1. Spirit Fanfics >
  2. Vidro fumê - Yoongi >
  3. Capítulo único.

História Vidro fumê - Yoongi - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olá amores,
Postando só para atualizar. Estou sem PC no momento e por isso dessa vez não teve uma capa decente. Bjs espero que gostem. 🌺

Capítulo 1 - Capítulo único.



Yoongi não acreditava nas palavras que acabara de ouvir ao telefone. Não foi a primeira vez, e sim a terceira vez que recebia uma ligação anônima em seu escritório, com uma voz irreconhecível do outro lado da linha, lhe dizendo que enquanto ele atendia seus pacientes, a esposa se consultava com outro homem.

Apertou o aparelho nas mãos, e em um movimento brusco o jogou no chão. Debruçou-se sobre a madeira da mesa, e suspirou, tentando conter a raiva que sentia no momento. Logo sua esposa que parecia ser tão dedicada e amorosa com ele! Era difícil acreditar que estava sendo enganado durante aquele tempo todo de casamento. Que enquanto passava horas em seu consultório, se esforçando para lhe dar uma vida digna de princesa, a mesma se divertia com outro homem, ou outros.

Batidas na porta interromperam seus pensamentos. Era Senny, sua secretária.

— Doutor, aconteceu alguma coisa? — olhou assustada para o telefone caído no chão e depois para Yoongi.

— Senny... Não aconteceu nada. Apenas alguns problemas pessoais. — suspirou e ajeitou sua postura. Olhou para a doce menina que sempre era tão eficaz e cuidadosa, e deu um pequeno sorriso.

— Trouxe o seu café. O próximo paciente está marcado para daqui há duas horas. — informou e colocou a bandeja sobre a mesa.

— Obrigado. — pegou a xícara e assoprou antes de levar o líquido aos lábios. — Está ótimo.

— Que bom, doutor. Agora se me dá licença, irei terminar de organizar a agenda. — fez menção de sair da sala, com seu jeito meigo e ao pensar por um instante, Yoongi decidiu.

— Espera... Você me disse que sua irmanzinha não estava muito bem de saúde, não é? — ela assentiu. — Pode ir cuidar dela. Por hoje está dispensada. — Se levantou.

— Mas e o próximo paciente? Não posso deixá-lo aqui sozinho, Doutor. Sou paga para isso.

— Desmarque o próximo e reagende para outro dia disponível. Tenho um compromisso de última hora. —Yoongi pegou sua maleta e colocou o jaleco em um dos braços.

— Tudo bem. — a garota concordou sem questionar o patrão e fez o que lhe havia sido pedido.

MINUTOS DEPOIS, Yoongi parou seu carro um pouco antes de chegar em frente a sua casa, e um detalhe lhe chamou a atenção. Um carro importado estava estacionado em frente ao seu portão. Apertou o volante com força querendo acreditar que fosse apenas uma coincidência. Quando um tempo depois o portão se abriu, para a sua surpresa, sua esposa saiu na calçada junto à um homem alto e magro, que reconhecerá ser Hoseok. "Um velho amigo o qual ela dizia ser como um irmão".

Por um momento Min acreditou que a pessoa do telefone poderia ter se enganado sobre os dois, mas logo em seguida suas esperanças foram destruídas ao ver a cena de um beijo quente sente protagonizada.

Era o fim. Fim de um casamento que acreditava ser perfeito. Fim de uma história de amor eterno que só existia em sua cabeça.

Maldita! Vagabunda, desgraçada! Tantas palavras se passaram em sua mente. Sentiu vontade de descer e acabar com aquilo de vez, mas em vez disso pegou seu iPhone e registrou toda a pouca vergonha da esposa. Mais tarde precisaria mostrar ao seu advogado para abrir um processo de divórcio.

Lágrimas de decepção escorreram por seu rosto alvo, porém, antes sofrer no momento do que continuar sendo enganado. Mesmo que doesse no fundo da sua alma. Mesmo com seu coração destruído.

Esperou o show terminar e Hoseok ir embora, e sua esposa entrar novamente na casa. Era por isso que sempre negava quando oferecia para instalar câmeras na residência. Queria ocultar sua safadeza! Pensou irritado.

Afim de esfriar a cabeça, resolveu dar uma volta sem destino pela cidade.

QUANDO A NOITE CAIU, e ele finalmente criou coragem para voltar para casa. Notou que a esposa não estava. Mesmo amargurado, Yoongi seguiu até o seu quarto e deixou a maleta sobre a escrivaninha. Abriu o seu guarda roupas para pegar alguma peça e seguir para o banho, e ao notar os vestidos da esposa ao lado das suas camisas, ficou imóvel por algum tempo. Pegou um dos vestidos e inalou aquele perfume maravilhoso que ela carregava. Droga! pensou e jogou a peça, batendo a porta de madeira.

Depois de um longo banho, vestiu apenas um robe e uma cueca boxer e ficou apoiado na janela, esperando-a. Algum tempo depois o mesmo carro de vidro fumê estacionou ali, e em seguida sua esposa saiu aos risos de dentro do veiculo. Min havia lhe mandado uma mensagem dizendo que iria demorar para chegar em casa e com certeza ela aproveitara a oportunidade voltando para os braços do amante.

Quando a porta do quarto se abriu, alguns minutos mais tarde, ela encontrou com surpresa o marido sentado na beirada da cama.

— Amor, você me disse que ficaria até mais tarde hoje...— se pronunciou sem jeito.

— O paciente teve um imprevisto. — respondeu olhando fixamente em seus olhos. — Onde você estava?

— Bom, eu... fui visitar minha avó. Eu te contei ontem que ela estava com a pressão alta. — mentiu.

— Aham. — concordou sério.

— Vou tomar um banho, já volto. — Mariana estava claramente nervosa. Sempre que via o marido lhe beijava, mas dessa vez evitou. Até porque não queria que ele sentisse o forte perfume de Hoseok impregnado em sua roupa.

Após o banho, as luzes do quarto estavam apagadas. Yoongi continuava sentado na beirada da cama, pensativo. Mariana se aproximou, e manhosa se sentou na coxa do marido, envolvendo seus braços em seu pescoço.

— Agora sim, amor. — beijou a bochecha de Yoongi, e depois o canto dos lábios.

Ele ficou imóvel ao sentir os lábios dela nos seus e imaginar que outro homem também o desfrutava. Mas estava decidido de que na manhã seguinte, colocaria um ponto final naquele falso casamento. Resolveu que iria ama-la pela ultima vez. Apesar de tudo não poderia esqueça-la de um dia para o outro.

Correspondendo ao beijo, Yoongi a segurou firme pela cintura, enquanto seus lábios se deliciavam com os dela. Os quais antes tinham um sabor tão doce, agora carregava o amargo da traição.

O moreno a levantou em seu colo, e em seguida a deitou sobre o colchão, se pondo sobre o seu corpo. Beijou-lhe o pescoço, e abriu o robe que ela usava, lhe dando a visão do corpo perfeito e pecaminoso de Mariana. Desceu seus lábios para um dos seios redondos e firmes e tomou o bico em sua boca, chupando-o com vontade. Mari arfava e gemia baixinho. Um tempo depois as posições foram invertidas, a morena abriu o robe dele, e desceu distribuindo beijos por toda a pele alva de Min,

Chegou em sua boxer, e a puxou para baixo, até as coxas dele, e segurou em seu pau, o levando até os lábios sem delongas. Yoon fechou os olhos e segurou a vontade de lhe chamar de vagabunda e de lhe dizer o que achava dela naquele momento. Seus lábios macios e carnudos o levavam ao céu, engolindo o seu pau do jeitinho que só ela sabia fazer.

Depois de minutos de prazer, antes de gozar, Yoongi inverteu as posições e se pôs entre as pernas dela, encaixando-se ali e penetrando-a. Mariana segurou em seu ombro e enquanto se beijavam fervorosamente, ele aumentava a intensidade das estocadas, fodendo-a profundamente e sem parar.

A moça se assustou com a intensidade com que os seus corpos se chocavam, apesar de estar adorando, estranhou , já que Yoongi sempre fora tão carinhoso na cama.

No final ele se retirou e expeliu seu gozo na coxa dela, se deitando ao lado, satisfeito. Ela se levantou e foi se lavar, em seguida voltou a cama. Quando se deitou novamente com o marido, o moreno já estava de costas a si, Mariana o abraçou por trás e lhe deu um beijo em sua costa. Yoongi apertou os olhos frustrado, mas se conteve.

NA MANHÃ SEGUINTE, a moça se surpreendeu ao ver as malas feitas com todos seus pertences empilhados no canto do quarto. O marido já estava devidamente arrumado, pronto para mais um dia de trabalho. Irritada e desesperada começou a questiona-lo sobre aquilo e Yoongi mantendo uma calma que não tinha, apenas lhe informou que logo o papel do divorcio já estaria pronto e lhe enviou um arquivo no celular da esposa, futura ex.

Chocada ao ver o vídeo em que beijava Hoseok, Mariana tentou se explicar mas nada o faria mudar de ideia, tudo já estava decidido. Yoongi partiu para o trabalho avisando-a para sumir da casa durante sua ausência, pois quando volta-se não queria mais ver o rosto dela em sua frente. Nunca mais.

Quando chegou em seu consultório, antes de Senny, se sentou em sua cadeira e lágrimas escorriam por sua face. Lágrimas de ódio e de decepção. O mundo parecia ter acabado para si. Nada parecia mais fazer sentido.

Até que ouviu batidas em sua porta, e se deparou com sua secretária vestida de um modo diferente do qual estava acostumado a vê-la. Senny vestia um vestido rosa claro, e seus longos cabelos estavam soltos. Estranhou ao vê-la assim, porém não pôde deixar de admirar o quão linda estava naquele momento. Uma beleza que nunca havia reparado.

- Senhor Min, me desculpa, mas tenho que lhe pedir um favor... pode ir ver minha irmã? Já fizemos de tudo e ela continua na mesma situação.

Yoongi ainda encantado de certo modo, apenas concordou com a jovem, lhe oferecendo uma carona, para irem até a casa de Senny. Chegando lá cuidou com carinho da pequena garota que estava deitada na cama, e no fim foi convidado pela mãe de Senny para tomar um café.

E naquele ambiente cheio de simplicidade e carisma se sentiu em casa.

A partir daquele dia ambos se tornaram mais próximos, e aos poucos Yoongi se deixou ser conquistado pela carisma da jovem, convidando-a algumas vezes para saírem juntos. E foi numa dessas vezes em que um primeiro beijo aconteceu, abrindo as portas para um novo amor. Desta vez verdadeiro.

~




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...