História Vidas Fragmentadas - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Kakashi Hatake, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Hinata, Kakashi, Kakashi Hatake, Naruhina, Narusasu, Naruto, Saiino, Sakura, Sasuke, Sasusaku, Shikatema
Visualizações 77
Palavras 1.979
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oieee pessoal! Como estão? Caramba eu estou muito feliz com o feedback de vocês á respeito da fic e isto me deixa super feliz! Nossa... To animadaça!

Ai vai mais um capítulo!

Capítulo 4 - Frustrações


Fanfic / Fanfiction Vidas Fragmentadas - Capítulo 4 - Frustrações

- Você parece disperso, Naruto-kun...

A voz de Hinata era doce como o mel aos ouvidos de Naruto, mas ainda assim ele se sentia frustrado. A noite deles não havia sido como ele esperava e isto tão somente se devia as preocupações do mesmo com tantas coisas acontecendo na vila, quanto pela falta de estimulo que não permitia que ele se entregasse a sua esposa por completo, como desejava. Neste exato momento, Naruto estava sentado na cama de casal, sem camisa e passando uma mão entre os cabelos loiros, enquanto deixava a cabeça cair pesada em desânimo. Ele levantou o rosto imediatamente, quando percebeu Hinata sair do banheiro do quarto enxugando os cabelos curtos e molhados, já vestida:

- Me desculpe, Hina... Acho que eu... Estou cheio de pensamentos bobos...

- Fique tranquilo, querido... – A morena sentou-se ao lado dele na cama, abandonando a toalha – Quer conversar melhor sobre isto?

É claro que Hinata se sentia desestimulada também. Pelo menos, na parte sexual, no que dizia respeito ao seu casamento com Naruto. Ainda assim, esta era uma pequena parte a se sacrificar mediante ao amor que sentia pelo homem a sua frente. Mas ainda assim, o que era para ter sido uma tarde de amor, acabou não sendo nada e logo Naruto voltaria ao trabalho e só buda sabia quando teriam a chance de ter um momento como este novamente. Hinata no entanto, podia afirmar á si mesma com certeza de que apesar disto, ela amava cuidar de sua família e de sua casa, como cuidava.

Era somente um problema, que casais enfrentavam depois de tantos anos juntos... E ela poderia muito bem se entregar ao seu vicio particular no dia seguinte... No momento, a aflição clara que Naruto demonstrava parecia ser mais importante:

- Eu não sei ao certo, amor... E só tive a impressão de que Sakura-chan estava abatida quando falei com ela e...

- O que? Você acha que ela está bem? – Hinata perguntou, sincera:

- Não. – Naruto desvencilhou do assunto – É que faz um tempo que o Sasuke não responde e ela pode estar preocupada.

- Mas ele não costuma fazer isto, anata?

- Sim..., mas... Você sabe, Hina... Não parece ser como antes. A Sakura-chan sempre teve certeza dos sentimentos dela pelo Sasuke e... A ausência dele nunca foi um problema para ela.

- Eu entendo... – Ela respondeu desanimada e Naruto corou um pouco, com a ideia de que ele também foi muito ausente por um longo tempo:

- Bom, não tem só isto... Hoje mais cedo, eu precisei ligar para o Kakashi-sensei, que não dava noticias á dias e quem atendeu o telefone dele foi uma mocinha, que chamou ele de “pai”.

- Pai? Que eu saiba o Kakashi não tem filhos, Naruto-kun...

- Que eu saiba também não. – Naruto se jogou na cama novamente – O pior é que eu fiquei tão em choque que desliguei o telefone na hora e nem tive coragem de saber o que estava acontecendo...

- Deveria ter esperado e falado com ele...

- Eu sei, mas... Eu fiquei realmente assustado. Quer dizer, eu pensei que o sensei era tipo o Ero-sennin, um solteirão tarado, que vai nas termas e fica espiando mulheres nuas, lendo aqueles livros pervertidos, por que chegou na idade do lobo... – Agora o loiro parecia irritado – Acha que ele esconderia uma filha nós? Amigos dele de tantos anos?

- Não acho que ele tenha feito isto. Mas sabe que o Kakashi é e sempre foi misterioso com a vida pessoal dele, Naruto-kun...

- Eu sei... Mas é uma filha! E ela falou algo sobre “sair com a minha mãe” e se ele tiver uma família?! Eu não sei como eu reagiria se ele tiver feito isto!

- Você precisa falar com ele e perguntar...

- Ah Hina, eu sei que deveria. Mas sabe como ele é evasivo... E se ele escondeu uma filha por tantos anos...

- Vai ver ele teve seus motivos. – Ela mesma parecia não acreditar no tamanho que esta noticia teria e por mais que tentasse amenizar o furacão que seu marido era, Hinata sabia que se fosse verdade, muita gente ficaria chocada com tudo isto:

- Esconder uma família de nós?

Os dois então ouviram o barulho da porta lá em baixo e pararam de falar ao mesmo tempo. Foi quando ouviram a voz de Boruto se anunciando e Hinata se prontificou a descer, enquanto o esposo ia tomar banho, na promessa de que eles continuariam a conversa depois:

- Chegou cedo, Boruto. O que aconteceu?

O loiro mais velho parecia estressado e tinha uma enorme carranca em seu rosto. Ele olhou para a mãe que descia as escadas naquele momento, com sua característica de colocar a mão no peito em receio de algo. Mesmo que não quisesse ser grosso o garoto passou por ela, indo para o seu quarto:

- A Sarada não foi. Era um treinamento de time e ela simplesmente não foi.

Boruto tinha razão para estar daquela maneira, e até mesmo para a senhora Uzumaki, era completamente estranho que isto tivesse acontecido. Já que Sarada Uchiha sempre foi uma garota inteligente, empenhada e correta nas coisas que fazia. Uma verdadeira joia do clã Uchiha.

Todos pareciam estar saindo de suas noções...

 

**

 

Os dias pareciam passar mais devagar do que o normal e novamente, Sarada estava sentada naquela ponte, olhando para o riacho logo abaixo, com a mente cheia e ao mesmo tempo vazia. Isto por que ela estava se remoendo pela situação em que a sua mãe se encontrava e ela não sabia bem o motivo, mesmo que Sakura desse indicações constantes de que não estava bem, de um jeito como Sarada nunca tinha visto. Às vezes, pela manhã, ela pegava a mãe sentada sozinha na mesa da cozinha, chorando baixinho e quando a chamava, ela disfarçava, ainda que a filha pudesse perceber algo de errado.

Ela também estava trabalhando mais do que o normal e parecia chorosa, quando a menina tocava no nome do pai. Afinal, era assim que a rosada se animava, quando ela dizia que Sasuke logo voltaria para a casa e a jovem Uchiha não era burra, para entender que o problema da sua mãe era com o pai. O problema era que... Ela não sabia o que poderia fazer para resolver isto.

Por consequência, ela também andava abatida. Perdeu treinos e até durante as missões atuais, tentava manter a mente focada, mesmo que cometesse alguns erros, fazendo com que a produtividade de seu time caísse. Ela ficava um bom tempo depois, se remoendo por isto, como estava fazendo agora.

Foi quando percebeu o barulho e passos na ponte e quando olhou para o lado, viu Boruto parado ali, com uma cara fechada, mas com uma clara demonstração de preocupação em seus olhos azuis:

- Acho que precisamos conversar... – Ele começou a falar, ainda que parecia estar sem jeito, já que não costumavam ter conversas sozinhos – Eu... O pessoal percebeu que você está meio triste e... Me pediram para ver se você está bem.

Aquilo foi uma surpresa para a morena, que arregalou os olhos, ao tempo em que sentiu uma vontade crescente de chorar estufando seu peito e segurou as lágrimas por um momento. Seus amigos estavam preocupados e ela nem havia pensado neles:

- Eu... Não sei bem...

Respondeu simplesmente e Boruto a chamou para caminharem pela aldeia. Todo o percurso foi em completo silêncio já que nem um dos dois abria a boca para dizer nada. Sarada olhava para o chão, enquanto Boruto percebia o céu azul de Konoha, olhava para as pessoas e até mesmo uma abelha voando poderia ser um motivo para não tocar no assunto em si. Mas aquilo não estava surtindo efeito e a realidade era que ele não sabia o que dizer.

- Ei... – O loiro começou a falar – O que está acontecendo que você está assim?

Quase tão sutil quanto um furacão, o próprio Boruto percebeu que havia sido idiota:

- Digo, as coisas estão bem?

- Escuta – Foi quando Sarada começou a falar, para surpresa de Boruto lhe olhando nos olhos – Eu acho que tem alguma coisa de errada acontecendo com os meus pais. É isto, ok?

- Seus... Pais? Como assim?

- Eu não explicar. E já que você está aqui, era isto o que eu tinha para dizer...

E ela voltou a abaixar a cabeça, frustrada.

- Entendo... Bom, fico feliz que tenha falado.

A morena sorriu de leve e continuaram a andar sem rumo pela cidade. Foi quando chegaram a um bairro com umas casas familiares e Boruto viu algo que achou muito estranho:

- Eu pensei que o tio Kakashi morava naquela casa...

Comentou baixo, fazendo Sarada olhar para a mesma direção que ele, para uma casa duplex, simples e bem cuidada. Era um espaço até confortável para um homem solteiro, mas ela não entendeu o motivo de ele ter falado aqui:

- É por que parece que tem gente mudando... – Ele apontou para as caixas do lado de fora:

- Vai ver ele foi para algum lugar diferente...

Sarada conhecia bem pouco o Rokudaime, mas tinha grande respeito por ele. Ela se lembra de um dia em que ele estava aconselhando Sasuke a se aproximar dela e do exame de graduação da academia. Ela também havia estudado sobre ele na escola e sabia que ele havia sido um Hokage incrível. Entretanto, naquele mometo isto não lhe importava muito:

- Vocês moram por aqui?

Uma voz feminina chamou a atenção dos dois garotos, que olharam em direção a ela na mesma hora. Perceberam que vinha de uma jovem que parecia um pouco mais velha que eles, quase na idade de Mirai Sarutobi (Uma Chunnin filha de Asuma e Kurenai), que estava do outro lado dos muros de pedra baixa que circulavam o terreno da casa. Ela tinha a pele escura e os traços do rosto delicados. Assim como cabelos acinzentados encaracolados bem definidos. Os olhos eram negros e tinham um semblante caído. Ela tinha uma beleza bem chamativa que fez tanto Boruto, quanto Sarada corarem:

- Eu... Não... Nós estávamos apenas caminhando...

Boruto falou gaguejando e ficou ainda mais petrificado com a jovem sorriu, dando destaque a uma pinta charmosa entre o nariz e os lábios. Em toda a composição de seu rosto ainda tinham dois piercings, um no septo e outro no queixo, ambos prateados. Ele pensava de onde aquela garota havia saído e sabia que ela não era de Konoha:

- Entendi. Bom, eu achei que eram, por que estão parados aqui na frente faz uns cinco minutos.

- Ah, não! Desculpe... – Sarada comentou, sem jeito, fazendo uma leve reverência e a moça pareceu estranhar aquele gesto – Nós estávamos apenas conversando.

- Pois é... – Agora que Boruto havia recuperado a confiança, abriu um sorriso enorme para se mostrar – Sabe, é que um amigo do meu pai morava aqui, mas acho que ele se mudou, já que se você está aqui... Quer dizer isso...

Boruto não estava mesmo levando jeito com as palavras no dia de hoje e riu ainda mais sem-graça ao perceber a besteira que havia falado, por estar nervoso. Mas a jovem nem deu muita ideia para ele e apenas se virando para Sarada:

- Está tudo bem. É que no meu país ter pessoas conversando assim, significa que estão “marcando” a casa e eu ia precisar tomar uma atitude. Bom... Nos vemos por aí, então...

Ela se virou com as mãos no bolso e foi subindo a campina de gramado verde bem vivo. Foi quando Boruto teve o impulso de perguntar antes que a jovem entrasse em casa:

- Ei! Você não disse o seu nome!

- Meu nome é Rose. – Respondeu sorrindo – Hatake Rose.

E a garota entrou em casa, olhando apenas mais uma vez para trás antes de fechar a porta, deixando os dois garotos com uma incógnita nas mãos... 


Notas Finais


Primeira aparição da Rose, o que acharam? Eu tenho uma imagem de como imagino ela, neste link, maaaas ainda preciso fazer um desenho dela. https://br.pinterest.com/pin/864550459686428955/ Eu queria trabalhar um pouco nos sentimentos da Sarada neste capitulo. ^^

Bom, é isto! Eu estou na correria estes dias.

Espero que tenham gostado!

Beijinhos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...