História Vencendo o Mundo - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Pokémon
Visualizações 2
Palavras 4.469
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Pansexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Vínculos


Pedro estava sentado em uma das mesas da lanchonete, comia sozinho duas panquecas com geléia que havia pedido para o balconista, era uma manhã quente, ontem quando ele e os outros finalmente depois de muito perrengues conseguiram chegar no Centro Pokemon, caíram todos desacordados no meio da recepção, a enfermeira-chefe e mais dois ajudantes colocaram eles nos quartos, o rapaz de cabelos grandes lembrava dos flashes, dele e os outros entrando no Centro, um branco total e só depois acordando numa cama quando já passava das sete da noite, os outros também foram despertando e explicaram o que acontecera para um dos enfermeiros que os vigiava no quarto, e puderam finalmente jantar, tomar um banho e dessa vez dormir de verdade, já que os efeitos do Sleep Powder faz você dormir, mas não descansar ou se recuperar de exaustão. Ele foi o primeiro a levantar na manhã seguinte, estava no quarto masculino com os outros meninos, vendo que eles estavam longe de acordar deixou seus dois amigos dormindo, desceu para ver se alguma das meninas havia acordado, mas deu de cara com uma lanchonete quase vazia, aproveitou para comer enquanto aguardava a chegada dos outros.

 

Terminara de comer, e já havia entregado o prato para ser recolhido, estava agora no balcão em outra sala, para receber seu Treecko.

 

- Ele está em plena forma. - Exclamava a enfermeira-chefe alegre, ao seu lado um Audino também parecia sorrir, enquanto entregava a pokebola para o garoto.

 

- Muito obrigado, a senhora sabe informar se os outros pokemon dos meus amigos estão bem também? - Pedro perguntou curioso, ela levanta o dedo para pedir que ele aguardasse um momento, depois de checar o computador ao seu lado responde sorrindo:

 

- Estão sim, não se preocupe, apesar de que alguns chegaram machucados, estão bem melhores agora, assim que seus amigos acordarem podem pegar eles de volta. - Ele agradeceu novamente, e dessa vez sentou-se no sofá da entrada, perto das escadas para aguardar o resto do pessoal. Passara algum tempo, e Pedro trocava mensagens no celular, boa parte dos treinadores hospedados já havia descido, quando finalmente ele escuta a voz da namorada.

 

- Ooohh... Bom dia Pedritxo. - Falava a garota com sonolenta, tentava domar os cabelos, o passando entre os dedos para tirar o volume, ele a beijou na bochecha.

 

- E os outros? - Perguntou curioso, enquanto seguia a menina em direção a lanchonete.

 

- Estão vindo aí, Carol foi no quarto, e encontrei os meninos indo no banheiro… Vou querer ovos mexidos com torradas e um maltado. - Falava a garota, trocando a atenção para o balconista, fazendo o pedido. Ela e Pedro foram se sentar em uma mesa grande, perto do balcão, para assim guardar o lugar dos outros, que não demoraram a chegar, Pedro acenou para eles, e depois dos pedidos e alguns minutos, estavam fazendo a refeição enquanto conversavam mais trivialidades, Pedro se permitiu furtar algumas torradas da namorada, que o castigava com um soco de leve no ombro. A tensão que Henrique sentia com relação a Rodrigo não existia mais, não como daquele jeito, ele ainda sentia uma pontadinha de incômodo quando ela soltava um flerte para Carol que corava e ria, mas decidido a ignorar isso, focava os pensamentos na sua primeira batalha de ginásio que estava por vir, mesmo que ainda tivesse um pouco longe, estava se aproximando do seu primeiro desafio.

 

- Vai ser a primeira luta de ginásio de vocês, né? - Era Rodrigo que perguntava, enquanto olhava para Henrique e depois Victoria.

 

- É sim, vai ser a sua também? - Perguntou Henrique, foi aí que ele percebeu que nunca perguntou das aspirações dele, os outros fitaram curiosos o menino de olhos verdes, ele deu um sorriso um pouco tímido e respondeu:

 

- Na verdade, é a minha segunda luta, como eu falei antes, comecei a viajar a mais ou menos um mês, um mês e meio… E perto da minha cidade natal tem um ginásio, foi o meu primeiro desafio, não foi nada fácil, mas eu e o Tepig conseguimos vencer.

 

- Uau! Isso explica o porquê do seu Tepig bem forte. - Falou Vick, depois de terminar sua bebida, Rodrigo concordou.

 

- Hahaha. Obrigado, estamos treinando desde então, mas admito que não sou muito bom em capturar, deixei escapar muitas tentativas, o Murkrow foi meu primeiro que finalmente consegui depois de um tempo... - Parecia estar com vergonha de admitir isso, mas ninguém ali deu muita importância, foi Vick que falou:

 

- Pois eu acho que você deve enfrentar a mim e ao Henrique, numa amistosa, assim todo mundo treina e vai ser uma experiência ótima para nós, batalhar com alguém que já conquistou sua primeira insígnia! - Falou ela animada, Henrique concordou com um aceno forte de cabeço, Rodrigo sorriu e disse:

 

- Nossa, claro! Estive ansioso desde ontem por esse convite! - Com animação eles se levantaram e após recolher os pratos e irem escovar os dentes, pegaram os seus pokemon no balcão e foram para uma porta de vidro nos fundos, onde continha campos de batalha, tinha uns três espaços, todos demarcados por uma linha branca, um deles estava ocupado por duas garotas que também faziam uma amistosa, eles foram para o da outra ponta,  sendo seguidos por olhares curiosos de outros treinadores que estavam ali vendo umas batalhas, a primeira seria entre Henrique e Rodrigo, já que Henrique vencera no jogo de par e ímpar, Vick ficou encarregada de ser a juíza, enquanto Pedro e Carol fora para uns bancos próximos, cada um dos garotos tomou um lado do campo, e Vick falou:

 

- Uma amistosa um versus um, o primeiro que cair perde, estamos de acordo? Podem começar! - Falou ela num tom que narradores de jogo faziam na televisão, e bateu uma palma forte, os dois garotos sacaram suas pokebolas, Henrique mandou para campo o Chimchar, enquanto Rodrigo jogou o Murkrow.

 

- Achei que ele jogaria o Tepig. - Falou Carol pensativa para Pedro, enquanto via Chimchar se esquivar de um Peck que partia em sua direção vindo do Murkow, o rapaz respondeu:

 

- Ele ainda vai lutar contra a Vick, talvez por ter vantagem contra a Chikorita, ele quer manter o Tepig descansado. - Pedro falou observando Murkrow voando rápido pelo céu, fugindo de um Ember do Chimchar.

 

- Murkrow use Astonish! - Falou Rodrigo confiante, seu Murkrow gralhou e então uma aura escura avançou e atingiu o Chimchar, que recuou com as mãos no rosto, e o rapaz de olhos verdes não perdeu tempo.

 

- Agora um Pursuit! - E seu pokemon pássaro avançou em alta velocidade e atingiu em cheio o macaco, que rolou para trás, apesar de machucado, se levantou com um pouco de dificuldade.

 

- Chimchar não se abale, use o Ember! - E novamente o pokemon executa o ataque, Murkrow foi atingindo inicialmente, mas escapou da sequência seguinte.

 

- Não pare, o siga! - Falou Henrique, Rodrigo do outro lado do campo falou:

 

- Avance com um Pursuit mais Peck! - Mais rapido agora que caia em direção ao macaco, ele desviava daquelas brasar girando no ar em queda, o que deixava o Chimchar confuso, foi quando seu corpo colidiu com o pássaro, que ainda o acertou com uma bicada forte na cabeça, e o derrubou.

 

- Chimchar foi derrubado, o vencedor dessa amistosa foi Rodrigo! - Gritou Vick, enquanto alguns outros treinadores aplaudiam os dois, Henrique pegou Chimchar no braço, este choramingou um pouco, o garoto olhou com pena para seu pokemon, e Rodrigo recolhendo seu Murkrow foi falar com ele.

 

- Uma bela luta de vocês. - Henrique devolveu o elogio:

 

- Vocês também, parece que você já o tem a muito tempo, fazendo um movimento daqueles. - Falou o garoto, e sendo respondido:

 

- Ontem a noite pós o jantar, vocês subiram, eu fiquei mais um pouco para treinar a noite com o Murkrow, foi um pouco difícil por eu tá muito cansado, mas valeu a pena. - E soltou um sorriso amigável , Henrique retribuiu o sorriso, era a vez de Vick batalhar, mas Henrique falou que levaria logo o Chimchar para a enfermaria, para ser tratado, Pedro iria ser o juíz, e Henrique deixou o campo, enquanto um Tepig e um Aipom se encaravam no campo de batalha.

 

Em menos de três minutos ele recebeu sua pokebola de volta, agradeceu a enfermeira e seu Audino, e se sentou pensativo no sofá do hall. Aquela derrota deixava uma sentimento estranho no menino, não era a pior sensação do mundo, mas ele estava frustrado por algum motivo, será que era porque Carol estava assistindo, e ele queria impressionar a garota? Bagunçou os cabelos incomodado com aquilo, provavelmente era, e se criticou por tá com esse pensamento.

 

- Caralho, sou muito idiota...- Resmungou, olhou para sua pokebola pensativo, foi tirado do devaneio pelos outros que voltavam.

 

- Henrique você perdeu! Aipom estava levando a melhor, mas aí o Tepig começou a brilhar e evoluiu! Foi incrível! - Falava Victoria com um olhar iluminado, ele deu um sorriso amarelo, Pedro continuou:

 

- Sim, aí infelizmente a Vick perdeu, mas foi uma batalha muito boa. - Respondeu por fim, Vick vai então para o balcão, onde já estava Rodrigo conversando animado com Carol, o rapaz olhou aquilo pensativo, como se algo acendesse na sua mente, se levantou de supetão e se virou para Pedro falando:

 

- Estou indo treinar na floresta! - Pedro olhou para o amigo confuso.

 

- Que? A gente vai sair daqui a… - Mas Henrique não deixou o amigo terminar:

 

- Volto antes do almoço, daí almoçamos e saímos! - E andou rápido até a porta, Pedro afastou os cabelos para trás da orelha e com um suspiro de aceitação foi dar a notícia para os outros.

 

Henrique se afastou um pouco para o leste, encontrou um lugar que julgou bom, soltou o Chimchar da pokebola, o macaco encarou o dono, que se sentando na frente dele falou:

 

- Chimchar, se queremos ser mais fortes, temos que treinar! A luta mais cedo mostrou que ainda estamos um pouco longe, mas sei que juntos nós dois seremos o mais fortes do mundo! - Falava aquilo para si mesmo também, tinha que focar, deixar de se preocupar com a vida dos outros e começar a pensar na sua, e com essa determinação, se pôs de pé pronto para iniciar o treinamento, quando algo chamou a atenção do seu pokemon.

 

Chimchar virou o rosto em direção a uns arbustos, e dele saiu um pokemon com metade do corpo azulado com grandes orelhas redondas, a outra metade era preta e tinha uma cauda com pêlos espetados em forma de estrela na pronta, logo em seguida três outros pokemon saíram também do arbusto, dois iguais menores e um maior no meio, Henrique não tinha trazido a pokedex, mas reconhecia aqueles pokemon, o azulado era um Shinx, enquanto os outros eram dois Patrats e o maior era um Watchog, estes olhavam de forma intimidadora para o pequeno Shinx, que estava acuado, foi quando os três avançaram contra o pequenino.

 

- Chimchar use Ember para afastá-los! - As brasas incandescentes foram para a frente e pararam o ataque, porém agora o foco daqueles olhares era  Henrique e seu Chimchar e avançaram, ele se preparou para ordenar mais um ataque, não ia admitir que aquele pobre Shinx fosse atacado covardemente por três pokemon, então o Watchog guinchou algo, e os dois Patrats pararam a corrida e viraram as costas, por um milésimo de segundo Henrique achou que eles fugiriam, mas não, eles começaram a cavar o chão e lançar grande quantidade de areia na direção do Chimchar, que colocou as mãos nos olhos para proteger.

 

- Chimchar use Ember novamente! - Mesmo lançando o ataque, ele não podia abrir muito os olhos o que fazia errar todos os ataques, os dois Patrats não paravam de jogar areia, enquanto aquele Watchog avançava com as presas a posto para ferir Chimchar, Henrique perdeu qualquer noção de proteção e correu para salvar seu pokemon, que lutava sem sucesso parar acertar o oponente que se aproximava, o pokemon era mais rápido que ele, e iria morder o Chimchar, até que ele foi surpreendido pela atitude do Shinx, que apareceu no flanco daquele Watchog e deu uma investida que parou seu ataque, o pokemon caiu perto deles que fez os Patrat pararam o ataque para observar seu líder, que já começava a levantar, Henrique não perdeu tempo, e sem perder tempo recolheu seu Chimchar para a pokebola, e correu, com Shinx próximo a ele, e ouviu ouvir as patas apressadas dos três pokemon indo na sua direção.

 

- Estamos perdendo tempo de viagem! Que ódio meu Arceus, eu vou dá na cara de Henrique! - Bufava uma Vick irritada, ela estava com Pedro no hall de entrada sentados no sofá, seu namorado parecia calmo enquanto lia alguma coisa no celular, e Carol e Rodrigo tinham ido para a parte dos campos de treinamento do Centro.

 

- A gente já teria andando bem muito, mas nãããão! Agora temos que esperar aquele arrombado!- Reclamou mais a menina que cruzou os braços, balançava com violência uma perna no ar que estava cruzada com outra, Pedro riu divertido, e dando um beijo nela disse:

 

- Calma amor, de toda forma, a gente ia para um Cerco, não é tão longe daqui, ainda vamos chegar na Cidade Oliva amanhã, por que não vamos comer algo na lanchonete? - A menina soltou um frustado “ok” e a contra gosto se deixou ser puxada pelo namorado.

 

Lá nos campos, Carol estava sentada num banco com Rodrigo, ambos um de frente para o outro se beijando ela tinha as duas mãos perdidas entre os cachos do garoto, que tinha as suas duas envoltas na cintura dela, pararam um pouco para recuperar o fôlego, ambos corados, mas riam, foi quando a loira sentiu algo na sua jaqueta vibrar, sem tirar uma das mãos do menino, tateou e tirou o celular que estava em um dos bolsos, “Henrique” era o nome que tremia na tela, ela ficou um pouco irritada por ter que parar o que estava fazendo, mas atendeu:

 

- Alô? O que foi Henrique? - Sua expressão estava calma, porém foi mudando aos poucos, enquanto se afastava de Rodrigo.

 

- O quê? Fala devagar… Meus Arceus! Calma, calma, onde você tá?! - A menina tinha uma voz urgente, Rodrigo olhou preocupado e a viu desligar, ela pegou na mão dele e disse:

 

- Temos que ajudar Henrique, agora! - E puxou ele rápido, o menino a seguiu enquanto entrava no Centro para avisar a Vick e Pedro.

 

Henrique voltava a guardar o celular no bolso, estava sentado em um galho alto de uma árvore com Shinx, e ao redor dela encurralando os dois, uma dezena de Patrats e três Watchogs os encaravam, quando alguns subiam pulando, Henrique afastava eles com chutes, infelizmente foi cercado antes de chegar ao Centro Pokemon, tendo que recorrer subir em uma árvore para poder escapar das garras e presas daqueles pokemon, a sua calça estava rasgada na panturrilha, e manchada de vermelho, por uma dentada que recebera enquanto subia, a dor latejava em sua perna e tinha o Shinx encolhido próximo a ele tremendo bastante, torcia para os amigos chegarem logo, foi então que os três Watchogs tomaram a frente e guincharam, os Patrats se afastaram, os três pokemon encararam Henrique e Shinx, o garoto olhou aquilo confuso mas logo percebeu o plano deles, o ar em volta dos Watchogs tremeluziu, e ele pode ver várias ondas que saíram dos seus olhos, ele virou as costas, aquilo era um Hypnosis não podia olhar diretamente para não ser adormecido, mas Shinx não teve a mesma reação rapida que o garoto, logo o pequeno pokemon cambaleou e caiu, Henrique viu aquilo e jogou seu corpo para o lado para tentar agarrá-lo, mas isso o fez perder o equilíbrio onde estava sentado, e ele também caiu, só deu tempo dele abraçar o Shinx, pois a queda foi rápida, e ele caiu de lado ainda mantendo o Shinx dormindo em seus braços. As dores do seu corpo se misturaram, por muita sorte não caiu de forma que quebrasse algum osso seu, mas tinha sido uma pancada muito feia, e ele próprio se arrastou, encostando as costas na árvore encarando todos aqueles pokemon, estava cercado e machucado, Shinx estava desacordado em seu braço que não doía, enquanto o outro mesmo machucado com dor tateava o chão em busca de algo para tentar intimidar aqueles pokemon.

 

- Merda, Merda! - Xingava o garoto, zonzo com aquela dor no braço e na perna que queimava, não sabia o que aconteceria ali, queria poder salvar pelo menos o Shinx e seu Chimchar, seu coração estava acelerado enquanto passava os olhos por todos aqueles pokemon o encarando de forma ameaçadora, foi nessa hora que por vontade própria Chimchar saiu da pokebola do seu bolso, e se posicionou em frente ao seu treinado, pronto para protegê-lo, Henrique gritou:

 

- Chimchar, volte para dentro agora! Não quero que você se machuque! - Mas seu pokemon lhe lançou um olhar de cumplicidade, e voltou a encarar os oponentes, um arrepiou percorreu a coluna de Henrique, mesmo estando em super desvantagem, seu companheiro forçou uma saída da pokebola, pronto para defendê-lo, foi emocionante para o rapaz perceber que o vínculo entre ele e seu pokemon estava forte, então com um sorriso falou:

 

- Vamos mostrar para eles então! Se querem nos derrubar, vão precisar de muito mais que isso! - Se levantou um pouco com dificuldade ainda apoiando as costas na árvore, Shinx começava a despertar, e encarou o garoto com um olhar curioso, o rapaz lhe falou com um sorriso confiante:

 

- O Chimchar e eu vamos te proteger pequenino! - O pokemon elétrico então se virou para a onde o macaco estava, e o via encarar vários adversários, então começou a balançar.

 

- Shinx! O que você tá fazendo? - Perguntou o garoto que tentava segurar, mas dificultado por só está usando um braço, acabou soltando o pokemon, que se pôs ao lado de Chimchar, Henrique olhou aquilo um pouco surpreso, mas então com uma chama nova no seu coreção, e apoiando seu peso na perna boa falou:

 

- Obrigado Shinx! Vamos mostrar para eles nosso poder! - Os Patrats avançaram seguindo os Watchogs.

 

- Chimchar, mantenha eles afastados! Lance Ember para manter eles longe! - Seu pokemon o obedeceu e logo fez as folhas secas no chão e galhos ali entraram em uma pequena combustão enquanto lançava várias brasas, Shinx por sua vez querendo mostrar que também podia lutar, encorajado pelas atitudes daqueles dois, encarou todos os oponentes em posição de ataque, logo seus olhos tomaram uma aura vermelha, o que assustou alguns Patrats que avançaram. Estava dando certo, só precisavam segurar até os outros chegarem, esperava que logo, pois apesar funcionar não seria para sempre, foi aí que um Watchog pulou os focos de fogo e avançou arranhando violentamente o Shinx que foi jogado para trás com um guincho de dor.

 

- Shinx não! - Gritou Henrique preocupado, e se jogou no chão perto dele, seu Chimchar jogou um Ember no Watchog o fazendo cair também longe e correu para junto do treinador, Shinx estava ferido no tórax, agora que o ataque de Chimchar havia parado, e encorajados por um dos seus líderes, os outros avançaram, Henrique abraçou Chimchar pronto para levar os golpes, mas não permitiria que aqueles dois se machucassem mais, e fechou os olhos com força preparado para os golpes, rezou por um milagre, e aconteceu:

 

- Petilil Sleep Powder! - Ele ouviu uma voz que conhecia muito bem e voltou a olhar para frente, um a um aqueles pokemon selvagens caíam adormecidos, e logo em seguida um pequeno bulbo caia na sua frente, seguido por Murkrow, ele sorriu aliviado quando finalmente viu os outros se aproximando, Carol passou em os pokemon adormecidos e abraçou o menino se ajoelhando perto dele.

 

- Nunca mais faça isso! Tá ouvindo? Nunca mais! - Falou ela chorosa, Rodrigo e Victora se aproximaram dele o ajudando a levantar, enquanto tomavam cuidado para passar sem pisar naqueles pokemon adormecidos, e quando passaram por todos, saíram rápido dali, já que alguns Patrats ameaçavam acordar em breve.

 

O Centro estava mais vazio naquela hora do almoço, além dos cinco jovens, só tinha mais três pessoas almoçando na lanchonete, Henrique tinha acabado de sair de uma pequena clínica localizada atrás do balcão que a enfermeira ficava, sua calça estava dobrada até o joelho na perna machucada tinha curativos nela e no braço que também possuía um hematoma grande, Chimchar e Shinx ainda estavam sob os cuidados da enfermeira, e ele almoçava contando como aconteceu tudo aquilo.

 

- Se vocês não tivessem chegado, eu nem sei o que poderia acontecer, nunca vi Patrats ou Watchogs sendo tão agressivos. - Falou ele por fim, dando uma garfada bem generosa no prato de macarronada. Pedro respondeu:

 

- Enquanto você tava sendo examinado, um dos enfermeiros comentou que por essa área, tem muitas colônias de pokemon roedores, atraídos pelos restos de comida, eles só eram bem territoriais, afinal, ninguém quer perder a oportunidade de comida fácil, eram perigosos por estarem em bando. - Concluiu ele, terminando de tomar seu copo de suco,

 

- Não está doendo, está? - Perguntava Carol que mal tinha tocado no seu almoço, encarava preocupada o amigo, tinha o braço de Rodrigo ao redor do seu ombro, ele respondeu:

 

- Não mais, logo logo eu estarei melhor, e podemos ir. - Deu um sorriso.

 

- Só amanhã né?! Você ouviu a enfermeira, você vai tomar uma vacina por conta dessa mordida, e ficar em observação pra não infeccionar! - Falou a loira  séria, ele tentou argumentar:

 

- Mas eu estou ótimo, a mordida nem foi tão grave assim… - Foi interrompido por Victoria:

 

- Vamos ficar aqui sim! Eu sou capaz de machucar você de verdade pra manter você aqui! manhã quando a enfermeira disser que você pode, aí sim a gente vai! - Ele falou em tom autoritário, fazendo os outros rirem, porém ela falava sério, ele desistiu de argumentar e voltou a comer seu prato.

 

O braço que não estava machucado de Henrique latejava por conta da injeção, ele achou aquela agulha muito grande, mas acabou tomando a vacina, estava em um dos bancos na área externa, vendo Shinx brincar com os outros pokemon.

 

- Ele é muito fofo, fico feliz que ele quis seguir viagem com você - Falou Carol que estava sentada ao seu lado, Pedro estava lá dentro com Vick e Rodrigo fazendo umas ligações, e os dois aproveitavam aquele sol da tarde.

 

- Sim, eu também, ele é muito durão, faremos uma ótima equipe. - Sorriu olhando para a amiga, alguns Pidgeys voavam pelo céu laranja, ele tinha os olhos fechados, escutando uma música, quando Carol toma o outro fone e começa a escutá-la também.

 

- Eu amo muito essa música. - Falou ela sonhadora enquanto ouvia a música que era a “deles”, ela continuou:

 

- Eu faltei morrer quando te vi daquele jeito na floresta, na verdade, desde a sua ligação eu me segurei muito pra não chorar, você é uma das pessoas mais importantes pra mim, e ter visto você em perigo me deixou muito nervosa. - O coração de Henrique acelerou, fazia tempo que isso não acontecia perto da loira, suas orelhas ficaram vermelhas e falou nervoso:

 

- Você também é para mim, digo… Não é só porque a gente namorou a muito tempo, eu te considerava já muito antes disso, hoje é bem mais… - Ele próprio parecia confuso com o que falava, ela ria  e deu um beijo na cabeça dele:

 

- Eu sei, bobo! Prometemos um ao outro sermos amigos para sempre, né? - Ele sorriu, e a abraçou, que foi retribuído por ela, logo Shinx, Chimchar, Popplio e Petilil se juntaram a eles para ganhar uns afagos, que foram dados por seus treinadores, os outros três saíam pelas portas automáticas prontos para se reunir com os outros dois.

 

Era uma noite escura e silenciosa, os carros e postes iluminavam as ruas daquela cidade, enquanto um prédio todo escuro e abandonado se destacava por ali, ninguém sabia, que além de algumas pessoas usarem ele para se drogar ou praticar sexo, ele escondia muitos outros segredos, segredos esses que estavam prestes a ser descobertos por duas figuras camufladas na escuridão das sombras das vigas danificadas da estrutura na parte térrea.

 

- Tem certeza que é por aqui? - Falou uma das pessoas, sua roupa era totalmente preta e colada, como uma roupa de mergulho, mas usava um capuz, um pano do mesmo material do resto da roupa cobria seu rosto, modificando sua fala, tapando também o nariz e só mantendo os abertura na parte dos olhos, onde estavam cobertos por uma lente esverdeada presa na parte lateral da roupa na cabeça, falava aquilo para a pessoa a sua frente, ao julgar pelo moldes dos corpos, era um masculino e outro feminino, sem olhar para o outro, a dona do corpo feminino responde:

 

- Já disse que sim, estamos quase perto olha lá! - Falou ela que se escondia atrás de uma pilastra grossa seguida por ele, mais a frente estava um homem caído no chão, poderia parecer qualquer mendigo ali, estava coberto por um grosso pano velho, mantinha a cabeça baixa, ela olhou para o parceiro:

 

- É ali, mas tenho certeza que aquilo é um guarda, você pode cuidar disso? - falou em um tom de brincadeira, o rapaz então pareceu sorrir por baixo da máscara, e com uma piscadinha sacou uma pokebola do seu cinto, dela emergiu uma densa fumaça azulada e no centro dela, uma massa condensada roxa, com dois olhos grandes e uma boca fantasmagórica, a figura masculina apontou para o homem caído, e com um riso mudo o fantasma desapareceu, ambos voltaram a atenção para o homem encolhido na parede, e viram quando ele tomou um susto quando via o fantasma se materializar em sua frente, ele afastou o grande pano que o cobria e sacou uma arma, mas o fantasma tinha os olhos brilhando em uma aura rosa o que fez o homem cair pesadamente no chão poucos segundo depois, os dois se aproximaram depressa, e pegaram a arma dele, a figura feminina tateou a parede, até sentir uma placa afundar, o metal subiu e um teclado apareceu, ela digitou uma sequência de números no teclado e com um estalo, duas portas se abriram como um elevador embutido na parede, ela sorriu, e se virando para o outro, fala estendendo os braços:

 

- Voilá! - A figura masculina retribui o olhar brincalhão, e ambos mais o fantasma adentram por aquela porta, que fecha logo em seguida.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...