1. Spirit Fanfics >
  2. Vilões, Sexö e Armas ( Boku no hero yaoi ) >
  3. Envia (Aizawa Hot)

História Vilões, Sexö e Armas ( Boku no hero yaoi ) - Capítulo 16


Escrita por: LanaFcw

Notas do Autor


Boa leitura ❤

Capítulo 16 - Envia (Aizawa Hot)


Fanfic / Fanfiction Vilões, Sexö e Armas ( Boku no hero yaoi ) - Capítulo 16 - Envia (Aizawa Hot)

Pelo que entendi pela mensagem de texto da minha mãe os vilões vão ser julgados nessa sexta e serão presos, eles foram pegos. Durante essa semana nos voltamos para U.A, todo mundo teve muito cuidado comigo, eu te fico lisonjeado por isso.

Para fala a verdade estou entediado, daqui à – olho meu relógio de pulso – 30 minutos eu tenho aula com aizawa, queria algo para me divertir, mas não tenho nada em mente, deito na cama de lençóis roxos pensando em algo.

Parando para pensa eu e aizawa não nos divertimos bastante na aquele dia – sorriu malicioso – interessante, e se por acaso eu fiz algo diferente em sua aula hoje?

Vai ser divertido, e empolgante, bem... minha cara – ok, tenho 28 minutos para preparar tudo – let's go.

      ◈ ━━━━━━━ ⸙ - ⸙ ━━━━━━━ ◈

Aizawa – ora, ora, que milagre chegou cedo hoje senhor Jackson – sorri de leve.

Eric – sabe como é, hoje eu estou com muita vontade de... estudar – sorriu lembrando do meu plano.

Aizawa – então, sente-se pessoal a aula teórica vai começa.

Sento no meu lugar cumprimentando a turma, eles fazem o mesmo, deixo passa um tempo da explicação do proferssozinho até senti que era a hora perfeita para entra em ação.

Pego meu celular com cuidado para não ser pego no flagra, envio uma foto muito... peculiar e tentadora, eu com um vestido de maid com uma linda langerir branca. Aperto o botão de envia com um sorriso no rosto. 

O barulho da notificação soa, ele olha para o aparelho que estava em seu bolso.

Aizawa – por enquanto façam esse exercício – ele aponta para o quadro se sentando na sua mesa desbloqueado o celular.

Olho atentamente suas expressões de surpresa escondendo o celular no peito, sua respiração parar por um instante, nossos olhares se encontram como se tivéssemos conversando por telepatia.

Seguro o celular enviando um áudio muito especial que fiz para ele, acho que vocês já sabem que se trata – aperto o botão de envia – escrevo uma mensagem "melhor ouvi com fones, aizawa".

Ele abre sua bolsa precurando um fone de ouvido, quando o acha coloca em seus ouvidos, vejo seu dedo aperta o smartphone, mordo os meus lábios inferiores vendo seu rosto fica totalmente sedento, suas íris brilha de tesão, seu corpo treme me dando um olhar mortal.

Passo as mãos nos lábios mandando um beijo para ele que fica ainda mais puto, ele de repente tira os fones ligando para alguém.

Aizawa – você pode subir minha aula hoje? – fala enquanto me devora com os olhos – eu tenho... algo importante para resolve, ok, certo! – desliga. – Eric, me acompanhe até minha sala.

Uraraka – ele fez algo?

Midoriya – por que ele tem que ir?

Aizawa – só preciso da um palavrinha com ele – fala sério – venha.

Eric – claro, senhor – levanto sorridente e saltitante.

      ◈ ━━━━━━━ ⸙ - ⸙ ━━━━━━━ ◈

Depois de passa um silêncio desconfortável até sua sala, ele andou rapidamente com muita pressa para porta, quando chegamos nela suas mãos procuram a chave dourada que ele logo acha destacando.

Ele abre passagem, eu entro esperando alguma atitude sua, ele entra no cômodo o trancando com a cheves depois se vira para mim com fogo nos olhos – acho que ativei uma fera – ele tira sua grava abrindo os botões da camisa.

Suas mãos seguram meu pulso com brutalidade me jogando na mesa, seu braço passa na mesa derrubando tudo o que contia nela, os papéis organizados caiem no chão junto das canetas.

Segurando na minha cintura ele me coloca sentando na mesa encostando sua ereção em mim.

Aizawa – satisfeito? – fala irritado e com tesão. – divertindo brincado comigo, Eric?

Eric – na verdade... – passo meus dedos em sua ereção o fazendo treme – é super divertido brinca com você – sorrir.

Aizawa – ah, é mesmo? – rir sarcástico – saber aquele castigo? Acho que ele vai ser ainda mais severo. – sua voz sai sádico.

Ele tira seu cinto da cintura — ok, julgo que não vou sai daqui andando – de repente o mesmo me vira para mesa abaixando minha calça de moletom cinza, sorri lembrando que estou vestindo a mesma lagerir branca da foto.

Dou uma pequena espiada vendo sua boca babá seus olhos brilharem de luxúria, ele dá um sorrisinho cheio de segundas intenções.

Sinto sua ereção coberta sendo esfregada em minha bunda, meu corpo exposto treme, sinto uma chicotada do seu cinto fazer um barulho alto marcando minhas nádegas – droga, por que eu fiquei excitado com isso? – sinto outro estalar me atingi com força.

Aizawa – conte, sem geme. – fala autoritário.

Eric – mas-...

Aizawa – conte! – chicota. – sem geme, se não vai ser pior.

Eric – sim, senhor-... – chicota novamente – hum-... um – de novo. – d-dois-...

Aizawa – Mais alto! – chicoteia.

Eric – t-três-... – droga eu não consigo não geme – hum-... quarto – chicota. – aww-... – seguro na mesa mordendo os lábios – cinco.

Droga eu vou enlouquecer, depois de conta até dezessete meus lábios estão sagrando de tão segura, mas finalmente após chega a quarenta, ele parar mal consigo fica de pé a única coisa me sustenta e segura a mesa de madeira rústica.

Aizawa – resistiu bem – rir – que linda visão todo vermelho – passa a mão nas minhas nádegas marcadas.– suas pernas estão tremendo, acho que preciso piorar para seu lado.

Eric – como assim-...

Ele arrega a calcinha de renda para o lado, sinto seu membro encaixa de uma vez só dentro de mim, meus olhos reviram seguro na boca tendo o máximo não geme, ele tira minha mão como se permitisse o ato.

Minha respiração fica rápida meus lábios soam com a voz trêmula, sua mão puxa meus cabelos ruivos aquando minhas costa, seus lábios ficam no meu ouvido.

Aizawa – É isso que você merece por me interrompe na minha aula, vadia – meu corpo treme com sua voz sádica e cheia de malícia. – isso é para você aprende.

Em suas primeiras estocadas ele já acha minha próstota, como se já soubesse onde estava, ele não hesita em puxa meus cabelos e marca minhas nádegas com suas palmadas.

Acabo gozando sentindo a sensação forte da sua mão estalar na minha pele sensível, não consigo me mantê de olhos abertos – maldito – ele está acabando comigo, minha perna hesita em cai, mas ele segura estocando.

Talvez alguém de fora possa escuta a gente mais eu já não me importo, eu não sinto minhas pernas, já estou sentindo vontade de goza novamente, meus olhos reviram, sua boca vai até minha orelha lambendo e modicando enquanto eu gemia feito uma cadela.

Quanto ele estava prestes a goza, sinto ele sai de mim, gozando é despejando tudo nas minhas adegas vermelhas, ele se afasta de mim, caiu no chão sem forças, minha respiração falha de cansaço.

Ele da um sorriso aliviado por ter feito tudo que queria, meu coração bate forte vendo seu sorriso — nunca tinha visto sorrir dessa maneira — ele me tira do chão me sentindo sobre a mesa.

Aizawa – descanse um pouco e pode volta ao seu dormitório, suas pernas não parecem bem – fazer piada com a situação.

Eric – só não rebato porque eu não tô sentindo nada da cintura para baixo – rimos. – devia te feito isso antes.

Aizawa – gosta desse tipo de coisa senhor Jackson? – ele coloca suas mãos não minha cintura olhando fundo em meus olhos.

Eric – eu gosto de tudo que você possa me proporciona. – coloco a mão na sua bochecha.

Aizawa – oh, interessante... – selinho – eu posso te algumas cartas na manga.

Eric – podemos a usar-las quando eu senti alguma coisa – rimos. – agora como eu vou sai daqui?

Ele coloca um sorriso malandro que eu nunca tinha visto.

Aizawa – se vire!

Eric – o quê?

Aizawa – estou indo para minha aula, adeus – fala saindo.

Eric – QUE? VOLTA AQUI! – ele foi mesmo. – droga!


Notas Finais


Meu primeiro "BDSM" quem ódiou? 😍

Eu tentei, um dia eu chego lá 🤠🙌

Estou pagando os hots que foram na metade 🤫✍

Beijão ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...