História Vida depois da morte - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Tokyo Ghoul, Youjo Senki
Visualizações 12
Palavras 321
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Quinque


Fanfic / Fanfiction Vida depois da morte - Capítulo 6 - Quinque

Quando consigo me recompor um pouco ligo para o meu pai, ele atende 

-Filha?

-Suma do Japão...

-Como?

Meu coração se aperta

-SUMA DESSA MERDA DE MUNDO

Desligo quando termino de falar, algumas lágrimas solitárias escorregam pelo meu rosto não demoro para limpalas, começo a subir as escadas para os quartos me lembrando das últimas palavras dela

Chego no quarto dela e me dirijo ao roupeiro, arrasto ele para o lado com muito esforço, parecia que ele pesava uma tonelada, atrás dele tinha uma estante embutida, a primeira coisa que me chama atenção é um fio vermelho com dois sininhos de gato em cada extremidade, pego ele e amarro no meu tornozelo, quando me abaixo para amarrar vejo uma maleta muito bem escondida puxo ela e vejo uma coisa escrita nela

"Um nome?"

"Shina Trink"

"Shina era o nome da minha vó"

Arregalo os olhos quando percebo o que é

"Um quinque"

Aperto um botão que tem na alça da maleta, ela se transforma em uma espécie de katana, uma lágrima com um baque alto que os meus joelhos fizeram quando se colidiram com o chão

"Vo..vó você..se transformou.. nisso?"

Meus olhos ardem, mas eu não vou chorar, tenho que ser forte, com um pouco de esforço consigo ficar de pé, quando pego a última coisa que tinha ali ouço a porta ser arrombada

"Meu pai tem a chave ele não arrombaria será que...não"

Desamarro a máscara que ainda estava presa na minha barriga e a coloco, pulo a janela do quarto e vou para a entrado do porão, arrombo a porta e entro la

"Gasolina"

Faço cortes nas bombas de gasolina com minha kagune e saio correndo logo pulando o muro para o pátio do vizinho

"A fornalha faz o resto"

Corro como se minha vida dependesse disso

"Porque a maleta tinha que ser tão grande?"

Quando estou em uma distância segura olho para trás a tempo de ver a bela explosão da minha casa e a dos vizinhos, entro em uma rua deserta qualquer logo pensando no meu próximo destino, Aogiri.


Notas Finais


Até a pró-xi-ma :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...