1. Spirit Fanfics >
  2. Viagem de ferias de Anastácia >
  3. Carcereiro

História Viagem de ferias de Anastácia - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


O desenho não é de minha altoria ta pessoal, usem-no avontade.

Aproveitem mais este capítulo

Capítulo 8 - Carcereiro


Fanfic / Fanfiction Viagem de ferias de Anastácia - Capítulo 8 - Carcereiro

( pov Anastácia )

Acordei amarrada em uma cadeira e estava em um local escuro, sentia cheiro de mofo e umidade, só havia uma porta por onde passava uma faísca de claridade, demorou um pouco ate me acostumar com o escuro e perceber que devia estar no porão de uma casa abandonada, dava para ouvir barulho de água escorrendo do lado de fora, então a casa era perto de um riacho,. Fez se um barulho na porta e dois homens brutamonte estraram, não entendi o por que de eu estar ali, cochicham baixo mas a única coisa que ouvi foi “ isca “, “ rainha “ , “ fada “, sinceramente estava achando aquilo muito estranho. Percebi que eles se aproximavam de mim, resolvi fingir que estava desacordada ainda.

- O menina, acorda ei, acorda menina – o cara mais alto dizia isso enquanto tirava a mordaça de minha boca – esta achando que temos todo o tempo do mundo, acorda menina.

- Joga água na cara dela, o chefe esta chegando – falo o mais baixo – não quero levar bronca do chefe, é bom ela acordar para que possamos realizar a operação o mais rápido possível.

O mais alto pega um balde de agua fria e joga em cima de mim, começo a tossir pois entra água no meu nariz, abro os olhos, o mais baixo já me lança um olhar ameaçador e diz:

- fique quieta menina se não matamos você, não diga um pio.

Eu ciente da minha posição naquele lugar, somente concordei com a cabeça, um homem mais de idade entra no recinto, ele parecia ter uns 49 anos, cabelos já começavam a ficar grisalhos, ele era leve mente mais cheio que o normal de se ver, usa uma bengala em sua mão esquerda e estava vestindo um terno preto, em seu lado entra um moço alto usando um jaleco, estilo cientista, aparentava ter uns 27 anos, usava óculos e por baixo do seu jaleco usava uma calça jeans preta e uma camiseta regata branca.

Aproximaram os dois lentamente, enquanto os outros dois que já estavam no local se afastaram, estava bem perceptível que “ gordinho “ era o chefe, o cientista pegou uma cadeira e colocou na minha frente e o seu chefe sentou-se nela, olhou fixamente em meus olhos, me deu um sorriso e começou a falar em um tom debochado:

- Prazer mocinha, meu nome é Dilan, sabe, sou o dono de uma grande multinacional – falou ele estampando um sorriso maldoso na cara e fazendo uma breve pausa, olhou-me de cima abaixo e continuou – Você é a sobrinha de Sophia, não estou certo ? – estava prestes a responder esta pergunta mas fui interrompida pelo mesmo – não precisa responder querida, eu sei que estou certo, bem Você ira nos ajudar em muitas coisas – levantou-se olhou para o mais alto dos moços que ali já estavam – Carlos, tampe os olhos dela, e a amordace de novo, estamos prontos para partir, não a deixe perceber para onde estamos levando-a.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...