História Vidas Passadas - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Atualidade, Feminismo, Liberdade, Outra Época, Romance
Visualizações 2
Palavras 2.838
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Eu decidi reencrever a minha fic,porque eu sei que posso fazer melhor do que eu havia feito mudei algumas coisas , enfim espero que gostem , quem quiser comentar fique a vontade bjs 😙😙😙 e boa leitura

Capítulo 1 - Capitulo 1


Fanfic / Fanfiction Vidas Passadas - Capítulo 1 - Capitulo 1

O metal gélido e pesado se mantém preso aos seus pés,em meio a escuridão seus soluções ecoavam em sofrimento e lágrimas .

A escuridão parecia engolir o seu corpo,naquele sótão vazio,não se sabia quem era mais vazio , sua alma ou lugar onde estava.

Sentada debaixo de trapos, em um lugar friu, a pequena india mirava a fina fresta no telhado,onde via a lua, que estava em sua fase minguante. 

A lua era sua melhor amiga,ouvia e via tudo que acontecia,por mais que não pudesse fazer nada, a mesma lá no céu chorava.

Assim que ouviu um barulho seus olhos desviaram da lua , a estreita porta estava sendo aberta ,surgiu então uma mão que segurava uma lamparina fazendo aquele lugar escuro ficar iluminado, um homem adentrou no local deixando a lamparina no chão, enquanto a pequena india soltava o ar pesado.

- Trouxe algo para que não morra de friu - Sua grossa voz preenchia aquele lugar fazendo eco.

Olhos azuis, tão claros como um riu de aguas cristalinas a fitava, o Homem com cabelos dourados,com porte e roupas de nobres, quem o vê desse jeito jamais imaginaria que ele fosse capaz de torturar a esposa , a quem ele tanto fala de amor .

- EU QUERO SAIR DAQUI!!! 

A pequena gritou enquanto suas lagrimas desceram.

O homem ingnorou seus gritos, andando em sua direção , o barulho de seus passos faziam eco,não havia nada naquele lugar que não fosse alguns trapos,decidiu então levar um colchão e cobertores,já que sua esposa havia ficado doente uma vez ,e não queria a sua morte e sim sua redenção,em frente a sua amada deixou o grande colchão esticou o lençol branco,se levantou aumentando cumprimento das correntes,a pequena engatinhou até o colchão e deitou-se nele,seu corpo estava todo dolorido,também  como não estaria,se ela estava a varios messes no chão de cimento com trapos.

Seu marido cuidadosamente pegou os cobertores e a cobriu,com um olhar cheio de carinho ,não era isso que ele queria,não queria fazer mal a sua amada,vê-la desse jeito le causava tristeza,mas a sua obsessão não permitiria que ele a soltasse. 

- Por que me obriga a fazer isso? - Sua voz amável,fazia os olhos da pequena arderem de raiva - Porque me maltrata tanto? Não percebe o quanto me machuca vê-la assim,não tem noção da dor que me causa. 

Sua obsessão não via limites,sentia dor por vê-la assim,mas não suportava a idéia de que  ela não mais ô amava.

Seus profundos olhos azuis se enchiam de lagrimas,a sua vontade era de solta-la,mas se assim fezesse ela não iria se entregar a ele.

- Se te machuca então solte-me -Sua voz baixa e entristecida,era como um tabefe em sua cara ,mesmo assim,seu sentimento de posse é maior. 

Em sua cabeça doente achava que castigando-a,a morena mudaria de ideia,repensaria,cansaria de sofrer,mas a mesma é uma mulher forte ,preferia a morte do que a redenção.

- Solto ,se resolver entender que es minha,acatar com suas obrigações de esposa,não passar por cima do que eu digo.

A morena ingnorou,não iria se render,preferia mofar naquele lugar horrendo,do que ceder as vontades de seu marido.

- Um dia irei te vencer pelo cansaço,e se entregará a mim - Um sorriso maléfico se formou em seus lábios. 

- PREFIRO A MORTE! NUNCA IREI ME ENTREGAR ,NUNCA!!


- Nunca!! - Meus olhos  deparam com a parede laranja do meu quarto - Estou em meu quarto , eu não estou acorrentada - Falo para mim mesma tentando afastar o medo ...... medo de acordar presa por correntes.

Meu coração  bate acelerado,meu peito desce e sobe por conta da dificuldade em respirar,minhas mãos tremem,o meu pijama está encharcado de suor.

Rolo para o outro lado da cama,puxo a cordinha do meu abajur vermelho,trazendo luz ao meu  quarto,me levanto ainda trêmula , pego o copo plástico que fica em cima do meu armarinho amarrom ao lado de minha cama, com a outra mão pego a garrafa de água me servindo,devolvo a garrafa em seu lugar é viro o copo de água guela baixo, lentamente caminho até minha janela vendo que é de madrugada, meus dedos afastam a curtina ,e lentamente giro a o calcanhar abrindo o fecho,assim que abro, sinto a brisa soprar em mim  refrescando o meu corpo, meus lábios se esticam em um sorriso enquanto meus olhos  se perdem nela.... a lua , minha companheira fiel.

"É a unica coisa que me acalma,que acalenta a minha alma,e consola o meu coração abraçando o meu espírito".

Preciso tomar um banho, e assim o faço, quando termino vou para cama ,com a intenção de dormir, porém me viro e reviro na cama e nada de durmir , já tomei todos tipos de chás até o de jasmim, que relaxa, e nada... nada de dormir.

- O que eu faço senhor ?? - Falo enquanto espaumeio o travesseiro com raiva,e meus dedos encostam em algo, rapidamente  puxo e vejo meu celular, abro a gaveta do meu armarinho e pego o meu fone de ouvido  - Musica acalma até as feras, por que não iria acalmar a mim - Obrigado Deus o senhor é rápido viu.

Conecto o fone em meu aparelho, clicando em uma música calma, e imediatamente sinto meus músculos relaxarem , minhas pálpebras ficarem pesadas e o sono vir.....

Uma hora depois .....

Ding Dong Ding Dong 

Ding Dong? Que música é essa ? Eu não tenho essa música, abro lentamente os olhos e percebo que meu fone de ouvido está enroscado em meu corpo, procuro meu celular e o vejo no pé  da minha cama.

Como foi parar ai?

Ding Dong Ding Dong 

- A campanhia - Digo mole, não durmi quase nada, talvez uma hora em meia, estou exausta.

Quem será a essa hora?

Sento na cama cosando o meu olho direito ,enquanto bato com a palma da mão a minha boca bocejando , meus pés procuram o meu chinelos, assim que os encontram são causados, bocejo preguiçosamente me levantando, me rastejo para fora do meu quarto, passo pelo pequeno escorredor branco que da acesso as escadas,desço degrau por degrau escorando no corrimão amadeirado,chegando na sala passo pelo o sofá tentada a me jogar nele e ignorar a campanhia,e enfim chego em frente a porta onde devagar abro.

Me deparo com um lindo arranjo de rosas brancas ,lilás e rosas,enfeitadas com um laço de cetim vermelho ,seguradas por uma mão gigante e forte, belos olhos castanhos,longos cabelos da mesma cor dos olhos, pele branca e alva, alto com um corpo forte e defenido , MIGUEL É O SEU NOME PERSISTENTE  É SEU SOBRENOME.

- Você não cansa disso ? - Minha voz sai sonolenta é rouca. 

Seus lábios se esticam em um belo sorriso ,mostrando o quanto ele é inabalável. 

- Bom dia feminista!! -a sua animação me deixa com mais sono - Por favor aceite as rosas.

Não basta ter pesadelos,a falta de sono e quase me esqueci da falta de apetite , não não basta, ainda tenho que lidar com isso.

Cansada tento fechar a porta, porém um pé gigante interrompe ficando entre o batente e a porta, solto o ar sem paciência, então abro o restante da porta.

- Entra e senta - Não estou disposta em ficar em pé discutindo,prefiro ficar sentada é menos cansativo. 

- Apenas aceite as rosas - ele se aproxima e estende o buque, devagar eu o pego - eu sei que não vai me dar uma chance eu quero ser seu amigo - Reviro os olhos entediada -Quer que eu peça de joelhos a sua amizade - Ele se ajoelha e põem a mão no peito - Senhorita Feminista aceita ser minha amiga ,fale agora ou se cale para sempre - Ai meu Deus ,daime força - Pensei que você fosse me escurrasar, você está bem ? Eu sei  o quanto odeia ser chamada de feminista,acaso está ganhando tempo ,enquanto maquina uma forma de me matar lentamente .

Francamente, também não estou interessada em ficar falando muito me explicando,ou para as suas brincadeiras . Miguel passa por mim e se senta em meu sofá vinho, caminho até  a poutrona preta que fica ao lado do sofá, e caiu em cima dela.

- Vamos ser AMIGOS - levanto o dedo indicador - nada além disso, e nem vem com essa história de Amizade colorida ok.

Solto mais bocejo,"sortudo é aquele que não tem insônia ".

Como eu quero uma noite de sono pesada,onde eu ronque até as 12:30 da tarde , que pena que nem sempre querer é poder.

Fecho os olhos , massageando com dois dedos a minha veia da testa , que está latejando, acho que é um inicio de uma bela enxaqueca.

- Assim você me magoa Eloá - Aé o Miguel ainda está aqui,do que ele falava mesmo ? - eu sou um ser humano e tenho sentimentos sabia, em NENHUM momento eu pensei em Amizade colorida - ele poem a mão no queixo, fingindo pensar - pensando bem... seria uma boa você não acha.

Esse infeliz sorri ,enquanto a unica coisa que eu quero é chorar ,por não conseguir durmir ,e no dia seguinte ter que lidar com esse tipo de situação ,fora que daqui a pouco tenho que ir trabalhar .

- SÓ AMIZADE normal tá ,mas falando sério, eu preciso fazer minhas higienes matinais, olha o meu estado.

Digo  levantando mirando para mim mesma, os fios de meus cabelos estão desgrenhados, estou com uma regata surrada preta, e uma calça moletom desbotada, fora que devo estar com mal hálito.

- Estado, "acordo de manhã linda até com cabelo desgrenhado",e uma cara que diz "não durmi nada essa noite". Agora em relação ao Higiene matinais..... Eu posso ser util senhorita ,principalmente no banho.

- Não se aproxime !! - Miguel caminha lentamente até mim como um pregador, enquanto a cada passo que ele dá para frente eu dou para trás -  amigos lembra - Digo com as mãos para cima. 

Como pode as 6:00 da manhã, o Miguel estar alegre, feliz,bem disposto , como pode ?

- hahahaha Calma era brincadeira, mas mudando de assunto, aconteceu algo? Digo isso por você estar com uma carinha de cansaço, de quem não durmiu direito.

Ele pega a minha mão, e olhando no fundo de seus olhos percebo preocupação, o Miguel está preocupado, ele chato é já se tornou meu amigo a muito tempo , e apesar de tudo gosto de sua compania.
Ele dá mais um passo para frente deixando apenas uma camada fina de ar entre nós, por isso dou mais dois passos para trás ,e sinto as minhas costas encostarem  na parede. 

- Foi um pesadelo nada de mais ,ando tendo dificuldades para durmir - Minha voz infelizmente sai baixa , deve ser o sono.

Ele passa uma mexa de seu cumprido cabelo para trás da orelha, Miguel .. Miguel você é lindo mesmo sendo um safado você é muito bonito, e tai uma coisa que eu nunca falarei na sua cara.

- Já pensou em parar de ser sedentaria?  e fazer algun exercício físico?  Pode te ajudar muito ,a gente pode correr ,bom sempre corro mantém a minha mente limpa , relachada e ajuda a dormir.

Parar de ser sedentaria ?

Sério ?

A para, qual é?

 Ficar fazendo exercício nunca foi minha praia ,porém quem sabe eu não durma melhor hum ,por que aceitar por que não aceitar eis a questão,tai vou pensar sobre isso. Mas no momento eu preciso apenas de um sossega Leão para durmir uns três dias direto, só então ficarei bem.

- Prometo pensar no assunto - Digo sem ânimo.

- Tábom sedentária ,pensa com carinho, então sabe tem outra coisa que pode te ajudar.

- Sério o que ? - Para durmir eu faço qualquer coisa.

Ele se aproxima destruindo a camada de ar que nos separava, engulo seco preocupada com o que ele vai fazer . Sua cabeça se inclina para frente, seus labios tocam em meu ouvido, me causando um arrepio, por mais que faça muito tempo que o conheço nunca fiquei tão perto dele.

- Tem muita coisa que podemos fazer nas suas noites de insônia - Sua voz está baixa e rouca - Ajuda a relaxar e dormir, podemos começar agora se você quiser.

-  Se Afasta .

Esse idiota sempre está cheiroso, o perfume dele sempre fica quando e se vai, tenho certeza que com essa simples aproximação deve ter sido o suficiente para ficar com o seu cheiro grudado em mim, o pior é que o seu perfume é bom e suave .

- Então vai preferir deixar o sedentaria sim ou não?

O que eu tenho a perder?
Nada , quer dizer a minha insônia coisa que estou louca para perder , então por que não?

- Sim, agora se afasta. 

Ele se afasta dando dois passos para trás,eu quero durmir ,na próxima vez irei ingnorar a campanhia.

- Então começamos amanhã? Depois do seu trabalho ou antes de você ir trabalhar?

Melhor antes do trabalho , porque depois não irei ter disposição.

- Antes do trabalho ,bem cedo.

Vejo seus lábios se esticarem em um sorriso largo.

Irei deixar o meu sedentarismo de lado, e ganharei otimas noites de sono , acho justo , um grande sacrifício por uma grande conquista.

- Até amanhã sendentaria ,tchau - Ele acena ainda sorrindo e vai embora. 

Mesmo o Miguel sendo a minha compania diaria, hoje especificamente HOJE, não estou bem humorada ,ficar sem durmir faz mal as pessoas ,mexem com a cabeça delas, no meu caso por exemplo me dá vontade de chorar.

O cara vem na minha casa logo cedo, com o unico intuito de me enfernizar e ainda tenta me seduzir.

Dou um longo suspiro .

- Preciso de um banho , um escalda pé de jasmim,  e um bom café da manhã,  bora lá Eloá que o dia começou.

Depois de ter feito tudo ,vou em direção ao meu trabalho, sou recepicionista de um hotel chamado Stars ,todos os hóspedes são ricos, também com o preço daqui só sendo rico mesmo .

Desço do ônibus, e assim que os meus saltos tocam o solo ,respiro fundo fechando os olhos - Hoje não será facil,mas é o meu trabalho tenho que fazer uma cara melhor do que essa careta de mau humor - os abro devagar , aproveitando os raios de sol,olho para os dois lados e atravesso a rua ,passando pela loja de flores - Cheirinho de rosas - a loja de roupas que ainda está fechada,o técnico de aparelhos eletrônicos que também está fechado, viro a esquina e atravesso a rua ficando de frente para o cumprido prédio chique, com azulejos negros,portas giratórias, com uma placa no topo escrito Stars , o local onde trabalho.

Eloá você não está com enxaqueca , e sua noite foi ótima, você Eloá comeu muito bem no café da manhã, e seu humor não poderia estar melhor, por isso sorria tudo está ótimo. Seja positiva mas não se ilude você está pessima, apenas mantenha a expressão neutra que ninguém ira descobrir a verdade.

Repito esse pensamento enquanto adentro no Stars ,andando sem pressa ,os azulejos do chão são tão brancos que posso ver meu reflexo neles.

Até que não estou tão mau assim, quem olhar para mim com essa saia cintura alta preta,a minha blusinha branca social, o meu coque que por acaso está perfeito não a um fio fora do lugar , nem sequer irá perceber que estou exausta por não ter durmido nada.

Meus olhos correm por todo Hall, analisando cada detalhe , quero garantir que tudo esteja em seu devido lugar. 

Tudo está em seu devido lugar , os três grandes vasos na lateral da parede - Viro o rosto para o lado direito , apenas para garantir se tudo está certo mesmo - Os outros três vasos também estão lá, passo entre duas colunas de concreto, chegando no meu balcão, dou a volta e me sento em minha cadeira goratoria ,colacando minha bolsa em um pequeno espaço que tem dentro do balcão, ligo meu computador , e quando viro meu olhar para frente , lá está ele.

- Bom Dia senhor Evans, o que posso fazer para ajudá-lo.

Digo isso uma voz simpática , mas só Deus sabe, como estou .

Não durmi direito,tive mais um "sonho" infernal, o Miguel logo cedo jogando charme em cima de mim , ainda quero chorar por não conseguir durmir, estou de péssimo humor, não estou conseguindo comer nada , tomei uns cinco comprimidos para enxaqueca mas essa dor infernal não passa , porém a minha arma de distração é o meu sorriso e a minha voz calma, que desvia a atenção de meus olhos onde se escondem as minhas aflições. Omitindo de todos o que realmente estou sentindo .

O senhor Thales é cliente fiel do Stars, o problema é que toda vez que ele vem aqui, ele dá em cima de mim, e isso vem acontecendo a dois anos , DOIS ANOS!!! Me trazendo bombons , joias, flores, presentes que obviamente foram devolvidos.

Pelo menos hoje ele não trouxe presentes , graças a Deus.




Notas Finais


Beijinhos 😙😙😙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...