História Vc não faz sentido - Capítulo 6


Postado
Categorias The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)
Personagens Arthur Pendragon, Ban, Diane, Elaine, Elizabeth Liones, Escanor, Gilthunder, Gowther, Griamor, Guila, Hauser, Hendriksen, Jericho, King, King Liones, Liz, Margaret, Meliodas, Merlin, Personagens Originais, Veronica
Tags Arthur, Baine, Ban, Casal, Diane, elaine, Elizabeth, Kiane, King, Liz, Meliodas, Melizabeth, Sete Pecados Capitais
Visualizações 287
Palavras 810
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Mistério, Musical (Songfic), Universo Alternativo
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiee meus Pudins, tudo bem com vc? Bom aqui estou eu com mais um capitulo, e venho avisar que eu acabei perdendo o proximo capitulo, e boa noticias meus amores, vi que vcs gostaram da minha ideia pra interagir com vcs e vou colocar ela em pratica hoje, então fiquem ligados no capitulo

Capítulo 6 - Custe o que custar


Fanfic / Fanfiction Vc não faz sentido - Capítulo 6 - Custe o que custar

POV Elizabeth

Eram exatamente 6h da manhã e eu não havia conseguido dormir, estava nervosa, hoje mesmo iria falar com meu pai sobre ir a Camelot, mas antes eu iria falar com Arthur, não sei se ele está acordado,se não estiver, eu mesma o acordo. Pego meu celular e ligo pra Arthur, que me atende com voz sonolenta

Arthur - O que vc quer Elizabeth - ele estava com voz  de sono e tenho que admitir que a voz dele fica muito fofa assim

Eu - Bom dia meu priminho preferido, então é o seguinte, eu queria saber se eu poderia ir morar com vc, sei que vai ser puxado e não sei se tem espaço pra mim - sou interrompida antes de continuar 

Arthur - Ei Ellie, vc pode sim vir morar comigo, tem muito espaço aqui no meu apartamento e vc pode ficar no quarto de hospedes, é só conversar com seu pai e pronto, vc pode vir hoje mesmo - ele disse ainda com sono

Eu - Obrigada Arthurzinho, agr pode voltar a dormir - ele desliga sem falar nada - Mal educado - eu bufo

Minha historia com Arthur não é muito interessante, somos melhores amigos desde sempre, bom, não somos primos de sangue, afinal, eu sou adotada,foi o Arthur que me deu meu primeiro beijo, isso quando tinhamos 12 anos, quando descobri que ele iria pra Camelot, chorei por dois dias inteiros. Criei coragem pra levantar e ir conversar com meu pai, fui de pijama mesmo, não sou obrigada a nada, desci em direção a cozinha e encontro meu pai lá, bebendo seu café, pensei que ele estava no escritorio, mas ok né

Eu - Pai, precisamos conversar sério - ele olha pra mim e da um gole em seu café

Pai - Diga docinho - Ele da outro gole em seu café

Eu - Eu quero ir morar em Camelot com Arthur - Ele da uma leve engasgada com o café

Pai - O que? Por que? - Ele pergunta confuso

Eu - Eu não quero mais morar aqui, já conversei com Arthur e ele disse que se o senhor autorizar, eu posso ir - junto minas mãos - Por favor papai

Pai - Ta bem, vc pode ir , mas com uma condição - ele me olha serio - quero que venha me visitar - ele da um sorriso

Eu - Obrigada pai - sorrio - e mais uma coisa, vc poderia conversar com meu tio sobre eu entra na agencia dele?

Pai - Claro minha pequena, vou falar com ele agora mesmo e aproveitar pra comprar sua passagem 

Eu - nossa, me quer mesmo fora de casa - brinco com ele que ri e se levanta indo em direção ao escritorio

Vou pro meu quarto e começo a pular de felicidade, eu finalmente vou embora desse lugar, adeus Lizchifruda, adeus Meliodas babaca, Adeus Liones. Vou correndo pro meu closet e pego algumas mudas de roupas, não tantas, porque quero mudar meu guarda roupa inteiro, coloco tudo na mala e separo uma pra colocar depois do banho, entro no banheiro e tomo um banho rápido, estava animada pra sair dessa cidade, depois de me trocar e arrumar tudo fui em direção ao escritório do meu pai, bati na porta e recebi um entre, quando entrei vi meu pai desligando o celular

Pai - conversei com seu Tio e ele disse que vc vai poder entrar na agência, mas que vc irá passas por um treinamento intenso e longo pra ficar na altura de uma uma modelo - acabei sorrindo e ele me acompanhou - sua passagem está aqui, seu voou é daqui a pouco, então agilize e vá para o aeroporto, quando suas irmãs chegarem eu aviso que não pode se despedir - ele me entrega um envelope com minha passagem

Eu - Obrigada papai - sorri e sai do escritório, fui pro meu quarto pegar as malas

Depois de pegar as malas  e desci as colocando ao lado da porta principal, como o taxi iria demorar um pouco, fui assistir um pouco de tv, se passou uma meia hora e ouvi a buzina do taxi, fui em direção a porta e meu pai estava lá

Pai - Juízo em mocinha - ele sorriu

Eu - Pode deixar papai - sorri de volta e peguei as malas e entrei no taxi

Não demoramos muito e chegamos ao aeroporto, fui em direção a área em que ficava a minha plataforma, entre no avião, não podia negar, estava nervosa, mas também estava determinada, eu iria mudar, e faria Meliodas sofrer, custe o o que custar, depois de um tempo, o avião começou a decolar e comecei a olhar a paisagem, tenho um certo medo de altura mas aquela paisagem era fantástica, antes de tudo, só tenho um aviso, Camelot se prepare, porque eu estou chegando


Notas Finais


Capitulo curto, pq eu ja perdi esse capitulo duas vezes, espero que gostem, e sem mais delongas, a dica :
Musica preferida da Elizabeth?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...