1. Spirit Fanfics >
  2. Vida na Máfia - Jeon Jungkook >
  3. Escritório

História Vida na Máfia - Jeon Jungkook - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Só pra avisar mesmo que eu dei uma atualizada na sinopse da fic, coloquei mais detalhes sobre o JK e a s/n, não é nada muito sério mas caso vocês fiquem confusos com algumas partes deem uma lida lá ok?
Bom eu demorei bastante pra postar esse capítulo porque queria deixar ele mais interessante pra vocês.
Espero que esteja bom.

Atenção: Pode conter erros ortográficos.

Capítulo 4 - Escritório


Fanfic / Fanfiction Vida na Máfia - Jeon Jungkook - Capítulo 4 - Escritório

JK ON

Após sair da casa da Chefe das RR eu coloco minha arma na cintura descendo de elevador pelo prédio com Taehyung e Zico.

Zico- Então , como foi?

- Nada demais, porém consegui o que eu queria.

Taehyung- Só isso? Nenhuma diversão?

-Que vocês precisem saber, sim só isso.

Então ficamos em silêncio até entrarmos no carro para ir em direção da casa de Chang.

No carro 

- É o seguinte, eu vou entrar lá e falar com ele, depois vocês resolvem o resto.

Garotos- Fechado.

Após descobrirmos aonde o Chang morava estacionei o carro uma casa antes da dele, eu peguei minha máscara e descemos indo em direção da porta.

Pelo visto ele ainda não tinha chegado do trabalho, então eu dou um jeito de entrar na casa e Taehyung e Zico me acompanharam.

Nós entramos de máscara e luvas caso tivesse alguma câmera ela não nos reconheceria e também para não deixar digitais. Então ao entrarmos eu noto que ele realmente gostava de um luxo, mas não me liguei muito aos detalhes e fui direto até o escritório dele.

Assim que acho o escritório eu começo a andar pelo local lendo alguns papéis que tinha em gavetas e coisas do tipo, porém não havia nada promissor.

Após uma hora Zico e eu ouvimos o som de chave na porta da frente, então ficamos em silêncio e ele logo vem em direção do escritório por notar a luz acessa.

- Bem vindo.

Digo olhando o homem congelar na minha frente e ficar branco como papel logo percebendo a presença do Zico que estava comigo.

Olho com desprezo para o mesmo que começa a gaguejar tentando formular uma frase.

-Puta que pariu, eu queria conversar mas nem falar tu sabe.

Chang- O que...tu tá fazendo aqui e quem são vocês?

-Me desculpe a grosseria, eu não revelo meu nome, mas você deve conhecer a EK?

Chang- Não sei do que você está falando!

- Vai querer fazer joguinho logo comigo ? Eu não diria que é uma boa decisão.

Ele fica quieto novamente.

- Ora, ora, mantenha a postura de dias atrás, ficar assim não muda o que tu já falou e fez. Tu tinha nos pedido o que nós viemos fazer aqui não é? Bem eu geralmente não dou bola pra seres insignificantes como você.

Levanto e vou na direção do mesmo que está tão assustado que nem se mexe mais.

-Porém, você entrou em território proibido Sr° Chang.

Dou uma risada e olho no fundo dos olhos dele. 

Chang- Eu não sei do que você está falando! Eu já te disse isso, caso fizer alguma coisa, vai estar machucando alguém inocente.

-A você sabe, afinal você até colocou a Red Roses na confusão também não é mesmo?

Chang- Já chega, eu vou ligar para a polícia!

Ele fala e então pega um celular em seu bolso, porém no mesmo momento eu aponto minha arma na cara dele.

-Se você ligar, só vai adiantar sua morte, então me dá a porra do celular!

Assim que acabo minha frase ele me entrega o celular tremendo, então eu me afasto dele ainda apontando a arma e olho a tela pra ver se ele já havia ligado, assim que notei que estava tudo certo dei o celular para o Zico.

- Eu quero que tu saiba que eu não vim aqui para brincar contigo, eu vim aqui finalizar um trabalho inacabado de um amigo meu que tu mandou matar!

Chang- Eu sinto muito está bem? Por favor não faça nada comigo.

Nesse instante Taehyung chega da cozinha com uma fatia de bolo e uma xícara de café, entrando no escritório.

Tarhyung- Eu perdi alguma coisa? 

Ele fala antes de tomar um pouco do café que ele havia feito.

Zico- Nada demais. 

Taehyung- Entendi, aliás boa noite sr° Chang, esse bolo está delicioso, comprou aonde ?

Então Chang o olha incrédulo, parecia estar se perguntando se nós estávamos brincando com a cara dele.

Chang- Isso só pode ser brincadeira, mas eu que fiz, obrigado pelo elogio.

-Enfim, deixando essas baboseiras de lado, está na hora de acabar com essa bagunça.

Chang- Eu odeio vocês do fundo do meu coração, se eu pudesse eu mataria o seu amigo de novo várias vezes, ele era apenas um verme insignificante no meu pé, então eu apenas dei um fim nele, não vejo nada de errado nisso.

-O único problema é que você nem é homem suficiente pra resolver seus trabalhos sozinho, mas diferente de você eu sou, te vejo no inferno senhor Chang.

Assim que acabo minha fala aponto minha arma pro mesmo novamente e aperto o gatilho, então seu corpo cai no chão com um tiro na cabeça.

Após fazer aquilo pego o pedaço de papel e uma caneta e escrevo um recado que eu colo na porta do escritório.

"Bem-vindos  à cena do crime, eu do fundo do meu coração não sinto muito, porque isso seria muito privilégio com esse fdp, eu não teria matado ele se ele não tivesse se metido aonde não deve, então sejam espertos e não sigam o exemplo o dele, porque esse vai ser o destino de vocês.

Atenciosamente: - Nøchu."

(Nochu- Apelido de gangue para não usar o nome verdadeiro) 

Apesar de ter vingado a morte de Chin, eu ainda me sentia mal por ter perdido meu melhor amigo, eu poderia dizer que sei lidar bem com o luto, mas eu estaria mentindo. Todas as vezes que eu perdi alguém importante era Chin que estava comigo, mas dessa vez ele era o motivo do meu luto.

Após terminarmos nosso servisos nós também roubamos a xícara e a colher do Chang pois estavam com a saliva de Taehyung. Nós saímos da casa e aceleramos para qualquer lugar longe dali.

-Continua no próximo capítulo.




Notas Finais


Obrigado por lerem até o final, espero que vocês estejam saudáveis e respeitando a quarentena.
Até a próxima amores.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...