1. Spirit Fanfics >
  2. Vem me Pegar >
  3. A Empresa

História Vem me Pegar - Capítulo 16


Escrita por: Mlbp_

Capítulo 16 - A Empresa


Ainda bem que eu não bebi ontem a noite, tive que acordar mais cedo pra me aprontar pro trabalho, na verdade quem tá fazendo isso são meus empregados.

Sn: Eu posso fazer isso sozinha.

- Não senhora, é nosso dever.

- Até porque a família dos senhores é bem exigente.

Sn: E o pior é que alguns deles fazem parte do conselho e podem me expulsar facilmente.

- Por isso que você vai se sair bem hoje, porque eu não vou suportar ter um chefe que não seja você.

Sn: Hahahahahaha eu também amo vocês.

Seokjin: Podem sair por um momento?

- Sim senhor - assim que o último deles sai, o meu marido fecha a porta e vem até mim.

Sn: Em que posso ajudar?

Seokjin: Nada, é só que pensar em você como minha chefe é bem excitante.

Sn: Pensar em você como inferior também é bem... animador.

Seokjin: Preciso te ensinar a flertar.

Namjoon: Ela não precisa disso, seu charme já é bem encantador - ele entra e deixa a porta aberta.

Sn: Estou indo de terno pra empresa, será que vão me brigar?

Namjoon: Tá esquecendo que você é a dona de lá? Confiança, pra ser nossa esposa precisa saber colocar todos em seus devidos lugares.

Sn: Tsk, isso não é pra mim, sou boa seguindo ordens e não às fazendo.

Seokjin: Então passe o cargo pra mi... AI!

Namjoon: Idiota, vá pro carro e nos espere.

Seokjin: Eu ainda vou ter a oportunidade de te meter a porrada.

Namjoon: E feche a porta.

Seokjin: EU SEI! Tchau bebê.

Namjoon: Vem cá - ele me carrega como um cachorro de rua e me coloca sentada na minha mesa, fica entre minhas pernas e ajeita uns fios de cabelo que caíram no meu rosto.

Sn: Tenho lembranças dessa posição.

Namjoon: Peço desculpas por elas, mas o que eu queria te falar é...

Sn: Que o cargo de vocês também tá em jogo então eu preciso me esforçar, já sei, já sei.

Namjoon: Não é só isso, presta atenção, você estará coordenando praticamente os negócios da Coreia do Sul inteira. Deixe eu falar de uma maneira mais fácil, já viu Naruto né?

Sn: Sim.

Namjoon: O nosso presidente é o Naruto versão hokage, mas quem cuida do país pelas sombras é o Sasuke, você nesse caso.

Sn: Caramba, você conseguiu abrir meus olhos.

Namjoon: Ufa...

Sn: EU SOU UM HOKAGE!

Namjoon: Peraí... o que?

Sn: Hahahahaha só queria ver sua cara, mas eu entendi o que quis dizer, não vou te decepcionar, prometo.

Namjoon: Verdade?

Sn: Sim.

Namjoon: Então me dá um beijo pra selarmos essa promessa.

Sn: Tá bom - eu sabia que ele não esperava que eu fosse mesmo fazer isso, mas também não foi contra.

Assim que eu juntei nossos lábios, pensando que ia ser só um selinho, fui surpreendida quando ele segurou firme na minha cintura e com a outra mão pegou no meu queixo pra me fazer abrir a boca e entrar com a língua. O prendi com as pernas e entrelacei meus braços em seu pescoço, o sorriso dele durante o beijo foi tão perfeito que eu acabei me animando, desabotoei o meu paletó e afrouxei a gravata.

Namjoon: Eu disse que você tinha o seu charme.

Sn: Está disposto a fazer todo mundo esperar uns minutos?

Namjoon: Minutos? Garota - ele me puxou pela gravata e sussurrou no meu ouvido - no dia que eu te pegar, vamos ficar a noite toda transando.

Meu corpo se arrepiou INTEIRO! Aquelas palavras não iriam sair da minha cabeça tão cedo, ele me deu mais um beijo antes de pedir que eu me arrumasse e que estaria esperando com os outros no carro.

Sn: Esse delinquente vai me pagar - coloco a mão no meu rosto e vejo que estava pegando fogo - tsk, maldito subconsciente.

Ajeito minha roupa e faço um rabo de cavalo, vou até o carro que nos levaria pra empresa e assim que entro sou recebida por olhares maliciosos.

Sn: Era só o que me faltava.

Yoongi: Então você tem seus preferidos?

Hoseok: Você que não sabe aproveitar as oportunidades.

Jimin: Verdade, a pegue quando estiver sozinha, nesses momentos ela não sabe como recusar uma ordem.

Sn: Abusar da minha fraqueza é jogo sujo.

Taehyung: Somos casados, também pode fazer isso com a gente.

Irmãos: CALA A BOCA TAEHYUNG!

Taehyung: Aaaah pelo o amor de Deus, vamos ser justos, se ela não souber jogar não vai ter graça.

Sn: Mas ainda vou precisar descobrir as fraquesas de vocês, se bem que eu já sei algumas.

Jungkook: Duvido.

Sn: Veremos - eu cruzo os braços, abaixo a cabeça e fecho os olhos pra tentar descansar antes de chegarmos, Jimin que tava do meu lado ficou brincando com meu cabelo, como tava gostoso eu não reclamei.

Jungkook: Quando será que aqueles velhos vão morrer? Odeio ter que fazer uma reunião pra eles.

Hoseok: Antes eles do que seus filhos que são duas vezes mais sorrateiros.

Yoongi: Eles acham que o prédio é deles e vivem fazendo visitas "a negócios".

Jimin: Não vejo problema, toda vez algum primo nosso dá um jeito de expulsá-los sem parecer desrespeitoso.

Sn: Isso porque a família de vocês é a melhor nesse quesito, sem querer ofender.

Seokjin: Lembrando que nossa empresa pertence a uma família de mafiosos, mas a imprensa não sabe disso.

Namjoon: Todos nossos associados são ligados a...

Sn: Bandidagem, adoro.

Yoongi: Pfff... 

Hoseok: Chegamos, se comporte.

Sn: Tá pai.

Hoseok: Pode repetir? - ele foi empurrado pra fora do carro e ficou resmungando.

Jimin: Já sabe onde é sua sala?

Sn: Eu sei até quantas cabines têm em cada banheiro de cada andar, ficar perdida não será um problema.

Taehyung: Cada um de nós é responsável por um setor, então qualquer coisa mande nos chamar.

Yoongi: Eles são dos setores principais, eu e o Hoseok cuidamos dos assuntos ilegais.

Sn: Vocês nasceram grudados?

Hoseok: Pode-se dizer que sim.

Namjoon: Hahahaha ele era o mais fraco do grupo e vivia pedindo a ajuda do Hoseok que era o único que ajudava.

Yoongi: Tenho péssimas lembranças dessa época.

Jimin: Por isso que só usa armas, precisa aprender combate corpo a corpo - nós fomos conversando enquanto entrávamos na empresa.

Yoongi: Eu sei o necessário, mas não sou idiota o suficiente de sair sem levar um de vocês.

- Bom dia senhora e senhores.

Sn: Hum.

Seokjin: Responda direito.

Sn: Bom dia.

- Não tem problema senhor...

Seokjin: Será possível que eu vou ter que colocar uma coleira elétrica em você?

Sn: Sai fora, não sou obrigada a tratar todo mundo bem.

- Com licença, é a nova presidente da empresa?

Sn: Sim - um homem com crachá de visitante fica se curvando várias vezes pra mim - e quem é você?

- Sou o jornalista aprovado pra te entrevistar.

Sn: Eu mal cheguei e já tem isso?

- Posso esperar...

Sn: Não, vamos acabar logo com isso, vejo vocês depois.

Irmãos: Até - nós nos separamos e eu levo o jornalista até umas cadeiras que ficavam na recepção.

Sn: O que precisa saber?

- São perguntas básicas, já que o público quer saber mais sobre a pessoa que assumiu um negócio que a anos não trocava de presidente.

Sn: Pode começar.

- Você é da família do falecido ex presidente?

Sn: Sou casada com os filhos dele.

- Uau, é... de onde você veio?

Sn: Sou daqui, costumava fazer serviços pequenos até que um dia o pai deles me achou e me contratou.

- Mas até esses dias nunca ouvimos falar de você.

Sn: Eu estava sendo treinada por ele.

- Então podemos dizer que você era a preferida, já que foi escolhida dentre vários outros familiares.

Sn: Eu tinha o que ele chamava de... espírito líder.

- E o que planeja fazer de agora em diante?

Sn: Não acabar com as tradições, somente levá-las a outro nível.

- Agora as perguntas pessoais, que foram feitas por mim, você pode escolher se elas vão ser divulgadas ou não.

Sn: Aham.

- Você sentiu pressão ao ter que casar com sete homens pra assumir esse cargo?

Sn: Na verdade não, essa foi só uma condição bem fácil de aceitar.

- Então se pudesse escolher, teria casado com eles?

Sn: Agora que estamos ficando próximos... eu só acho que as coisas podiam ter ido mais devagar.

- Como assim?

Sn: Ah você sabe, até esse momento eu não tive a oportunidade de experimentar as coisas boas da juventude.

- Por que?

Sn: Minha mãe era bem rigorosa.

- Entendo, você sabe me dizer exatamente do que o ex presidente morreu? - que espertinho, acha que eu já tô a vontade com você?

Sn: Achei que tinham falado, foi de infarto - não cometerei erros agora que cheguei aqui.

- Hum, acho que é isso, muito obrigado por ter tirado alguns minutos de sua agenda lotada pra falar comigo.

Sn: Só faço meu trabalho.

- Olha... eu sou muito seu fã, presidentes mulheres são a evolução, então eu posso te dar um abraço?

Sn: Claro - ele vem de braços abertos e me aperta bastante - já chega.

- Ah, desculpa, tenha um bom dia - assim que ele sai do prédio eu vou até as recepcionistas.

Sn: Não aceitem mais visitantes sem me informarem antes.

- Sim senhora, aconteceu alguma coisa?

Sn: Nada que eu não possa resolver, é só que temos que manter o sigilo em relação à nossa forma de trabalhar.

- Entendemos, qualquer coisa a gente liga pra sua sala.

Sn: Agradeço, continuem assim.

Eu passo do lado de uma lixeira e jogo a escuta que ele tinha colocado embaixo da parte de trás da minha gola. Olho pra rua e vejo ele indo até uma van, com certeza era um investigador mandado pela polícia, os vidros são totalmente pretos pra quem está do lado de fora, então eles arranjaram um jeito de entrar durante a troca de presidentes. Parece que só estão suspeitando então não preciso entrar em pânico, enquanto eu estiver aqui não vão conseguir nenhuma prova.

Era hora de trabalhar então eu entrei no elevador pra ir pro meu andar e adivinha quem eu encontro? A baixinha que eu tive que cuidar durante meu treinamento, ela ainda usava o origami que eu tinha feito.

Sn: Você cuida do elevador?

- Não, é porque dá pra descobrir muitas coisas nesse pequeno cubo.

Sn: Inteligente.

- Quer ir pro seu andar?

Sn: Exato - ela aperta o botão e fica dançando em volta de mim - como está sua mãe?

- Ótima, mas ainda tem um pouco de raiva por não ter conseguido assumir os negócios.

Sn: Que pena pra ela.

- Hahahahahaha, eu amo sua honestidade, ela vai te levar longe.

Sn: Espero mesmo - assim que as portas se abrem eu me despeço dela e sigo pra minha sala.

É exatamente como eu imaginava, ando pelo cômodo até me sentar na cadeira de couro com rodinhas, eu amo rodinhas. A mesa ficava bem na frente de uma parede de vidro com uma vista incrível, e essa mesa é tão bonita e limpa, dá vontade de deitar em cima dela. Embaixo tinham gavetas sem fechadura, exceto pela última da direita, o que será que acontece se eu... bingo, quem precisa de elegância quando se tem força?

Sn: O que temos aqui? - papéis com assinaturas, mas o nome assinado eu não conheço - Deixa pra lá, vejo isso depois.

Coloco de volta na gaveta e fecho como se nada tivesse acontecido, volto a explorar a sala e vejo que tem uma cafeteira só pra mim, mas na máquina tinha um bilhete dizendo pra olhar no segundo armário da esquerda. A curiosidade valeu a pena, era uma mini adega com bebidas super caras, vou experimentar na hora do almoço sem dúvidas. Do nada o telefone em cima da mesa começou a tocar e eu fui deslizando pra atender.

Sn: Presidente falando.

Jungkook: Hahahahaha, esse é seu bordão?

Sn: Ainda tô trabalhando nisso.

Jungkook: Okay, só queria saber se já tá instalada na sua sala.

Sn: Ela precisa de uma nova decoração, mas nada que não possa ser deixado de lado por você.

Jungkook: Pfff... que galã, só queria te mandar uma lista com nossas informações, caso ainda não saiba, vão chegar no seu computador.

Sn: Aham, o que você faz?

Jungkook: Sou do RH.

Sn: Nossa, quanta responsabilidade pra um homenzinho.

Jungkook: Já saquei o que tá tentando fazer, mas eu não brinco em serviço então pare com isso.

Sn: Tá bom bebê, tenho que desligar.

Jungkook: Não me chame de...

Sn: Deixa eu ver, Jungkook como disse é do RH, Namjoon do setor administrativo, Seokjin do comercial, Jimin do operacional e Taehyung do financeiro, Yoongi e Hoseok estão como confidenciais, posso até abrir essa informação mas eu já sei o que eles fazem.

Essa distribuição tá mais que perfeita, se eles forem tão bons quanto dizem ser então eu só preciso ficar encarregada de não deixar esse lugar explodir.

- OOOOI PRIMINHA! Que saudade eu tava de você, podemos bater um papinho?

E também tenho que cuidar dessa galera.




Notas Finais


Eu só não coloco nome na empresa, porque se um dia eu tiver uma, vou querer colocar o mesmo, aí vocês vão me achar.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...