História Vampireverse: Marcas do passado - Capítulo 5


Escrita por: e linilontra16

Postado
Categorias Lendas Urbanas, Undertale
Personagens Sans
Tags Romance, Tragedia, Undertale Au, Universoalternativo, Yaoi
Visualizações 52
Palavras 682
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, Luta, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


Boa leitura 7w7

Capítulo 5 - Memórias


(P.O.V. Encre) 

Não me lembro de quase nada da noite passada... Minha cabeça está doendo e me sinto um pouco tonto... Abro os olhos e percebi que estou num quarto diferente, espaçoso, com um grande guarda-roupa, um espelho, vitrais com cortinas que vão do teto ao chão; algumas frestas das cortinas cor de vinho acabam deixando a luz do sol entrar, acho que é manhã. 

 Não me recordo de dormir aqui nessa cama... de casal!? Oh céus, meu pescoço está tão dolorido. O toco com a ponta dos dedos, e sinto a textura de um curativo de algodão. 

 Não foi um sonho.

 

 Aquilo... Realmente aconteceu. Ele é um vampiro antes de tudo mas... Por que é que estou tão surpreso? Não parecia ser esse tipo de pessoa... Lorde Fallacy, huh. 


 Eu preciso sair daqui!


 Toco o piso de madeira com a ponta dos dedos, está gelado. Percebi que estou com minha camisa desabotoada, algumas manchinhas de sangue solitárias em seu tecido branco, acho que é meu. Me arrumo para ficar de uma forma menos 'desajeitada', finalmente imponho uma força nos calcanhares para pôr-me de pé. Caminho em direção a porta e me encontro com... 




 (P.O.V. Fallacy) 

"Vejo que já está de pé." - disse, me apoiando com uma das mãos na parede do meu quarto. 

–L-Lorde Fallacy!? B-Bom dia! 

–Bom dia. Se sente melhor? 

–Sim, um pouco... Espere, como pôde fazer coisa tão... T-Tão inapropriada! Que deselegante! O senhor n-não tem respeito!? 


Me aproximo ainda mais dele. Ele cheira tão bem, melhor do que a mais nova rosa a desabrochar em um jardim no verão, posso dizer. 


 –F-Fallacy!!? O que está fazendo!? (Ele está tentando respirar perto do meu pescoço de novo!)


 O cerco colocando as mãos na parede, está tão... Vulnerável! Desse jeito eu não vou mais conseguir me segurar! Retirei o curativo e comecei a lamber o local, que ainda tem o doce sabor de sangue. Oh, a quanto tempo não bebia sangue fresco! E este é o melhor que já tinha provado... 

Me afoguei em minha luxúria deixando que ela me consumisse, enquanto empurrava aquele aroma viciante para minha cama e fiquei em cima dele; não consigo parar de me deliciar com essa essência... Eu quero inteira para mim! Minha língua dançava naquele local saboroso, ora distribuindo beijos e mordendo de leve. 

 –P-PARE! Naa... N-Nããooo... Ahh!


Recobrei a consciência quando uma voz masculina estava suspirando de prazer, pedindo para que algo parasse. Nossos corpos estavam próximos demais! E na minha cama! UM HOMEM! 

 –Pare! E-Eu sou se-sensível! 

 –O... O quê!!?

Levantei subitamente da cama. Esse cheiro, essa maldita essência! Parecia até a minha... Esposa... 

 –Por que está fazendo isso!? - colocou uma das mãos cobrindo o pescoço, claramente aborrecido. 

–E-Eu... Eu... Aqueles suspiros... Não consigo mais me conter! 


Ataquei-o novamente sentando em seu colo, e novamente senti nossas cinturas em um contato auxiliado por meus braços em torno das costas dele, meus lábios se desfazendo em beijos encharcados de luxúria naquele mesmo lugar tão mágico de seu pescoço, um ponto especial. 

–Aaah! Ah! Paahre! Hmmm... 

 Não me importa mais. Eu não ligo se for para ao menos lembrar de você... 

 –Ah! pAhhh... Hmm...raHaahhhh... 

 A sua voz tão doce, seu cheiro, seu calor... 

 –Mmfff! Hhmmmm... 

 ...A sua maldita teimosia em morder os lábios para me impedir de escutar-te-á teu canto tão belo! Eu estou fora de mim, meu amor! Flor do meu jardim, minha rosa amarela!

 –Aahhh! 


 Eu jamais me esquecerei da tua beleza rara! 


 Sinto um volume aumentar por baixo de minhas roupas, em sintonia com... outro? Que sensação curiosa... Ah, eu não consigo parar... 


 Começo a me mover lentamente, completamente dominado por minha própria luxúria. B-bem aí! Aahhh... Nos tocamos bem ali em sintonia, um calor fulminante percorria a ínfima distância entre nossos corpos naquele abraço tão firme. 

 Compartilhamos breves suspiros até com o mínimo de contato atritante, era uma sensação deliciosa. Até que sinto ser empurrado para fora da cama.

–O SENHOR ENLOUQUECEU!? O QUE PENSA QUE ESTÁ FAZENDO!!?





Um jovem rapaz estava corado feito um tomate fresco.



Não era... Ela...








Oh, o que foi que eu fiz...








Como vou consertar isso agora!? 




Notas Finais


 Eita O.o


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...