1. Spirit Fanfics >
  2. Vícios >
  3. Vigésimo

História Vícios - Capítulo 20


Escrita por: Ghost-Hunter

Notas do Autor


Yoooo

Espero que gostem


Boa leitura!!

Capítulo 20 - Vigésimo


Fanfic / Fanfiction Vícios - Capítulo 20 - Vigésimo

                  Vigésimo   

 

   

 

     Quatro Meses Depois 

 

   

   Severus olhou para Remus que ainda mantinha o olhar na marca no braço dele, ele suspirou e se xingou pelo descuido. Ele olhou nos olhos do lobo, que o olhava com tristeza. 

   Os últimos meses haviam sido completamente cansativos para Severus, noites mal dormidas e horas em frente a um caldeirão, tentando fazer aquela maldita poção. Sua frustração nunca ajudava e estar longe de Sirius e James só piorava a situação.  

   Remus era uma companhia boa, mas era frustrante olhar para ele e lembrar que não estava conseguindo criar a maldita poção para ele. Depois que conseguiu achar o livro, ele finalmente achou a poção que poderia ajudar Remus a avançar de um lobisomem para um lobo com controle das próprias transformações.   

    Ele havia conseguido quase todos os malditos ingredientes, menos a pedra da lua. Uma pedra extremamente rara e que normalmente era passada pelas gerações de famílias puro-sangue muito antigas.  

  Lucius não tinha, Regulos não tinha, porem o Lorde a tinha, sim, ele havia ganhado a maldita pedra dos Avery. É claro que o Lorde não a daria para ele de bom grado. Ele é um sonserino, eles sempre se aproveitam da situação.  

   Ele passou os últimos dois meses criando poções e ajudando o grupo de Grayback a aceitar as próprias transformações, aceitar que aquilo fazia parte deles, e realmente aceitar. Para então tomar a poção durante os dias da lua cheia.  

  Então quando eles conseguiram, ele finalmente decidiu usar em Remus, tudo havia dado certo. O problema era aquela maldita marca, ele assou a mão pelos cabelos e suspirou frustrado. Ele havia aceitado durante as pesquisas, já que ele havia usado todo o dinheiro com ingredientes e pesquisas, ele não teria o suficiente para concluir os estudos e manter o lugar onde ele e Remus estavam morando no momento.  

     Ele havia convencido James, para que ele convencesse Sirius de deixar Remus vir com ele. Assim ele não ficaria sozinho. Mas agora, Remus estava o olhando como se ele tivesse acabado de matar alguém.  

 

- O que é isso? - Falou apontando para a marca. - Não é o que eu acho? 

- Remus.. 

- Você entrou para... agora... então é realmente verdade? - Perguntou tentando entender, ele andou até a cama e se sentou.  

- Eu posso explicar.  

- É culpa minha, não é? - Remus sentiu um peso, Severus andou até ele e se abaixou na frente do lobo. - Você só está nisso por culpa minha. - Remus disse irritado.   

- A escolha não teve nada a ver com você. - Falou calmo. 

- Mas... 

- Sim Remus, foi durante minha busca pela pedra, e sim, o Lorde quem me deu ela. - Falou e o olhou e deu um sorriso. 

- E se juntar a ele foi o preço?  

- Não, ele me daria, mas em troca eu teria que fazer a poção para o bando de Greyback. - Lupin o olhou confuso. Somente quando você realmente aceita o lobo, você consegue a tranformação.  

- O que aconteceria se eu nao estivesse dizendo a verdade?  

- Você morreria durante a próxima transformação.   

- Você deixou que eu tomasse, sem ter certeza... 

- Eu confiei em você, sabia que não mentiria para mim. – Severus falou e então sorriu e segurou a mão do lobo.  

- Sev... 

- Deu tudo certo Remus, não tem mais nada para se preocupar. – Falou puxando o lobo para o colo.  

- Mas agora... você mata nascidos trouxas e mes... 

- Não deixe que que o que os outros digam, atrapalhe você de ver a verdade. - Não fazemos esses tipos de coisa. Não atacamos vilarejos e não massacramos trouxas.  

- Mas Severus... 

- O Lorde descobrira de onde está vindo esses ataques, e o que está acontecendo. Por enquanto, por favor Remus, não acredite no que tem visto no profeta diário.  

- Ok, Sev.  

 

 

... 

 

      Severus chegou à mansão Potter e entrou, ele procurou por James e Sirius, os dois estavam na cozinha, os dois se levantaram surpresos ao verem ele depois de mais de um mês sem contato.   

 

- Desculpa não ter avisado ates, foi uma decisão de última hora. - Falou e parou ao lado da mesa, ele olhou nos olhos dos dois. - Eu preciso contar algo.  

 

  Remus havia o convencido de que devia contar a eles, e que os dois provavelmente aceitaria. Ele estava nervoso e o coração estava disparado. O medo quase o consumindo. Criando coragem Severus abriu os botões da manga da blusa e começou a puxar.  

  

- O que é isso? - James perguntou puxado o braço dele. Severus baixou a cabeça, o Potter empurrou as coisas da mesa. - Que porra é essa Severus? 

- James. 

- Você faz parte daquilo agora? - Sirius havia se levantado e agora estava parado perto da porta, apenas olhando. - Depois de tudo você se juntou a eles?  

- Olha... não é o que parece. 

- Claro que não, você decidiu fazer uma tatuagem da porra da marca que aqueles comensais usam. - Falou e se sentou novamente, Severus olhou para Sirius.  

- Por que? - Sirius perguntou sério.  

- Eu precisava de dinheiro.  

- Dinheiro? Por que não falou nada? 

- Eu já disse que não vou depender de você. 

- Isso não é depender Severus, estamos nos ajudando, você poderia devolver quando acabasse os estudos. - Falou James frustrado, ele suspirou.  

- Claro James, e você vai me sustentar durante quatro anos... 

- Sabe muito bem que fiquei com tudo da família, dinheiro não é um problema. - Falou irritado e Severus o olhou triste.  

- Eu posso muito bem me virar do meu jeito, e sim, agora sou um comensal e estou desse lado da guerra, sinto muito não atingir a expectativa de vocês. Mas eu sou apenas um mestiço que não importa se tenho excelente notas, eu ainda sou só um mestiço que se não fosse pelo lorde, não conseguiria qualquer chance de conseguir concluir os domínios com os melhores pocionistas.  

- Sev... 

- Se não vão aceitar, é melhor avisar logo, preciso preparar uma chave de portal para ir de volta. - Falou se levantando e James o puxou pela mão, para si.  

- Eu te amo. - Falou segurando o rosto dele e o puxou para um beijo.  

- Eu também te amo. - Falou baixo, no ouvido dele.  

 

   Ele se afastou e se virou para o Black que sorriu e se aproximou puxando-o para um abraço.  

 

- Vamos fazer isso dar certo, ok. - Falou e o olhou no rosto.  

- Eu te amo Sirius.  

- Também te amo.  

 

  Não devia ser tão difícil, Sirius pensou. 


Notas Finais


Então??


...


Decidi terminar ela, só achei que se eu caminhasse mais com ela a historia ficaria mais seria e bom, vamos parar antes de estragar tudo.


Espero que tenham gostado e obrigada por ter me acompanhado até aqui.


...

Se não tiver entendido algo, é só perguntar.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...