História Vidas interligadas - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Chouji Akimichi, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Jiraiya, Kakashi Hatake, Karin, Karui, Kiba Inuzuka, Kurenai Yuuhi, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Personagens Originais, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shizune, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju
Tags Naruhina, Nejiten, Sasusaku
Visualizações 64
Palavras 702
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


oiiiiiiiieeeee gentles!! tudo bem? espero que sim!

desculpa eu não ter postado. é porque eu estava em semana de provas, e tendo que estudar. mas agora que estou de férias, vou tentar postar mais rápido.

bjook's e boa leitura 😊😘

Capítulo 23 - Recaída


Fanfic / Fanfiction Vidas interligadas - Capítulo 23 - Recaída

            P.O.V. KARIN 

quinta-feira, 11:34 

Já fazem três dias que não vou a escola após a suspensão, eu não aguento mais!! 

o único jeito é... suicídio.... a morte é a solução...

sabe... ninguém se importa comigo. NINGUÉM!!!!!! absolutamente... ninguém... acho que ninguém entenderia se eu falasse que... minhas amigas, quer dizer... as que se fazem né?! elas nem perguntaram sobre mim, nem ligaram para perguntar sobre minha falta. A minha mãe se mudou pra bem longe de mim, sobrevivo com o seu dinheiro e com a herança do meu pai. então literalmente eu estou morta... morta... ( a: morto não falaa )

depois de ficar um bom tempo na cama, decido tomar um banho, pois não tomo a quase três dias. Entro no banheiro e tiro minha roupa, logo me deparo com as feriados que eram espalhadas pelo meu corpo, meus cortes nos braços, pernas, pescoço... e são simples cortes, a dor que eu mais sinto é a dor do meu coração, a dor de ser trocada por outra, a dor de ser rejeitada, excluída, odiada, nem minha mãe me aguenta! me olho no espelho e começo a chorar, choro muito pois não aguento essa dor! meu coração despedaçado tenta se reconstruir, mas toda a vez eu sou obrigada a lembrar de quem me odeia... e sempre acaba assim... dessa maneira...

       ~Quebra de tempo~

acordo no chão do meu banheiro  e eu estava apenas de roupas íntimas. Depois me dou conta que eu tinha que tomar banho...

termino de tirar as minhas roupas e vou para o banho. Abro o chuveiro e logo uma água gelada vem jorrando por todo o meu corpo, e eu sinto minhas feridas arderem muito! 

quando acabo ponho uma calça legging e um moleton preto que tinha aqui guardado. Depois eu me sinto praticamente obrigada a ir comprar comida, pois eu não aguentava mais um segundo sem comer nada. 

Peguei minhas chaves e saí de casa vou andando a primeira lanchonete que vejo e a mais perto é a perto da escola, me sinto obrigada a ir, pois, estava morta de fome. 

paro na frente e faço meu pedido. Um hambúrguer enorme, com muita batata frita e refrigerante. olho para o lado e vejo umas piriguetes dando risada e cochichando da minha cara. Apenas ignoro. Depois de um pequeno tempo recebo o meu lanche. Pago e vou andando para casa.  Até ela chegar perto de mim. a garota chega com sua amiga e fala para mim.

?: nooosssaaaa...!! você parece um zumbi, ainda mais com essa  roupa!! - fala debochando e rindo com sua amiga - 

- É mesmo??? E você parece uma puta, e sua amiga te acompanha no puteiro! -se aproxima de mim - 

?: você quer mesmo sair com a cara mais deformada do que já está garota?

-Experimenta então!!

ela parte pra cima puxando meu cabelo. Eu tento me defender, mas não consigo. até eu me lembrar que tenho uma arma, minha estimação. minha faca que fica guardada em minha meia. eu a tirei de lá, assim cortando as pontas do meu cabelo, assim fazendo a mesma solta-lo. Logo perfurando sua pele com a faca. Formando-se um enorme corte em seu braço, não muito fundo. 

Vejo a mesma cair no chão ensaguentada , ela chorava desesperadamente, só que por sorte a rua estava dezerta, de onde eu estava. eu apenas sai correndo antes que ninguém visse. 

Corro desesperadamente pelas ruas até chegar em minha casa, que supostamente era longe. corro como uma louca, e enfim chego ao meu destino. Abro a porta e entro correndo, e trancando portas e janelas. Quem sabe eu não estou sendo procurada pela polícia. bem difícil, pois a rua estava deserta, e elas não tinham como me identificarem. mas... quem sabe né?

subo as escadas e vou direto para o meu quarto. me deito na cama e começo a chorar!! será que eu vou morrer? será que vou ser procurada pela polícia? 

eu realmente não sabia... só sabia de que eu era um monstro horrível! feio!! e não tem cura o meu sofrimento!! o que eu sinto é real!! não de  um filme de ficção, ou sei lá... o que eu sinto é real!! 

começo a chorar excessivamente e baro a cabeça na parede... depois disso...? apago...






Notas Finais


então gentiii foi isso espero que tenham gostado, bjook's xaayyyyuuuu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...