1. Spirit Fanfics >
  2. Vida e Morte >
  3. Você se controlou bem

História Vida e Morte - Capítulo 3


Escrita por: miransalvatore

Capítulo 3 - Você se controlou bem


Caçar com Edward era legal, mas o clima estava um pouco tenso, evitava pensar no que aconteceu mais cedo. Eu queria dizer que eu estava bem e que poderia controlar e ficar bem longe dele, mas não, eu não estava bem.

Dois cervos e um urso, e minha roupa preferida estragada, depois de caçar me sentei, não que eu precisasse, mas sim porque eu queria pensar e me segurar, pensamentos daquele monstro rodavam a minha mente.

Era só mais uma vida!

Sabia que Edward estava vindo até mim e que iriamos conversar, e ele ia me fazer entender que eu não podia lutar contra isso. Eu estou bem. Olhei para os pés a minha frente e subi o meu olhar.

—não, ainda não!—ele falou tranquilo e eu apenas balancei a cabeça —Julieta, de todos nós você é a que mais sofre, passou anos se alimentando só de sangue humano, de vidas, e isso ainda, você se controlou bem!—ele falava, e eu apenas me mantive pensando em como estava satisfeita.

—ele não é a Bell's!—falei olhando em seus olhos —essa historia não é a de você dois!—falei sem mover um musculo.

—não, não é!—ele falou e se abaixou ficando a minha frente —é a sua, mas tem coisas que eu demorei demais para entender, e que se você não entender, vai fazer o mesmo que eu!—ele parecia querer me alertar, em menos de um segundo ele se sentou ao meu lado.

—Eu não sei se o que você vai falar vai me ajudar eu não tenho o seu controle, eu não sou você—dei uma pequena pausa lembrando-se do rosto dele —eu não sou você!—as palavras saíram tão fracas.

—apenas escuta!—ele pediu e eu apenas encostei a cabeça na arvore qual tinha atrás de nós—quando eu vi ela pela primeira vez, eu fugi, a evitei, não queria me afogar, sem ao menos perceber eu já amava—ele respirou sem mesmo precisasse —ah, o cheiro dela era como uma droga que eu queria, tudo nela me agredia, mas a felicidade de estar ao lado dela foi tão...bom, que valia cada esforço cada sacrifício valia a pena!—sem ver eu podia jurar que o mesmo sorria —não adianta fugir no fim vai dar no mesmo!—ele me alertou—o fim é o fim, bom para nós é o começo, não fuja, vai ter um momento entre vocês dois que todo o seu controle será baseado naquele momento!—ele falava—o momento que deixará tudo mais fácil!—abri os meus olhos, e me virei á ele.

—está dizendo que vai ficar fácil?—perguntei á ele que riu.

—nunca! Mas irá valer á pena!—ele falou —facilita, mas a cada toque vai ser uma prova de autocontrole! O que irá tonar coisas simples e significativas em momentos brilhantes!—ele pegou a minha mão e olhou em meus olhos—tente!

Em um piscar de olhos ele sumiu me deixando sozinha, sabia que eu tinha que ouvi-lo se eu quisesse que aquele garoto sobrevivesse á mim e á tudo.

Minha mente então procurou cada lembrança boa, cada motivo que fosse capaz de me controlar e me fazer ter consciência dos meus atos, todos os porque, eu seria capaz de ficar perto dele? Eu poderia ficar perto dele? Ele iria aceitar a verdade? Ele iria fugir de mim! E eu conto com isso.

Direto da floresta para o banho e pegar a mochila que estava jogada e então eu apenas desci as escadas e vi Carlisle á minha espera e então eu apenas o olhei.

—vai precisar disso!—ele me jogou as chaves era o carro que eu nunca usava, agora teria que usar, para um bem maior.—você vai conseguir!—ele falou e sorriu e eu apenas balancei a cabeça e fingi respirar e ele riu.

Corri para o carro, era um volvo, eu odeio volvo! Respirei fundo, controle, para um bem maior, e depois eu mato o Edward por se meter, eu iria fazer tudo sozinha. Eu daria um começo ou um fim, a isso tudo.

Logo que entrei no estacionamento ouvi comentários sobre eu ir de carro, e bem depois dos meus irmãos, eu apenas revirei os olhos, cidade pequena.

Estacionei perto dos meus irmãos, e assim que desci pude ver o sorrisinho de Edward e de Alice, esse dois me paga! O final de semana estava logo ai. Edward arqueou uma sobrancelha em minha direção e então riu e murmurou "como se fosse possível".

E logo eu o achei o mesmo, ele estava verificando sua bolsa, fechou a porta e fechou a bolsa e então eu apenas vi um dos irresponsáveis vindo derrapando no gelo, ele tinha o controle do carro, mas não tinha como parar.

Atravessar. Era isso que ele iria fazer, e custaria a sua vida por um momento pensei se ele morresse, meus problemas iriam acabar, ou ele poderia ser transformado eu poderia pedir isso á Carlisle, mas não. Tudo muito rápido, eu corri, segurei seu braço e fiquei a sua frente o empurrando para trás enquanto o carro do James passou em alta velocidade. Passando de raspão  nas minhas costas.

Estar tão perto dele, prendi cada musculo, eu estava colada nele, qualquer detalhe custaria o meu controle. Eu queria mata-lo, mas não podia. E não iria nem sequer machuca-lo.

—você ta bem?—perguntei tentando me acalmar, então eu notei que eu devia dar um jeito naquele idiota, James testava a minha paciência apenas por respirar.

—estou!—ele falou e eu apenas me afastei com calma, ainda analisando o mesmo e então olhei para James que ria, tinha estacionado seu carro medíocre e eu apenas queria ensinar algumas coisas com base na educação antiga. E era isso que eu ia fazer—Julieta!—o meu nome sair da sua boca pareceu uma musica.

—apaixono!—pude ouvir Edward falar rindo com os braços em volta de Bell's, e algumas risadas dos meus irmãos.

—obrigado!—ele falou ainda baixo, ninguém mais se aproximou sorte, não estava num dia bom, eu ainda queria dar um jeito naquele idiota, fiz menção de ir em direção á ele e seus amigos, mas algo, mais para alguém segurou a minha mão—eu sei o que planeja fazer! Mas por favor não!—ele pediu e então olhando em seu rosto eu achei o resto de controle que tinha em mim.

—eu quero...—falei com ódio e então ele apertou a minha mão com mais força, minha pele gelada, em um movimento brusco eu apenas me afastei, soltando a sua mão da minha—é melhor ter cuidado redobrado com o chão, ele esta muito escorregadio!—alertei o mesmo e me virei, andei até perto dos meus irmãos, eu tinha que ficar longe dele. Por sorte nada de espanhol hoje.

—está se saindo bem!—escutei Jasper falar e eu apenas fingi que não me importava com isso, mas me importava sim, e muito, Jasper era muito sentimental devido sua situação, e então eu tomava cuidado total em relação á ele.

Era difícil sentir tudo o que eu sentia, e quando eu conseguia me controlar ele me elogiava e então eu apenas sorri animada. Eram contatos únicos.

Por sorte amanhã seria sábado e então poderia me trancar no quarto e escolher mais livros, afinal meu passatempo não podia esperar.

—tem algo que eu preciso te falar!—na aula de filosofia era com Edward o que eu gostava bastante, era legal, brincávamos com o dom dele, nada que fosse prejudicar alguém apenas brincadeiras inofensivas.

—o que?—perguntei já sentada e pegando um caderno e o estojo, devia ser algo que ele tinha que falar entre só nos dois.

—sobre a sorte que Bella não tinha!—o olhei sem entender e o mesmo respirou fundo, nesses momentos eu esquecia que ele era um vampiro e não um humano.—essa é a intenção!—ele brincou antes de começar o assunto que tinha falar comigo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...