História Villain - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 3
Palavras 952
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


OLÁ

Capítulo 2 - Capítulo: 2


Assim que entro na sala, percebo um rosto diferente. Um aluno novo. 

_ Outro amante de herói?

Ryuk~ Me diga alguém que não gosta de herói...

Ele para por um momento.

Ryuk~ Sem que seja a gente

Ryuk também não gostava de heróis, como minha família, a dele também era de vilões, mas tinha uma diferença nisso. Seu pai vingou a morte de seu irmão mais velho, enquanto o tão amado herói que estragou nossa família, ainda está a solta. 

??~Olá

Uma maldita voz me tira da concentração de meus pensamentos. Eu olho, era o tal garoto novo.

??~ Sou Tanaka Akira, sou o aluno novo. Será um prazer passar o resto do meu ano com vocês

O garoto abre um sorriso.

Ryuk~ Sou Uchida Ryuk, essa é Sasaki Meiko

Ryuk fazia suas amizades muito fácil, e não se importava em escutar horas e horas dessas pessoas falando sobre heróis, já eu, se alguém fala algo, minha cara já fecha. 

[...]

Eu estava sentada na hora do almoço, quando Ryuk chega.

Ryuk~ Você devia tentar fazer ais amigos

_ Não preciso dessas pessoas como amigos

Ryuk~ Francamente... É para o seu bem

_ Estou ótima 

Ryuk~ O Akira é legal, talvez você goste de falar com ele 

_ Não. Já tentei fazer muitos amigos, mas nunca deu certo. As pessoas não gostam de mim. Elas me julgam por tudo... Eu não sou alguém interessante ou boa para fazer amigos

Ryuk~ Você gosta de se jogar para baixo

_ Fizeram isso comigo varias vezes,  estou acostumada as pessoas não me notarem ou disserem que sou fraca

Eu tive uma infância não muito boa, depois daquele incidente, papai tinha que cuidar de mim e de meus irmãos, e ainda tinha seu trabalho. Ele treinava Kei e Hideki, trabalhava, passava o dia fora de casa, e quando eu ia parar ter um pouco de atenção, ele estava exausto ou ocupado com outra coisa. Nunca teve tempo para mim. Ele nunca me deu atenção. Ele brincava com meus irmãos, e parecia estar feliz com eles. Quando ele deu inicio ao treinamento comigo, eu senti algo diferente, ele não parecia feliz, eu treinei anos, mas sua expressão nunca melhorou. Ele achava que eu ia despertar o poder dele, mas quando a ficha caiu, ele desistiu de vez. Eu herdei  apenas o poder da mamãe, nem meus irmãos herdaram o poder dela, mas nem por isso nossa mãe deu mais atenção para eles.

[...]  

Eu chego em casa, meus irmãos estavam lá, e como sempre, nosso pai não estava em casa. 

Me sento na mesa para almoçar. Havia um prato a mais na mesa.

_ Convidou alguém?

Kei~ Não. Eu achei que ele iria almoçar aqui hoje

_ Você o conhece, sabe o quão pouco almoçamos com ele. Aposto que dá para contar os dedos quantas vezes comemos todos juntos

Hideki~ Mei, sabe como o papai trabalha

_ Bom, pelos menos eu posso contar nos dedos quantas vezes ele comeu junto comigo

Havia dias em que eu saia da mesa e papai chegava para almoçar, os meninos acabavam almoçando com ele.

Kei~ Não acha que está pegando muito pesado com o pai?

Vamos voltar nesse assunto de novo?

_ Eu não acho

Hideki~ Kei...

Kei~ Ele trabalha bastante e não tem tempo para ficar com a gente. Você podia fazer um esforço e entender isso! Não é a unica que sente saudades de passar tempo com ele!

_ Você  podia fazer um esforço, e também entender meu lado! Diferente de vocês, eu tentei e me esforcei bastante para conseguir a atenção dele! Não só com os treinamentos, e sim com o amor dele! Mas para vocês sempre fomos tratados igualmente, mas não é assim. Ele mesmo disse para mim que eu seria fraca. Quantas vezes eu escutei elogios deles sobre vocês, quando eu nunca escutei nenhum, nem por pequeno que fosse!

Kei~ Para com isso Meiko. Ele nos ama igual! Ele é nosso pai!

_ Você pensa que é drama... Mas não é... Outras pessoas já perceberam isso... Ele pode ser nosso pai, mas nunca demonstrou amor para mim

Hideki~ Para os dois... Vamos conversar como pessoas civilizadas por favor. Vocês dois perdem a cabeça muito fácil

Kei~ Você fica chateada com algo e joga tudo para cima da gente. Você não é a unica que sofre com tudo isso que aconteceu!

_ Você não sabe como eu me sinto! Então cale essa boca! 

Me sinto pressa, quando olho em volta, havia uma sombra em volta de mim.

Hideki~ Calem a boca os dois! Eu não aguento a discussão de vocês

Ele não era de perder a cabeça assim, mas quando isso acontecia, era porque as coisas realmente ficaram sérias.

Kei~ Nós não iamos nos matar, então não tinha o porque de usar isso

Hideki~ Era só assim para vocês me ouvirem. Vocês não são crianças para discutir desse jeito, é cansativo para quem está escutando. Ninguém aguenta

Kei~ Fala para ela Hideki... Papai sempre nos tratou igual, não é?

Hideki~ Isso não interessa. Somos irmãos, e não devemos brigar por coisas assim. A gente se ama e isso que importa

Hideki sabia que independente da resposta que ele dessa, alguém ia ficar mais irritado com isso. Ótima resposta irmão.

A porta se abre, Hideki nos solta. 

Pai~ Oque houve aqui?

Kei~ Que bom que chegou pai. Estava esperando você 

Pai~ Então vamos comer. Mas depois quero saber oque houve

Kei afirma com a cabeça. Eu me viro para subir pro meu quarto.

Pai~ Meiko, não vai comer?

Hideki~ Ela já almoço pai. Sabe que ela não ia aguentar até você chegar

Pai~ Está certo

Eles vão para a mesa e eu subo para meu quarto.


Notas Finais


Comentem e favoritem se tiverem gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...