História Verde nunca é demais - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Lemon, Pantera Cor De Rosa, Yaoi
Visualizações 24
Palavras 421
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Capítulo novo, eeeee...

Capítulo 2 - Au, au


Fanfic / Fanfiction Verde nunca é demais - Capítulo 2 - Au, au

POV ART

Outra vez aqui, tendo que aguentar meu carcereiro ficar me alisando, ou melhor, ficar "passando a mão para conferir o estado de seu brinquedinho favorito".

- Eu já vou. - ele se levanta e segue até a porta - Lembre-se, se eu suspeitar que você escapou eu te caço até o inferno e arranco esse rabinho verde escuro que você tem e enfio no seu cu, entendeu?

- Entendi.

- Entendi o que? - ele vem até mim e põe a mão no meu queixo - Não entendi o que você disse.

- Eu entendi e já estou ciente das minhas punições meu amor.

- Assim é melhor. - ele puxa minha orelha e aproxima a boca do meu ouvido - Se você pensar em alguma coisa pra fugir eu uso essa sua língua verde pra limpar o chão e depois esfolo a sua bundinha na cama, entendeu. - ele solta minha orelha e pega a chave.

- Te espero as sete. - cruzo as mãos e fico olhando pra ele com típica cara de desgosto.

- Volto de tarde, não se esqueça de tomar banho e me esperar de quatro lá na cama.

- Certo. - ele sai e tranca a porta.

          Ele não vai voltar na hora combinada, vai pro bar primeiro, mas é melhor eu me arrumar, senão ele chega e quem apanha sou eu.

Quebra de tempo

            Já tomei banho e agora estou aqui no quarto sentado e sem roupa esperando aquele desgraçado chegar atrasado e descarregar todo o estresse em mim, seja por trás ou na pele.

           Escuto um barulho lá embaixo, a porta abrindo provavelmente, e já fico de quatro pra ele, que começe a sessão de filha da puta puxando meu cabelo.

- Se vai fazer comece logo. - fecho os olhos e já espero pelo pior assim que escuto paços no corredor.

- Não sei quem é seu noivo, mas tenho inveja dele. - olho pra trás assustado e quase morro de infarto quando vejo um cara de cachorro me olhando.

- Quem é você? - coloco a coberta por cima de mim.

- Alguns me chamam de Cachorro, Yato, Inugami, e você peladão? Vai me chamar como?

- Au, au, ou cachorro morto se meu noivo chegar aqui, ele vai te matar e outra, o que você tá fazendo aqui?

- Nada, só queria dar uma olhada nas casas da região, to tentando localizar um cara aí e estou com certa dificuldade, mas acho que seu noivo pode me ajudar nisso, quer me ajudar?

- E fuder com a vida do meu carcereiro? Por onde eu começo?


Notas Finais


Sim, eu sempre shipei esses dois, não me critiquem...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...