História Vestígios do passado - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Taehyung (V), Personagens Originais
Tags Jackson Wang Got7, Jhope, Jimin, Jin, Jungkook, Mençao De Solar (mamamoo), Namjoon, Suga, Taehyung
Visualizações 64
Palavras 1.101
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Lemon, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii meus xuxus, mas um cap dessa fic cheirosa.

Boa leitura!

Capítulo 2 - O aniversário


Fanfic / Fanfiction Vestígios do passado - Capítulo 2 - O aniversário


Haviam passado quase dois meses que Taehyung havia visto Amy pela última vez. O garoto andava sofrendo com a ausência de sua melhor amiga, 
era algo preocupante. Estava chegando perto da festa de aniversário do garoto e como ambos faziam aniversário no mesmo dia Taehyung quis 
chamar sua melhor amiga para sua festa. Ainda se sentindo triste pela ausência da garota o menino sentou-se a mesa e logo sua mãe o questionou. 
-Meu filho, já chamou a Amy para sua festa no sábado? 
 
-Ainda não mamãe, eu estou com medo que o papai dela brigue comigo, mas eu estou com muita saudade da Amy. -falou enquanto mexia na comida 
com a colher. 
 
-Ela tá indo ao colégio? 
 
-Não mamãe, faz tempo que não vejo ela, nem na escola. -Faz cara de choro. 
 
-Faz o seguinte, quando você largar da escola hoje você vai lá na casa da Amy chama-la para o seu aniversário e diga que irei fazer uma surpresa pra 
ela. -O menino se alegrou, mas ainda com receio perguntou. -Mamãe, você conhece o pai da Amy? -Sua mãe se calou e passou alguns momentos 
processando a pergunta que seu filho havia feito. Mas logo tornou e respondeu. -Porque está perguntando isso meu filho?  -Virou as costas pro filho e 
começou a lavar a louça. O menino então respondeu. -Eu quero saber quem é o papai da Amy e se ele faz mal a ela. Eu não posso deixar ele fazer a 
Amy chorar. A Amy é minha amiguinha mamãe. -Com isso sua mãe suspirou e parou um pouco o que estava fazendo, se abaixou em frente ao filho e 
explicou. -Lembra que o papai disse que existem pessoas ruins no mundo, como nas historinhas que eu e o papai lemos pra você antes de dormir? 
-O garoto afirma. -O papai da Amy está sendo assim, ele está sendo uma pessoa ruim pra ela, mas temos que acreditar que tudo vai mudar. -Fez 
carinho no filho. 
 
-Eu tenho que proteger a Amy dele. Homens maus não podem chegar perto dela. -Sua mãe sorri de lado e logo volta a lavar a louça. Logo em seguida 
arruma a mochila do garoto e o leva ao colégio. As horas se passam rápido e logo o garoto larga da escolinha. Estava muito ansioso para ir a casa da 
Amy. -Vamos mamãe. -Puxa os dedos de sua mãe. -Calma Taehyung. -Segura pelo braço. Nesse empasse e ansiedade logo chegaram a casa da 
garota. Um silencio era muito nítido, as flores do quintal estavam murchas, o ar parecia pesado naquele local. Taehyung toca a campainha 
desesperadamente, mas se decepciona ao ver que quem atendeu não foi a Amy e sim sua mãe. O garoto percebe algo estranho no rosto da mulher 
mais logo ignora. 
 
-Tia, cadê a Amy? -o garoto pergunta um pouco preocupado. 
 
-A Amy está no quarto. Eu vou chama-la. -Se retira do local indo em direção ao quarto da garota. 
 
-Taetae, vem aqui filho. -Se abaixa diante do garoto. -Você viu o rosto da mamãe da Amy? -O garoto afirma. -Não podemos ficar aqui por muito tempo 
querido. O papai da Amy logo volta pra casa e ela tem que almoçar. Promete pra mamãe que você vai falar com ela bem rapidinho? 
 
-Prometo mamãe. 
 A menina se aproxima correndo desesperadamente sorrindo loucamente ao ver seu amigo ali parado na porta. -TAETAE! -Grita e se joga nos braços 
do garoto que logo retribui o abraço. 
 
-Amy porque você não foi mais a escola? -O garoto pergunta assim que o abraço foi findado. 
 
-O Papai não deixa Taehyung. Ele não quer que eu tenha amigos. -Abaixa o olhar. 
 
-Amy o que está fofocando pro Taetae? -Sua mãe grita e se aproxima. 
 
-Nada mamãe, só estou sentindo falta dele. -Mentiu. Os dois olham quando a mãe de Taehyung chama a mãe da Amy para um canto um pouco longe. 
 
-Porque ele não deixa Amy? -Pergunta aproveitando a ausência das duas. 
 
-Eu não sei, ele grita "Vocês duas não vão mais sair desta casa", ou até mesmo " eu vou matar as duas" e ele bate na mamãe. -Diz com os olhos 
marejados. 
 
-Eu te protejo Amy, eu não posso deixar nada de mal acontecer com você. -Abraçou a garota. 
 
-Eu acredito em você Taetae. -Sorri para a garota ao separar do abraço. 
 
-Amy, sábado faremos seis anos e minha mãe quer fazer uma festa de aniversário e pediu pra eu te chamar, você pode ir? 
 
-Eu não sei. -Fez cara de triste. -Meu pai não pode saber. 
 
-Se você fugir? A festa vai ser à tarde e eu queria que você fosse. foge e vai lá pra casa. 
 
-Se o papai souber ele vai me bater. -Fez cara de triste. 
 
-Eu te protejo. -Segura a cara da menina. -Não chora ta. -A abraçou. 
 
-Vamos filho. -Sua mãe o chama e logo o garoto vai para sua casa 
 
 
 
 
[...] 
 
 
 
 
O sábado passou tão rápido naquele dia que poucos notaram, mas Taehyung esperava ansiosamente pela festa e pela Amy, afinal a dias que não via 
mais a garota só lhe restava esperar. 
 
A festa começou e os convidados foram chegando logo a casa estava cheia de crianças brincando no pula-pula e comendo pipoca ou algodão doce, 
mas Taehyung só queria a Amy ali com ele. O garoto ficava aflito pôr a festa já ter começado e nada da garota. De repente ele sente seus olhos 
tamparem e uma voz doce e meiga entrar pelas suas cavidades auditivas: -adivinha quem é? -soou como um canto, uma doce sinfonia. 
 
Amy!? -logo seus olhos foram tomados pela claridade e o mesmo se vira para olhar a garota e logo a abraça. -Senti tanto a sua falta.
 
-Eu também Taetae. 
 
-Feliz aniversário Amy! 
 
-Feliz aniversário Taetae. 
 
A  Amy chegou. -A mãe do garoto se aproxima dos dois e os chama para cantar os parabéns. Quando chegam à mesa viram que o bolo eram duas 
cores, metade rosa metade azul.  
 
-Amy, a tia fez pra você. A parte rosa é sua e a azul do Tae, vamos cantar parabéns. -A mesma assentiu. Logo cantaram parabéns e todos comeram e 
beberam seus refrigerantes. 
 
Quando as crianças foram para o quintal brincar novamente Taehyung chamou Amy num canto.  
-Amy quero te entregar uma coisa. -Tirou do seu bolso dois colares. -A mamãe disse que o nome do colar é yin e yang. Os dois nasceram pra ficar 
juntos e eu quero te dar essa parte aqui para você sempre lembrar de mim e eu de você. -Entregou o colar a garota. 
 
-Sim, vou guarda-lo pra lembrar de você Taetae. Ele sempre vai estar comigo... 
 


Notas Finais


Então foi isso ate o próximo.. Comentem o que acharam!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...