1. Spirit Fanfics >
  2. Vampiria >
  3. Alice: a protetora

História Vampiria - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - Alice: a protetora


Fanfic / Fanfiction Vampiria - Capítulo 7 - Alice: a protetora

     Alice estava montada em um unicórnio, um ser semelhante ao cavalo, o que se diferenciava era seu único chifre que ele tinha. Ao contrário de histórias de crianças, unicórnios não eram fofinhos e de coloração rosa, eram animais fortes e velozes. Atacavam com seu chifre quem tentasse fazer algo contra o seu cavaleiro. Alice trajava uma vestido azul longo que se abria ao chegar nas pernas, deixando-as a mostra. Os braços e pernas estavam protegidos por armaduras leves. Ela parou e desceu do unicórnio na frente do portão do castelo. Vinnie, Miguel e alguns centauros que estavam de guarda-costas também pararam.

     –Aonde estamos indo? – Perguntou Vinnie.

     –Vocês devem estar cansados, vou lhes mostrar um lugar para descansar – Disse Alice ordenando que os portões do castelo fossem abertos.

     –Pensei que os seres da floresta encantada tivessem preferência por viver na natureza livremente sem toda essa guarda, e não em vilarejos, presos fora da floresta. – Disse Miguel

     –E preferem – Respondeu Alice caminhando para dentro do castelo.

     Miguel parou em frente de Alice e olhou para ela, a mesma retribuiu o olhar curiosa.

     –O que foi, Miguel? Aconteceu alguma coisa? 

     –Se eles preferem morar na floresta por que estão aqui? Por acaso você está prendendo eles? 

     –Lembra de Vampiria e toda aquela proteção? A gente não precisaria dela se não houvesse risco de sermos atacados. O mesmo ocorre aqui.. onde existe guerra e maldade, não existe paz absoluta. – Disse Alice um pouco triste.

     Miguel entendeu o que se passava. Mas ainda estava confuso em relação a diversas coisas. Alice começou a explicar:

     Naquele dia em que a gente estava fugindo de Vampiria, eu fui sequestrada por goblins. Foi horrível! aquelas pequenas criaturas verdes me levaram até uma floresta escura e queriam me matar alí, fui amarrada em uma árvore e amordaçada.

     Por sorte fui resgatada por um grupo de centauros liderados por um elfo que usava uma armadura azul brilhante. O nome dele era Ash'tar. Os centauros colocaram os goblins para correr enquanto Ash'tar me soltava.

     –Está bem? Eles fizeram alguma coisa com você? – Perguntou 

     –M-Meus irmãos... onde eles estão....? – Perguntei chorando.

     Ash'tar ordenou que um grupo de centauros vasculhassem a área atrás de vocês dois, achei que vocês estivessem na dimensão também.. algum tempo depois, o grupo de centauros retornou sem que tivessem os visto.

     –Precisamos ir antes que cheguem mais dessas criaturas. – Disse Ash'tar

     Eu ainda estava abalada com tudo aquilo... Não parava de chorar. Meu pai morto, minha mãe morta, meus irmãos mais velhos provavelmente mortos em batalha e meus outros dois irmão desaparecidos; eu estava no pior momento da minha vida e sem saber o que fazer. Ash'tar tocou na minha testa, um brilho surgiu de seu dedo, iluminando minha testa e meus olhos que, cheios de lágrimas, estavam fascinados com aquele brilho.

     O brilho desapareceu quando ele tirou o dedo da minha testa e todas as minhas tristezas desapareceram juntas. Ainda lembrava de todos aqueles momentos ruins, mas por algum motivo, aquilo não me afetava!

     –Vamos, eu vou cuidar de você – Disse Ash'tar estendendo a mão para eu me levantar.

     Eu aceitei e ele me levou até este reino. O local era protegido por muitos guardas. Não existia paz alí. Eu caminhei pelo reino, seguindo Ash'tar. Ele me levou até esse castelo, onde cuidou de mim.

     Passei várias semanas conhecendo o local e treinando batalhas com espadas. Eu sempre fui a melhor guerreira entre os que treinavam no reino. Treinei ao lado de Merith, o filho de Ash'tar e sempre venci ele nas batalhas. O resultado disso, foi que em alguns anos eu me tornei uma das comandantes daqui. Tinha meu próprio exército e estava pronto para a minha primeira batalha. 

     Certo dia, um exército das forças malignas da floresta e vários guerreiros inocentes serviam as ordens de um demônio controlador de mentes. Ele colocava pensamentos ruins nos seus soldados, fazendo-os acreditar que nós éramos o mal da floresta encantada. Ash'tar reuniu um grande exército para combater o tal demônio e seu exército. Naquele dia iria rolar uma grande batalha.

     Eu estava montada no meu unicórnio observando o grande exército maligno ao longe. Era um dia ensolarado naquele imenso campo verde, livre de árvores.

     –Eles estão em maior número, não sei se vamos conseguir vencer – Eu disse um pouco nervosa.

     –Calma, Alice. Tenha fé! Os guardiões da natureza irão nos proteger. – Disse Ash'tar seguindo a frente de seu exército

     Ash'tar respirou fundo e começou a pronunciar um discurso para o exército.

     –Há anos que vivemos presos fora da floresta, vivendo em abrigos sem liberdade, longe dos nossos protetores. Mas hoje... hoje retornaremos ao lugar que nos tiraram, ao lugar que nunca deveríamos ter saído. Hoje, meus amigos, será um dia para ser lembrado!

     O exército inteiro levantou suas armas e gritou. Era hora do combate.. eu estava nervosa, nem mesmo Merith estava assim. Ash'tar deu ordens para atacar, e todos avançaram. Logo os dois exércitos se encontraram e uma enorme batalha começou. Nosso exército era composto principalmente por centauros e poucos elfos; o deles.. muitos demônios, minotauros, goblins e alguns elfos tendo sua mente controlada.

     Eu era ágil e sempre vencia o inimigo. Um, dois, três.. eu contava os inimigos que eu derrotava com a minha espada, eles caiam um por um ao tentar me enfrentar. Por ver que eu estava lidando com os inimigos facilmente, pensei que os outros aliados também estavam. Porém, quando me dei por mim.. Nosso exército estava sendo derrotado. 

     –Preciso dar um fim nisso! – Disse Ash'tar correndo em direção ao demônio que comandava o grande exército inimigo.

     Eu corri atrás dele e Merith veio logo atrás. Matamos alguns inimigos que tentavam nos atacar enquanto seguiamos no meio daquele enorme campo de morte. Ao chegarmos, eu e Merith vimos Ash'tar lutar contra o líder do exército. Ash'tar era um excelente guerreiro e estava vencendo o inimigo no duelo. Ao ver que estava perdendo, o demônio lançou uma bola de energia negra em nossa direção. Ash'tar se teleportou para a nossa frente e acabou recebendo todo o impacto da bola de energia negra. Todos os aliados pararam a batalha e observaram surpresos.

     –Ash,tar.... Não... – Eu disse caindo de joelhos no chão

     –P...Pai..... – Disse Merith 

     Ash'tar caiu no chão gravemente ferido. Eu e Merith o pegamos nos braços

     –D..Deixo em suas mãos... Vença o mal e traga a eles a paz...

     Eu e Merith abraçamos Ash'tar pela última vez. A moral do exército estava muito baixa, com o líder morto, os aliados estavam completamente abalados e sem ter como lutar. Eu estava chorando sem saber o que fazer, até sentir um toque na minha testa, e um brilho rodeou a mim e a Merith, era o espirito de Ash'tar nos ajudando. Logo, todas as minhas tristezas foram embora e eu, naquele momento, estava mais que decidida a vencer aquela batalha.

     –Por Ash'tar! – Levantei minha espada e gritei, como nunca havia gritado antes.

     Todos do exército aliado ouviram o grito de guerra e perceberam que havia um novo líder sucessor de Ash'tar. Todos levantaram suas espadas e gritaram a mesma frase:

     –Por Ash'tar!!

     Merith também gritou e continuamos a batalhar mais fortes do que nunca. O espírito de Ash'tar aumentou nossa moral. Entrei em duelo contra o líder do exército inimigo enquanto todos batalharam bravamente.

     Espadas se chocaram e faíscas voaram quando eu e o demônio batalhavamos. Ele não era forte, mas usava magia para me atacar, o que o tornava mais difícil de ser vencido. Merith acertou uma flecha na barriga do demônio. Ele ficou enfurecido e no momento em que iria soltar uma magia para matar Merith, eu o acertei no braço com a espada, decepando-o.

     Nosso exército estava ganhando e eu estava prestes a matar o demônio líder. Ele então, ordenou a todos que recusassem. No meio do ato, acabamos matando muitos no caminho, porém o demônio líder e vários guerreiros acabaram fugindo. Foi uma vitória para nós! 

     Daquele dia até os dias atuais eu fiquei conhecida como guardiã, e fui nomeada princesa do Reino encantado. Meu objetivo é proteger e trazer de volta a paz a estes seres desta dimensão. E vou fazer isso acontecer!

     


Notas Finais


***Curiosidade :3***

Na primeira versão, uma "beta" da história, Alice seria na verdade Victor. Seriam 5 homens os filhos de Tarsus: Tyler, Razor, Victor, Miguel e Vinnie.

Victor, teria a mesma personalidade de Alice atualmente: justo e amante da natureza. Porém, a pedido de uma pessoa, decidi transformar Victor em um personagem feminino.

E eu amei a idéia. Alice é uma personagem incrível!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...