História Vendida Por Meu Pai - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Abuso, Amor, Casamento-forcado, Drama, Guerra, Romance, Vendida, Violência Doméstica
Visualizações 35
Palavras 932
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 15 - Casamento Forçado - 3o dia - Parte I


Fanfic / Fanfiction Vendida Por Meu Pai - Capítulo 15 - Casamento Forçado - 3o dia - Parte I

Acordo já sabendo que hoje será o pior dia de toda a minha vida, hoje é o terceiro e ultimo dia do casamento forçado. Já pensei em desistir de tudo e ir descansar debaixo do solo, mas não vou desistir sem lutar. O meu plano A era fugir desse palácio, caso não desse certo meu plano B seria me fingir de doente até o tempo máximo que tivesse. Vamos ver o que vai acontecer com a minha vida a partir de hoje.

-BOM DIA LINDA! – A rainha entra no quarto, ela parece muito feliz.

-Olá, majestade. – Eu não á cumprimentei com bom dia porque o meu dia obviamente não estava nada bom e o pior é que ainda estava começando.

-Anime-se, hoje é o quinto casamento do meu filho e parece que eu estou mais animada que você. – Não, não parece. Ela realmente está.

-Bom dia, Thamires! Bom dia, vossa majestade! – Laila entra no quarto com um largo sorriso, primeiro reverencia-se levemente perante a rainha e em seguida me olha- Anime-se.

Ah, ótimo. Todo mundo agora diz para eu me animar, como vou me animar sabendo que vou casar com aquele homem?

-Você... – A rainha indica uma serviçal que trazia meu café da manhã em uma bandeja sobre suas mãos- Deixe o café aqui e traga o vestido de casamento de Thamires que está sobre minha cama.

A moça deixa a bandeja sobre a cama e encaminha-se para os aposentos da rainha.

A rainha me observa e pergunta com um olhar de preocupação:

-Você está bem mesmo, querida?

Acho que ela notou que eu estou com uma cara de luto no dia do meu casamento.

-É... – Layla me interrompe.

- Majestade, esse casamento não é... – Dessa vez ela é interrompida. A serviçal acaba de trazer o vestido e entrega-o para a mãe de Khalil.

-OLHA ESSE VESTIDO, É O MAIS LINDO QUE EU JÁ FIZ PARA QUALQUER NOIVA DE KHALIL! – A rainha diz aos pulos enquanto examina o vestido- O que estava dizendo, Layla?

-Ela estava tentando dizer que esse casamento é um pouco exagerado. – Respondo pela Layla, porque eu sei que se ela dissesse que não era da minha vontade ou a rainha ficava com pena de mim e eu casava ou a rainha ia ficar brava comigo e eu casava.

-Ah, que nada. Experimente o vestido, Thamires.

Ela ergue em minha direção um vestido de casamento branco e longo, com alguns detalhes dourados estampados e um véu semelhante ao tecido do vestido. Eu seguro o vestido e após retirar minha camisola, o visto.

-Está lindíssima! – A rainha diz me olhando e rindo.

-Diva! – Layla me elogia.

Eu gostaria muito de agradecer à elas pelos elogios, mas não consigo. Não consigo sorrir ou sequer me olhar no espelho, pelo contrário, eu quero rasgar esse vestido, me encolher em um canto e chorar.

-Agora a serva fará sua maquiagem e daqui á pouco eu irei vir ver como você está. – A rainha se retira.

-Amiga, vou me arrumar, até mais. – Layla se retira também.

Sento-me na cama, logo a mocinha vem até mim e ajoelha-se em minha frente, ela segura uma maleta com maquiagem. Faz em mim uma maquiagem leve, eu agradeço e ela se retira.

Eu estou sozinha, tenho certeza que por pouco tempo, então vou aproveitar pra sair daqui logo. Mas esse vestido de noiva vai chamar muita atenção... Rapidamente retiro o mesmo e o deixo jogado sobre a cama, visto um dos vestidos velhos que Layla me deu.

Ótimo, vestida, agora só falta sair daqui. Estou nervosa e extremamente preocupada, pois Khalil já me comprou, se eu for pega eu posso ser morta ou presa. Olho em volta do corredor, vendo que não tem ninguém eu saio dali correndo.

-E então ela disse que... – Uma voz feminina se aproxima e eu rapidamente me escondo atrás de uma coluna. Ela se afasta e eu respiro aliviada.

Continuo correndo em direção ao jardim daquele palácio.

-Onde pensa que vai? – Rapidamente me viro e adivinhem, meu pai está ali, o homem que me criou e que possui o meu sangue me encara profundamente esperando por minha resposta.

-Eu vou sair daqui. – Ele vem em minha direção e agarra meus cabelos.

-Ficou maluca, volte para o palácio agora se não quiser que eu te arraste para lá. – Ele me ameaça.

-Por favor, pai, eu não quero casar com ele... – Estou chorando muito.

-Não é você quem decide isso. Volte para o palácio agora, Thamires!

É o meu casamento, é a minha vida que está em risco e não sou eu quem decide isso.

-Eu lhe imploro em nome do que é mais sagrado, deixe-me ir. – Me ajoelho em seus pés.

-Agora que percebi o quão estupida você é. Não vou falar de novo.

-Venha comigo, Thamires. –Minha mãe toca em meu ombro, não sei para onde ela está me levando mas levanto-me e sigo-a.

Entramos no palácio novamente e voltamos para o quarto que eu estava.

-Você só vai casar, não é o fim do mundo.

-Casar contra a minha vontade com um homem mais velho que meu pai. Eu nunca imaginei que era esse o futuro que a senhora queria para sua própria filha. – Enxugo as lágrimas com a ponta do vestido.

-Eu também não queria isso, Thamires. Se eu pudesse te levava para longe daqui. –Ela me abraça- Mas não depende de mim.

Minha maquiagem já está completamente borrada, meus olhos inchados de tanto chorar e meu cabelo um horror.

Vista o seu vestido e eu faço a maquiagem e o seu penteado, vamos logo porque você casará em poucas horas.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...