História Velhos amigos - Capítulo 29


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nino, Personagens Originais
Tags Adrinette, Marichat, Nerd, Romance
Visualizações 300
Palavras 1.635
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Bishounen, Comédia, Ficção Adolescente, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


ALO
OLHA SÓ QUE DIFERENÇA
A PRODUÇÃO TA MONSTRO AQUI
HWUAJWJAJSHQJJW
ESPERO QUE GOSTEM DO CAPÍTULO

Capítulo 29 - Encontro especial


 

 

 

 

 

 

 

 

M a r i n e t t e 

             D u p a i n

                   C h e n g

 

   Ele está...

 

   ME BEIJANDO?!

 

   - Mnn - eu tento falar mas tudo sai abafado, o beijo é calmo, sinto uma coisa molhada passar pelos meus lábios, ESSE PIRRALHO, eu rapidamente o empurro e só posso ver seu estúpido sorriso vitorioso

 

   - Mais macios do que eu imaginava - ele diz alargando seu sorriso

 

   - Pirralho... - eu digo furiosa

 

   - Au revoir Marinette - esse pirralho, ainda vêm com esse francês para cima de mim - Venha nos visitar em breve - ele sorri e vai embora, que droga! Será que alguém viu? O que eu vou dizer para o Adrien se alguém tiver visto? MEU JESUS, O ADRIEN... O que eu faço? O que eu faço?

 

    - MARINETTE - ouço um estrondo vindo da porta, me viro e vejo Adrien ofegante - eu vi aquele pirralho nojento saindo daqui com um sorriso no rosto e - ele me observa cuidadosamente, droga, meu rosto deve estar muito vermelho pelo que aconteceu, droga, droga, droga! - MARINETTE O QUE ACONTECEU AQUI DENTRO - ele corre para perto de mim e praticamente cola seu rosto ao meu

 

   - Tecnicamente não aconteceu nada aqui dentro - dou ênfase no "aqui dentro"... Foi na porta, não aqui dentro, sendo assim não é uma mentira... Dou um sorriso amarelo

 

   - Esse sorriso me diz outra coisa - DROGA DE SORRISO, vai Marinette pensa, inverte a situação, muda de assunto

 

    - UAU OLHA QUE HORAS SÃO! - eu solto uma risadinha preocupada - SUAS MALAS, FALTA FECHAR - PARA DE GRITAR MENINA ESTÁ DEIXANDO NA CARA, eu dou mais um sorrisinho para ele, então ele aperta seus olhos me fuzilando com seus orbes verdes, ele vai levantando calmamente sem tirar os olhos de mim e começa a fechar sua mala, eu suspiro forte de alívio, consegui!

 

   - Marinette! - olho para a porta de onde vem a voz, é a Dona Flora, outra tia do Adrien - Oh, o Adrien também está aqui! Olá Adrien - ela diz sorrindo e ele a cumprimenta de volta - O que está fazendo aqui menino? - ela pergunta curiosa

 

   - Eu e a Mari dividimos o quarto - ele responde concentrado em sua mala

 

  - Dividem o quarto? - ela coloca a mão na boca em surpresa - Marinette, seu namorado não fica bravo com você dividindo o quarto com o Adrien? - DROGA

 

   - Namorado? - o Adrien vira seu olhar para a porta onde a Dona Flora está - Não tia, tem algum erro nisso que está dizendo porque - ele tenta explicar mas Dona Flora se sobrepõe sobre suas palavras

 

   - Mas eu vi - ela insiste - O Luka veio até aqui e beijou a Marinette, ela o empurrou por isso eu concluí que eles estavam brigando... - a fúria no rosto do Adrien era impossível de não notar - Bem - Dona Flora passa a mão pelos seus cabelos presos em um coque - Vou indo - ela sorri constrangida com o momento, NÃO DONA FLORA, NÃO ME DEIXE, eu viro meu olhar a ele que mantem sua expressão irritada

  

    - A-Adrien? - eu pergunto assustada, ele abre um sorriso e afaga minha cabeça carinhosamente... Hã?

 

   - Aquele desgraçado morre hoje - ele diz de forma tão calma e serena que nem dá para pensar que ele vai realmente... PERA, ELE VAI MATAR O PIRRALHO! Eu corro para a porta antes que ele possa alcança-la, a fecho e fico em sua frente para que ele não a abra

 

   - Ca-Calminha Adrien - eu digo olhando no fundo dos olhos raivosos dele

 

   - Calma? - ele coloca a mão ao lado da minha cabeça me empreensando na porta - Aquele pirralho te rouba um beijo e você me pede para ficar calmo?

 

   - É - eu sorrio novamente... Essa droga de sorriso nunca ajuda! Ugh - Olha... Ele me beijou, mas eu afastei ele, eu não gostei, eu não queria - eu digo com calma, ainda com meus olhos fixos nos dele, esperando nem que fosse uma gota de esperança nos olhos dele

 

   - Ele fez mais alguma coisa além de te beijar? - ele pergunta com um olhar desconfiado

 

   - Não! - eu digo de maneira concreta - isso eu posso jurar - estendo meu mindinho a ele que agarra o mesmo com o seu, os cruzando fechando o juramento

 

   - O beijo foi de língua? - ele pergunta ainda com o mindinho entrelaçado no meu, eu só pude ficar vermelha - AQUELE PIRRALHO - Ele volta a se irritar

 

   - CALMA - eu digo segurando ele o abraçando de maneira estranha pelo abdômen - Ele tentou... Mas eu não deixei - eu volto meu olhar a ele ainda o segurando - Mesmo assim - eu digo sem tirar meu foco dele - Me desculpa

 

...

 

 Só o que eu pude continuar a fazer para insistir foi continuar me desculpando...

 

* Na hora de se despedir dos parentes do Adrien *

    

   - Vamos Adrien, me desculpa vai

 

 * No taxi a caminho do aeroporto *

 

   - Vamos lá me desculpa

 

  * No avião *

 

    - Desculpaaa

 

   * Em casa *

 

    - Por favor Adrien me desculpa, eu já te disse eu não quis e - pera, ele não é meu namorado nem nada do tipo... Eu não preciso me desculpar - Olha Adrien, eu não vou... - ELE ESTÁ DE COSTAS PARA MIM? - Ei, pelo menos olhe para mim quando eu falo com você - eu digo o virando para mim, sua expressão triste e preocupada se misturam, eu não posso vê-lo assim... - Adrien... - eu afago sua cabeça e o abraço - Não fique assim, o que posso fazer para te ajudar a esquecer? - sua expressão permanece triste... - Eu faço qualquer coisa - eu digo olhando no fundo de seus olhos, posso ver calmamente suas sobrancelhas se posicionando mais calmamente e sua boca se transformar em um sorriso... Um grande sorriso, um sorriso maligno, DROGA! Eu me solto de seus braços e engatinho pelo sofá mas ele me segura e me puxa para perto de novo

 

   - Qualquer coisa você disse - ele diz ainda sorrindo maliciosamente para mim, droga, ele vai pedir aquilo, "aquela coisa", eu fecho meus olhos preocupada com seu pedido - Eu quero que você tenha um encontro especial comigo - SABIA, DROGA EU NÃO, espera, um encontro especial?

 

    - Hã? - eu abro meus olhos confusa - Um encontro especial? 

 

   - Sim - ele diz olhando para mim, ainda com a mão em minha cintura - O que você achou que eu ia pedir?

 

   - Que? Eu? Nada... - eu digo constrangida

 

   - Pode me falar senhorita mente poluída - ele diz sorrindo - Eu posso trocar de pedido se você quiser - ele diz chegando seu rosto mais perto do meu

 

   - Encontro especial, né? - eu digo rindo de nervoso - O que exatamente você quer dizer com "encontro especial"?

 

  - Bem - ele começa - A empresa do meu pai trabalha com estética, e acima de tudo quer por meio de alguma idéia inovadora fazer com que as pessoas pensem que estética é algo maravilhoso - ele diz cheio de formalidades - A idéia é algo como um aplicativo de relacionamento entre uma pessoa comum com uma aparência deixando a desejar e um modelo ou uma modelo de escolha

 

   - Vocês acham mesmo que isso daria certo? - eu pergunto confusa

 

   - Temos certeza de que não dá certo até esse ponto, mas o fato da idéia de sair com alguém esteticamente muito bem equipado ser tentadora é o que precisamos - ele diz - Sabendo que a idéia não dará certo, sobrepomos uma idéia sobre essa, eu e você seremos supostamente um casal de um modelo e uma garota comum que se conheceram nesse aplicativo, só precisamos fingir que namoramos a alguns meses e vencer as "gincanas amorosas" contra um casal comum de um programa de TV nesse fim de semana

 

   - Ok, deixa eu ver se eu entendi - eu começo - Vamos enganar pessoas dizendo que somos um casal que se conheceu nesse aplicativo e tirar dinheiro delas para benefício próprio? 

 

   - Bom, falando assim parece horrível mesmo... - ele diz pensando - Mas pode dar certo para a pessoa, vai que o primeiro encontro é incrivelmente realmente bom

 

    - Não Adrien, eu não vou fazer isso - eu digo e ele me olha como um gatinho abandonado - Adrien, você acha que isso vai dar realmente certo? - eu pergunto tentando convencê-lo sem ferir seus sentimentos

 

   - É, eu nem sei como eu pude pensar em te fazer um pedido desses... Eu sou um grande idiota mesmo - ele diz olhando para o chão

 

   - Tudo bem - eu digo sorrindo para ele e então sinto seu braço em volta da minha cintura

 

   - Bom, acho que vou ter que trocar para o primeiro pedido - ele diz chegando seu rosto mais perto do meu

 

   - Primeiro pedido? - DROGA - Que-Que primeiro pedido? - eu me faço de desentendida 

 

   - Você sabe - ele diz chegando seu rosto mais perto e leva sua boca em minha orelha - princesa - ele sussurra no meu ouvido e eu empurro a cabeça dele para trás - Você disse qualquer coisa - ele diz ainda fazendo força com a cabeça contra minhas mãos, as beijando

 

   - E você disse encontro especial, esse final de semana - eu sinto em minhas mãos um sorriso aparecer em seus lábios - Não era isso? 

 

   - Vamos treinar então - ele diz sorrindo de canto para mim - Precisamos vencer esse jogo

 

  Droga

 

  Ele venceu

 

 

.

.

.

 

 

 

   

 

 

 

   


Notas Finais


OPAA
OBRIGADA POR TEREM LIDO
E MUITO OBRIGADA A TODOS AQUELES QUE COMENTAM, FAVORITAM, ACOMPANHAM E APOIAM A HISTÓRIA
♥️💗❤️💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...