1. Spirit Fanfics >
  2. Vante, o prostituto! - Taekook; >
  3. Revelações e ordens, Jeongguk;

História Vante, o prostituto! - Taekook; - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Olá bbs! Esse capítulo era para ser postado ontem, porém me ocorreu alguns imprevistos.
Enfim, não vou ficar enrolando aqui, pelo título já devem saber que terá muito babado, se preparem!

Boa leitura!

Capítulo 9 - Revelações e ordens, Jeongguk;


Fanfic / Fanfiction Vante, o prostituto! - Taekook; - Capítulo 9 - Revelações e ordens, Jeongguk;

 

 

 

Se esquecer de algo é completamente normal para qualquer pessoa, mas não para Jeon Jeongguk. Algo grave lhe aconteceu 10 anos atrás e junto do desastre que matou o seu avô e sua mãe, também o fez perder parte de sua memória. Algumas delas voltaram, porém ele ainda faria terapias com o psicólogo, tomava alguns medicamentos para não acabar perdendo novamente parte de suas lembranças.

Felizmente, Jeon estava começando a parar com as consultas depois de 5 anos fazendo o tratamento, o psiquiatra lhe disse que não era mais necessário realizar sessões por causa da sua Amnésia Retrógrada e Traumática, pois ele não tem mais nenhum dano em seu cérebro, concluiu isto por causa da última tomografia que o moreno havia feito 3 meses atrás e também que havia se passado muitos anos depois do trauma, sua memória não voltaria.

Jeongguk era muito dependente das consultas, ele sentia que conversar com seu psicólogo sobre seu problema era melhor do que seus parentes. Parecia que seu psicólogo o convencia de que não sofreria uma futura perda de memória, ele odiava não se recordar de acontecimentos, principalmente quando algum evento virava assunto durante reuniões de família. Sentia-se excluído nessas horas e nesse momento estava se sentindo frustrado por não se lembrar ao importante, o dia em que se assumiu homossexual para si mesmo.

As palavras "Quando foi?" ficaram rodando em volta de sua cabeça, pensando como e quando aquilo foi descoberto por si. Ficou completamente parado em seu pensamentos que nem se deu conta de quanta água estava gastando quando tentava lavar os copos das bebidas até que Vante tocou sua mão fazendo ele dar um pulinho de surpresa.

— Desse jeito você irá desperdiçar demais, eu faço, beba uma água e se acalme — disse o esverdeado pegando os copos da mão do moreno, apontando com o queixo para ele ir para a geladeira tomar um copo de água e relaxar.

— Desculpa… — se lamentou, se sentindo culpado por ficar preso em seus pensamentos e causar pequenos problemas.

— Se desculpando por que? Só esqueça a minha pergunta, Jeonggukie. Está tudo bem — falou o acalmando, antes do moreno se afasta da pia o Kim acariciou o topo de seu cabelo o confortando e depois se virou para lavar os copos. 

Jeongguk sorriu com o ato depois de Taehyung se virar, se afastou para beber água e ficou encarando o Kim que estava de costas terminando de lavar. Jeon observando como os ombros dele eram largos, combinavam perfeitamente com ele — sem serem exagerados —, dava para ver um pouco da sua coluna vertebral quando ele se curvava um pouco, aquilo tirava um suspiro do produtor que achava ele extremamente bonito até de costas para si. 

Sem perceber o prostituto se virou e o pegou no flagra o observando com aquele olhar de desejo, Taehyung pareceu lhe devolver o mesmo olhar, porém com mais intensidade. Jeon engoliu em seco e depositou o copo sobre a mesa quebrando o contato visual intenso que estavam tendo.

— Vamos? — questionou o Kim ainda o olhando fixamente, Jeongguk se via meio envergonhado pelo olhar intenso do esverdeado. 

— Sim, se demorarmos mais, irão estranhar — argumentou ainda sem olhar para o rosto do Kim, sentiu ele se aproximando devagar.

— Você está ansioso para descobrir sobre o seu sobrinho ou sobrinha… Ou… — curvou um pouco para falar perto do ouvido do Jeon, estava com as mãos nos bolsos e com um olhar meio feroz, malicioso — Quer fugir de mim? — questionou sussurrando, os pelinhos da nuca do Jeon se arrepiaram e ele virou o rosto rapidamente para olhar o Kim nos olhos. 

Jeongguk não respondeu nada, criou coragem — sem saber de onde tinha — e apenas empurrou o prostituto com a mão sobre seu peitoral coberto, prensou-o na ilha de mármore que estava próxima a eles, puxou a nuca do Kim grudando os lábios sem qualquer permissão. Mordiscou o lábio inferior de Taehyung fazendo-o arfar surpreso e com apenas um movimento segurando-o pela cintura com as duas mãos moveu o Jeon, trocando de posição. Começaram um beijo totalmente erótico dentro daquele local, qualquer pessoa poderia entrar a qualquer momento, porém pouco se importavam. 

Jeon começou a empurrar de leve o corpo do Kim com suas mãos que agora estavam segurando sua camisa social branca, o Kim entendeu o recado e separou o beijo, porém antes deixou alguns selares nos lábios do outro e também em seu maxilar. 

— Não sabia que poderia ser abusado assim — confessou o Kim dando um sorriso malicioso para ele e o Jeon também sorriu.

— Você ainda não viu nada — falou e mordiscou o lábio do Kim novamente dando depois mais um selar — Agora podemos ir.

Dito isso, Taehyung se afastou e arrumou sua camisa que estava um pouco amassada por causa das mãos do Jeon. Foram novamente para o salão, algumas pessoas estavam com os olhos fixos neles, ambos olhavam para o outro comentando sobre algo bem baixinho, ainda estavam presos no mundinho só deles. Porém foram tirados deles quando ouviram a voz de Ji-eun e Junghyun.

— Finalmente apareceram! Vamos anunciar tudo sobre o bebê agora — disse a morena segurando a mão do Jeon arrastando-o para ficar na frente das pessoas que estavam reunidas com suas taças de vinho no meio da enorme sala de estar — Aproveitaram bem? — questionou falando baixo para que somente Jeongguk escutasse, este citado que riu envergonhado da pergunta dela. 

— Nada demais — falou baixo para ela e a Jeon olhou semicerrando os olhos desconfiada.

— Seus lábios estão meio avermelhados, Jeongguk — argumentou e o Jeon balançou a cabeça e abriu um sorriso nervoso.

— Isso é por causa do meu hidratante labial! — falou um pouco mais alto e viu que Taehyung o olhou confuso, Jeon suspirou e desistiu de mentir — Mais tarde a gente fala sobre isso, ok? — pediu para a cunhada e ela assentiu com um sorriso no rosto, saiu para ficar ao lado do marido, daria os seus anúncios.

Não tinha como mentir para ela, pelo menos dessa vez ele não iria enganá-la, ele acabou de beijar os lábios do Kim por quase horas. Aquilo iria acontecer novamente? Jeongguk não sabia ao certo, talvez tenha sido somente coisa do momento e nas próximas serão para convencer seus pais sobre relacionamentos homossexuais serem normais. Agora sentia-se meio arrependido de não ter aproveitado tanto minutos atrás, ele aproveitou direito? Ele já se via ansioso pelos próximos beijos, estava viciado naqueles lábios.

— Tudo bem? — questionou Taehyung próximo ao seu ouvido, ele estava atrás dele segurando sua cintura, o prostituto fazia Jeon quase derrete com esses toques e manias do Kim, com certeza ele estava lhe seduzindo e Jeongguk percebeu isso desde o beijo no quarto.

— Está sim, Ji-eun vai falar agora — informou olhando para frente, o casal estava falando baixinho e Junghyun parou de falar, parecia que Ji-eun estava se preparando para falar enquanto olhava ao seu redor. 

Percebeu o Kim retirar sua mão de sua cintura e se posicionar ao lado dele, apesar de não se tratar de sua família, ele também estava curioso sobre o assunto, pois Jeongguk estava muito ansioso. O moreno olhou fixamente para a cunhada e estava com as mãos juntas mexendo um dos dedos um nos outros — claramente sinais de ansiedade —, somente soltou suas mãos quando ouviu a voz de Ji-eun.

— Boa noite família, obrigada por virem hoje. Como sabem, faremos um anúncio sobre o sexo e nome do nosso bebê. Por isso, hoje é um dia bastante importante para nós. Concluí a 20° semana de gestação, ou seja, 5° mês de gestação. Fizemos a ultrassom ontem e decidimos finalmente o sexo dele ou dela juntamente com o nome — disse com um sorriso no rosto, ela parecia muito feliz, Jeon queria que ela parecesse de enrolar e contasse tudo logo.

— A barriga da sua cunhada não parece muito grande para apenas 5 meses? — questionou o Kim um pouco pensativo sobre a gravidez da Jeon.

— Cala boca, Taehyung, eu quero ouvir — resmungou o Jeon sem lhe dar importância, o esverdeado somente deu de ombros.

Jeongguk estava roendo suas unhas novamente enquanto ouvia a cunhada e também acabava ouvindo algumas palavras saindo da boca do Kim, algo como: "Se eu estiver certo, você vai desmaiar quando ela terminar o anúncio", dito isso o prostituto ficou em silêncio e o Jeon colocou sua atenção toda sobre a cunhada.

— Iremos contar primeiramente os nomes que pensando para ele ou ela — disse o Jeon mais velho tomando a atenção dos parentes e amigos próximos — Escolhermos Jiyoon, Taegguk e Yerim — citou com um sorriso presente no rosto os nomes e um deles atraiu a total atenção do moreno. 

Ji-eun falou sobre o nome "Taegguk" alguns dias atrás quando tomaram café da manhã na cafeteria ao lado do hospital, ela disse que aquele seria um nome perfeito para um filho que fosse de Jeongguk e Taehyung. O nome realmente era incomum e muito fofo, porém o Jeon não compreendeu o porquê de um nome masculina está entre dois femininos.

Ouviu o Kim lhe perguntar se ele estava bem e olhou para a cunhada que tinha um sorriso sapeca direcionado para ele, o moreno logo pensou que ela estava tramando algo ou que alguma coisa grande iria vim. E foi exatamente a segunda opção que aconteceu.

— Nós dois como quase pais estamos tendo a sorte de ter trigêmeos, ou seja, três bebês estão entrando para o nosso registro de família — anunciou Junghyun rodeando a cintura da esposa e lhe dando um selar rápido nos lábios — Teremos duas meninas, Jeon Jiyoon e Jeon Yerim, e um menino, Jeon Taegguk.

Jeongguk se encontrava totalmente chocado e perdido, ele seria tio de três bebês, ele piscava os olhinhos brilhantes pelas lágrimas e arregalados pelo choque de informação diversas vezes tentando se dar conta da realidade. Um dos bebês teria um nome que seria secretamente como homenagem para ele e Taehyung, ele já estava feliz sabendo que seria tio. Agora não sabia se aquilo era algo tão bom, ele iria suporta três crianças disputando sua atenção e seus braços? E no aniversário dos trigêmeos? Teria que comprar 3 presentes, os próprios sobrinhos um dia acabariam lhe falindo, Jeon já era um babão antes, agora iria ser muito mais.

— Jeonggukie? Ei! — Vante o chamou balançando uma das mãos perto do rosto do Jeon para fazer-lo despertar de seu transe.

— Trigêmeos… meu deus — foi as primeiras palavras que o Jeon disse quando olhou para Taehyung que riu da cara de espanto do moreno.

— Pois é, eu estava certo sobre isso desde que ela disse que tinha 5 meses — argumentou cruzando os braços e sorrindo para o produtor que ainda estava surpreso pela revelação da cunhada e do irmão.

— Tudo bem, Gguk? — perguntou o Jeon mais velho se aproximando do moreno, a esposa estava ao lado dele.

— Claro, é que… isso foi uma surpresa enorme para mim, acho que para todo mundo — disse se atrapalhando nas palavras e os outros dois Jeon sorriram compreendendo ele.

— Eu pensei que ele iria desmaiar, juro para vocês — falou o Kim, Jeongguk quase desmaiou de verdade, mas felizmente ficou somente igual uma estátua. 

— Eu também achei, por isso pedi para ele ficar bem na frente onde eu pudesse ver as reações dele — confessou a Jeon soltando uma risadinha travessa e o moreno cruzou os braços e abriu a boca incrédulo.

— Que exagero! — resmungou e os outros riram um pouco dele.

— Gostaram dos nomes dos bebês? — questionou o Jeon mais velho para findar o assunto de antes.

— Jeongguk ficou paralisado desde que citou os nomes, eu gostei deles e você? — perguntou ao moreno que estava do seu lado.

— Eu fiquei surpreso por vocês terem colocado um masculina, fiquei me perguntando o porquê, os nomes são lindos — falou sendo sincero com um sorriso enorme presente no rosto, estava extremamente feliz por eles.

— Ji-eun me disse que um deles foi pensando em homenagear a você, Taegguk — disse e o Jeon quase quis bater na cunhada, olhou para ela arqueando uma sobrancelha e ela logo tomou a voz na conversa.

— Pensei em Taegguk, porque tem "gguk" no teu nome, e Tae somente me ajudou a complementar, era o único que combinava bem — explicou para eles, Jeon olhou para o Kim que parecia bem com o nome.

Ficaram alguns minutos conversando sobre a gravidez da Jeon, Junghyun comentava sobre algumas manias que Ji-eun adquiriu depois que descobriu a gravidez. O Jeon mais velho teve que sair um pouco para se despedir de alguns parentes e pediu para que Jeongguk cuidasse de sua esposa que se encontrava com os pés um pouco doloridos, os dois Jeon não ficaram nem sequer um minuto parados naquele dia. 

Taehyung se dispôs para ficar com ela também, apesar de seu horário com o Jeon já deveria ter acabado como eles combinaram, porém Vante não se importou. 

— Irei ao toalete, cuide bem da minha cunhada, Hyung — pediu e se levantou da cadeira indo até o toalete. 

Enquanto estava a caminho avistou seu irmão conversando com seu pai, pela expressão dos dois, eles estavam conversando sobre algo sério. Jeongguk se aproximou vagarosamente e ouviu seu nome ser pronunciado por seu pai. 

O Jeon estava começando a pensar sobre o que se trata e porque seu nome foi citado, logo se recordou que saiu por quase horas da festa e foi para seu quarto junto do Kim. Só poderia ser isso, se aproximou e seu irmão percebeu sua presença.

— Jeongguk… — citou o nome do irmão e seu pai olhou para o Jeon mais novo.

— Ouvi meu nome, posso saber do que se trata a conversa de vocês? — questionou parando na frente dos dois, o moreno perguntou aquilo com firmeza, porém suas mãos estavam suando frio.

— Vamos para o meu escritório — ordenou o progenitor, caminhando a frente deles, adentraram o local e pediu para que os filhos sentasse nas poltronas que ficavam a sua frente — Jeongguk, acho que já está ciente do que iremos conversar agora — disse interrompendo o silêncio.

— Não tenho certeza — respondeu sendo sincero, seu pai não poderia o descobrir logo hoje, não estava preparado.

— Junghyun está casado e terá 3 filhos, um deles irá herdar uma das produtora. Eu exijo que você se prepare para fazer o mesmo — disse se levantando e pegando algumas folhas que estavam em cima de sua mesa e entregou nas mãos de Jeongguk — Nessas folhas possuem formulários e encontros que marquei para você, selecionei as que mais me agradou para ser sua futura esposa — o moreno olhou para aquelas folhas com um olhar incrédulo, não sabia que seu pai iria tão longe com isso.

— Você não pode fazer isso, pai! — reclamou olhando-o indignado jogando as folhas em cima da mesa de centro e virou o rosto para olhar a expressão do seu irmão, vendo que ele não parecia surpresa como ele estava — Junghyun, você sabia disso e concordou? — questionou esperando que ele negasse.

O seu irmão apenas assentiu confirmando e o produtor soltou um suspiro desacreditado, seu próprio pai e irmão estavam planejando o seu futuro em baixo do seu nariz. Não se podia explicar o quanto ele estava irritado, Jeongguk só queria estar com alguém que amasse de verdade e não somente por causa dos desejos de seu pai e regras de seus antepassados.

O Jeon mais novo não via outra solução que não fosse se assumir, ele apertou suas mãos e suspirou tentando retirar toda aquela raiva presente nele, olhou primeiro para Junghyun e depois para seu pai após se levantar da poltrona.

— Eu sou gay, não posso me casar com uma mulher e nem procriar — disse com firmeza em sua voz, tentava não demonstrar nenhum medo ou incerteza.

— Você está mentindo para não se casar, Jeon Jeongguk? — perguntou o progenitor apertando seu maxilar, o moreno sabia que esse era o tipo de reação que ele teria.

— Gguk, não deveria mentir sobre algo assim — rebateu o irmão e o Jeon mais novo somente soltou uma risada fraca, ainda tinha raiva presente nele.

— Eu mentiria para fugir de um futuro casamento? Vocês não acham que eu quero assumir essa empresa, pensam que eu gastei anos estudando e seguindo seus passos para contar uma mentira e fugir de tudo? — questionou incrédulo intercalando o olhar sério entre o pai e o irmão, era a primeira vez que o moreno se recusava e declarava sua opinião sobre o assunto.

Um silêncio foi instalado no local, pouco se ouvia o som da respiração dos homens, Jeongguk ainda permanecia em pé esperando uma resposta. E a resposta que recebeu foi a pior de todas que escutou de alguém e a que mais lhe machucou, pois viera do seu pai, a pessoa que mais admirava.

— Se case com uma mulher, tenha filhos mesmo sem amá-la. Caso não o fizer nunca será dono da produtora de Busan e digo mais! Eu não me importo com sua orientação, somente com o legado da minha família — disse sério sem olhar para o filho, o homem de meia idade se sentia decepcionado com o próprio filho. 

— Você casou com a minha mãe porque a amava e Junghyun fez o mesmo. Você irá me tirar minha felicidade dessa forma? Pensa que serei completamente feliz por administrar a melhor produtora de filmes do país? — perguntou, porém não esperou que seu pai lhe respondesse, o seu irmão mais velho se levantou e iria interromper o mais novo — Não! Vocês dois estão me ouvindo bem? Eu não serei nem um pouco agradecido e feliz por herdar algo dessa forma, se vocês não me aceitam, também não aceitarei nada de vocês. Irei me reerguer sozinho — disse antes de abrir a porta do escritório, saiu e bateu a porta com força.

Deixou os dois Jeon naquela sala, Jeongguk estava ciente de que seria assim no início, porém ele não havia planejado que fosse dessa forma. Respirou fundo várias vezes e decidiu ir ao toalete, adentrou o local e olhou-se no espelho, lágrimas começaram a descer pelo seu rosto. 

 

 

 


Notas Finais


O capítulo terminou bem tenso, mas ainda vai acontecer muita coisa, preparem os seus corações.

É isto por hoje, até o próximo capítulo! E confiram minha fanfic nova: https://www.spiritfanfiction.com/historia/ocean--taekook-19740127


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...