História Verão de 1997 - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Visualizações 11
Palavras 330
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Pois é, estou aqui postando novamente essa história, creio que se eu não tivesse a história salva ou a capa eu não voltaria aqui mais nem fdn.

Mas espero que tenham uma boa leitura

Capítulo 1 - O mais puro inevitável


21 de dezembro de 1997


Destino, acaso ou o mais puro inevitável e é até engraçado saber que não podemos escolher onde iremos nascer e como viver ao modo que idealizamos à nossa mente. Rico, pobre ou até mesmo com uma doença fatídica, nós não escolhemos ou gostamos, apenas aceitamos, esse é o único meio porque é o destino e o acaso, o mais puro inevitável.

Mas eu poderia ser uma pedra, uma folha seca e amarelada de uma árvore ou, até mesmo, a mais bela das margaridas que enfeitam o pequeno jardim da Dona Amélia, que observo da grande janela de meu quarto, mas minha fatídica realidade é outra, e é por isso que gosto de imaginar que existem outras realidades de mim; em que eu sou um cavalheiro pronto para enfrentar o inimigo ou um camponês qualquer colhendo suas verduras ao amanhecer ou, talvez, um pirata, cujo tesouro ainda não foi encontrado. Idealizo várias e várias realidades para que, por um segundo, eu possa fugir da minha. A realidade de alguém cujo Sol só pode ser visto de dentro de um quarto ou a Lua em seu estado mais belo; que as flores que não podem ser tocadas ou sequer sentidas, doce aroma; correr pelas ruas em uma noite chuvosa e sentir as gotas gélidas tocando meu corpo; sentir o aroma da grama recém-molhada; ir até a praia e molhar os pés com a água gelada do mar, correr sobre a areia quente e fazer castelos de areia para esperar que uma onda os desmanche... Mas eu sei que nunca poderei fazer essas coisas, assim como não poderei fazer um piquenique ao alto do monte onde a visão da cidade é a mais bela. Coisas fúteis que nunca poderei experimentar, pois nunca terei a oportunidade de sair desse quarto escuro onde a única luz que o ilumina é a do Sol, sem vida e sem cor igual a mim que, a cada instante, vai-se como um dia de verão.       


Notas Finais


Até mais ver


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...