História Viagem aos multiversos - Capítulo 36


Escrita por:

Visualizações 94
Palavras 1.438
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hoiii pessoas, eu demorei um pouco por causa da escola.


A P R O V E I T E M ♡

Capítulo 36 - Por que entramos nessa roubada ?


Fanfic / Fanfiction Viagem aos multiversos - Capítulo 36 - Por que entramos nessa roubada ?

Helena on

Estamos sentandos numa calçada, com um chapéu no chão e estamos pedindo esmolas... Se vocês se perguntam o porquê disso estar acontecendo, eu posso falar que essa po.... Foi culpa do Gumball... Que coisa autora, me dá um tempo, eu não posso falar um palavrão ? Estou com raiva porque esse tonto teve a ideia de nós ficarmos pedindo esmolas na rua e você não me deixa falar a po... De um palavrão, quer saber vai se.... Sua filha da... Toma no... Sua pu... PARA DE ME CENSURAR ! CA... ME DEIXA FALAR PELO MENOS UM PALAVRÃO ! PO... Eu desisto de tentar discutir com você autora...

Bom enfim a gente só conseguiu três dólares até agora e ainda faltava vinte e dois dólares, mas do nada um mendigo que estava do nosso lado, que também estava usando um chapéu para pegar esmolas, ele pega o nosso chapéu e troca pelo dele pegando o dinheiro que a gente tinha conseguido juntar até agora.

- DEVOLVE! ESSE DINHEIRO É NOSSO SEU IDIOTA ! - Digo eu me levantando.

- Calma Elle. - Diz Jake tentando me acalmar.

- Calma uma ova. Pode devolver. - Digo eu que ia pegar o chapéu, mas o mendigo rosna quando eu chego perto, eu pego o chapéu e ele só ficava rosnando como um cachorro bravo. - Se você me morder, eu juro que eu vou te dar um soco tão forte, que você não vai mais sentir o seu rosto.

O Mendigo não tava nem aí, ele simplesmente pegou o dinheiro que tava dentro do chapéu e saiu andando. Eu tava com uma raiva que eu não conseguia me controlar.

- Talvez ele precise mais do que a gente. - Falou Darwin.

- É... Elle, você está bem ? - Perguntou Jake.

- Esse des... PODE VOLTAR AQUI ! SEU ESTRUPICIO ! - Digo eu que fui correndo atrás do mendigo.

- Elle ! - Falou Jake que também saiu atrás de mim, junto com o Gumball e o Darwin.

Ele me viu e ele também começou a correr, mas eu só continuei correndo atrás dele, eu tava chegando perto dele, quando eu chego bem perto, eu pego no casaco dele e eu dou um puxão fazendo ele cair para trás.

- Você achou mesmo que só ia pegar o dinheiro e sair correndo ?

Ele acena com a cabeça, como se aquilo fosse um sim.

- Você é idiota mesmo, mas agora da para devolver o dinheiro ?

- É, devolve o nosso dinheiro. - Diz Gumball que se aproximou do mendigo.

Ele acena a cabeça de novo, como se aquilo fosse um não.

- ... Olha, eu sei que você passa por problemas pela falta de dinheiro, mas aqueles dois também estão com esse problema, então você poderia por gentileza me dar o dinheiro ? Eu tô pedindo com educação.

Ele se levanta, fica me olhando por um tempo, depois ele olha para o bolso, ele põe a mão no bolso, pega alguma coisa, coloca na minha mão rapidamente e depois fecha a minha mão.

- Obrigado cara. - Digo eu pondo a mão no ombro dele.

Ele me dá um sorriso e depois sai andando.

- Ele não era tão ruim afinal. - Diz Jake.

- Pelo menos ele devolveu o dinheiro. - Diz Gumball.

- Eu acho que ele precisava mais do que a gente, mas eu não vou reclamar. - Diz Darwin.

Eu abro a minha mão e... Eu não acredito que ele fez isso... ESSE FILHO DA... ME DEU PEDAÇOS DE PAPEL ! EU VOU MATAR AQUELE CARA!

Eu tiro uma das minhas botas e eu saio correndo atrás do cara de novo, ele tava bem distante, mas eu mirei a bota na cabeça dele e eu joguei nele, a bota bateu na cabeça e ele caiu no chão, ele põe a mão na cabeça e me vê, se levanta rapidamente, pega a minha bota e sai correndo.

- EI! SEU FILHO DA... ESSA BOTA É MINHA ! CA... - Digo eu que saio correndo atrás dele de novo.

- E lá vamos nós. - Diz Jake que saiu correndo atrás de mim.

Quebra de tempo

Depois de muitos xingamentos, ameaças e voadoras, eu finalmente consegui pegar a minha bota de volta, mas eu não consegui pegar o dinheiro daquele idiota, então temos que arranjar um jeito de conseguir dinheiro.

Estamos todos sentandos numa mesa, enquanto o Gumball e o Darwin estavam olhando trabalhos pelo jornal, lá tinha muitas sugestões, mas a gente não sabia fazer as coisas que eram necessárias para o trabalho, até que acha um trabalho, era para testes de maquiagem, não precisava de currículo, mas tinha que ter dezoito anos.

- Esse trabalho é perfeito. - Falou Gumball.

- Eu não quero participar disso. - Digo eu.

- Ué, porque ? - Perguntou Jake.

- Eu não gosto de passar maquiagem e vocês não tem dezoito anos.

- Mas eu acho que somando conta. - Diz Darwin.

- Perai, eu também não vou passar maquiagem. - Falou Jake.

- Porque ? - Perguntou Darwin.

- Porque eu também não sou chegado a maquiagem...

- Mas tem que ir pelo menos três pessoas, porque eles vão dar dez dólares por pessoa. - Diz Darwin que ainda estava olhando para o jornal.

- Elle vai você. - Diz Jake.

- Porque eu ?

- Porque você é uma garota.

- E só porque eu sou uma garota, eu tenho que passar maquiagem ?

- Bem...

- Eu não vou passar, pode ir você.

- Vai, por favor Elle. - Diz Darwin fazendo uma cara fofa.

- Eu não caio nessa. - Digo eu me cruzando os braços e eu fecho os olhos, porque eu não resisto a fofura.

- Elle, você é a nossa única esperança. - Diz Gumball.

Eu dou uma espiada e os dois estavam fazendo cara fofa, eu tento não ficar olhando, mas isso era impossível.

- ... Tá bom, mas parem de fazer essa cara fofa.

- Conseguimos. - Diz Gumball e Darwin que dão um toca aqui.

- Eu mereço. - Digo eu com um pouco de raiva.

- É melhor a gente ir logo. - Diz Jake.

- É, fazer o que...

Quebra de tempo

Bem o teste de maquiagem não deu muito certo, nós fomos até lá, entramos numa das cabines, não deu nada de errado comigo e com o Darwin, mas a maquiagem fez o Gumball ficar com alergia e o rosto dele tava enxado, ele tentou tirar a maquiagem, mas só piorou, a moça viu o Gumball e ela levou susto e só nos deu cinco dólares...

Mas enfim, estamos voltando para a casa do Gumball e do Darwin de novo.

- Eu não acredito que ela só nos deu cinco dólares. - Diz Gumball tentando abrir a porta, mas por algum motivo a porta não abria.

- Será que tá trancada ? - Falou Jake.

- Não, antes da gente sair, eu deixei a porta aberta. - Diz Gumball.

- Então deve ter algo atrás da porta.

O Gumball tenta empurrar a porta e a porta tava abrindo, eu e o Jake ajudamos ele a abri a porta, quando vimos tinha uma pilha de cartas atrás da porta, o Gumball pega uma carta para da onde era.

- A carta é da locadora, temos que esconder isso antes que a mamãe chegue.

Do nada o telefone começa a tocar, o Gumball foi até o telefone e atendeu a pessoa que estava ligando, nós nos aproximamos do Gumball para ouvir quem estava ligando.

- Alô ?

* Querido, você se meteu em confusão ? Porque os meus sensores estão aguçados. Sinto cheiro de confusão *

- Confusão ? Não, não tem nenhuma confusão.

* Está mentindo ? *

- Mas é claro que não mamãe.

* Claro, está mentindo, vou para casa agora *

Depois a mãe do Gumball desliga o telefone, o Gumball fica com uma expressão preocupada, mas tinha um bom motivo para isso até porque a mãe dele é bem brava.

- ... Vocês estão bem fu... - Digo eu.

- O QUÊ A GENTE VAI FAZER ?! - Perguntou Darwin que estava desesperado. - Contar a verdade e enfrentar as consequências.

- Por que você sempre tem que ser honesto o tempo todo ? E não... Nós só precisamos de uma copia de crocodilos no trem... JÁ SEI ! Eu vou baixar pela Internet.

- Gumball ! Você não roubaria um carro, você não roubaria uma bolsa, você não roubaria um celular. Pirataria é ROUBO !

- Pior que é. - Diz Jake.

- Eu sei,mas então o que a gente vai faze ?

- Eu tenho uma ideia. - Diz Darwin.

- É estúpida e dificilmente vai dar certo ? - Perguntou Gumball.

- Sim.

- Vai ser humilhante ?

- Se fizermos errado.

- Podemos fazer errado ?

- Possivelmente.

- A gente tem que fazer parte disso ? - Pergunto eu.

- Sim.

- O tempo que eu perdi perguntando isso,você já deveria ter falado ?

- Sim.

- Então vamos começar logo com isso...









Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...