1. Spirit Fanfics >
  2. Viajantes >
  3. Áustria Part.1

História Viajantes - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olaaaa, como vão vocês queridos leitores e escritores??? Espero que bem, estou iniciando esse novo projeto, cada país terá cinco capítulos, e em cada país e um dos rapazes irá encontrar o amor, a fic será narrada por eles mesmos. Sem mais delongas, tenham uma ótima leitura.

Capítulo 1 - Áustria Part.1


Fanfic / Fanfiction Viajantes - Capítulo 1 - Áustria Part.1

Sasuke

 

Um olhar crítico pode fazer as pessoas enxergarem coisas muito diferentes das demais. Eu tinha isso em mente, em pauta, na minha conduta, eu sempre tive um olhar crítico para as coisas, e isso, relacionado a mim tem muito a ver com minha família, está no sangue, é genético.

Tenho muitos traços relacionados a genética da minha família, características, personalidades, mas uma coisa me diferenciou deles. Escolhas.

Meus pais são médicos, meu irmão advogado e agora está cursando arquitetura.

Assim que eu saí do ensino médio e contei aos meus pais o curso superior que eu queria fazer, foi impossível eles disfarçarem o olhar decepção e desgosto. Arte.

Eu sempre fui apaixonado por esse universo. Pintar, desenhar, esculpir, criar e principalmente, fotografar.

Assim que me formei na faculdade o que esperavam de mim era que eu me tornasse um grande crítico da arte ou um renomado pintor, fotografo… Eu estava com recém vinte e dois anos feitos, tinha outros planos, outros sonhos, e mesmo contra gosto da minha família, eu fui atrás dos meus sonhos, dos meus planos. Fui viajar pelo mundo, conhecer novas culturas, novas línguas, novas artes.

 

—Sasuke, dessa vez vai ser diferente de todas as outras vezes.- Disse

Naruto bem empolgado enquanto colocava nossas malas em um Jipe que alugamos.

 

—Todas as vezes são diferentes.- Disse Neji enquanto analisava o nível de óleo do carro.

 

—Mas e até concordo um pouco com o Naruto, esse tipo de expedição nos nunca fazemos, só ficamos por conta de conhecer o país, as tradições participar de algumas festas típicas ou algo de tipo.- Respondeu Shikamaru olhando um mapa e analisando sua bússola.

 

—Fique sabendo que o ancião tem filhas lindas.- Disse Gaara sentado no banco do carona do Jipe.

 

Eu e os meus amigos sempre viajamos juntos pelo mundo, mas dessa vez era algo realmente novo, ficaríamos quinze dias em uma espécie aldeia no norte da Áustria.

 

Estávamos em uma cidade rural, nos preparando para ir para a aldeia, que ficava bem longe da civilização.

 

Passei a mão pelos meus cabelos negros a fim de organizá-los mas continuaram bagunçados.

 

Logo após Naruto ter colocado as malas no Jipe, Neji ter conferido o óleo e Shikamaru traçar o caminho, decidimos dar início a nossa jornada.

 

Gaara que estava no banco do carona, passou para o banco de trás, eu me sentei no banco do motorista, Shikamaru ficou do meu lado e o restante atrás. Ligamos o rádio e eu dei partida.

Durante o caminho Shikamaru me passava as coordenadas, e os outros ficavam fazendo piadinhas, especulações e tirando algumas fotos da paisagem que era muito linda.

 

Demorou cerca de três horas para avistarmos a tribo. Durante estas três horas tivemos que parar algumas vezes para esfriar o motor do carro.

A primeira coisa que vimos foi cerca de aproximadamente vinte cabanas nômades, feitas de barro e palha, crianças correram curiosas com a nossa chegada, muitos aldeões nos olhavam a espreita, não estacionamos Jipe muito perto.

 

—Bom, que comece nossa jornada!!!- Disparou Gaara em um tom animado.

Eu desci do carro e os rapazes fizeram o mesmo, o sol estava escaldante pop esse motivo decidi não tirar os óculos escuros.

Não retiramos as malas do carro, decidimos nos aproximar primeiro.

Logo quando fomos aproximando vimos a grande variedades de cores que tinham aquele lugar, verde na grama que cobria a planície e as montanhas, o céu era azul-claro com tons amarelos e laranja, e tudo ficava em contraste com as choupanas marrons.

 

O sol poderia estar quente mas o vento ali era bem gelado, e ao longe, era possível ver um rio, além da criação de cabras e ovelhas, e das plantações.

 

Alguns cachorros pastores nos latiu, uns mostravam se amigáveis já outros estavam prontos para morder.

Ouvi vozes femininas entoando em uma suave canção, algumas mulheres, moças e meninas estavam a beira do rio, lavando roupas e peças de barro.

 

Quanto mais nos aproximávamos menos curiosos e interessados aquele povo ficava com a nossa presença.

 

Um homem de meia idade veio ao nosso encontro, ele tinha alguns cabelos grisalhos, e um forte físico sua pele era bronzeada pelo sol e seus traços eram firmes.

 

—Olá turistas. Sejam bem-vindos a aldeia Hurano.- Sua voz era bem entoante, ele falava bem o inglês mas um tipo de sotaque tinha bastante destaque.- Sou Kizashi Hurano, no momento o ancião desta aldeia, e como tradição, irei hospedá-los para que vocês conheçam meu povo, minha cultura e meu costume.-Disse o homem e fez sinal para que nos os seguíssemos.

 

—Não preciso e nem quero saber quem são, não por uma questão rude, e sim porque suas atitudes iram dizer quem vocês realmente são.-Disse o homem mais velho enquanto caminhávamos entre a aldeia.

 

Muitas crianças corriam pelo local, as pessoas da aldeia não demostraram nenhum interesse na nossa presença, eles eram bem característicos, os homens a maioria com um grande e bom físico, e pele queimada do sol, as mulheres tinham a pele bem clara, olhos azuis e cabelos longos e loiros, a maioria delas tinha o corpo bem acentuado, mesmo as que aparentavam já ter sido mães.

 

—Vocês iram ficam um tempo conosco, e iram participar um pouco da nossa rotina. Iram caçar, plantar, colher, trabalhar, e até, se quiserem, se casar com alguma moça.- Disse o mais velho e todos nos demostramos muito surpresos com aquilo, Kizashi pareceu se divertir com a nossa confusão.- Aqui, as moças podem ir se casar cm outros rapazes de outras culturas, elas podem ir, mas os rapazes daqui não, eles trazem novas moças para nossa cultura.- Explicou ele e deu outra gargalhada.- Mas só é possível casar com a moça que se confessar primeiro, não a vocês, a moça tem que vir até mim, e dizer.- Continuou ele.

 

Eles eram bem culturais, eu já me encontrava ansioso para tirar meu diário da mala e escrever e desenhar sobre tudo isso, sobre tudo ao meu redor.

 

Kizashi mostrou aonde ficaríamos, era uma cabana muito semelhante as outras, de barro, palha e até mesmo alguns blocos de tijolos.

Lá teríamos que nos organizar para que coubesse nos cinco. Naruto, Neji e Gaara foram empolgados buscar nossas coisas.

Eu e Shikamaru ficamos tirando algumas fotos.

—Ainda bem que tem cinco camas exatas.-Comentou ele com um ar brincalhão.

 

—Não faz tanta diferença, em Londres, dormirmos em uma estação de metro, lembra?- Perguntei sorrindo, e ele assentiu soltando uma gargalhada.

Não demorou muito e os rapazes voltaram cm as malas, eu logo tratei de abrir a minha e fazer alguns registros em meu diário.

 

—Bom, acho que todos nos precisamos de um banho, não?- sugeriu Neji, e ele tinha razão, ficamos quase três horas expostos ao sol, então automaticamente todos nós suamos bastante.

 

—Então vamos em direção ao rio.- Cantarolou Naruto, e eu e os outros rimos da sua animação.

 

Peguei uma toalha e uma peça de roupa, e junto com os rapazes, fomos em direção ao rio, ao lado contrário do qual as mulheres lavavam roupas.

 

A primeira recomendação de Kizashi foi que tomássemos um banho e descansássemos, pois nossas atividades ali na aldeia logo seriam iniciadas e não serão nada fáceis.

 

Fomos para uma parte mais afastada e começamos a nos banhar, a água não estava fria, por conta do vento gelado e do sol quente, a água ficou em uma temperatura agradável.

Mergulhei por inteiro e senti meus músculos relaxarem. E quando voltei a superfície senti uma rajada de água no rosto.

Naruto.

Como sempre.

Joguei água em sua direção na mesma intensidade, mas acabou acertando Gaara que revidou, e assim, cinco jovens, adultos e maduros, iniciaram uma animada guerra de aguá.

 

Estava tão emerso na guerra de água com os meus amigos que custei prestar atenção nas gargalhadas femininas que estavam a nossa volta, assim que eu parei de revidar meus amigos também parecerem perceber e pararam.

Passei a mão no rosto a fim de tirar o excesso de água e olhei na borda do rio.

Cinco moças estavam nos olhando e rindo com certo deboche, não me senti ofendido só achei um pouco curioso.

Eram lindas, confesso, e eu não era o único a pensar assim, já que Gaara, tinha um sorriso malicioso nos lábios.

 

—Qual é a graça?- Gritou Naruto, ele tentou esconder mas suas bochechas estavam vermelhas.

 

—Vamos meninas, eu já fiz minha escolha.- Disse uma moça mediana, tinha grandes olhos azuis, lábios finos, os traços do seu rosto também era bem finos, seu corpo era bonito e seu olhar bem afiado.

 

Elas se viraram e foram embora.

 

—O que aconteceu aqui?- Perguntou Shikamaru.

 

—Não entendi, mas deixa pra lá, vamos terminar e ir descansar. - Disse Neji e assim fizemos.

 


Notas Finais


Parece que os nossos garotos terão uma longa aventura! E aí o que acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...