História Vileza - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 2
Palavras 951
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), LGBT, Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - One.


-ANGÉLICA, volte aqui! Agora! Eu ainda não terminei de falar com você, você sabe que está totalmente errada, quantas vezes eu já te pedi para não ficar de papinho com aquela vadia quando estiver passando um tempo comigo?!- Disse Isabelle, enquanto assistia sua namorada virar as costas e sair apressada da cafeteria em que tinham marcado de se encontrarem.

 

Se certificando de que estava longe o suficiente para não ser importunada pela namorada, Angel resolve ligar para a pior pessoa no momento, pior, claro, dependendo do ponto de vista.

 

-Paola?! Sim, sou eu, Angel. Eu preciso muito de um ombro amigo agora, você pode me encontrar?- Pergunta deixando transparecer seu nervosismo para a menina do outro lado da linha, e para todas as outras pessoas que passavam ao seu lado na calçada.

-Angel, aconteceu algo com voc... Ah não, não me diz que é por conta da Isabelle de novo? Você sabe que precisa tomar uma decisão!

-Por favor, diz que pode me encontrar, juro que deixo você me dar todos os sermões do mundo, só me encontra!- Angel disse em um tom de suplica tão grande que convence a amiga a parar de grafitar para lhe dar atenção.

-Ok, me encontra na praça perto da churrascaria do meu pai. Ah, eu vou ter que levar o Felipe e a Vanessa, a gente estava grafitando até você me ligar, te amo.- Paola desliga sem dar chances de sua amiga protestar em levar os dois outros amigos junto de sí.

 

 

Angel pega um táxi e vai direto para o local marcado, chegando lá não encontra seus amigos, assim, se sentando em um banco esperando até que eles chegassem.

 

De repente ela sente duas mãos tapando seus olhos, de início se sente assustada, mas sorri e relaxa completamente quando apalpa as mãos e pulsos, e lá, encontra uma pulseira em um formato único. Era ela.

 

-Se você adivinhar quem é, vai ter direito ao abraço mais gostoso do mundo!- disse a voz risonha em seu ouvido.

-Hmm, deixa eu pensar, as mãos com certeza são femininas. A Isabelle não é porque brigamos, também não é a Paola porque essa daí aparentemente está brava comigo, então só me resta uma opção... Deve ser a Vanessa, só ela seria alto-suficiente a ponto de dizer que seu abraço é o mais gostoso do mundo...- Angel termina sua avaliação com um tom tanto brincalhão quanto provocativo.

-Hey! Pra sua informação, eu sou muito auto-suficiente sim, além do mais, foi você que tinha dito que o meu abraço é o mais gostoso do mundo.- A garota que tinha as mãos nos olhos de Angel, agora se encontra de frente para a mesma, depois de ter deixado um leve tapa em seu braço.

-Ok, ok... Eu me rendo, seu abraço é definitivamente o meu favorito.- Angel diz com um pequeno sorriso de lado, se lembrando de verificar se tinha alguém por perto, afinal, não poderia deixar que alguém percebesse em seus sorrisos e olhares o que nutriam uma pela outra. Felizmente, Felipe e Paola se encontravam na porta da churrascaria do outro lado da rua, conversando com o dono do estabelecimento, pai de Paola.

 

 A menina que estava em pé se sente acanhada com o olhar intenso de Angel, mas mesmo assim abre os seus braços para recebê-la em um abraço cheio de sentimentos e saudade.

 

-Caralho Vanessa, eu to morrendo de saudades de você!- Angel diz, se arrependendo logo em seguida, com medo de deixar a garota mais acanhada ainda, porém, se surpreende com a resposta que recebe.

-Eu não estava mais suportando ficar na casa dos avôs do Felipe. Senti falta da sua presença, não aguentava mais ficar longe de você.

 

Angel se sentiu tão surpresa com as palavras de Vanessa, que a única coisa que fez foi a apertar ainda mais em seu abraço caloroso, ficando ainda mais confortável para as duas.

 

Infelizmente esse contato foi quebrado antes mesmo que as duas o fizessem por vontade própria. 

 

-Opa, opa! Eu também senti saudades de você, Angélica, será que eu mereço um abraço assim também? Ou só a minha namorada?- Felipe diz chegando junto de Paola, fazendo com que as duas se separassem com um leve susto pela chegada repentina, na verdade, Vanessa e Angel estavam tão envoltas do sentimento que o abraço as fez sentir, que não perceberam as outras duas pessoas se aproximando.

-E aí, Felipe, tudo beleza? Como seus avôs estão?- Angel pergunta depois de se sentir envergonhada ao ser pega no flagra em um abraço tão caloroso e íntimo.

-Os meus velhos estão bem. Você não sabe o que eu arranjei pra gente cara!- diz Felipe, se afastando entusiasmado do abraço que Angel lhe deu, querendo ou não, não foi um abraço tão caloroso como foi dado em Vanessa, mas bem que a menina tentou.

-Qual o próximo problema que você arranjou pra gente?- Pergunta Paola em claro sinal de deboche, fazendo Felipe fingir uma expressão de indignação.

-Que foi? Não confiam em mim?

-Não!- Dizem as três meninas, enfatizando bem a palavra.

-Pra informação de vocês, não é nenhum problema, ao menos dessa vez. Eu pedi aos meus avôs que liberassem a chácara deles pra gente durante o período em que alguns de nós estaremos livres da faculdade, vamos lá gente, vai ser bom passar um tempo todos nós juntos.

-Por mim eu já to lá, a Angel também vai, essa daí ta precisando espairecer, né amiga?- Diz Paola decidindo o destino da amiga, sem ao menos perguntá-la.- Chame o resto do pessoal, pois, seu eu passar 3 dias enfurnada em uma chácara no meio da floresta só com vocês, na primeira reclamação que alguém fizer eu já vou cometer um assassinato.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...