História Vida Real - Saikum - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Olha eu de novo aqui tentando terminar a minha cria o quanto antes.
Espero que gostem desse capítulo ❤

Capítulo 4 - Capítulo - 3


POV Autor

Conversa vai, conversa vem, bebidas aqui e ali, jogos também no mesmo caminho. Foi assim que o final de tarde foi seguindo pros quatro garotos, dentre os quatro o único que conseguiu se manter sóbrio - o que pode ser considerado um milagre -, foi o próprio Tawan. O mesmo apenas se manteve sentado da forma mais relaxada possível com a sua amada garrafa de cachaça ao seu lado, a bebendo de pouquinho em pouquinho enquanto assistia três animais bêbados gritando enquanto jogavam no PS4 de André. Ele só conseguia balançar a cabeça de um lado pro outro em total negação, teria que fazer papel de babá mais uma vez, coisa que ele claramente achava um saco.

Enquanto Tawan se mantia em seu momento reflexivo, dentre os três que estavam jogando, havia o pobre André que esperava algum dos dois morrerem ‘pra enfim poder jogar. Por um segundo ele havia bolado um plano infalível para que Saiko perdesse a partida. Infalível só na mente alcoolizada dele, certamente.

Saiko e Ycaro estavam sentados no chão em frente a TV totalmente distraídos, o momento exato para André engatinhar furtivamente até o seu alvo. Assim que chegou em Rodrigo, sentou-se no espaço que havia atrás do mesmo assim dando ‘pra colocar o seu queixo no ombro do amigo e passando seus braços na lateral do corpo do indivíduo a sua frente, dando acesso ao controle que se encontrava em suas mãos. Rodrigo se deu conta que se passava de uma provocação para que perdesse, então apenas entrou na onda fingindo que não o abalava, e que não era uma provocação daquela que iria o fazer perder ‘pra Ycaro.

André percebeu que suas provocações ou até suas tentativas falhas de tentar tomar a força o controle nunca dariam certo, apenas suspirou decepcionado próximo do ouvido de seu amigo, o que não esperava era que havia surtido algum efeito no mesmo.

-Rodrigo? Me deixa jogar, por favorzinho. -Falou sussurrando e manhoso no ouvido do mesmo. Saiko, no entanto, espremeu os olhos com força para não deixá-lo ver qualquer reação do mesmo. – Por que simplesmente não perde logo e me deixa jogar? – André, que já estava impaciente, deitou sua cabeça no ombro do amigo e foi aproximando-se do pescoço do mesmo, passando seu nariz de leve ali afim de sentir o cheiro de Rodrigo.

-Por que não vão logo ‘pra um quarto foder? Pelo amor de Deus, isso é muita ‘viadagem até ‘pra mim. – Disse Ycaro com ar de riso, e o riso só aumentou quando viu a cara de desespero de André, que o fez sair detrás de Rodrigo o mais rápido possível, acabando por se desculpar:

- Desculpa, eu vou até a cozinha pegar mais salgadinho, joguem aí por enquanto. -Falou andando até a porta da cozinha e quando chegou lá, fez mais uma pergunta: -Querem mais alguma coisa?

-Eu to suave, ‘tá tudo uma beleza entre eu e a cachaça. – Respondeu Tawan

-A gente também não quer nada não. – Respondeu Ycaro por ele e Saiko.

André entrou na cozinha cambaleando se perguntando que merda estava fazendo, estava totalmente submerso ao desespero. Se aproximou da mesa e apoiou uma de suas mãos nela e levou a outra ao seu rosto, os olhos estavam lacrimejando por causa da vergonha que sentia de si mesmo.

Já no outro cômodo estava Tawan se perguntando se estava tudo bem com o seu amigo, mas acabou por deixá-lo sozinho, talvez fosse melhor assim. Sabia que o mesmo não estava no seu melhor momento, e por isso deveria pensar melhor sozinho no que fazer.

-Ei, Saiko. Ta na minha vez de jogar, pega o beco. -Disse Tawan indo em direção ao moreno e tomando o controle de sua mão. Saiko contrariado deu espaço ‘pro peruano se sentar e acabou por se levantar dizendo que iria a cozinha onde estava André.

Chegando lá encontrou o mais baixo apoiado na mesa com sua mão e a outra em seu rosto, era possível escutá-lo fungando, algo que fez Saiko se perguntar se o mesmo estava chorando. Foi até André e o chamou, fazendo o de cabelo encaracolado se afastar de surpresa, revelando o seu rosto choroso.

-André, por que ‘tá chorando? – Rodrigo questionou enquanto pegava o rosto do garoto a sua frente e o levantava ‘pra si. – Não precisa guardar ‘pra si, sabe que estou do teu lado o tempo todo. – Levou o seu dedo a um dos olhos que estavam com lágrimas que ameaçavam a cair, secando ‘pra impedi-las.

-Estou bêbado de vinho, não é nada demais. – André acabou por falar emburrado.

Saiko olhou ‘pra mesa e em seguida o olhou novamente dando um riso soprado.

-Bebesse Padre Cícero foi? – Perguntou segurando uma gargalhada. -Pelo amor de Deus, MeiaUm. Nem Tawan que ‘tá bebendo cachaça ‘tá bêbado assim que nem tu. E olha que ‘cê só tomou vinho de 4 reais. Isso é muito hilário.

-Eu sou fraco com bebida, me deixa. – Acabou por se afastar de Saiko e colocar as mãos no rosto ‘pra não deixar Saiko o ver com vergonha.

-To esperando você explicar o que ‘tá acontecendo contigo esses dias. E quero ver o seu rosto se for possível, tira essas mãos do teu rosto, menino. Valha.

André contragosto retirou suas mãos do seu rosto, revelando um semblante confuso e cheio de constrangimento.

-Mas eu não quero falar sobre isso contigo, poxa. – Falou Meia fazendo bico e desviando o olhar de Saiko.

-Tudo bem, então. Vou começar a falar. -Rodrigo começou, e a uns dias atrás já estava decidido confessar a André como estava se sentindo em relação ao ocorrido da call “daquele dia”.

-Começar a falar o quê? Não ‘tô entendendo o raciocínio. -Falou André confuso com a situação.

-Sobre a call daquele dia, a gente não tocou no assunto desde então e de alguma forma isso tem se martirizado na minha mente sem parar e eu gostaria muito de falar sobre aquilo contigo em algum momento, então para de se esquivar desse assunto, por favor.

André ficou totalmente vergonhoso e era provável que de alguma forma, não sentira mais o chão. Ele olhou Saiko de relance sem saber exatamente o que iria falar para o mesmo.

-Tem certeza que quer falar sobre isso?

●□●


Notas Finais


Comentem se tiverem gostado, e eu aceito opiniões sobre a fanfic.
Acredito eu que ela ja esteja perto de acabar, mas nunca se sabe porquê eu geralmente crio idéias aleatórias de vez enquanto. Kdjsjska
Ate mais❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...