1. Spirit Fanfics >
  2. Vendido a um Jeon (JIKOOK) >
  3. Cinquantotto

História Vendido a um Jeon (JIKOOK) - Capítulo 58


Escrita por:


Notas do Autor


Hello, sorry não aparecer domingo, aconteceram umas merdas, mas eu cheguei com uma surpresa para vocês.

Boa leitura!!!!!!!

Capítulo 58 - Cinquantotto


Fanfic / Fanfiction Vendido a um Jeon (JIKOOK) - Capítulo 58 - Cinquantotto

Olhei para baixo vendo duas crianças pequenas paradas me olhando com curiosidade, eram dois meninos e um deles tinha olhos azuis como os de Jungkook, uma das crianças tinha um papel na mão. Me aproximei vendo o olhar curioso de ambos.

— Mama!— o de olhos azuis disse.— Mama, mama!

— Oi pequenos.— sussurrei sorrindo.

Peguei ambos no colo e levei para dentro, estava frio e eles estavam com roupas muito finas, fechei a porta com o pé e os levei para sala de estar, deixei os dois sentados no sofá. Por fim peguei o papel que estava na mão do de olhos azuis.

Era uma carta.

“ Para Jeon Jungkook.

Olá Jungkook, eu sei que você não se lembra de mim, mas eu me lembro muito bem de você. Mas antes eu vou te contar.

Nós conhecemos em uma boate do centro de Pisa, você estava na área VIP enquanto eu estava na pista dançando muito, então você me viu e eu te vi, nos aproximamos e então acabamos indo parar em um quarto de hotel, era um lugar luxuoso devo dizer, bem isso foi a um ano atrás e como você está vendo agora isso trouxe resultados.

Esse são Junghyun (o mais velho) e Jihyun ( o mais novo de olhos azuis), eu dei os nomes pensando em você, eles são as coisas mais preciosas que eu tenho em toda a minha vida.

Mas infelizmente minha vida chegou ao fim, a dois meses eu descobri um câncer e estou em estado terminal, sim eu não tenho muito tempo.

Por isso eu fiz de tudo, usei todas as minhas economias para contratar alguém para te achar e então eu estou dando a você as duas coisas mais preciosas da minha vida.

Por favor cuide bem deles, eles são seus filhos, por favor eu imploro.

Atenciosamente Marriê.”

— Amor?— encarei Jungkook parado na porta.— O que houve? Quem são essas crianças?

Não falei nada apenas lhe entreguei a carta, Jungkook leu o papel em silêncio e seus olhos iam se arregalando a cada segundo.

— O q-que?— ele sussurrou olhando para os dois meninos e depois para carta.— I-Isso é impossível!

— Bem não parece.— digo acariciando os cabelos negros de Jihyun.— Eles até que se parecem com você.

— Jimin isso só pode ser uma brincadeira de mal gosto, tem que ser.— Jeon disse encarando as crianças.

— Mama!— Junghyun gritou fino.

— O meu anjo, a mama não está aqui.— sussurrei mesmo sabendo que ele não entenderia.— Porém eu estou, vou cuidar bem de vocês dois.

— Jimin!— Jungkook exclamou chamando minha atenção.

— Oi Jungkook.— digo com tranquilidade.— Parabéns você é papai!

Jeon se jogou no sofá respirando pesado e então bagunçou seus fios escuros encarando os meninos.

— Eles realmente se parecem comigo.— ele disse rindo soprado.— Eu tenho dois filhos Jimin, gêmeos.

— Estou vendo Jungkook.— falei acariciando o cabelo de Junghyun.— Eles têm uma mochila, deve ter roupas aqui.

Devagar tirei a mochila das costas de ambos, abri a mesma e tinha algumas peças de roupas e um brinquedo em cada uma. Não tinha muitas roupas então logo eu sairia para comprar mais.

Parei um pouco percebendo minha linha de pensamento, eles mal chegaram e já estão me fazendo pensar desse jeito, estranho.

— Amanhã vamos comprar roupas e alguns brinquedos para eles.— o moreno disse pegando Jihyun no colo.— Por enquanto vamos colocá-los para dormir, está tarde.

Assenti pegando Junghyun e o seguindo para o nosso quarto, tirei a blusa do meninos e deixei na poltrona perto da janela, deitei o pequeno na cama ao lado do irmão, Jungkook se deitou ao lado do mais novo e eu do mais velho, ambos ainda ficaram acordados por um tempo, mas logo foram vencidos pelo cansaço, olhei para os pequenos dormindo tranquilos na cama e depois encarei o moreno mais velho sorrindo.

— Eu sou pai Jimin… nós vamos ser pais.— ele sussurrou com uma expressão alegre.

— Pensei que iria rejeitá-los.— digo preocupado.

— Eu lembro de Marriê.— o maior disse.— A proteção deve ter estourado ou algo assim, mas eu lembro dela.

— Foi memorável?— pergunto com um toque de ciúmes.

— Na minha vida eu durmi com poucas mulheres, então eu lembro delas, mas fique tranquilo, você é o único memorável na minha vida.— ele riu esticando a mão para acariciar meu rosto.— Bem… agora temos uma responsabilidade em dobro.

— Sim, vamos cuidar bem deles.— digo beijando a testa de cada um.— Boa noite Jungkook.

— Boa noite meu bem.

───────•••───────

Acordei sentindo mais pequenas apertarem minha bochecha, com preguiça abri meus olhos e vi duas íris azuis me encarando, os acontecimentos da noite passada tomaram minha mente e eu pude lembrar de Junghyun e Jihyun, sorri levantando a mão para acariciar a cabeleireira morena do mais novo.

— Mama!— ele sorriu mostrando seus lindos dentinhos brancos.— Svegliati¹.

— Bom dia pequeno.— digo me sentando na cama.— Bom dia.

— Bom dia!— ele murmurou me imitando no coreano.

Saí da cama bocejando, Jihyun estendeu os braços para mim pegá-lo no colo e assim eu fiz, fui em direção a saída do quarto indo para cozinha onde encontrei Hyungwon e Jéssica.

— Bom dia.— digo segurando o menor mais forte.

— Bom di-... uma criança?— o loiro me olhou confuso.— Por que está com uma criança no colo?

Sorri pronto para explicar a ele o que aconteceu, à medida que eu falava Hyungwon foi tomado por uma expressão de choque.

— Jesus o senhor Jeon tem dois filhos!— o maior disse colocando as mãos na boca.

Jéssica olhou para Jihyun com os olhos arregalados.

— Isso é impossível, só pode ser um golpe, essa criança não é do senhor Jeon.— ela disse agora com um olhar de desprezo.

— Pois acredite ele é, não cabe a você dar um veredicto Jéssica, Hyungwon prepare um leite quente com um pouco de açúcar para eles, vou procurar meu marido.— dito isso saí da cozinha indo a procura de Jungkook.

Fui até a sala onde achei o moreno sentando no tapete com Junghyun em seu colo, Jeon riu acariciando a bochecha do moreninho.

— Amor.— chamei sua atenção, o sorriso de Jungkook se alargou e ele me chamou com a mão.

— Angelo mio.— ele disse enquanto eu me sentava.— Não sei como Jimin, mas com esses dois aqui do nosso lado parece que tudo está completo, é tão estranho, mas ao mesmo tempo muito bom.

— Está tudo bem em se sentir assim, afinal não é todo dia que aparecem dois filhos na sua porta.— gargalhei apertando a bochecha de Jihyun.

— Eu amo eles Jimin, eu amo.


Notas Finais


¹ Acorda

SIM

Não era mãe, não era o papa, não era ninguém além dos filhos de Jeon Jungkook!

Peguei vocês né, kkkk adorei ver todos esses comentários de você fazendo teorias, ai gente eu tive vontade de falar com voc|ês, mas me mantive plena, agora tomem essa, dois filhos para o casal Jeon meus amores.

Até mais!!!!!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...