História Veela - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Camila Cabello, Colegial, Justin Bieber, Mitologia, Veela
Visualizações 2.006
Palavras 5.040
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Magia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - Presos na Biblioteca


O sol  refletia sobre o gramado verde coberto pelo orvalho de uma vasta área  florida. O lugar parecia mágico, os botões das rosas brilhavam como se fossem diamantes e  uma brisa perfeita fazia as pétalas se espalharem.

    O jovem Justin olhou aquele lugar deslumbrado e começou a caminhar por entre as flores. Até que bem lá na frente  ele avista a silhueta de uma pessoa. Ele começa a correr entre as flores atrás da mesma.

    — Ei, ei,ei. — ele gritava tentando chamar a atenção. Mas a mesma permanecia imóvel.

    Quando chegou perto e tocou os ombros da mesma e a pessoa se desfez feito fumaça.

     Justin começou a olhar para os lados a procura da pessoa, até que ouviu um riso. Ele correu os olhos e girou em torno de si mesmo a procura da fonte do riso.

    No fundo, perto de uma arvore ele avistou a pessoa novamente. Não perdeu tempo e saiu correndo ao encontro da mesma. Suas pernas pareciam flutuar enquanto corria fazendo seus pulmões embraçarem.

    Quando chegou perto do mesma agarrou seus braços com força, e dessa vez não se desfez. A garota exalava um perfume familiar, era o cheiro da sua garota. Não perdeu tempo e a virou para si, e dessa vez seu rosto não estava encoberto pelos cabelos.

  ― Ashley? ― sussurrou surpreso.

  ― Por que a surpresa, meu amor? ― falou com voz meiga acariciando seu rosto. ― você queria, ou não queria me ver? ― encarou o garoto bem nos olhos.

 ― Eu quero mais do que tudo.

― Então. ― sorriu meigamente.

 ― Mas eu não quero só te ver. ― agarrou a cintura da garota. ― eu quero te sentir. ― passou a mão pelo rosto macio dela. ― quero senti seu gosto. ― começou a aproxima-se dos lábios da garota com os olhos fechado.

   Ashley olhava o garoto se aproximar ainda com os olhos aberto. Quando ambos lábios estavam bem próximos ela deu um sorriso leve e permitiu que os lábios dele encontrassem com o seu.

   Foi como um choque, a reação dos lábios dos dois se fundindo. Ela passou as mãos pela nuca dele, enquanto acariciava seus cabelos loiros e macios. Já ele apertava a cintura dela com força, para que seus corpos se mantassem bem juntos.

    Ele desfrutava de cada segundo daquele beijo e dentro de si implorava para que ele fosse eterno. Pois não estava preparado para deixa-la ir. Aos poucos Ashley foi parando de corresponder o beijo, o que fez Bieber se afastar e olha-la com uma expressão confusa e triste.

    ― Você tem que voltar. ― falou passando uma das mãos pela bochecha do garoto.

   ― Não, eu não quero. ― segurou a mão dela. ― eu quero ficar aqui, com você. ― falou olhando fixo nos olhos da garota.

   ― Mas você não pode. ― sorriu fraco. ― você tem que me encontrar.

   ― Então deixa eu desfrutar do seu beijo mais um pouco. A realidade está me privando disso. ― implorou.

    Ela riu fraco e o puxou para um beijo. Mas acabou por dar somente um selinho longo nele. Sem dar a oportunidade para Bieber retrucar, ela desaparece que nem fumaça.

 

    O despertador de Bieber berrava e fez com que o  mesmo acordasse rapidamente, assustado e ofegante. Ele olhou para os lados e viu que estava de volta a realidade. Umedeceu os lábios e sentiu o gosto dos dela.

          6 horas e 45 minutos, Terça-feira.

                   ( Tiger High School)

        

    Justin andava correndo pelos corredores de Tiger High em uma velocidade absurda. Seus poderes Veela serviam para alguma coisa. Ele estava atrasado novamente para a aula de Historia e não queria perder mais nenhum minuto. O motivo da preocupação não era por gostar da matéria, pelo contrario, ele simplesmente odiava historia. Mas uma coisa o interessava, Ashley, essa aula ela está na sua turma.

    Ele chegou em frente a  porta da sala e tentou recuperar o folego. Seus pulmões pareciam esta em brasa. Respirou fundo pela ultima vez e abriu a porta com cuidado. A sala estava escura, pois o professor  passava  um slide. Essa era a oportunidade certa para não levar uma bronca. Começou a caminhar pelo fundo da sala procurando um lugar vago, falando a verdade ele procurou por Ashley, e achou. Mas lugar ao lado, ou próximo a ela não havia.

   Seu amigo, Ryan fez sinal avisando que havia um lugar vago perto dele. Justin assentiu, seguiu até seu amigo e sentou.

    ― E ai? Já tem algum plano? ― Sussurrou para o colega.

    Justin se espojou na cadeira e encarou rapidamente a garota, que olhava fixamente o professor.

    ― Eu vou pedir desculpas. ― respirou fundo e olhou o amigo.

   ― É um bom começo. ― deu de ombro.

    Justin não estava nem um pouco a fim de prestar atenção no que o professor dizia, a única coisa que passava pela sua cabeça era o sonho, e melhor, o gosto dos lábios da garota.O pensamento foi tão intenso que ele sentiu os lábios dela nos dele, e uma força interior queria tomar conta de seu ser. Ele se controlou, mas a Veela era muito forte e a qualquer momento poderia assumir o controle, e isso não seria nada bom.

     Como saída ele lembrou que o casaco de Ashley estava dentro da sua mochila, então se inclinou para frente, colocou a mochila em cima da cadeira e deitou sobre ela, deixando uma pequena ponta do casaco de Ashley para fora. Quem via dizia que Justin estava dormindo, mas não, ele estava se acalentando no cheiro da amada.

                  7 horas e 30 minutos.

    O sino bateu avisando que a aula havia terminado. Justin havia caído no sono abraçado com a mochila e não ouviu o sinal sendo tocado.

    ― Justin, Justin. ― Ryan cutucou o amigo.

   ― Hm. ― Bieber resmungou.

   ― A aula já terminou e ela esta indo embora. ― falou baixinho.

     Justin levantou em um pulo,  que  chegou a assustar o amigo. Levantou rapidamente e saiu colocando a mochila nas costas. Ele saiu pelos corredores abarrotados de alunos, pois estava no horário de troca de aula, a procura da garota.

   ― O armário dela. ― pensou.

    Ele saiu por entre a multidão até onde ficava o armário de Ashley. Quando estava se aproximando viu a garota com outro. Ele era estranho, usava óculos fundo de garrafa, cabelo chupado, e roupas estranhas.

   Deu de ombros e seguiu.

   Ele não é melhor do que eu. ― pensou.

   ― Ashley. ― chegou batendo na porta do armário ao lado chamando atenção dos dois e dando um susto também.

   ― Que susto, Justin. ― Ashley colocou a mão no peito.

    Justin abriu um sorriso revelando seus dentes perfeitos. O garoto olhava para Bieber de uma maneira confusa, afinal, o que Justin Bieber, o garoto mais popular da escola, quer com Ashley?

   ― Preciso falar com você. ― Justin falou quebrando o silencio. ― a sós. ― completou.

   ― Malk, você pode ir andando. ― Ashley pediu com calma.

   ― Sim, Ashley. ― falou com uma voz meio nasal.

    Assim que o garoto se afastou dos dois Bieber olhou para ver se ele já havia tomado uma distancia boa. Então, virou para Ashley novamente.

    ― Primeiramente, quero te pedir desculpas.

    Ashley o olhou confusa e desconfiada.

    ― Eu não sei o que me deu ontem, na casa do Chaz. ― encostou na porta do armário. ― então, desculpa mesmo.

   ― Está tudo bem. ― abaixou rapidamente a cabeça e arrumou os cabelos. Logo depois voltou a encarar Justin.

   ― E agora eu quero te pedir um favor.

    ― Já era de se esperar. ― Ela falou baixinho e bufou. ― se for outro trabalho de química eu...

    ― Não, não é nenhum trabalho. ― interrompe-a.

    ― Não? ― perguntou confusa.

    ― Não!  ― confirmou. ― eu quero a sua ajuda.

   ― Ajuda? ― perguntou mais confusa ainda.

   ― Sim! Tem prova de história e eu não entendo nada. ― coçou a cabeça.

   ― Será por que, né? ― o encarou. Ele riu fraco.

   ― Você poderia me dar algumas aulas particulares, ou estuda junto comigo?

   ― Olha, Malk e eu vamos estudar. Se você quiser ir...

   ― Não! ― falou rapidamente. Ela se assustou. ― só eu e você.

   ― Justin, se você está pensando em me agarrar outra vez, pode esquecendo a minha ajuda. ― ela alertou.

   ― Não, não é isso. ― tentou consertar. ― é que eu não mantenho a concentração com muitas pessoas, acabo conversando e sabe né.

   Inventou uma desculpa rápida. Ashley o olho desconfiada.

   ― Está bem. ― se convenceu. Ele sorriu. ― amanhã na biblioteca?

   ― Não, tem que ser hoje. ― falou mandão. ― é que amanhã eu tenho treino e tals. ― explicou.

   ― Então tá. ― respirou cansada. ― depois da aula está bom para você? ― perguntou enquanto pegava alguns livros no armário.

   ― Ótimo! ― sorriu confirmando. ― não se atrase, hein?

   ― Ia falar a mesma coisa com você. ― retrucou.

   Bateu a porta do armário.

    ― Quer ajuda? ― Justin se ofereceu para carregar os livros.

   Ashley o olhou desconfiada. Ele havia batido com a cabeça, só pode. ― pensou Ashley.

   ― Não. ― recusou. ― eu não quero te atrapalhar. ― falou começando a caminhar.

   ― Não está atrapalhando. ― levantou as mãos. ― eu super estou a fim de ajudar. ― sorriu.

    ―  É que eu tenho aula de filosofia, e a sala é do outro lado da escola. Não quero te atrasar. ― falou calma.

    ― Tem certeza? Os livros parece serem pesados. ― olhou para os livros e cadernos nos braços da garota.

    Realmente estavam pesados para ela. O livro de filosofia tinha mais de seiscentas paginas, mais o caderno de duas matérias cheios de anotações, livros que o professor havia pedido para ler e a bolsa nos seus ombros.

    ― Está bem. ― se rendeu.

   Seus braços já estavam pedindo socorro. Justin sorriu e pegou as coisas das mãos dela. Para ele parecia não pesar nada, pois pegou e começou a carregar tudo com uma mão só.

   ― Quer que eu leve  sua bolsa? ― se ofereceu.  ― parece esta pesada.

   ― Não, não será necessário. ― agradeceu.

   Ela realmente estava estranhando essa mudança repentina de Justin.

                   13 horas e 5 minutos.

 

    As aulas já haviam terminado e Justin esperava por Ashley impaciente, em uma das mesas da biblioteca. Justin olhava para o relógio sem parar enquanto batia os pés e o celular na mesa. Na cabeça dele passavam vários pensamentos e todos diziam que ela não iria. Isso era agoniante. Até que ele vê uma garota entulhada de livros se aproximando. Um sorriso repentino se formou em seu rosto.

   ― Desculpa a demora. ― falou colocando todos os livros em cima da mesa. ― fui pegar alguns livros sobre o assunto.

   Ela sentou em uma das cadeiras, prendeu os cabelos em um coque frouxo e ajeitou os óculos.

    ― Já que você está com dificuldades, achei melhor pegar vários livros, espero que dê tempo. ― ela falava rapidamente enquanto procurava o livro certo para conversar.

   Justin não conseguia parar de olhar para a garota. Ele a olhava como se estivesse hipnotizado, e de certa forma estava.

   ― Por que está me olhando assim? ― perguntou encarando o garoto.

   ― Hã? Nada! ― saiu de seu pequeno transe.

   ― Hm. ― torceu os lábios.

   ― Vamos começar?  ― se ajeitou na cadeira.

    ― Ok. ― confirmou. ― eu grifei algumas partes do capitulo do livro que nós usamos. Quer ler?

    ― Não, é melhor você ler. ― falou. ― assim você já explica, entendeu?

    ― Ok, então. ― respirou fundo e abriu o livro.

     Ashley começou a ler, mas Justin não estava prestando atenção em nenhuma de suas palavras. A única coisa que ele prestava a atenção era nos traços do rosto dela. Ela era delicada, a pele rosada, cabelos levemente caindo sobre seu rosto e os lábios vermelhos e carnudos, que deixavam mais apetitosos quando Ashley os umedecia enquanto lia incessantemente o conteúdo do livro.

    Uma coisa passou pela cabeça de Justin. Que tal unir ao útil ao agradável? Ele pensou. Aquela leitura estava dando sono, assim como todas as aulas de historia, então Justin levantou, foi até o outro lado da mesa, pegou uma cadeira e trouxe para o lado aonde Ashley estava sentada.

    ― O que está fazendo? ― Ashley desviou os olhos do livro olhando Justin colocar uma cadeira perto dela.

    ― Nada. ― deu de ombro e chegou a cadeira onde estava sentado para perto da outra.

     Ele deixou as três alinhadas e em  uma distancia especifica da mesa. Menos a de Ashley, então foi até a garota e chegou a cadeira dela para trás. Ashley o olhou ainda mais confusa. Afinal, o que ele estava pensando em fazer? Justin as encarou e sorriu satisfeito. Foi até a última cadeira e deitou. Deixando sua cabeça nas pernas de Ashley, do tronco até uma parte da coxa sobre as outras duas e o restante das pernas para baixo. Aquela posição não era a das mais confortáveis, mas a veela dentro de si estava satisfeita.

     ― O que está trazendo?  ― Ashley perguntou rindo, ao  vendo Justin ajeitando a cabeça em suas pernas.

    ― Nada. ― respondeu sorrindo. ― estava muito desconfortável ficar sentado. ― olhou bem nos olhos de Ashley.

    ― Então, ok! ― falou pausadamente.  

    ― Pode continuar lendo. ― Justin falou.

    Ela assentiu e voltou a ler da onde havia parado. Enquanto estava lendo sentiu as mãos de Bieber pegar uma das suas e levar até seu rosto. Ele acariciou o próprio rosto com as mãos de Ashley e a garota entendeu o recado. Justin queria que ela acariciasse seu rosto. A garota retomou a leitura, só que agora acariciando o rosto de Justin, que fechou os olhos sendo acalentado pelo toque da garota.

           17 horas e 45 minutos

 

    A hora havia passado e os dois ainda estavam na biblioteca. Só que ambos não estavam estudando e sim dormindo. Justin adormeceu logo depois que Ashley começou a acariciar seu rosto, já a garota depois de uma certa hora caiu no sono e acabou adormecendo em cima dos livros.

     Ashley foi abrindo os olhos lentamente e observou tudo a sua volta. O ambiente estava escuro, o que não era normal. Se ajeitou na cadeira e sentiu um peso em suas pernas, olhou e viu que Justin estava dormindo. Ela parou para analisa-lo por alguns segundos. Ele dormia tão sereno e parecia está em meio a um sonho. Quando o mesmo  respirou profundamente ela saiu do transe e lembrou que estavam na biblioteca.

    Olhou em seu relógio de pulso e viu que já passava das cinco da tarde.

     ― Oh, droga! ― exclamou.  ― Justin,  acorda. ― cutucou o garoto.

    Justin se assustou e levantou correndo.

   ― Ai. ― exclamou quando bateu com a cabeça na quina da mesa.

   ― Justin, estamos presos. ― Ashley falou tentando manter a calma.

   ― O que? Como assim presos? ― perguntou passando a mão pela cabeça.

    ― Olha em volta. ― correu os olhos pelo seu redor. ― está tudo apagado.

   ― Oh, droga. ― resmungou. ― tem que haver uma saída.Justin levantou e começou a procurar uma saída.

   ― Não há saída. ― Ashley levantou e foi até o garoto. ― não a janelas aqui, só basculantes. ― apontou para os arredores. ― e não dá para passar por eles. ― respirou cansada. ― a única saída é uma porta e a mesma está trancada.

    ― Então quer dizer que teremos que passar a noite aqui? ― Justin perguntou desacreditado.

    ― Sim. ― a garota respondeu desanimada.

     Justin abriu um sorriso enorme. Isso era tudo o que ele queria, passar uma noite inteira com Ashley. Mas ela não percebeu o sorriso dele, pois estava de cabeça baixa.

    ― Papai e mamãe vão me matar. ― Olhou para Justin.

    ― Olha, não é tão ruim assim. ― começou a se aproximar. ― tipo, você gosta de ler e tals. Estamos em uma biblioteca. ― olhou em volta.

   ― Eu ainda prefiro minha casa. ― bufou.

    Justin a encarou e viu que ela realmente não estava a fim de passar a noite trancada dentro da biblioteca, ao contrario dele. Então, uma ideia passou pala sua cabeça.

    ― Acho que tenho uma ideia. ― falou.

    ― E qual seria? ― o encarou arqueando a sobrancelha.

     ― Vou ligar para o Chaz e Ryan, com certeza eles vão saber como nos tirar daqui.

    Ele foi até sua mochila e procurou pelo celular. Desbloqueou a tela e foi até a agenda aonde buscou pelo numero de Chaz. Logo em seguida ligou para ele.

  ― Alô, Chaz?

  ― Sim. Diz o que você quer!

  ― Preciso da sua ajuda, cara. Ashley e eu ficamos trancados na biblioteca da escola.

   ― Isso foi proposital? ― riu do outro lado da linha.

    ― Não. ― riu. ― dessa vez não. ― olhou rapidamente para Ashley. ― tem como você nos tirar daqui?

    ― Cara, eu vou tentar.

    ― Chaz, eu sei que o Ryan e você tem as chaves do colégio.

    ― Nossa, falando assim não tem como eu recusar. ― falou fazendo voz afeminada. Justin riu.

    ― Então, vem logo, seu cuzão. ― revirou os olhos.

   ― Ok, vou chamar o Ryan para me ajudar.

   ― Não demora. Não estou a fim de passar a noite aqui.

    ― Aham, sei. ― Chaz riu. ― daqui a pouco eu estou aí.

   ― Ok! ― desligou o telefone. ― pronto. ― olhou para Ashley. ―tudo está resolvido. ― caminhou até a mesma.

    ― Será que eles conseguem? ― perguntou retorcendo os lábios.

    ― Claro que sim. ― se encostou a mesa. ― já fizeram isso antes. ― riu fraco.

    ― Fizeram? ― perguntou espantada.

    ― Aham. ― confirmou. ― entramos na escola uma vez para pegar o gabarito das provas finais.

    ― Vocês roubaram os gabaritou? ― perguntou espantada.

    ― Não roubamos, apenas clonamos. ― riu.

    ― Dá no mesmo. ― deu de ombro.

    ― Não, roubar é uma coisa, clonar é outra. Há diferenças.

    ― Mas vocês...

    ― Não vamos discutir sobre isso, por favor. ― Justin cortou antes que uma discursão começasse, e ele mais do que ninguém queria brigar. Ainda mais com Ashley.

         19 horas e 5 minutos.

 

   Justin e Ashley estavam sentados no chão conversando sobre coisas aleatórias quando ouviram um barulho.

    ― Será que são eles? ― Ashley perguntou olhando para Justin e a porta.

    ― Eu acho que sim. ― deu de ombro. ― vamos. ― levantou e estendeu uma das mãos para ajudar Ashley a levantar.

   Ambos caminharam de mãos dadas, coisa que Ashley não percebeu, até a porta. Quando chegaram perto da mesma viram uma luz e logo em seguida a porta foi aberta. Revelando Chaz e Ryan.

   ― O negocio ficou serio entre vocês, hein. ― Ryan falou iluminando as mãos dos dois.

   Ashley olhou para a sua mão e logo corou. Como reação tirou suas mãos da do Bieber.

    ― Vamos ou não? ― Chaz chamou a atenção de todos.

    ― Vamos. ― Justin e Ashley falaram em uníssono.

   Eles dois voltaram e pegaram seus pertences,  deram uma última olhada na biblioteca e seguiram para a porta novamente.

   ― Agora, sim. ― Ashley disse.

    Eles foram andando pelos corredores que levariam ao auditório, lá tinha uma saída. Chegando lá  caminharam até onde ficava o palanque e passaram pela lateral do mesmo. Esse caminho dava acesso a um corredor bem estreito, a qual eles passaram enfileirados sendo guiado por Ryan, até que chegaram a uma enorme porta. Chaz pegou o molhe de chaves e abriu a porta com uma delas, a mesma  dava acesso a cerca que dividia a escola do estacionamento externo, que era para os alunos.

   ― Agora é só pular. ― Ryan falou olhando a cerca.

    ― Quem vai primeiro? ― Chaz perguntou.

    ― Deixa que eu vou. ― Ryan disse.

   Chaz se abaixou para dar apoio para o amigo subir. Assim Ryan fez, apoiou um dos pés nas mãos de Chaz e subiu na cerca, logo depois pulou o outro lado.

   ― E agora? ― Chaz perguntou.

    ― Vai você, Chaz. ― Justin disse e ele aceitou.

   Justin fez o apoio para Chaz subir, assim o garoto fez e pulou para o outro lado.

    ― Agora é sua vez, Ashley. ― Justin falou. ― joga suas coisas para o outro lado.

    Ela assentiu. Tirou a mochila das costas e arremessou para o outro lado. Ryan pegou antes que ela tocasse o chão.

    ― Sobe  no meu ombro. ― Justin abaixou para que que Ashley subisse em seu ombro.

    ― Justin, eu vou cair. —falou temerosa.

    ― Não vai. ― afirmou. ― confia em mim. ― assentiu.

    Ela colocou um dos pés no ombro de Justin e segurou na cerca. Ele foi se levantando com cuidado enquanto segurava a perna da garota, para a mesma não cair. Quando ela deu uma altura boa pulou para o outro lado. E Chaz a pegou.

    ― Obrigada. ― falou quando foi colocada não chão.

    ― Que nada. ― Chaz sorriu. ― Justin, agora é sua vez.

    Justin arremessou a mochila com força e raiva. Ele não havia gostado nada de Chaz ter colocado as mãos em sua garota. Justin recuou um pouco e começou a correr na direção da cerca a escalando rapidamente. Em poucos segundo ele já estava do outro lado.

   Os poderem veela servem para alguma coisa. Pensou.

    ― Wow. ― Ashley falou baixinho.

    Ela ficou impressionada com a facilidade com que ele escalou e pulou a cerca.

    ― Vamos? ― Justin falou.

    ― Vamos. ― os outros confirmaram.

    Eles caminharam pelo estacionamento até onde seus respectivos carros estavam. Os três pararam perto de seus carros, mas Ashley seguiu andando.

    ― Ashley, aonde você vai? ― Justin perguntou fazendo a garota parar e olhar para trás.

    ― Ah, eu vou ligar para o meu pai e ver se ele pode me busca. Se não, eu vou de ônibus. ― respondeu.

     ― Não, eu te levo em casa. ― Justin falou.

     ― Não precisa. Já incomodei demais. ― agradeceu.

     ― Faço questão. ― começou a caminhar até ela. ― Ryan, Chaz. ― virou para trás . ― podem ir, eu levo-a em casa.

    ―Ok, nos vemos amanhã. ― falaram.

    Ambos entraram em seus carros e foram embora, deixando somente Justin e Ashley.

    ― Vamos comigo. ― pediu.

    ― Não precisa, é serio. ― agradeceu. ― eu não vou incomodar. ― deu um sorriso meigo.

     ― Não vai ser incomodo algum. Afinal, você ficou presa aqui por minha culpa. Se eu não tivesse pedido para você ficar  nada disso teria acontecido.

     ― Deixa pra lá...

     ― Shiu... ― colocou o dedo indicador nos lábios da garota, impedindo assim sua fala. ― eu vou ficar preocupado se algo acontecer com você. ― falou calmo. ― vamos, por favor. ― implorou acariciando seu rosto.

     ― Ok. ― cedeu. Ele sorriu.

    Justin pegou nas mãos da garota e foram caminhando até o carro. Justin abriu a porta para que ela entrasse e logo em seguida entrou.

     ― Vamos? ― perguntou. Ela assentiu.

 

         19 horas e 45 minutos

         (casa da Ashley)

 

― pronto, chegamos. ― falou parando o carro.

― muito obrigada. ― agradeceu abrindo a porta e saindo do carro.

Justin não demorou e copiou. Saiu do carro e atravessou parando em frente a garota.

― então aqui é sua casa. ― falou olhando a fachada da casa da garota.

― eu sei que não é igual a sua...

― sua casa é legal. É bonita. ― elogiou.

― bom, mamãe já deve está preparando o jantar. ― falou. ― Tchau. ― se despediu.

― ei, não vai me convidar para entrar? ― perguntou. ― eu ainda preciso estudar para a prova. ― riu.

― será por que, né? ― arqueou a sobrancelha.

― dá um desconto, é muito chato. ― falou.

― ok. ― cedeu. ― mas não vale dormir. ― avisou.

― ok. ― levantou as mãos em sinal de rendição.

Eles caminharam até a sola da porta, Ashley abriu a mesma e deu espaço para Justin entrar.

― só não repara. ― falou entrando na casa.

― pode deixar. ― falou.

― mãe. ― chamou indo na direção da cozinha.

― sim. ― sua mãe respondeu indo ao encontro da garota. ― posso saber por que chegou em casa a essa hora? ― colocou as mãos na cintura.

― ficamos presos na escola. ― falou. ― Justin e eu estávamos estudamos, aí acabamos dormindo e quando acordamos estávamos presos.

― aham, sei. ― sua mãe responde em um tom de desconfiança.

― é serio. ― insistiu.

― e como vocês conseguiram sair? ― arqueou a sobrancelha.

― bom, é uma longa historia. ― falou. ― mas se quiser perguntar para o Justin ele está na sala.

― o Justin Bieber está na sala? ― perguntou surpresa. Assentiu.

Sua mãe não acreditou e foi logo conferir se era verdade. Quando chegou a sala viu o loiro sentado em um dos sofás.

― acredita em mim agora?- Ashley falou cruzando os braços.

― boa noite. ― ignorou Ashley e foi ao encontro de Justin. ― que prazer em tê-lo aqui.

― boa noite, senhora Jhonny. ― levantou do sofá rapidamente.

― deixe a formalidade para lá. ― riu. ― pode me chamar de Clara. ― riu.

― ok. ― sorriu de volta. ― Clara.

― veio para o jantar?

― não, eu vim para estudar. Mas eu ficaria honrado. ― ru olhando para Ashley.

― que ótimo, colocarei mais um prato na mesa. ― sorriu.

― mãe, papai já chegou? ― Ashley perguntou.

― ainda não, querida. ― sua mãe respondeu.

― bom, nós vamos estudar aqui na sala.

―oh, já falei para você que lugar de estudar é na sua mesa de estudos. ― Sua mãe a repreendeu.

Ashley olhou assustada e desacreditada. A mesa de estudos ficava em seu quanto, então ela terá que levar Bieber para lá?

― então, vamos. ― falou corando.

― quando quiser ficar de namorico depois da escola não precisa mentir. Seu pai e eu já fizemos isso varias vezes. ― Sua mãe a puxou e sussurrou as palavras em seu ouvido.

Foi ai que ela corou mais ainda.

― eu não estava...

― Ashley, não o deixe esperando. ― advertiu.

 Bufou e começou a subir as escadas, acompanhada por Bieber.

― quero portas abertas, está ouvindo. ― Clara grito enquanto os dois subiam as escadas.

― está bem. ― bufou e revirou os olhos.

É serio que ela está pensando que nós faremos algo de mais? Ashley pensou.

Mal ela sabia que se dependesse de Justin tudo de mais aconteceria naquele quarto.

― só não repara na decoração. ― falou abrindo a porta do quarto.

Eles entraram e Justin começou a analisar tudo ao seu redor. Lá tudo tinha o cheiro dela, e isso estava atiçando a  veela. Ele tentou ao máximo se controlar.

― me diz como não reparar? ― falou rindo. ― seu quarto é.... diferente. ― falou.

O quarto de Ashley tinha vários bichinhos de pelúcias, em cima da cama e nas paredes, em prateleiras. Fora a pintura rosa e tudo mais.

― ei, eu falei para não reparar. ― deu um tapa de leve no braço do garoto, ele riu.

― vamos estudar? ― falou.

― primeiro eu tenho que tomar um banho, se importa? ― perguntou.

― não, é claro que não. ― falou sentando na cama.

         21 horas e 10 minutos.

 

         Depois de tomar banho Justin e Ashley começaram a estudar, e já estavam assim a um bom tempo. Podemos dizer que Justin estava prestado atenção no que Ashley dizia, ou pelo menos tentava.

― Crianças, podem descer, o jantar está pronto. ― Clara gritou do primeiro andar.

― já vamos descer. ― Ashley gritou em resposta. ― bom, acho que é só. ― falou levantando.

― valeu pela ajuda. ― agradeceu levantando e pegando suas coisas.

― vamos descer? ― falou apontando para a porta.

Assentiu. Os dois desceram para o primeiro andar e lá encontraram Clara e Taylor, pai de Ashley.

― estudaram? ― Clara perguntou um sorriso nos lábios.

― sim, Ashley é uma ótima professora. ― Justin falou sorrindo.

Taylor o olhou desconfiado. O que passava na cabeça dele é que os dois estavam estudando outras coisas. Falando em linguagem leve, estavam estudando Anatomia um do outro, se é que vocês me entendem.

Ashley percebeu o olhar desconfiado do pai e corou de imediato. Ela não poderia ter feito isso, só confirmou os falsos pensamentos de Taylor.

― bom, eu já vou indo. ― Justin falou.

― não vai ficar para o jantar? ― Clara perguntou.

― acho melhor não. Kath deve está me esperando preocupada. ― falou educadamente. ― mas agradeço o convite. ― sorriu. ― eu vou indo.

― Ashley, o acompanhe. ― Clara falou.

Ashley assentiu e foi caminhado com Bieber até a porta. Saíram e foram caminhando até  o carro de Bieber.

― valeu mesmo pela ajuda. ― Justin agradeceu.

― não foi nada. ― Ashley sorriu meigamente.

― amanha eu tenho treino, aparece lá. ― convidou.

― eu acho melhor não, sua namorada vai está lá e...

― namorada? ― perguntou confuso.

― sim, a Kimberley. ― falou.

― ela não é minha namorada. ― falou rindo.

― não? ― negou. ― eu pensei que...

― pensou errado. ― atrapalhou a fala. ― e amanha eu te quero no meu treino. ― falou serio. E logo depois sorriu.

Ele não deu oportunidade para que ela respondesse e foi se afastando.

― depois do treino eu vou inverter os papeis e vou te ensinar uma coisa.

― que coisa, posso saber? ― perguntou quando ele abriu a porta.

― aparece lá e vai saber. ― sorriu e entrou no carro.  


Notas Finais


como prometido, cap grande kk
espero que tenham gostado..
comentem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...