1. Spirit Fanfics >
  2. Viagem sem retorno (BTS GANG) >
  3. Capitulo 1

História Viagem sem retorno (BTS GANG) - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Capitulo 1


Quando nos sentamos com todo o conforto em uma poltrona ao lado de uma lareira, nem paramos para pensar no que pode estar acontecendo lá fora nesse mesmo momentos. Pode ser que pegamos uma história e lemos sobre diversos assuntos, vivendo as emoções e adrenalinas de personagens e eventos.

É oque estamos fazendo neste exato instante, preparando-nos para preencher uma vida, digamos que normal, com ps detalhes das experiencias de outra pessoa.

Lemos sobre a vida lá fora, ou até mesmo as histórias comumente mais lidas, chamadas de ficção, e pensamos que talvez fosse legal se acontecesse conosco, ou em pelo menos em como seria maneiro presenciar e participar dessas histórias.

Assistir é ótimo; espiar a vida através de um buraco de fechadura. Mas passam dias pós dias e nunhca acontece nada.

 

Então, pensamos que essas coisas só acontecem nas histórias, e não na vida real. É bem assim a vida.

Porém, a leitura valeu a pena, pois quando a história que está sendo lida for terminada, começaremos uma nova e talvez mais intereçante, esquecendo-nos da anterior, e aproveitamos para viver mais um pouco no mundo da imaginação.

Mas lembre-se: Algo acontece lá fora. Acontece dias e noites sem intervalos. Algo com que faz que as histórias de terror virem piqueniques escolares. Ocorrem bem, debaixo do nosso nariz e nunca ficamos a par.

 

Sim, é possível encontrar esse tipo de coisa. Quem procura acha. E não, não estou aconcelhando que as pessoas procure, pois elas não são nada agradaveis de se ver, pois mostram quem são os verdadeiros animais neste nosso mundo.

As garras afiadas que te puxam não são de animais selvagens; entretanto, os homens podem ser tão mordazes quanto eles e muito mais cruéis. É preciso ser rápido e hábil para não ser devorado e, se conseguirmos atirar primeiro, não importa como nem em quem, sobrevivemos e voltamos para o conforto da poltrona do lado da lareira.

Porém, é preciso ser rápido e hábil, ou a morte nos espera sorrindo e acenando para quando chegarmos a ela a mesma nos cumprimentar com abraços e tapinhas nas costas.

Vamos começar a nossa história?

Bem, aqui mesmo no Brasil, uma jovem chamada S/n fugia de seu primo Simon, chefe de uma máfia que sempre a quis, por culpa de seu irmão, que era coreano mas morava no Brasil, chamado Luccas que se metia até o pescoço com gente errada e ficava devendo até os coros da orelha. Com o primo dos mesmo não foi diferente, e agora Simon queria S/n.

 

A garota estava apavorada, nunca esqueceria oque o mesmo tentou fazer com ela a um tempo atrás. Por isso agora a mesma estava ali, num aeroporto entrando bem um avião pronto para embarcar para a Coreia do Sul.

Ninguém imaginaria que ela estaria lá, já que o pouco tempo que morou lá falava para a sua mãe todos os dias de tardezinha que queria voltar para o Brasil.

 

S/n falava em coreano mas seu sotaque era forte o suficiente para que alguém possa não compreender oque a mesma dizia.

Fugir para um país asiático não estava em seus planos de 20 primaveras, mas os acontecidos são como assaltos, o bandido não vai bater palma no portão da sua casa e avisar que tal dia, tal hora e tal lugar ira te assaltar. Muito menos mandar um telegrama antecipado.

 

Assim que chegasse lá iria arrumar um lugar para ficar e um emprego para se sustentar, tentaria o maximo possivel se esconder, pois, Simon era perigoso e tinha seus contatos e também porqeue Luccas devia e fugia de muitas gangues.

 

O primeiro passo que S/n planejava dar apartir de agora era tentar recomeçar a vida e ser feliz.

 

Oque ela não imaginava era que o destino a esperava no aeroporto daquela cidade.

 

Coréia do Sul - Namjoon

 

- Mas eai? Vai colocar mesmo uma coreana no nosso grupo?

 

- Estava pensando... - Disse o lider da gangue recarregando seu revolver. - Aquele aeroporto vive recheado de pessoas de todos os tipo, garotas umas mais bonitas que as outras. Oque acha de experimentar-mos Seokjin?

 

- Vá de sua consciência Namjoon, acha que se eu der a minha opinião sua cabeçavai mudar alguma idéia?

 

Namjoon sorriu.

 

- Verdade, Não vai!

 

Riu sarcástico e Jin saiu do comodo deixando-o sozinho.

 

Continua?

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...