1. Spirit Fanfics >
  2. Grávida do meu gatinho. >
  3. A revelação...

História Grávida do meu gatinho. - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - A revelação...


Aquele sem dúvida, era um dos piores akumatizados com quem já tinham lutado.

Pappilon parecia estar se superando nos vilões cada vez mais, já que cada um vinha mais bizarro que o outro.

Semana passada, chat lembrava-se de lutar contra uma akumatizada que transformava as pessoas em bebé.

Teve que ficar cuidando de sua querida e maravilhosa esposa Ladybug, como bebé por um semana inteira.Não que tenha sido ruim.Afinal se quisesse ser pai teria que treinar.

-Chat, concentre-se!-gritou Ladybug do outro lado da Torre Eiffel.

O gatuno olhou novamente para frente, com toda a sua atenção.Não poderia haver distrações.

Viu sua joaninha falar algo e em suas mãos cairem um kit de maquiagem completo.

-Você é linda sem maquiagem meu amor, não precisa disso!-zombou ele.Claro que não perderia a oportunidade de fazer isso.

Ladybug em vez de repreender, apenas riu.Depois de quatro anos casada com o gatinho, já tinha se acostumado com as piadinhas sem graça e fora de hora do gatuno.

Pegando o pó compacto, ela lançou no olho do akumatizado e essa foi a deixa para Cat noir pegar a cartola que ele usava e rasga-lá.

-Tchau, Tchau borboletinha!-Ladybug disse depois do processo diário de purificação-Miraculous Ladybug!

Como sempre as coisas voltaram ao normal e chat estendeu seu punho para o típico toque que mantinham depois de uma batalha.

Mas ela não retribuiu.Apenas se virou e vomitou no canto do prédio.

Chat como um bom marido foi segurar seu cabelo enquanto ela botava tudo para fora.

-M'Lady!o que aconteceu?-perguntou depois que ela termionou de vomitar.

-Você provavelmente vai ficar uma fera-ela murmurou se virando pra ele-mas por favor entenda: sou uma super-heroína e não posso parar de lutar.

A esse momento Chat já não entendia mais nada.

-Chat-chamou ela-eu 'tô grávida.

Primeiro um sorriso esplêndido brotou em seu rosto que logo foi substituido por uma carranca.

-Amor!você estava lutando grávida?!

-Sabia-murmurou ela baixinho-por favor, não vamos brigar.

O loiro sorriu de novo.Nem se quisesse iria conseguir brigar com ela.

Pegou-a em seus braços e girou-a no ar gargalhando e por fim lhe deu um beijo.

-Eu vou ser pai!-sussurrou sentindo as lágrimas lhe virem.

-Você vai ser pai.-sussurrou a azulada encostando a testa na sua.

A jornada de super-heróis estava começando ali.

Afinal os verdadeiros super-heróis, são aqueles que nos colocaram no mundo e com todos os defeitos ainda nos amam.

Os verdadeiros super-heróis são os pais.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...