1. Spirit Fanfics >
  2. Vendida ao dono do morro >
  3. Capitulo 14

História Vendida ao dono do morro - Capítulo 14


Escrita por:


Notas do Autor


Gente esse capitulo vai sair menor do que o normal desculpem.

Boa leitura❤

Capítulo 14 - Capitulo 14


Fanfic / Fanfiction Vendida ao dono do morro - Capítulo 14 - Capitulo 14

JUH ON

Bn: Que caralho é esse? Logo um vapor entra na sala.

vapor: Chefe tão invadindo.

Bn: DROGA. Vem vocês duas vão ficar no cofre. Ele sai me puxando e puxando a Carol ate o quarto dele.

Entramos no quarto dele e o mesmo abriu uma portinha secreta dentro do guarda roupa onde dava em um lugar não muito grande sem janelas e feito totalmente de aço.

Bn: Fiquem aqui ate eu voltar não abram essa porta por nada entenderam?

Carol: Sim toma cuidado Bryan. Ela diz chorando.

quando ele vai sair eu o puxo pelo braço.

Eu: Promete que vai voltar bem. Digo com os olhos marejados.

Bn: Eu vou voltar.

Eu: PROMETE Bryan.

Bn: Eu prometo morena. Ele me rouba um selinho e logo em seguida fecha a porta do cofre.

Eu tava chorando mas porque?? Talvez pelo fato de que ele estivesse la fora correndo perigo! Mas tava ai o problema eu não deveria me importar afinal de contas ele me comprou e eu deveria odiar ele por isso mas eu não consigo, não consigo por um simples detalhe eu gosto dele não como amigo eu o amo.

Carol: Calma amiga, ele vai ficar bem ele sempre fica. Diz chorando.

Eu: Certeza amiga?

Carol: Sim, ele te prometeu não foi?

Eu: Sim.

Carol se deitou numa cama que havia ali e acabou dormindo.

2 horas depois

Duas horas já se passaram duas horas que eu não faço a menor ideia do que ta acontecendo la fora! Tento me acalmar porem foi em vão eu precisava saber o que tava acontecendo. Percebo as duas portas no fundo do cofre vou ate ela uma era um banheiro e outra era uma salinha com varias armas. Pego uma glock e dois cartuchos de munição. Sim eu sei atirar afinal ser filha de uma mãe policial não foi tão inútil assim. Fecho a porta da salinha novamente e vou ate a porta do cofre e a abro com cuidado para não acordar a Carol saio a fecho a porta novamente, percebo que aqui fora esta um silencio pego a glock que tinha colocado na cintura e saio do quarto fazendo o mínimo de barulho possível quando chego perto da escada escuto passos no andar de baixo e fico aliviada ao ver que era o Bn.

Bn: O que você ta fazendo aqui fora fico doida?

Eu: Não conseguia mais ficar la dentro, que sangue é esse você tomou um tiro?? Digo descendo as escadas correndo.

Bn: No ombro mais não ta tão fundo, você consegue fazer um curativo pra mim? Não to afim de ir no hospital.

Eu: Faço mas eu preciso comprar algumas coisas na farmácia aqui não tem.

Bn: Ok toma o dinheiro.

Eu: So vou trocar de roupa rapidinho.

subo para o meu quarto e coloco a roupa da capa, desço novamente.

Eu: Vai pro seu quarto tira essa blusa e lava esse machucado. Já volto.

Sai da casa quase que correndo vou ate a farmácia que tem aqui no morro mesmo e compro tudo que eu iria precisar. Chego e subo direto para o quarto do Bn o mesmo estava deitado na cama.

Eu: Vai doer.

Bn: Eu aguento.

Tiro a bala de dentro do ombro dele como ele disse não tava fundo lavei novamente a ferida e fiz um curativo.

Bn: Sabe atirar? Pergunta tirando a glock que eu havia pegado na salinha e colocado na minha cintura.

Eu: Sei sim.

Bn: Quem te ensinou?

Eu: Minha mãe.

Bn: Achei que você nunca tivesse conhecido ela.

Eu: Queria que tivesse sido assim. Doeria menos do que saber que ela decidiu me abandonar. Digo com os olhos marejados.

Bn: Ei não chora morena eu to aqui. Ele diz me abraçando.

Eu: Obrigada.

Bn: Ja que você sabe atirar quero que fique com essa arma e que sempre que for sair leva ela ta.

Eu: Ok.

Bn: Ei obrigado por me ajudar.

Eu: Não foi nada. Sorrio gentil e o mesmo me encara e logo se aproxima selando nossos lábios.

 

 

 

(...)


Notas Finais


Mais uma vez desculpem pelo capitulo pequeno.

Perdoem os erros ortográficos

Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...