1. Spirit Fanfics >
  2. Vídeo Games- Henry Cavill. >
  3. SEVENTH

História Vídeo Games- Henry Cavill. - Capítulo 8


Escrita por:


Capítulo 8 - SEVENTH


Liverpool, UK.

- Onde fica Dublin? - Lea perguntou enquanto brincávamos na areia.

- Na Irlanda, é um país. - Expliquei.

- Papai disse que vamos pra Dublin. Vamos viajar! - Falou ele entretida com seus brinquedos na areia.

- Ele disse quem vai pra Dublin?

- Você, ele e a Lea. - Ela usou seu próprio nome na terceira pessoa.

- Meu amor, você é a Lea, só precisa…

- Olá! Essa é a Lea? - Henry se sentou conosco.

- Lea, fala oi pro Henry. - Ela abriu um sorriso enorme pra ele. - Oi, Henry.

- Oi, Henry! Tudo bem com você? - Ela até olhou pra ele mas voltou a brincar.

- Você veio, Fat Cavill. - Ele sorriu.

- Eu prometi que viria te ver, geralmente cumpro minhas promessas. Ela é linda, parece você. - Henry colocou meu cabelo atrás da orelha.

- Já veio a Liverpool? O clima é sempre uma merda. - Reclamei do sol que quase não havia.

- Não é uma merda, é Inglaterra, é tudo, digamos, peculiar. - Brincou tentando me fazer rir. - Sem contar a comida, é só batata, a América é muito melhor.

- Eu gosto de batata! - a pequena revelou. - Você gosta Sr Cavill?

- Sim! Quem te ensinou a falar esses pronomes de tratamento?

- O que é isso, mamãe?

- Claro que ela sabe o que é pronome de tratamento, Henry. - O provoquei usando a ironia. - Quando você usa Senhor, é um pronome, igual o papai te ensinou.

As pessoas olhavam com admiração pra ele, era nítido isso, tive que tentar proteger o rostinho da Lea de fotos a todo momento. Coisa que obviamente não consegui.

- Acho que um parque não foi a melhor escolha, Lola. - Disse o óbvio.

- Isso porquê eu desmenti nós dois no Letterman ontem...

Lea quis ir brincar com outras crianças, então acabou deixando nós dois sozinhos na caixa de areia. Henry me ajudou a sair de lá e fomos juntos até um banco ali perto.

- Ela é fofa. Não se parece com você.

- Lea tem o carisma do pai, mesmo sendo um idiota, é um idiota carismático.

--

Lea correu para o interior da casa me deixando com Henry no portão. Eu não queria me despedir e pelo visto ele também não.

- Lola, chame seu amigo para o almoço, seja educada. - Minha mãe gritou da janela.

- Lívia, a mais fofa, Elizabeth, a militar, você entende.

Segurei sua mão e o puxei para o interior. Henry estava bem alegre pra quem iria conhcer minhas mães. Lívia veio totalmente cativante para recebê-lo, carismática e receptiva. Já Elizabeth veio com um sorriso, falso, forçado porém com um fundinho de curiosidade.

- Bem vindo! É um prazer conhecer você, Henry! - Liv o abraçou de forma fraterna.

- O prazer é todo meu! É bom conhecer as mulheres que fizeram a Lola. - Ele falou de forma polida.

- Ele serviu nosso país? - Elizabeth sussurrou.

- Acho que não. Mas ele é fortão, seria útil né, mas eu pesquisei sobre ele no Google esses dias e um dos milhares dos irmãos dele é da Marinha. - Sussurramos enquanto Lívia e Henry conversavam animadamente sobre algum tema qualquer. - Mas ele é gato, pra caralho, mãe.

Lea veio até mim e pediu colo.

- Eu pegaria ele. - Mamãe falou de forma discreta. - Ele parece ser interessante. Vem, vamos para a mesa.

Me sentei ao lado dele na mesa, Henry já se sentia em casa pela recepção das duas.

- Então, Henry, de onde você é? - Elizabeth perguntou seca.

- Jersey, da cidade de Saint Helier. - Ele falou com um orgulho aparente.

- Você é do interior! Que maravilha! - Lívia comemorou.

Lea estava brincando com os talheres então eu tive que focar nela, ignorando os outros na mesa. Porém, enquanto dava comida para Lea senti um toque na minha coxa sob a mesa. A mão dele começou a fazer carinho la.

- Precisamos parar de idolatrar a rainha, não concorda, Lola? - Me liberei do transe em que eu estava para olhar para eles.

- Sim? Claro. Nítido isso, aliás. - Tentei enrolar. - Você concorda, Henry?

- Com toda certeza. - Ele apertou minha coxa.

--

- Foi legal passar o dia com vocês, McCartney. Sua filha é linda. - Henry falou se encostando no carro.

- A gente pode se ver de novo, é só você me avisar quando puder ou quiser, vou passar mais uns dias aqui, depois eu volto pra LA…- Ele me puxou para um abraço.

- Posso te levar pra jantar? - Perguntou com um sorrisinho sugestivo.

- Paciência, Cavill!

- Se eu tivesse paciência eu não viria até Liverpool, Lola! - Brincou.

- Você me encontra as oito no Gastronomy Liverpool.

Henry se aproximou para me beijar e obviamente eu cedi.

- Não se atrase, Fat Cavill. - Ele voltou a beijar meus lábios.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...