História Vendetta - Livro 2 da Saga Segredos do Passado - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza, A Bela e a Fera
Personagens Personagens Originais
Visualizações 19
Palavras 981
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia)
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, Bombons? O que estão achando da história até Aqui? Lembrando que estou escrevendo um livro: Crescente. Quem quiser me dar uma força, só é passar por lá.

Capítulo 21 - 20


Megan adentra na sala de Thereza, assim que Rachel sai.
           Thereza está lendo alguns papéis, quando nota sua presença.
____ Algum problema, Megan?
____ Acho que , signora.
____ Então diga para resolvermos.
____ É sobre Dominic - Thereza olha novamente para Megan - Mandei dois homens da minha confiança vigiá-lo desde ontem e descobriram que ele está morando na casa que pertenceu á sua tia.
           Thereza solta os papéis sobre a mesa pensativa, respirando fundo lentamente.
____ Vou por um fim nisso de uma vez - diz olhando para Megan, dando as próximas ordens.
          Ela deixa a empresa horas depois, mudando seu trajeto; Naquela noite não iria para casa e sim para casa de tia Kelly.
           Estacionando o carro em frente da casa de Kelly, não deixa de sorrir suavemente ao olhar para a casa de Celly, adentrando de imediato na casa em sua frente.
          Alguns móveis estão cobertos por lençóis brancos, enquanto outros não. Acaba por encontrar garrafas vazias de cerveja e restos de alimentos espalhados por toda sala.
          Thereza caminha pelos cômodos, sendo atingida aos poucos pelas lembranças que, a vinham com toda força.
            Fechando os olhos e pressionando os lábios com força, permite que uma lágrima escorra pelo seu rosto.
            Olha para a porta quando escuta tentarem abri-la.
             Ela volta para a sala de estar, sentando-se uma das poltronas.
              A porta abre, Dominic entra na casa assoviando acompanhado por duas garotas.
               Thereza ascede o abajur ao lado, deliciando-se com a expressão de espanto de Dominic que, arregala os olhos.
____ Th-thereza - Ele gagueja, engolindo em seco - O que faz aqui!?
          Ela ergue o queixo, observando os dois homens que o haviam o vigiado, se aproximarem por trás e levar às duas garotas.
____ O que irá fazer com elas?!
____ Eu se fosse você estaria mais preocupado com você - diz Thereza, sem nenhum pingo de emoção na voz.
          Dominic ri sarcástico.
____ Nunca tive medo de você e não será agora que terei.
           Thereza sorri levemente, baixando o olhar, no instante em que ele leva uma pancada na cabeça, fazendo -o desmaiar.
____ Já sabem o que fazer - diz Thereza, fazendo um círculo com o dedo na mesinha.
         Dominic é levado para o andar superior, mais precisamente para o quarto de Kelly.
          Todos os móveis foram retirados, deixando apenas uma cadeira em frente á janela.
         Thereza vai até o banheiro, onde molha uma toalha molhada, dobrando as mangas da camiseta ao voltar para o quarto.
         Sem pensar duas vezes atinge a toalha molhada no rosto de Dominic que, desperta.
____ O que você quer de mim!!? - Ele grita.
         Ela o atinge novamente, tendo como resposta outro grito.
____ Você teve sua chance de sumir. Tia Kelly está morta, não tem mais nada aqui.
____ Essa casa me pertence! - Ele vocifera.
____ Sério? - Thereza o atinge novamente no rosto, agachando-se para fitá-lo - Tia Kelly morreu pensando que estava cuidando de tudo. Morreu pensando que estava trabalhando. Morreu esperando uma visita sua. Enquanto você fazia tudo ao contrário, curtindo sua vida miserável.
         Ele cospe sangue sustentando o olhar de Thereza.
____ ...ela morreria mais cedo ou mais tarde. Estava condenada. Não prestava para mais nada!
          Thereza levanta, olhando para um dos capangas nas costas de Dominic, assentindo.
           O capanga não hesita em desferir diversos socos no rosto e no abdômen de Dominic, parando apenas quando ele está prestes a desmaiar.
         Dominic olha para Thereza com o olhar carregado de ódio.
          Thereza percebe isso, pegando com o outro capanga um cinto, estralando-o.
____...Você vai apodrecer no inferno igual Kelly - Ele sussurra.
____ Vou esperar você lá.
          Thereza desfere o cinto no corpo de Dominic o máximo que pode, as lágrimas logo embaçam sua visão, mesmo assim continua, parando apenas quando seu braço cansa. Jogando para longe o cinto.
          Várias partes do corpo de Dominic estavam em carne viva, jorrando sangue.
           Ele gemia baixo por consequência da dor e dos ferimentos.
____ Isso não chega nem perto da dor que me fez sentir. Dos ferimentos que me causou - Thereza murmura com os olhos fixos no vazio.
          Ele ergue a cabeça tremendo.
____ Vá...para...o....inferno - gagueja.
          Thereza inspira, batendo no ombro se um capanga ao passar por ele.
           Do lado de fora do quarto escorrega pela parede, sentando; Apoiando a cabeça entre as pernas, ouvindo os gritos de dor e desespero de Dominic.
            Lágrimas quentes saiam de seus olhos, tentava inutilmente tampar os ouvidos, soluçando.
           Não chorava por Dominic.
           Chorava por Kelly, por ter criado uma ilusão de Dominic e por ter esperado algo até o fim que, nunca aconteceria.
            Num súbito de raiva ela levanta, adentrando bruscamente no quarto, onde os dois capangas espancaram Dominic, tirando da cintura sua arma.
           Ela a aponta no meio da cabeça dele, descarregando-a por completo.
           O silêncio toma conta do ambiente.
            Ela observa o quarto sujo de sangue, se sentindo nauseada, evitando ao máximo que as lágrimas voltassem a rolar em seu corpo.
            Na porta do quarto vê Kelly, como antes, os cabelos loiros ondulados até os ombros, radiante; Sorria para ela calorosamente.
             Thereza aperta os olhos com força, soltando o ar dos pulmões bruscamente, guardando a arma na cintura.
____ Queimem tudo - diz limpando as lágrimas.
             Ela deixa a casa ouvindo o fogo se alastra com rapidez, entra em seu carro não olhando para trás ao dar partida.
              Invés de ir para casa, decidi ir ver Celly, acreditando que precisava se recompor antes de voltar para casa.
              A recepcionista sorri saudosa ao vê-la, entregando um crachá.
              Thereza apoia o corpo na parede do elevador, sentindo-se em dias esgotada; Suspirando, quando o elevador apita e as portas abrem.
              Celly ainda dormia quando entra em seu quarto, afagando sua mão, antes de se aninhar no sofá ao lado da janela e adormecer.
              Cansada demais para pensar o que pensariam dela ou em voltar para casa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...