História Vida Renegada - Capítulo 24


Escrita por:

Visualizações 10
Palavras 1.355
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Hentai, Literatura Feminina, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi, a história vai acabar no capítulo 30.
Boa noite meus vampiros da madrugada.

Capítulo 24 - Tempo


Fanfic / Fanfiction Vida Renegada - Capítulo 24 - Tempo

*-*-*-*-* Sebastian *-*-*-*-*

Quando entrei no porão da mansão do concelho minha consciência apagou, tudo ficou completamente escuro, todos os momentos mais horríveis da minha vida voltaram, eu vivi tudo novamente, a morte de meus irmãos mestiços, o assassinado de meu pai, o dia que descobri a morte da família de Sarah e por último a morte de minha esposa. Fiquei na escuridão perdido sem saber para onde ir, esse lugar tira completamente sua vontade de viver, por um momento minha mente apagou e eu vi algo que fez meu coração ferver. Vi Sarah chorando nos braços de outro homem, sei que ele só está a consolando, mas não posso morrer aqui, não irei deixar Sarah, não quero ver ela seguir sem mim.

Limpo minha mente de todos os pensamentos e começo a andar sem rumo enquanto penso no que quero, todos os meus pensamentos estão em Sarah, no futuro que desejo com ela, todo sentimento negativo some, para de andar e coloco minha mão a frente, tem algo bloqueando meu caminho, não posso mais ficar aqui nem mais um minuto, concentro toda minha força em minha perna e  chuto a porta com toda minha força, finalmente vejo uma luz na escuridão, caminho para fora desse inferno.

*-*-*-*-* Sarah *-*-*-*-*

Depois de Sebastian resolver todos os problemas da coroação voltamos para sua casa, fico no quarto dele esperando, me deito na cama e mexo no celular para  distrair enquanto espero, acabo não percebendo que Sebastian entrou no quarto, ele pega o celular da minha mão e começa a mexer, fico brava e tento pegar o celular de volta, mas não consigo pois ele é bem mais alto que eu, eu desisto e fico brava com ele.

- eu te odeio! - falo me deitando virada para Sebastian

- desculpa, fiquei curioso. - diz Sebastian se deitando ao meu lado, ele coloca a mão em minha cintura.

- me devolve o celular, não tenho nada para esconder. - falo ainda brava

- toma, Sarah, por que estava nos braços de Adrian? - pergunta Sebastian calmo, ele me devolve o celular

- como sabe? Ele estava me consolando, as 24 horas já tinham passado e pensei que perdi você! - falo me virando, olho diretamente para Sebastian.

- Sarah, meu único ânimo para sair de lá foi você! - diz Sebastian que aproxima seus lábios do meu, acabamos num beijo frenético

Sebastian para e ficamos abraçados durante algum tempo até eu pegar no sono e dormir. Acordo com um som bem alto que me assusta, abro os olhos e vejo um vaso de planta quebrado, Sebastian está em pé, indo em direção ao banheiro, depois de um tempo uma empregada entra para tirar o vaso quebrado, fico em silêncio tentando voltar a dormir, mas como sempre não funciona, a serviçal sai do quarto. Sebastian sai do banheiro com os cabelos cortados até um pouco depois do ombro, fico olhando a beleza dele parecendo um humano normal.

- está me encarando muito, estou feio? - pergunta Sebastian se olhando no espelho

- não, está perfeito! - falo o olhando de cima a baixo

-  vou ficar constrangido se continuar me olhando assim. - diz Sebastian brincando com um sorriso no rosto

- oque o novo rei deseja agora? - pergunto

- ter você ao meu lado. - diz Sebastian se sentando na cama

- por que não transamos ontem? - pergunto curiosa

- pelo que parece vou tem que esperar meu corpo se adaptar ao meu novo Dna, podemos transar mas não antes de nos casarmos. - diz Sebastian calmo

- casar? - pergunto

- sim, daqui a uma semana. - diz Sebastian calmo

- mais é muito cedo! - falo nervosa

-  é o melhor por enquanto, precisando mudar seu sobrenome logo. - diz Sebastian

- certo, Sebastian, daqui a quanto tempo seu corpo vai absorver o novo Dna? - pergunto curiosa

- daqui a 5 dias serei o Vampiros mais poderoso. - diz Sebastian

 - quis dizer o segundo, né? - pergunto

- não, o Adrian tem 90% dos poderes do pai enquanto eu recebi 100% deles para ser o novo rei. - diz Sebastian

- eu não entendi nada, oque vai acontecer agora? - pergunto e ele parece entender oque quero dizer

- depois do casamento sairemos daqui, todos os vampiros e sangue puros irão viajar pelo mundo transformando humanos em vampiros controláveis, para assim conseguimos ficar em maior número e controlar a espécie humana. Depois disso irei dividir os territórios para todos os seres sobrenaturais, todos terão um lugar para chamar de lar, então irei te mostrar as verdadeiras sereias. - diz Sebastian

- sereias? Realmente existem? - pergunto sorrindo

- sim, mas depois que os humanos dominaram elas foram para o fundo do mar, tenho certeza que depois que descobrirem iram voltar a nadar nas praias. Primeiro iremos o problema com humanos. - diz Sebastian me olhando

- iremos matar os humanos? - pergunto um pouco mal

- não, iremos transformar todas as pessoas importantes em Vampiros, vingiremos que os vampiros foram estinquidos  para acalmar o mundo mas no final estaremos no controle de tudo. Primeiro vamos fazer isso no país mais importante. - diz Sebastian

- EUA? - pergunto

- sim. - diz Sebastian

- oque vai acontecer se eles partirem para luta? - pergunto preocupada

- as pessoas importantes que iremos transformar são do governo, presidentes, donos de usinas nucleares. Em último caso se não conseguirmos controlar a situação iremos fazer as usinas explodirem, faremos os humanos se matarem um por um, um país contra o outro. - diz Sebastian

- planejou tudo isso sozinho? - pergunto

- não, todos estão pensando no melhor a se fazer Sarah. - diz Sebastian me olhando

- oque vai acontecer com minha pequena irmã nesse mundo? - pergunto um pouco triste em pensar que Alicia vai crescer em um mundo sendo devastado por vampiros

- irei fazer com que ela tenha tudo que precisa, talvez um dia ela escolha se tornar uma de nós. - diz Sebastian e eu fico em silêncio até ouvir alguém bater na porta

- pode entrar! - falo, a porta abre e vejo Evelyn com minha irmã no colo

- Alicia está com saudade de você, ela não para de chorar. - diz Evelyn me entregando minha irmã

- obrigada por cuidar dela! - falo 

- é um prazer cuidar de um anjinho como ela, tchau - diz ela se retirando

- parece que já fez amizade com a esposa do meu irmão. - diz Sebastian pegando uma bolsa de sangue no mini frigobar.

- sim. - falo ninando minha irmã

- fico pensando como será o futuro com você ninando nosso filho. - diz Sebastian me olhando

- já está pensando em ter filhos? - pergunto

- sim, quanto mais cedo melhor, tem menos risco de morte e falhas na gravidez. - diz Sebastian

- acho que ainda não estou pronta. - falo percebendo que minha irmã dormiu

- tudo bem? - diz Sebastian

- existi reencarnação? - pergunto curiosa

- para os lobos, sim. Por que a pergunta? - diz Sebastian

- nada não, curiosidade! Vou colocar minha irmã para dormir! - falo saindo do quarto

Vou para o quartinho de minha irmã e a coloca no berço, saio e fico pensando no que Adrian disse, será que ele amava uma Wolf, impossível, ele é o filho do vampiro primordial, mesmo assim não tenho certeza, Adrian disse que ela parece comigo, ele quis dizer personalidade ou espécie, estou ficando confusa, é melhor eu ir fazer alguma coisa para distrair.

- acho que vou ligar para Hunter! - falo animada sozinha

- não! - diz Sebastian entrando no quarto

- sim! - falo não ligando para as reclamadas de Sebastian

- acho que realmente paredes tem ouvidos. Vou chamar ele! - falo ignorante Sebastian.

Ligo para Hunter.

- alô? - pergunta Hunter

- Hunter, sou eu, Sarah - falo

- você tá bem? - pergunta Hunter preocupado

- sim, estou no lugar que você mais odeia no mundo, a casa da pessoa que você quer morto, se poder vim me visitar ficarei feliz! - falo

- claro que vou, mesmo não gostando daquele vampiro desgraçado! - diz Hunter - irei levar Ulrica, tudo bem? 

- sim, te espero! Tchau - falo desligando

Olho para Sebastian que está nem um pouco feliz em saber que Hunter virá para cá, fico animada esperando ele.







 


Notas Finais


se fosse curtiu se inscreve no canal toda terça vídeo novo a parada semanal da o like compartilha para poder continuar vocês são minha força tamo junto vamos lá.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...