História Vida bandida - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Mc Hariel
Personagens Mc Hariel, Personagens Originais
Visualizações 71
Palavras 759
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa Leitura :3

Capítulo 5 - Cinco


-Calma ai. -- falei e me levantei. 

-Amanda vaza daqui. -- ele falou e ela saiu acelerada. 

-Porque pediu para ela sair? -- perguntei e me levantei. 

-Quero conversar sozinho com você. -- ele falou e ficou de frente para mim. 

-Manda o papo. -- falei. 

-Os moleque juraram de pé junto que te viram sair do baile ontem com o playboyzinho novo do morro. -- ele falou. 

-Quem falou isso? -- perguntei. 

-Não importa quem disse. -- ele falou. 

-Claro que importa. 

-Já avisei para ele que talarico morre cedo, e para você eu já aviso que se vacilar vai ficar careca. -- ele falou e deu um sorrisinho irônico. 

-Experimenta triscar um dedo em mim. -- falei. 

-Vai fazer oque? Vai contar para o merda do teu irmão? -- ele falou alterando o tom de voz. 

-Abaixa a voz, tu não é meu pai. -- falei e coloquei o dedo na cara dele. 

-Me respeita. -- ele falou e segurou meu rosto com força. 

-TIRA A MÃO DE MIM. -- gritei. 

-Não quero te ver nem pintada de ouro na minha frente. -- ele falou e eu sorri. 

-Que ótimo então, saiba que TODOS os seus amiguinhos já deram em cima de mim, agora eu vou pegar. -- falei. 

-Pode pegar quem você quiser minha fia, mas se eu te ver com aquele Playboy de novo eu mato vocês dois. -- ele falou e eu o olhei indignada 

-Vou pegar principalmente ele. -- falei e fui saindo da sala, ele me segurou pelo braço. 

-Avisa logo para todos que você vai aparecer careca. -- ele falou com o sorriso irônico no rosto. 

-Experimenta fazer isso para você ver se eu não trago os PMs aqui no morro. -- falei. 

-Você não seria capaz. -- ele falou e me puxou pelo pulso. 

-Experimenta então triscar em mim. -- falei e ele me soltou. 

-Some daqui. -- ele falou e abriu a porta. 

-Com todo o prazer. -- falei e sorri. 

Sai dali e me sentei no primeiro bar que eu vi. 

-Me traz uma cerveja por favor. -- pedi para o rapaz. 

Fiquei ali pensando, de onde eu tinha tirado tanta coragem para o enfrentar. 

Peguei meu celular e mandei uma mensagem para o Hariel.

-Ouuu (12:15)

Hariel: fala gatenha (12:16)

- /~foto da cerveja que eu estava tomando~/ quer me fazer companhia? (12:16)

Hariel: hahaha claro, nunca dispenso uma cerveja!! (12:17)

-To aqui no bar XXX (12:17)

Hariel: To chegando agorinha  (12:17)


Eu estava tomando minha cerveja, quando vi a Marina subir em direção a casa do Marcos, ela era a ex puta dele, com certeza ele deve ter ligado para ela. 

-Oque foi que você está encarando ela? -- Hariel falou assim que se sentou. 

-Deve estar indo dar para o Marcos. -- falei e dei um gole na cerveja. 

-Mas vocês dois não estão juntos? -- Hariel me perguntou. 

-Nós estávamos juntos. -- o corrigi. 

-Quer me contar? -- ele me perguntou. 

Expliquei tudo oque tinha acontecido. 

-É, ele realmente veio me falar isso de que talarico morre cedo. -- ele falou. 

-E porque você não me contou? -- perguntei. 

-Nem eu sabia o motivo dele ter dito isso. -- ele falou e riu baixo. 

-Viva minha solteirice. -- falei e nós brindamos. 

-Tá, afim de ir na casa de um amigo meu? -- ele me perguntou enquanto lia algo no celular. 

-Oque está tendo lá? -- perguntei. 

-Estão fumando narga e tomando uma cerveja. -- ele falou e eu sorri. 

-Vamos, estou precisando. -- falei e me levantei. 

-Aqui campeão, cobra a cerveja e pode ficar com o troco. -- Hariel entregou uma nota de 50 reais para o garçom. 

-Eu ia pagar, doido. -- falei e guardei meu dinheiro na capinha do celular. 

-Relaxa, depois você me paga uma. -- ele falou e piscou. 

-Pode ser então. -- falei e ri. 

-Vamos? - ele me perguntou, e levantou o capacete. 

-Não vou assim, quero tomar um banho, e me arrumar. -- falei e ele revirou os olhos. 

-Bora lá na tua casa então. -- ele falou e nós fomos. 

-Fica ai no quarto, vou banhar. -- falei e joguei minhas chaves sobre minha penteadeira. 

-Vou mexer em tudo. -- ele falou e se jogou na cama. 

-Nem te falo nada. -- falei e peguei minha toalha, entrando no banheiro em seguida. Me despi e entrei debaixo da água gelada, foi um banho rápido, apenas para tirar o suor do corpo. 

Me enrolei na toalha e voltei para o quarto. 

-Pode se trocar a vontade, não se incomode comigo aqui.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...