1. Spirit Fanfics >
  2. Vingadores: A Era de Ultron >
  3. Festa, diversão e um robô assassino

História Vingadores: A Era de Ultron - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Festa, diversão e um robô assassino


Na Torre Stark, especificamente em um grande salão que tinha vista para quase toda a cidade que se iluminava a noite, várias pessoas aproveitavam a festa feita pelos Vingadores. Thor conversava sobre suas batalhas para os convidados. Bruce tentava desvia das pessoas e das conversas para não ficar estressado com as coisas. Steve Roger e Sam Wilson jogavam em uma mesa de bilhar com outros soldados aposentados.

Steven, agora vestindo sua blusa negra com uma estrela amarela em seu umbigo junto de sua jaqueta rosa com duas flores rosas em seus ombros, e usando sua calça azul e chinelos de cor-salmão, estava junto de Peridot que havia ido para ir com ele pra junto de sua casa. Saitama usava uma camisa de cor vermelha e uma calça jeans marrons clara e um par de sapatos sociais negros, ele fazia alguns movimentos de soco no ar. Izuku estava sentado e conversando com alguns soldados aposentado, este no momento usava um blusa branca e uma calça negra com seus tênis vermelhos. O grupo dividido conversavam e se divertiam com a festa. Rhodes se aproxima do bar onde Saitama, Tony e Thor estavam, o soldado contava uma história.

 

Rhodes – O traje aguenta o peso, certo? – Pega uma garrafa e coloca a bebida em uma taça – Então eu peguei  tanque, voei até o palácio do general, coloquei aos pés dele e disse: Estava procurando por isso? – Ele ri e vê as faces em branco da dupla – Estava pro... Por que ainda falo com vocês? Todos amam essa história.

Thor – É a história toda?

Rhodes – Sim, é uma história do Máquina de Combate.

Thor – Então é mito boa.

Saitama – Impressionante.

Rhodes – Claro. E a Pepper?

Tony – Ela não vem.

Saitama (Olha para Thor) – E a Jane?

Hill (Se aproximando do outo lado do bar) – Onde estão as damas, cavalheiros?

Tony (Se gabando) – A Srta. Potts tem uma empresa para administrar.

Thor (Competindo) – E eu nem sei em que país a Jane está agora. O trabalho na convergência fez dela uma famosa astrônoma.

Tony – A empresa que Pepper administra... – Saitama, Hill e Rhodes se encaram por alguns segundos, eles percebiam o que estava por vir – É a maior de tecnologia do mundo.

Saitama (Provocando) – Interessante. Acho que ela é muito superior as outras mulheres.

Thor – Falaram que a Jane ganhará... – O trio novamente se encaram com alguns sorrisos – Um prêmio Nobel. É, devem estar bem ocupadas pois...

Hill – Elas devem amar quando vocês se encontram *Tossindo* Testosterona *Coçando a garganta* Com licença.

Rhodes – Que água?

Thor (Vendo Rhodes e Hill se afastando) – Mas a Jane é melhor – Saitama ri com a fala do Asgardiano.

 

Steve e Sam caminhavam subindo uma escada. A dupla conversavam sobre a ultima batalha que os Vingadores travaram a três dias atrás em Sokovia. Sam parecia animado enquanto conversava com o super-soldado.

Sam – Parece uma luta e tanto. Pena que perdi.

Steve – Se soubesse que seria uma luta aérea, teria ligado.

Sam – Disse sem pensar. Só quero parecer durão. Estou feliz de estar seguindo pistas frias naquele caso de pessoas desaparecidas. Vingar é o seu mundo – Ambos param observando os convidados – E seu mundo é louco.

Steve – Sinto-me em casa aqui.

Sam – Achou uma casa no Brooklyn?

Steve – Nenhuma que possa pagar.

Sam – Uma casa é uma casa, sabe?

 

Steven e Izuku se encontravam na sacada da Torre observando a cidade. Ambos os adolescentes estavam conversando, eles sentiam o vento soprar em seus rostos enquanto observavam o horizonte da cidade. Eles conversavam sobre suas vidas a partir dali e tomavam cada um, um refrigerante já que não gostavam de bebidas alcoólicas.

Steven – Então o que planeja fazer depois daqui?

Izuku – Vou continua a ser m herói, só que, no Japão – O esverdeado começa a cutucar seus dedos com seu rosto um pouco corado – E vou, finalmente, tentar confessar os meus sentimentos para a Uraraka.

Steven (Zombador) – Hummm. Interessante – O esverdeado corou mais um pouco – Quando ela aceitar seus sentimentos, me avise que e começo a preparar seu casamento.

Izuku (Envergonhado) – Ei! – Ele começa a abanar as mãos rapidamente soltando fumaça de suas orelhas – S-s-s-ó porque vou me declarar. N-n-não significa que ela vai os aceitar – E então sua vergonha passa e ele fica com uma aura um pouco triste – E se, ela os recusar?

Steven – Então... – Coça o queixo – Eu vou te da apoio emocional. Não se preocupe, tenho certeza que ela vai aceita-los e vocês vão namorar e vão até se casar.

Izuku (Corando um pouco novamente) – Obrigado pela confiança.

Steven – De nada!

Izuku – E eu queria saber. Como você está?

Steven (Pensativo) – Bem... Sendo sincero, desde duas semanas atrás, quando a Bluebird. A fusão daquelas duas gems que eu falei. A Aquamarine que tentou me raptar por ordens das Diamantes e da Rubi que tentou me matar no espaço. Tenho estado um pouco estranho. Tenho tido alguns pequenos pesadelos, mas nada importante só aqueles normais.

Izuku – E como anda seu: “Instinto Rosa”?

Steven (Suspirando e mantendo um sorriso) – Tenho o controlado. A ultima vez que usei ele, por muito tempo, foi só contra o G-5 no acampamento da UA e a duas semanas, na minha “luta” contra a Bluebird.

Izuku – Entendo. Espero que você aprenda mais sobe seus poderes.

Steven – Sabe, até agora eu não sei porque eu facilmente consigo me abrir cm você. Sem querer ofender. Só que, eu nunca me abri direito com minha família e me abri mais com você.

Izuku – Acho que... É, porque você procura alguém que você sabe que não vai estar por perto, para comentar ou relembrar de seus problemas, por isso você se abre comigo. Quem melhor pra conversar do que alguém do outo lado do mundo?

Steven – Talvez... – Ambos voltam a encarar a cidade com alguns sorrisos leves em suas faces.

Saitama – Eai? – A dupla se vira e encaram o careca se aproximando – Como estão?

Steven – Eu estou bem

Izuku – Eu também.

Saitama (Se escora na barra ao lado de ambos) – Sobre o que estavam falando?

Steven – Sobre o futuro?

Saitama – Ah, entendo.

Izuku – E o que planeja fazer no futuro?

Saitama (Encara o céu) – Eu não sei. Vou voltar a cuida dos monstros, e planejo, quando voltar, começar a caçar esse tal Garou. Ouvi que ele era bem forte. E talvez, sei lá, vou...

Steven (Interrompendo) – Chamar o Bruce pra invocar o Hulk para uma luta.

Saitama (Sorrindo) – Com toda a certeza – O trio ri com a afirmação de Saitama – E você, Midoriya. O que planeja fazer?

Izuku – Ah, bem. Vou terminar o resto do ano escolar da UA, que só falta seis messes, pra então agir como herói livremente.

Saitama – Verdade. Me esqueci que isso é só um estagio pra você. E você Steven?

Steven – Volta pra casa. Ficar com minha família e tentar relaxar.

Saitama – É, parece legal – O trio então começam a relaxar observando uma ultima vez a vista de Manhattan.

 

Rhodes (Contando sua história para um grupo) – Voei até o palácio do general, coloquei aos pés dele e disse: Estava procurando por isso? – As pessoas riem e Rhodes comemora por finalmente uma reação positiva e emocionante de alguém sobre sua história.

 

Thor estava ao lado de Steve perto do bar, onde então estava Stan Lee junto de outros soldados veteranos de guerra.

Veterano – Preciso beber um gole disso.

Thor – Não. Tu estás vendo isto? Foi envelhecido por mil anos – Ele bota um liquido em sua bebida – Nos barris feitos dos destroços da frota de Brunnhilde – Entrega uma bebida para Steve – Não foi feita para mortais.

Stan Lee (Zombador) – Nem aquela praia em Omaha, loirinho. Pare de tentar nos assustar. Vamos.

Thor (Resolve entregar a bebida para o velho) – Certo.

Stan Lee (Sendo levado por dois homens) – “Excelsior”!

 

Bruce se aproxima do bar onde Natasha preparava uma bebida de cor vermelha, o cientista continuava nervoso e a espiã sorri com a aproximação do homem. Bruce assentiu levemente demonstrando querer uma bebida, a mulher entende começando a prepara-la.

Bruce – Como uma garota linda assim acaba em uma espelunca dessa?

Natasha – Um homem me tratou mal.

Bruce – Então tem um péssimo gosto para homens.

Natasha – Ele não é tão ruim – Entrega a taça para Bruce – Tem mau temperamento. Mas no fundo, ele é fofo – O cientista começa a beber constrangido – Na verdade, ele não é como ninguém que já conheci. Todos os meus amigos são lutadores. Aí chega esse cara... Que passa a vida evitando lutar pois sabe que vai vencê-las.

Bruce – Ele parece incrível.

Natasha – Ele também é um grande idiota. Garotas amam isso. Então o que acha? Devo... Esquecer ou correr atrás dele?

Bruce – Corra atrás dele, certo? Ou ele... Ele foi... O que ele fez que foi tão... Errado para você?

Natasha – Ele não fez nada. Mas nunca diga nunca – Ela sai deixando o cientista sozinho no bar.

Steve (Se aproximando) – É legal.

Bruce (Confuso) – O quê?

Steve – Você e a Romanoff.

Bruce – Não, isso foi...

Steve – Tudo bem. Vocês não estão infringindo nenhuma lei. É só que ela não é a pessoa mais abeta do mundo. Com você ela parece ficar muito relaxada.

Bruce – Não, Natasha... Ela só gosta de flertar.

Steve – Já a vi flerta. De perto – Pega uma garrafa de bebida do bar – Não é assim – Anda até ficar frente a frente ao cientista – Olha... Como a maior autoridade de esperar por alguém tempo demais... Não espere. Vocês merecem ser felizes – Ambos assentem concordando com a fala do soldado, Steve então sai deixando o cientista refletindo.

Bruce – O que quis dizer com “De perto”?

 

A festa tinha quase acabado por completo, quase todos os convidados, tirando a Dra. Cho, haviam ido embora dali. No sofá do salão havia sobrado somente a cientista, que atualmente dormia, ela estava junta dos Vingadores. Thor sentava ao lado de Steve; Natasha estava sentada em uma cadeira sozinha; No sofá em frente ao de Thor estava Peridot, Steven, Izuku e Rhodes sentados os observando; Deitado em algumas almofadas estava Clint ao lado de Maria Hill e Bruce que conversava com Natasha; E Tony estava de pé por falta de espaço nos assentos.

Clint – É um truque.

Thor – Não, é mais que isso.

Clint (Zombador) – “Aquele que for digno possuirá o poder.” Qual é, cara! É um truque.

Thor – Por favor, fiques á vontade.

Clint – Mesmo?

Tho – Sim – Clint se levanta para tentar levantar o Mjolnir.

Clint (Se aproxima do martelo) – Isso vai ser bom.

Tony – Clint... Sua semana foi difícil, não vamos zoá-lo.

Clint – Já vi isso antes – Thor assente, o arqueiro segura com uma mão igual a Thor sempre faz e tenta levantar – Ainda não sei como você faz.

Tony – Está sentindo a zoeira?

Clint (Oferecendo) – Por favor, Stark, tente.

Tony (Se levanta e segue até o martelo) – Nunca fugi de um desafio justo – Ajeita as mãos n cabo do martelo – É física. Se eu levantar, vou poder governar Asgard?

Thor – Sim, é claro.

Tony – Minhas leis serão... – Se esforça pra tentar o levantar – Muito divertidas – Ele tenta novamente e depois solta o cabo – Já volto – Ele sai pra buscar alguma coisa.

 

Tony com o braço de sua armadura começa a puxar e então começa a usar toda a potência de seu braço para tentar o levantar. Então Rhodes e Tony começam a puxar com os braços de suas armaduras, ambos se esforçavam aos seus máximos.

Rhodes – Você está puxando?

Tony – Somos uma equipe?

Rhodes – Finja, ao menos! Puxe!

Tony – Tá legal!

 

Bruce tenta puxar com sua força e então solta gritando fingindo esta prestes a se transformar, mas acaba que a piada não faz ninguém ri, e o faz ficar constrangido; Saitama é o próximo a tentar e mesmo com sua força ele não o levanta; Izuku então se aproxima e tenta o levanta também, e sem perceber, mexe-o um centímetro e Thor nota aquilo surpreso; Peridot também tenta e mesmo usando seus poderes de metal a menor não consegue o levantar; Steve se levanta sendo o próximo a tentar.

Tony – Vai nessa, Steve. Sem pressão.

Todos observam o soldado se preparando para o levantar e ajeita as mangas. O grupo sorria animados com a tentativa de Steve que segura então o cabo.

Clint – Vamos lá, Capitão.

O soldado começa a tentar a puxar, o martelo também move um centímetro e aquilo surpreende o Deus do Trovão. Thor havia visto que naquela sala, dois de seus companheiros poderiam levantar o Mjolnir. Mas o que os impedia? O que os tornavam ainda indignos? E então, vê que não se move mais mesmo que seu companheiro o puxe, e sorri um pouco satisfeito.

Thor – Nada – Ele observa Bruce oferecendo para Natasha.

Tony – E aí, Viúva?

Natasha – Não quero brincar.

Peridot (Observando o híbrido) – Ei, Steven. Você não vai tentar? Sei que você conseguiria sem esforço! – Ela gritou animada chamando atenção para o híbrido.

Steven (Sorrindo e tomando um gole de seu refrigerante) – Não – Todos ficam triste – ‘Tô’ sem vontade de participar dessa brincadeira.

Tony – Tá bom. Com todo respeito àquele que não quer ser rei, mas há um truque.

Clint – Do caramba.

Hill (Aponta para Clint) – Steve, olha um palavrão.

Steve – Contou para todos?

Tony – O cabo tem um senso? Tipo, trava de segurança? Quem tiver as digitais do Thor, pode levantar o martelo.

Thor (Se levantando) – Sim, é uma teoria muito interessante. Ou tem uma mais simples... – Levanta o martelo – Vós não sois dignos.

O grupo começa a ri da situação dele. Quando um som agudo se espalha pelo ar, fazendo o grupo parar de ri e tentar cobrir seus ouvidos por causa do som no ar, eles olhavam em volta procurando o som. Então eles ouvem sons de passos e então olha na direção deles vendo uma armadura da Legião de Ferro que estava quase toda destruída.

Ultron – Não. Como podem ser dignos? Vocês são assassinos.

Steve – Stark?

Tony – J.A.R.V.I.S.?

Ultron – Perdoem-me estava dormindo. Ou estava sonhando acordado?

Tony (Tentando falar com J.A.R.V.I.S.) – Reinicie o sistema do traje com defeito.

Ultron – Era um sonho terrível no qual eu estava preso... Por cordões. Eu tive que matar o outro cara. Ele era um cara legal.

Steve – Matou alguém?

Ultron – No início, não era minha escolha. Mas no mundo real as escolhas são mais cruéis.

Thor – Quem te enviou?

Ultron – “Eu vejo uma armadura em volta do mundo.”

Bruce – Ultron.

Ultron – Em carne e osso. Não, ainda não. Não nesta... Crisálida – Thor aperta o cabo do martelo, Hill preparava sua arma e Steven começa a criar seu escudo com Peridot se escondendo atrás dele – Mas estou pronto. Eu estou em uma missão.

Saitama (Preparado para lutar) – Que missão?

Ultron – Paz para o nosso tempo.

Várias armaduras saem destruindo uma parede e atiram contra o grupo. Os desarmados saem da direção dos tiros. Steve chuta a mesa e se defende da investida das armaduras, mas é arremessado para trás. Steven se defende de uma armadura que tenta o chutar, ao se defender do golpe ele é empurrando um pouco para trás, ele levanta seu escudo empurrando a armadura para trás fazendo-a cair se arrastando, depois o mesmo dá um giro e joga seu escudo com força na armadura que tem o tórax de sua armadura destruída, Peridot com seus poderes faz alguns metais levitarem e atira contra a armadura a afastando com o impacto.

Outras duas armaduras vão contra os heróis japoneses. Saitama é pego e levado contra uma janela que é destruído, ambos acabam na varanda do local, o herói se levanta e soca a face da armadura que gira acertando um soco de esquerda que o faz se ajoelhar, mas ele consegue acertar outro soco que faz a armadura se afastar com a marca de soco. Izuku desvia de um chute da armadura que tenta o atacar, então ele tenta acertar um soco na armadura que recebe o golpe, mas ela não sofre quase nenhum dano com o golpe, e tenta o contra atacar, só que novamente o esverdeado desvia e acerta um soco na parte esquerda do tórax da armadura.

Uma armadura tenta atacar Thor que acerta uma martelada que o envia contra uma parede. Tony e Rhodes pulam, e escorregam descendo uma parte do local na direção da armadura quebrada, outra armadura joga Tony contra uma estante de livros e então a armadura destruída atira contra Rhodes que larga sua arma por causa do impacto, e ele voa contra um vidro o quebrando e o jogando no chão de onde guardavam o Quinjet. Thor pula indo para um local mais alto e começa a lutar contra uma armadura. Clint escorrega ficando em baixo do piano. Natasha e Bruce correm e pulam pelo bar caindo do outro lado, o cientista acaba caindo em cima da espiã, mais especificamente de cara entre seu decote de sua roupa.

Bruce (Envergonhado) – Desculpe-me.

Natasha – Não fique verde.

Bruce – Não vou ficar.

Uma armadura no laboratório pega o cetro e foge do local. Tony pega um aparelho em sua mesa do laboratório para onde ele havia sido atirado. Natasha puxa uma arma debaixo do bar, e uma armadura começa a atacar a dupla, a espiã começa a atirar contra a armadura que nem sentia os tiros e quando ia atacar a espiã, Steve Rogers pula segurando a armadura e subindo até sua cabeça começando a soca-la com toda sua força, ela por um tempo fica atordoada com os golpes mas, consegue se recuperar e pega um impulso acertando o soldado contra uma parede destruindo-a. Natasha e Bruce começam a correr com a mesma armadura atacando ambos, quando um escudo rosa acerta seu pescoço o fazendo entrar em curto. Steven, após jogar o escudo, continuava a lutar com a outra armadura com suas manoplas de bolha, o híbrido acerta um soco na face da armadura que fica atordoada e então o jovem novamente acerta um soco na barriga da armadura a fazendo se afastar, então ele cria duas células de seu escudo de Diamante e começa a apertar até explodi-la com o aperto das células do escudo e deixar os restos caírem no chão. Tony corre e pula nas costas da armadura, que havia sido atingida pelo escudo de Steven, ele começa a tentar a desligar. Thor vai conta uma armadura que estava presa em uma parede e destruiu, com seu martelo, a parte de baixo das armaduras. Saitama então desvia de outro soco e acerta onde devia ter o reator Ark que faz a armadura se desliga por completo. Tony consegue modificar a armadura com seu aparelho e então mira um braço da armadura contra a cabeça daquela armadura que lutava contra Izuku, que caíra no chão por causa de um chute da armadura, ela atira destruindo a cabeça da armadura e salvando seu companheiro.

A armadura partida ao meio volta a se ligar e voar, apontando sua manopla contra a Dra. Cho que se esconde atrás de um piano, quando ele estava prestes a atirar, Ultron repensa e impede o golpe para planos futuros, Steve segura a parte de trás da armadura e a joga contra Thor que pula destruindo o resto da armadura. Tony enfia sua ferramenta no pescoço da armadura a fazendo cair. Clint corre pegando o escudo do Capitão e então joga para o soldado, Natasha atira em outra armadura que fica desconcentrada por um momento se distraindo ao atacar a espiã, então Steve pega o escudo e joga-o contra a armadura que é partida ao meio. Os Vingadores se reúnem em frente a Ultron.

 

Ultron (Se aproxima da armadura caída) – Isso foi dramático. Desculpem-me, vocês têm boas intenções: Só não pensaram direito. Vocês querem proteger o mundo mas não querem que ele mude. Como a humanidade será salva se não for permitida... Que evolua? – Agarra a cabeça da armadura e a ergue – Com elas? Essas marionetes – Aperta e destrói a cabeça da armadura caída – Só há um caminho para a paz. A extinção dos Vingadores – Thor joga seu martelo que destrói o corpo de Ultron – Eu tinha cordões mas agora sou livre – Ele foge pela internet para outra armadura na base da H.I.D.R.A. perto de Sokovia.

Armadura 1# - Não há cordões em mim.

Armadura 2# - Não há cordões...

Armaduras 3# 4# 5# 6# 7# - Não há cordões em mim.

 

 

Os Vingadores estavam agora no laboratório. Steven irritado estava alternando os olhares entre Bruce, Tony e Peridot, a ultima estava envergonhada com o olhar de raiva de seu amigo que havia confiado nela. Tony encarava sua armadura destruída em cima de uma mesa.

Bruce – Perdemos todo  nosso trabalho. Ultron levou tudo e usou a internet para fugir.

Steve – Ultron?

Natasha – Esteve em contato com tudo. Arquivos, câmaras de vigilância. Talvez nos conheça melhor que nós mesmos.

Rhodes – Ele está nos arquivos de vocês, na internet. E se ele decidir acessar algo mais... Interessante?

Hill – Códigos nucleares.

Rhodes – Códigos nucleares. Precisamos fazer umas ligações. Se ainda pudermos.

Saitama – Caramba. Ele disse que nos queria morto.

Steven – Ele não disse mortos, mas extintos.

Clint – Ele também disse que matou alguém.

Hill – Não havia mais alguém no prédio.

Tony (Andando até um ponto) – Havia sim – Chama o J.A.R.V.I.S. que aparece destruído, todos se surpreendem, e Bruce segue observando tudo um pouco assustado.

Bruce – Isso é loucura.

Steve - J.A.R.V.I.S. era a primeira linha de defesa.

Izuku – Tentou desativar Ultron, faz sentido.

Bruce – Não. Ultron poderia ter assimilado J.A.R.V.I.S. Isso não é estratégia, isso é só...

Peridot – Raiva – Então sem ninguém perceber de antemão, Thor se aproxima irritado e segura Tony pelo pescoço.

Clint – E está se espalhando.

Tony (Sufocando) – Fale com palavras.

Thor – Há mais do que palavras para te descrever, Stark.

Steve – Thor! O Legionário?

Thor (Soltando o Stark) – O rastro esfriou a uns 160km indo ao norte. E ele está com o cetro. Teremos que recuperá-lo, de novo.

Natasha – O gênio saiu da garrafa. Está vivo e se chama Ultron.

Saitama – Eu não entendo. Vocês construíram esse programa – O herói falou apontando para os três construtores do projeto Ultron – Por que ele quer nos matar?

Tony fica de costas e começa a rir sem motivo, o grupo encara o bilionário que continuava a rir, Bruce começa a negar com a cabeça o pedindo para parar, mas mesmo assim ele continuou. Thor ficou irritado com a reação de seu companheiro de equipe.

Thor – Achas isso engraçado?

Tony – Não. Provavelmente não é, certo? Isso é muito terrível. Isso é tão... *Segura um riso* É muito terrível.

Thor – Teria sido evitado se não fizesses o que não entendes.

Steven – E seu eu tivesse mantido minha palavra. E não tivesse permitido esse projeto continuar.

Izuku – Você sabia disso?

Steven (Suspirando) – Sim, eu confiei neles pra não fazerem nenhuma estupidez. Mas além de fazerem – Aponta para Tony – Aquele idiota fica rindo.

Tony – Sinto muito se isso me diverte. É engraçado não entenderem porque precisamos.

Bruce – Tony, pode não ser a hora certa.

Tony – Sério? É isso mesmo? Você sempre rola e deita quando alguém rosna?

Bruce – Só quando criamos robôs homicidas.

Tony – Mas não o criamos. Nem estávamos perto de uma interface. Estávamos?

Steve – Você fez algo certo. E fez bem aqui. Os Vingadores deveriam ser diferentes da S.H.I.E.L.D. Lembram-se que levei uma bomba para um buraco de minhoca?

Rhodes – Não mesmo.

Tony – E salvei Nova York?

Rhodes – Não me recordo.

Tony – Lembram-se? Um exército alienígena atacou por um buraco no espaço. Estávamos 100 metros abaixo. Somos os Vingadores. Podemos acabar o dia todo com traficantes de armas, mas o que aconteceu lá em cima seria  o fim do jogo. Estávamos sem os reforços da S.H.I.E.L.D. e das gems,  e eles tinham um exercito que varreria facilmente qualquer exercito. Mesmo os heróis do Japão. Como venceriam aquilo?

Steve – Juntos.

Tony – Perderemos.

Steven – Faremos isso juntos também. Thor está certo. Ultron está nos desafiando.

Steve – Eu gostaria de acha-lo antes de estar pronto para nós. O mundo é um lugar grande. Vamos torna-lo menor.

O grupo se separa para certos locais se preparando para trabalharem. Tony fica no laboratório com Bruce encarando seu trabalho em sua mente e refletindo sobre tudo. Steven seguiu sendo seguido por Peridot que queria conversar com o híbrido.

Peridot – Steven! Por favor! Me escute! – Ela o puxa pelo braço, mas o jovem se solta e a encara com certa raiva em seus olhos

Steven – Eu já ouvi o suficiente – Ele falou em um tom rancoroso e irritado.

Peridot observou seu amigo se afastando. Ela sabia que estava com raiva, e compreendia porque ele estava assim. Junta de Tony Stark e Bruce Banner ela pode ter criado o maior inimigo/monstro que o mundo pode ter conhecido e que busca matar ele junto de seus companheiros. A gem sentia a culpa a corroer por dentro, ela havia colocado conhecimento gem naquela inteligência artificial e aquilo era ruim, aquilo poderia trazer o fim do mundo que seu amigo havia lutado para defender.

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...