.


Era algo inevitável não se sentir assim toda vez que passava por uma rua que era bem iluminada e que tinha um pouco de movimento.


Essa noite não foi diferente, se sentiu sendo observado mais uma vez ao passar por aquela rua e, ao notar uma casa que nunca tinha visto antes se arrepiou. 


A casa não era sombria, havia parado para observa-la. Ela era pequena, com algumas flores na parte da frente da mesma, e um amarelo bem clarinho tomava conta da parede da frente.

 

Se aproximou sorrateiramente, apenas para olhar os pequenos detalhes que ela tinha. Qualquer pequena coisa chamava a atenção do garoto, principalmente em casas, já que ele adorava a ideia de cursar arquitetura. 


Não notou a porta sendo aberta e só seu deu conta quando havia sido puxado brutalmente para dentro do local, que parecia ser ainda mais pequeno por dentro.


Seu coração batia forte e seus olhos estavam arregalados, só não gritava por causa da não forte em sua boca, não permitindo sair nenhum tipo de som de sua boca por conta da força usada, sobretudo, ele se remexia afim se se soltar, mas a força do outro era absurda e todo seu esforço era em vão.


- Fica quietinho. - Sussurou rouco e apertou mais a mão na boca de Sehun. - As coisas podem ficar piores se fazer algum barulho. - A voz da pessoa desconhecida causava tremor em Sehun, medo, muito medo, pois soava como ameaçadora. 


Sehun concordou com a cabeça, desesperado, o desconhecido o virou para ficarem cara a cara e se surpreendeu com a palidez dele e a beleza que o mesmo possuía, mas ainda sim, era uma ameassa.


- Vem comigo. - Segurou Sehun pelo pescoço e colocou a mão na costa do Oh, empurrando o mesmo para um local mais apertado, mas parando ao ouvir o estrondo que foi dado na porta. 


- É melhor soltar ele...



Notas Finais


Isso foi apenas o começo, me perdoem se está muito curto, mas ando sem criatividade e pretendo aumentar as palavras a cada episódio.

Agradeço a quem gostou e adoraria saber oque acharam desse comecinho, porque particularmente não me agradou muito.

Por favor, espero que dêem apoio com essa história que foi planejada com carinho.

Não vão ser vampiros muitos otários, porém depende.

Qualquer dúvida estarei aqui para resonder.

Beijos, até o próximo, amores.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...